Doença da Descompressão: Afecção que ocorre como resultado de exposição a uma queda rápida na pressão ambiental. Os gases, nitrogênio em particular, se desprendem da solução e formam bolhas no líquido corporal e sangue. Estas bolhas gasosas se acumulam nos espaços das articulações e na circulação periférica, prejudicando a oxigenação tecidual, causando desorientação, dor intensa e eventualmente morte.Descompressão: Descompressão externa do corpo, mais frequentemente a diminuição lenta da pressão externa no corpo inteiro (especialmente em trabalhadores de ensecadeira, mergulhadores de profundidade e pessoas que sobem a grandes altitudes) para prevenir doença de descompressão. Inclui também descompressão acidental súbita, mas não a descompressão cirúrgica (local) ou a descompressão aplicada a aberturas corporais.Mergulho: Refere-se às condições criadas para que mergulhadores e homens-rãs possam trabalhar em ambiente subaquático e as consequências delas (as condições) sobre a saúde do ser humano.Gases Nobres: Elementos que formam o grupo 18 (anteriormente o grupo 0) da tabela periódica. Normalmente são gases que não reagem quimicamente.Embolia Aérea: Bloqueio de um vaso sanguíneo por bolhas de ar que entram no sistema circulatório, normalmente após TRAUMA, procedimentos cirúrgicos, ou mudanças na pressão atmosférica.Descompressão Cirúrgica: Operação cirúrgica para aliviar a pressão em um compartimento do corpo. (Dorland, 28a ed)Pressão do Ar: Força por unidade de área exercida pelo ar sobre qualquer superfície em contato com ele. Principalmente usado para artigos que tratem da pressão do ar em ambientes fechados.Oxigenação Hiperbárica: Administração terapêutica intermitente de oxigênio em uma câmara de pressão atmosférica maior que aquela ao nível do mar (três atmosferas). É considerada um tratamento efetivo para embolias aérea e gasosa, inalação de fumaça, envenenamento agudo por monóxido de carbono, doença da descompressão, gangrena clostridial, etc. (Tradução livre do original: Segen, Dictionary of Modern Medicine, 1992). A lista das modalidades para tratamento inclui o acidente vascular cerebral.Narcose por Gás Inerte: Distúrbios mentais progressivos e inconsciência devido à inalação de misturas de oxigênio e gases inertes (argônio, hélio, xenônio, criptônio e nitrogênio atmosférico) sob alta pressão.Barotrauma: Traumatismos seguidos a alterações de pressão; incluem traumas á trompa de eustáquio, cavidade auditiva, pulmões e estômago.Methanobacteriaceae: Família de METHANOBACTERIALES anaeróbios, de forma variando de cocoide a bastonete. Suas membranas celulares são compostas principalmente de hidrocarbonetos poli-isoprenoides ligados por ligação éter ao glicerol. Seus organismos são encontrados em habitats anaeróbios na natureza.Pressão Atmosférica: Pressão em qualquer ponto da atmosfera exercida exclusivamente pelo peso dos gases atmosféricos sobre este ponto.Hélio: Gás incolor, inodoro, sem sabor, que não é combustível e não suporta combustão. É um dos elementos gasosos inertes, que foi primeiro detectado no sol e agora é obtido de gás natural. Símbolo, He; número atômico, 2; peso atômico, 4,003. Usado em medicina como diluente para outros gases, sendo especialmente útil com oxigênio no tratamento de certos casos de obstrução respiratória e como veículo para anestésicos gerais. (Dorland, 28a ed)Câmaras de Exposição Atmosférica: Dispositivos experimentais utilizadas em estudos de inalação em que uma pessoa ou animal é parcialmente ou completamente imerso em uma atmosfera quimicamente controlada.Enjoo devido ao Movimento: Transtorno causado por movimento, como de mar, trem, carro, altitude ou ENJOO DEVIDO AO MOVIMENTO EM VOO ESPACIAL. Pode incluir náusea, vômito e vertigem.Síndrome de Brown-Séquard: Síndrome associada com lesão da metade lateral na medula espinal. A afecção é caracterizada pelos seguintes sinais clínicos (que são encontrados abaixo do nível da lesão): anestesia hemissensorial contralateral a dor e temperatura, perda ipsilateral de propriocepção e paralisia motora ipsilateral. A sensação tátil normalmente é poupada. (Tradução livre do original: Adams et al., Principles of Neurology, 6th ed, p162).Gases: Fluido aeriforme. Toma a forma do espaço onde está confinado e pode mudar para o estado líquido ou sólido por perda de temperatura ou aumento de pressão (Material III - Ministério da Ação Social, Brasília, 1992)Ar: Mistura de gases presentes na atmosfera da terra, consistindo em oxigênio, nitrogênio, dióxido de carbono e pequenas quantidades de outros gases.Nitrogênio: Elemento com o símbolo atômico N, número atômico 7 e peso atômico [14.00643; 14.00728]. O nitrogênio existe na forma de um gás biatômico e compõe aproximadamente 78 por cento do volume da atmosfera terrestre. É um constituinte das proteínas e dos ácidos nucleicos, sendo encontrado em todas as células.Doença da Altitude: Sintomas múltiplos associados com concentração reduzida de oxigênio em grande ALTITUDE.Doença do Soro: Doença do complexo imune, causada pela administração de proteínas séricas ou soro de terceiros; caracterizada por febre, linfadenopatia, artralgia e urticária. Quando complexados com carreadores de proteínas, algumas drogas podem também causar doença do soro, quando agem como haptenos induzindo respostas de anticorpos.Licença Médica: Ausência do trabalho permitida por causa de enfermidade ou o número de dias por ano que um empregador concorda em pagar empregados que estão doentes.Oxigênio: Elemento com símbolo atômico O, número atômico 8 e peso atômico [15.99903; 15.99977]. É o elemento mais abundante da Terra e essencial à respiração.