Cardiomegalia: Aumento do CORAÇÃO, geralmente indicado por uma proporção cardiotorácica acima de 0,50. O aumento do coração pode envolver os VENTRÍCULOS CARDÍACOS direito, esquerdo ou os ÁTRIOS DO CORAÇÃO. A cardiomegalia é um sintoma não específico observado em pacientes com INSUFICIÊNCIA CARDÍACA ou formas graves de CARDIOMIOPATIAS.Asma Induzida por Exercício: Ataques de asma que se seguem a um período de exercício. Normalmente, o ataque induzido é de curta duração e remite espontaneamente. A magnitude da obstrução das vias aéreas após o exercício é fortemente influenciada pelo ambiente no qual o exercício foi feito (i. é, inalação de ar frio durante exercício físico aumenta acentuadamente a gravidade da obstrução das vias aéreas; por outro lado, ar quente e úmido atenua ou o abole).Cardiomegalia Induzida por Exercícios: Aumento do coração e outras alterações morfológicas e nos circuitos elétricos cardíacos encontradas em indivíduos que participam de exercícios repetidos intensos.Hidropisia Fetal: Acúmulo anormal de líquido sérico em dois ou mais compartimentos fetais, como PELE, PLEURA, PERICÁRDIO, PLACENTA, PERITÔNIO e LÍQUIDO AMNIÓTICO. O EDEMA fetal pode ser de origem não imunológica, ou imunológica como é o caso da ERITROBLASTOSE FETAL.Exercício: Atividade física geralmente regular e feita com a intenção de melhorar ou manter a APTIDÃO FÍSICA ou a SAÚDE. É diferente de ESFORÇO FÍSICO que é voltado principalmente para as respostas fisiológicas e metabólicas ao uso da energia.Condicionamento Físico Animal: Modificação da dieta e exercício físico para aumentar a habilidade de animais de executar atividades físicas.Jamaica: Ilha nas Grandes Antilhas nas Índias Ocidentais. Sua capital é Kingston. Foi descoberta em 1494 por Colombo e foi uma colônia espanhola entre 1509-1655 até ser tomada pelos ingleses. Seu próspero comércio de escravos foi abolido no século IX. Foi uma colônia britânica entre 1655-1958 e um território da Federação das Índias Ocidentais entre 1958-62. Alcançou independência total em 1962. O nome vem do Arawak Xaymaca, rico em fontes ou terra das fontes. (Tradução livre do original: Webster's New Geographical Dictionary, 1988, p564 & Room, Brewer's Dictionary of Names, 1992, p267)Esforço Físico: Gasto de energia durante ATIVIDADE MOTORA. A intensidade do esforço pode ser medida pela taxa de CONSUMO DE OXIGÊNIO, CALOR produzido ou FREQUÊNCIA CARDÍACA. O esforço percebido, uma medida psicológica do esforço, também é incluído.Radiografia Torácica: Visualização do peito e órgãos da cavidade torácica por raio x. Não está restrita à visualização dos pulmões.Teste de Esforço: Atividade física controlada que é realizada para permitir a avaliação das funções fisiológicas, especialmente as cardiovasculares e pulmonares, mas também a capacidade aeróbica. O exercício máximo (mais intenso) é geralmente exigido, mas o submáximo também é utilizado.Cardiomiopatias: Grupo de doenças na qual a característica dominante é o envolvimento do próprio músculo cardíaco. As cardiomiopatias são classificadas de acordo com suas características patofisiológicas predominantes (CARDIOMIOPATIA DILATADA, CARDIOMIOPATIA HIPERTRÓFICA, CARDIOMIOPATIA RESTRITIVA) ou seus fatores etiológicos/patológicos (CARDIOMIOPATIA ALCOÓLICA, FIBROELASTOSE ENDOCÁRDICA).Fístula Arteriovenosa: Comunicação direta anormal entre artéria e veia sem passar pelos CAPILARES. Uma fístula arteriovenosa geralmente leva à formação de uma conexão semelhante a um saco dilatado (aneurisma arteriovenoso). As localizações e os tamanhos dos desvios determinam o grau dos efeitos nas funções cardiovasculares, como PRESSÃO ARTERIAL e FREQUÊNCIA CARDÍACA.Derrame Pericárdico: Acúmulo de líquido dentro do PERICÁRDIO. Os derrames serosos estão associados com doenças pericárdicas. O hemopericárdio está associado com trauma. O derrame contendo lipídeos (quilopericárdio) resulta de vazamento no DUCTO TORÁCICO. Casos graves podem levar a TAMPONAMENTO CARDÍACO.Cardiomiopatia Chagásica: Doença do MÚSCULO CARDÍACO desenvolvida subsequentemente a uma infecção protozoária inicial por TRIPANOSOMA CRUZI. Após a infecção, menos de 10 por cento desenvolve doença aguda, como MIOCARDITE (principalmente em crianças). A doença, então, entra numa fase latente sem sintomas clínicos por uns 20 anos. Os sintomas miocárdicos da DOENÇA DE CHAGAS em estágio avançado incluem defeitos de condução (BLOQUEIO CARDÍACO) e CARDIOMEGALIA.Eletrocardiografia: Registro do momento-a-momento das forças eletromotrizes do CORAÇÃO enquanto projetadas a vários locais da superfície corporal delineadas como uma função escalar do tempo. O registro é monitorado por um traçado sobre papel carta em movimento lento ou por observação em um cardioscópio que é um MONITOR DE TUBO DE RAIOS CATÓDICOS.Doenças Fetais: Afecções fisiológicas do FETO no ÚTERO. Algumas doenças fetais podem ser tratadas com TERAPIAS FETAIS.Ultrassonografia Pré-Natal: Visualização dos tecidos durante a gestação através do registro dos ecos das ondas ultrassônicas dirigidas para o corpo. O procedimento pode ser aplicado com referência à mãe ou ao feto e com referência aos órgãos ou à detecção de doença materna ou fetal.Insuficiência Cardíaca: Afecção heterogênea em que o coração é incapaz de bombear sangue suficiente para satisfazer as necessidades metabólicas do corpo. A insuficiência cardíaca pode ser causada por defeitos estruturais, anomalias funcionais (DISFUNÇÃO VENTRICULAR), ou uma sobrecarga súbita além de sua capacidade. A insuficiência cardíaca crônica é mais comum que a insuficiência cardíaca aguda que resulta de injúria repentina à função cardíaca, como INFARTO DO MIOCÁRDIO.Hipersensibilidade a Trigo: Reação alérgica a trigo, disparada pelo sistema imune.Neoplasias Cardíacas: Tumores em qualquer parte do coração. Incluem-se os tumores cardíacos primários e tumores que metastatizam no coração. Sua interferência com as funções cardíacas normais pode causar vários sintomas, inclusive INSUFICIÊNCIA CARDÍACA, ARRITMIAS CARDÍACAS ou EMBOLIA.Ecocardiografia: Registro ultrassônico do tamanho, movimentação e composição do coração e estruturas adjacentes. O acesso padrão é transtorácico.Corrida: Atividade em que o corpo é impulsionado por movimentos rápidos das pernas. A corrida é realizada em ritmo moderado a rápido, devendo ser distinguido de CORRIDA MODERADA, que é realizado com ritmo muito mais lento.Evolução Fatal: Morte resultante da presença de uma doença em um indivíduo, como mostrado por um único caso relatado ou um número limitado de pacientes. Deve ser diferenciado de MORTE, a interrupção fisiológica da vida e de MORTALIDADE, um conceito epidemiológico ou estatístico.Miocárdio: Tecido muscular do CORAÇÃO. Composto de células musculares estriadas e involuntárias (MIÓCITOS CARDÍACOS) conectadas, que formam a bomba contrátil geradora do fluxo sanguíneo.Cardiopatias Congênitas: Anormalidades do desenvolvimento relacionadas a estruturas do coração. Estes defeitos estão presentes ao nascimento, mas podem ser descobertos mais tarde na vida.Músculo Esquelético: Subtipo de músculo estriado fixado por TENDÕES ao ESQUELETO. Os músculos esqueléticos são inervados e seus movimentos podem ser conscientemente controlados. Também são chamados de músculos voluntários.Resistência Física: Intervalo de tempo entre o início e o término de uma atividade física, devido ao esgotamento do indivíduo.Gravidez: Estado durante o qual os mamíferos fêmeas carregam seus filhotes em desenvolvimento (EMBRIÃO ou FETO) no útero (antes de nascer) começando da FERTILIZAÇÃO ao NASCIMENTO.Broncoconstrição: Estreitamento do calibre do BRÔNQUIO, fisiologicamente ou como resultado de intervenção farmacológica.Ciclismo: O uso da bicicleta para transporte ou recreação. Isto não inclui o uso da bicicleta no estudo das respostas corporais aos exercícios físicos (TESTE ERGOMÉTRICO DE BICICLETA ver TESTE DE ESFORÇO).Consumo de Oxigênio: A velocidade com que o oxigênio é utilizado por um tecido; microlitros de oxigênio nas CNTP (condições normais de temperatura e pressão) usados por miligrama de tecido por hora; velocidade com que o oxigênio do gás alveolar entra no sangre, igual no estado de equilíbrio dinâmico, ao consumo de oxigênio pelo metabolismo tecidual em todo o corpo. (Stedman, 27a ed, p358)Espasmo Brônquico: Contração espasmódica da musculatura lisa do brônquio.Hipertensão: PRESSÃO ARTERIAL sistêmica persistentemente alta. Com base em várias medições (DETERMINAÇÃO DA PRESSÃO ARTERIAL), a hipertensão é atualmente definida como sendo a PRESSÃO SISTÓLICA repetidamente maior que 140 mm Hg ou a PRESSÃO DIASTÓLICA de 90 mm Hg ou superior.Descanso: Liberdade de atividade.Anafilaxia: Reação de hipersensibilidade aguda devido à exposição a antígeno (ver ANTÍGENOS) previamente encontrado. A reação pode incluir URTICÁRIA rapidamente progressiva, sofrimento respiratório, colapso vascular, CHOQUE sistêmico e morte.Estudos Retrospectivos: Estudos nos quais os dados coletados se referem a eventos do passado.Prognóstico: Predição do provável resultado de uma doença baseado nas condições do indivíduo e no curso normal da doença como observado em situações semelhantes.Cromolina Sódica: Complexo de cromona que age inibindo a liberação de mediadores químicos de mastócitos sensibilizados. É usado no tratamento profilático da asma, tanto a alérgica quanto a induzida por exercício, mas não afeta um ataque asmático estabelecido.Frequência Cardíaca: Número de vezes que os VENTRÍCULOS CARDÍACOS se contraem por unidade de tempo, geralmente por minuto.Recém-Nascido: Criança durante o primeiro mês após o nascimento.Atletas: Indivíduos que possuem habilidades desenvolvidas, energia física e força, ou quem pratica esportes ou outras atividades físicas.Isquemia Miocárdica: Transtorno da função cardíaca causado por fluxo sanguíneo insuficiente ao tecido muscular do coração. A diminuição do fluxo sanguíneo pode ser devido ao estreitamento das artérias coronárias (DOENÇA DA ARTÉRIA CORONARIANA), à obstrução por um trombo (TROMBOSE CORONARIANA), ou menos comum, ao estreitamento difuso de arteríolas e outros vasos pequenos dentro do coração. A interrupção grave do suprimento sanguíneo ao tecido miocárdico pode resultar em necrose do músculo cardíaco (INFARTO DO MIOCÁRDIO).Fadiga Muscular: Estado atingido através de contração muscular prolongada e forte. Estudos em atletas durante exercício submáximo prolongado mostraram que a fadiga muscular aumenta em proporção quase direta à taxa de depleção do glicogênio muscular. A fadiga muscular no exercício máximo de curta duração está associada com a falta de oxigênio e com nível aumentado de ácido láctico sanguíneo e muscular, e ainda aumento paralelo na concentração hidrogeniônica no músculo exercitado.Proteínas de Choque Térmico HSP72: Membros incitadas pelo estresse pertencentes à família de proteínas de choque térmico 70 . As proteínas de choque térmico HSP72 agem com outras CHAPERONAS MOLECULARES, mediando o DOBRAMENTO DE PROTEÍNA e estabilizando as proteínas pré-existentes contra agregação.Esportes: Atividades ou jogos, geralmente envolvendo esforço ou habilidade física. Razões para aderir aos esportes incluem prazer, competição, e/ou retorno financeiro.Volume Expiratório Forçado: Medida da quantidade máxima de ar que pode ser expelido em vários segundos durante uma determinação da CAPACIDADE VITAL FORÇADA. Geralmente é dado como FEV seguido por uma indicação subscrita de vários segundos sobre o qual a medida é feita, embora algumas vezes é dado como uma porcentagem da capacidade vital forçada.Leucotrieno E4: Princípio biologicamente ativo do SRS-A, formado a partir do LEUCOTRIENO D4 através de uma reação de peptidase que remove o resíduo de glicina. As ações biológicas do LTE4 são similares à do LTC4 e LTD4. (Tradução livre do original: Dictionary of Prostaglandins and Related Compounds, 1990)Estudos Cross-Over: Estudos comparando dois ou mais tratamentos ou intervenções nos quais os sujeitos ou pacientes, após terminado o curso de um tratamento, são ligados a outro. No caso de dois tratamentos, A e B, metade dos sujeitos são randomicamente alocados para recebê-los pelo método A, B e metade para recebê-los pelo método B, A. Uma crítica deste desenho experimental é que os efeitos do primeiro tratamento podem ser transportados para o período quando o segundo é executado. (Tradução livre do original: Last, A Dictionary of Epidemiology, 2d ed)Músculo Quadríceps: Quadríceps femural. Nome coletivo do músculo (de quatro cabeças) da coxa, composto pelo reto femural e pelos vastos intermédio, lateral e medial.Tolerância ao Exercício: Capacidade de um indivíduo para [realizar] exercícios medida através de [sua] resistência (duração máxima do exercício e/ou carga máxima de trabalho atingida) durante um TESTE de EXERCÍCIO.Ácido Láctico: Intermediário normal na fermentação (oxidação, metabolismo) do açúcar. Na forma pura, um líquido xaroposo, inodoro e incolor, obtido pela ação do bacilo do ácido láctico sobre o leite ou açúcar lácteo; na forma concentrada, um cáustico usado internamente para evitar a fermentação gastrintestinal. Uma cultura do bacilo, ou do leite que o contém, em geral é administrada no lugar do ácido. (Stedman, 25a ed)Adaptação Fisiológica: Mudanças biológicas não genéticas de um organismo em resposta a exigências do MEIO AMBIENTE.Mialgia: Sensação dolorosa nos músculos.Erros Inatos do Transporte Tubular Renal: Defeitos genéticos nas funções de transporte seletivo ou não seletivo dos TÚBULOS RENAIS.Glicogênio: Polissacarídeo não nitrogenado, isômero do amido, que existe no fígado, músculos, cartilagem, leucócitos, etc. Forma-se no fígado, onde também é armazenado, a partir de carboidratos. Pode ser convertido em glicose de acordo com a necessidade do organismo. (Tradução livre do original: Diccionario terminológico de ciencias médicas, Masson, 13a ed.)Natação: Atividade em que o corpo é propelido através da água por movimentos específicos dos braços e/ou das pernas. A natação como propulsão através da água, pelo movimento dos membros, cauda ou barbatanas de animais é frequentemente estudada como uma forma de ESFORÇO FÍSICO ou de resistência.Método Duplo-Cego: Método de estudo sobre uma droga ou procedimento no qual ambos, grupos estudados e investigador, desconhecem quem está recebendo o fator em questão. (Tradução livre do original: Last, 2001)Fatores de Tempo: Elementos de intervalos de tempo limitados, contribuindo para resultados ou situações particulares.Pressão Sanguínea: PRESSÃO do SANGUE nas ARTÉRIAS e de outros VASOS SANGUÍNEOS.Desempenho Atlético: Execução de rotinas ou procedimentos físicos específicos por uma pessoa treinada ou qualificada em atividade física. A execução é influenciada pela combinação de fatores fisiológicos, psicológicos e sócio-culturais.Troca Gasosa Pulmonar: Troca de OXIGÊNIO e DIÓXIDO DE CARBONO entre o ar alveolar e os capilares sanguíneos pulmonares que ocorre através da BARREIRA SANGUE-AR.Testes de Função Respiratória: Medidas de vários processos envolvidos na respiração: inspiração, expiração, troca de oxigênio e dióxido de carbono, volume e deformação do pulmão, etc.Asma: Forma de transtorno brônquico com três componentes distintos: hiper-responsividade das vias aéreas (HIPERSENSIBILIDADE RESPIRATÓRIA), INFLAMAÇÃO das vias aéreas e intermitente OBSTRUÇÃO DAS VIAS RESPIRATÓRIAS. É caracterizado por contração espasmódica do músculo liso das vias aéreas, RUÍDOS RESPIRATÓRIOS, e dispneia (DISPNEIA PAROXÍSTICA).Epinefrina: Hormônio simpatomimético ativo da MEDULA SUPRARRENAL. Estimula os sistemas alfa- e beta-adrenérgicos, causa VASOCONSTRIÇÃO sistêmica e relaxamento gastrointestinal, estimula o CORAÇÃO e dilata os BRÔNQUIOS e os vasos cerebrais. É utilizado na ASMA e na FALÊNCIA CARDÍACA e para retardar a absorção de ANESTÉSICOS locais.Contração Muscular: Processo que leva ao encurtamento e/ou desenvolvimento de tensão no tecido muscular. A contração muscular ocorre por um mecanismo de deslizamento de miofilamentos em que os filamentos da actina [se aproximam do centro do sarcômero] deslizando entre os filamentos de miosina.Fluxo Sanguíneo Regional: Fluxo de SANGUE através ou ao redor do órgão ou região do corpo.Gliadina: Proteína simples, uma das prolaminas, derivada do glúten do trigo, centeio, etc. Pode ser separada em quatro frações eletroforéticas discretas. É o fator tóxico associado à DOENÇA CELÍACA.Hemodinâmica: Movimento e forças envolvidos no movimento do sangue através do SISTEMA CARDIOVASCULAR.Análise de Variância: Técnica estatística que isola e avalia a contribuição dos fatores incondicionais para a variação na média de uma variável dependente contínua.Aptidão Física: Habilidade de desempenhar tarefas diárias e atividades físicas em um estado altamente funcional, frequentemente como resultado de condicionamento físico.Angina Pectoris: Sintoma de dor paroxística consequente à ISQUEMIA MIOCÁRDICA, normalmente de caráter, localização e radiação característicos. Acredita-se que seja provocada por uma situação estressante transitória, durante a qual as necessidades de oxigênio do MIOCÁRDIO excedem a capacidade da CIRCULAÇÃO CORONÁRIA em nutrí-lo.Limiar Anaeróbio: Nível do consumo de oxigênio acima do qual a produção de energia aeróbia é suplementada por mecanismos anaeróbios durante o exercício, resultando em um aumento sustentado na concentração de lactato e na acidose metabólica. O limiar anaeróbio é afetado por fatores que modificam a liberação do oxigênio aos tecidos; é baixo em pacientes com doença cardíaca. Os métodos de medição incluem a medida direta das concentrações de lactato e de bicarbonato, e medidas de trocas gasosas.Derivados da Atropina: Análogos e derivados da atropina.Creatina Quinase: Transferase que catalisa a formação de FOSFOCREATINA a partir de ATP + CREATINA. A reação armazena energia do ATP na forma de fosfocreatina. Três ISOENZIMAS citoplasmáticas foram identificadas em tecidos humanos: os tipos MM (de MÚSCULO ESQUELÉTICO), MB (de miocárdio) e BB (de tecido nervoso), bem como uma isoenzima mitocondrial. O termo macro creatina quinase refere-se à creatina quinase complexada com outras proteínas séricas.Sudorese: Processo de secreção exógena das GLÂNDULAS SUDORÍPARAS, que inclui o suor aquoso das GLÂNDULAS ÉCRINAS e o complexo de líquidos viscosos das GLÂNDULAS APÓCRINAS.Volume Plasmático: Volume de PLASMA na circulação. Geralmente mede-se por TÉCNICAS DE DILUIÇÃO DO INDICADOR.Antagonistas Adrenérgicos beta: Fármacos que se ligam aos receptores beta adrenérgicos sem ativá-los, bloqueando assim as ações de agonistas adrenérgicos beta. Os antagonistas adrenérgicos beta são usados no tratamento da hipertensão, arritmias cardíacas, angina pectoris, glaucoma, enxaquecas e ansiedade.Pernas: Parte mais baixa, na extremidade inferior, entre o JOELHO e o TORNOZELO.Treinamento de Resistência: Tipo de programa de exercícios de fortalecimento que exige que a musculatura do corpo exerça uma força contra alguma forma de resistência, como pesos, faixas elásticas, água ou objetos estáticos. Exercícios de resistência são uma combinação de contrações estáticas e dinâmicas envolvendo o aumento e a diminuição dos músculos esqueléticos.Rabdomiólise: A necrose ou a desintegração do músculo esquelético frequentemente seguida por mioglobinuria.Testes de Provocação Brônquica: Testes envolvendo inalação de alérgenos (nebulizados ou na forma de poeira), soluções de nebulizados farmacologicamente ativos (por exemplo, histamina, metacolina), ou soluções controle, seguidos por avaliação da função respiratória. Esses testes são utilizados no diagnóstico da asma.Terapia por Exercício: Regime ou plano de atividades físicas concebido e prescrito para alcançar objetivos terapêuticos específicos. Seu propósito é restaurar a função musculosquelética normal ou reduzir dores causadas por doenças ou lesões.Hipersensibilidade Alimentar: Distúrbios gastrointestinais, erupções cutâneas ou choque causados por reações alérgicas aos alérgenos ingeridos nos alimentos.Circulação Coronária: Circulação de sangue através dos VASOS CORONÁRIOS do CORAÇÃO.Antagonistas de Leucotrienos: Classe de drogas designada a impedir a síntese ou a atividade dos leucotrienos, bloqueando a ligação ao nível de receptor.Coração: Órgão muscular, oco, que mantém a circulação sanguínea.Hiperemia: Presença de uma quantidade de sangue aumentada em uma parte ou órgão levando a congestão ou obstrução dos vasos sanguíneos. A hiperemia pode ser devido ao aumento do fluxo sanguíneo na área (ativa ou arterial), ou devido à obstrução do fluxo de sangue da área (passiva ou venosa).Angina Microvascular: ANGINA PECTORIS ou dor torácica tipo angina, com um arteriograma coronariano normal e TESTE DE ESFORÇO positivo. A causa da síndrome é desconhecida. Enquanto seu reconhecimento é de importância clínica, seu prognóstico é excelente. (Tradução livre do original: Braunwald, Heart Disease, 4th ed, p1346; Jablonski Dictionary of Syndromes & Eponymic Diseases, 2d ed). Difere da SÍNDROME X METABÓLICA, uma síndrome caracterizada por RESISTÊNCIA À INSULINA e HIPERINSULINEMIA, que tem alto risco para doença cardiovascular.Metilergonovina: Homólogo da ERGONOVINA que contém mais um grupo CH2.Radioisótopos de Tálio: Isótopos de tálio instáveis que se decompõem ou desintegram emitindo radiação. Átomos de tálio com pesos atômicos de 198-202, 204 e 206-210 são radioisótopos de tálio.Ecocardiografia sob Estresse: Método de gravação do movimento e estruturas internas cardíacas pela combinação de imagem ultrassonográfica com TESTE DE ESFORÇO ou estresse farmacológico.Urticária: Reação vascular da pele, caracterizada por eritema e formação de feridas devido ao aumento localizado da permeabilidade vascular. O mecanismo causativo pode ser alergia, infecção ou estresse.Gasometria: Medida de oxigênio e dióxido de carbono no sangue.Proteínas Quinases Ativadas por AMP: Proteínas quinases de sinalização intracelular que possuem papel na regulação do metabolismo energético celular. Suas atividades dependem em grande parte da concentração celular de AMP, o qual é aumentado em condições de baixa energia ou estresse metabólico. As proteínas quinases ativadas por AMP modificam enzimas envolvidas no METABOLISMO DE LIPÍDEOS, que, por sua vez, fornecem os substratos necessários para converter o AMP em ATP.Doença das Coronárias: Desequilíbrio entre as necessidades funcionais miocárdicas e a capacidade dos VASOS CORONÁRIOS para fornecer suficiente fluxo sanguíneo. É uma forma de ISQUEMIA MIOCÁRDICA (fornecimento insuficiente de sangue ao músculo cardíaco), causada por uma diminuição da capacidade dos vasos coronarianos.Glicemia: Glicose no sangue.Educação Física e Treinamento: Programa de instruções para o cuidado e desenvolvimento do corpo, frequentemente em escolas. O conceito não inclui exercícios prescritos, que são TERAPIA POR EXERCÍCIO.Catecolaminas: Classe geral de orto-di-hidroxifenilalquilaminas derivadas da tirosina.Levantamento de Peso: Esporte em que pesos são levantados competitivamente ou como um exercício.Antígenos de Plantas: Substâncias encontradas em PLANTAS que possuem atividade antigênica.Albuterol: Agonista beta-2 adrenérgico de ação curta usado principalmente como um agente broncodilatador para tratamento de ASMA. O albuterol é preparado como uma mistura racêmica de estereoisômeros R(-) e S(+). A preparação do isômero R(-) do albuterol é chamada de levalbuterol.Cavalos: Grandes mamíferos com cascos da família EQUIDAE. Cavalos são ativos dia e noite, com a maior parte do dia sendo gasta com a procura e consumo de alimento. Os picos de alimentação ocorrem no início da manhã e ao fim da tarde, e há diversos períodos diários de descanso.Tálio: Metal branco-azulado, pesado, número atômico 81, peso atômico [204.382; 204.385], símbolo Tl.Nitroglicerina: Vasodilatador volátil que alivia a ANGINA PECTORIS por estimulação do GUANILATO CICLASE e diminuindo o cálcio citosólico. Também é, às vezes, usado para TOCÓLISE e explosivos.Doenças Musculares: Transtornos adquiridos, familiares e congênitos de MÚSCULO ESQUELÉTICO e MÚSCULO LISO.Miocárdio Atordoado: Disfunção prolongada do miocárdio após um breve episódio de isquemia severa, com retorno gradual da atividade contrátil.Cloreto de Metacolina: Agente parassimpatomimético de amônio quaternário com ações muscarínicas da ACETILCOLINA. É hidrolisado pela ACETILCOLINESTERASE a uma taxa consideravelmente baixa em relação à ACETILCOLINA e é mais resistente a hidrólise por COLINESTERASES não específicas resultando em uma ação mais prolongada. É utilizado como um broncoconstritor parassimpatomimético e um auxiliar no diagnóstico da asma brônquica. (Tradução livre do original: Martindale, The Extra Pharmacopoeia, 30th ed, p1116)Citrato (si)-Sintase: Enzima catalisadora do primeiro passo no ciclo dos ácidos tricarboxílicos (CICLO DO ÁCIDO CÍTRICO). Catalisa a reação entre oxaloacetato e acetil CoA, que forma citrato e coenzima A. Anteriormente classificada como EC 4.1.3.7.Oxigênio: Elemento com símbolo atômico O, número atômico 8 e peso atômico [15.99903; 15.99977]. É o elemento mais abundante da Terra e essencial à respiração.Força da Mão: Força exercida quando de um aperto de mão ou empunhadura.Antebraço: Parte do braço em seres humanos e primatas que se estendem do COTOVELO ao PUNHO.Função Ventricular Esquerda: Ação hemodinâmica e eletrofisiológica do ventrículo cardíaco esquerdo. Sua medida é um aspecto importante na avaliação clínica dos pacientes com doença cardíaca para determinar os efeitos da doença sobre o desempenho cardíaco.Ventilação Pulmonar: Volume total de gás inspirado ou expirado por unidade de tempo, geralmente medido em litros por minuto.Hiperventilação: Ritmo de ventilação pulmonar mais rápido do que metabolicamente é necessário para a troca de gases. É resultado de um aumento na frequência respiratória, aumento no Volume de Ventilação Pulmonar (tidal) ou combinação de ambos. Causa um excesso na ingestão de oxigênio e na expulsão de dióxido de carbono.Ácidos Graxos não Esterificados: ÁCIDOS GRAXOS encontrados no plasma que se complexam com a ALBUMINA SÉRICA para seu transporte. Estes ácidos graxos não estão na forma de éster de glicerol.Anóxia: Ausência relativamente total de oxigênio em um ou mais tecidos.Antiasmáticos: Drogas usadas para tratar a asma.Insulina: Hormônio pancreático de 51 aminoácidos que desempenha um papel fundamental no metabolismo da glucose, suprimindo diretamente a produção endógena de glucose (GLICOGENÓLISE, GLUCONEOGÊNESE) e indiretamente a secreção de GLUCAGON e a LIPÓLISE. A insulina nativa é uma proteína globular composta por um hexâmero coordenado de zinco. Cada monômero de insulina contém duas cadeias, A (21 resíduos) e B (30 resíduos), ligadas entre si por duas pontes dissulfeto. A insulina é usada para controlar o DIABETES MELLITUS TIPO 1.Temperatura Corporal: Medida do nível de calor de um animal, incluindo o ser humano.Norepinefrina: Precursor da epinefrina, secretado pela medula da adrenal. É um neurotransmissor muito difundido no sistema nervoso central e autonômico. A norepinefrina é o principal transmissor da maioria das fibras simpáticas pós-ganglionares e do sistema de projeção cerebral difusa originária do locus ceruleous. É também encontrada nas plantas e é utilizada farmacologicamente como um simpatomimético.Metabolismo Energético: Reações químicas envolvidas na produção e utilização de várias formas de energia nas células.Tomografia Computadorizada de Emissão de Fóton Único: Método de tomografia computadorizada que utiliza radionuclídeos que emitem um fóton único de uma dada energia. A câmera faz uma rotação de 180 ou 360 graus em volta do paciente para captar imagens de múltiplas posições ao longo do arco. O computador é então utilizado para reconstruir as imagens transaxiais, sagitais e coronais de uma distribuição tridimensional de radionuclídeos no órgão. As vantagens do SPECT são que ele pode ser usado para observar processos bioquímicos e fisiológicos assim como o tamanho e volume do órgão. A desvantagem é que, diferente da tomografia por emissão de pósitrons onde a destruição do elétron positivo resulta na emissão de 2 fótons a 180 graus um do outro, o SPECT requer colimação física para alinhar os fótons, que resulta na perda de muitos fótons disponíveis e consequentemente, degrada a imagem.Espirometria: Medida do volume de ar inspirado ou expirado pelo pulmão.Estresse Oxidativo: Perturbação no equilíbrio pró-oxidante-antioxidante em favor do anterior, levando a uma lesão potencial. Os indicadores do estresse oxidativo incluem bases de DNA alteradas, produtos de oxidação de proteínas e produtos de peroxidação de lipídeos.Sabões: Sais de sódio ou potássio, de ácidos graxos de cadeia longa. Estas substâncias detergentes são obtidas fervendo-se óleos ou gorduras naturais com álcalis cáusticos. Os sabões de sódio são mais duros, sendo usados como anti-infecciosos tópicos e como veículos em pílulas e linimentos; os sabões de potássio são moles, e são usados como veículos para unguentos e também como antimicrobianos tópicos.Atenolol: Bloqueador beta-1 adrenérgico cardiosseletivo que apresenta propriedades e potência semelhantes ao PROPRANOLOL, mas sem um efeito inotrópico negativo.Loratadina: Antagonistas dos receptores H1 de histamina de segunda geração utilizada no tratamento da rinite alérgica e urticária. Diferentemente dos anti-histamínicos mais clássicos (ANTAGONISTAS DOS RECEPTORES H1 DE HISTAMINA), é desprovida de efeitos depressores sobre o sistema nervoso central, como a sonolência.Nedocromil: Derivado da piranoquinolona que inibe a ativação das células inflamatórias que estão associadas com a ASMA, incluindo os eosinófilos, neutrófilos, macrófagos, mastócitos, monócitos e plaquetas.Insuficiência da Valva Mitral: Refluxo de sangue do VENTRÍCULO ESQUERDO para o ÁTRIO ESQUERDO, devido ao fechamento imperfeito da VALVA MITRAL. Isto pode levar à regurgitação da valva mitral.Propranolol: Antagonista beta-adrenérgico não cardiosseletivo amplamente utilizado. O propranolol é utilizado para o INFARTO DO MIOCÁRDIO, ARRITMIA, ANGINA PECTORIS, HIPERTENSÃO, HIPERTIREOIDISMO, ENXAQUECA, FEOCROMOCITOMA, e ANSIEDADE, mas efeitos adversos estimulam sua substituição por medicamentos mais novos.Mitocôndrias Musculares: Mitocôndrias localizadas no músculo esquelético e liso. Este tipo de mitocôndria não inclui a mitocôndria do miocárdio para a qual a MITOCÔNDRIAS CARDÍACAS está disponível.Angiografia Cintilográfica: Medida da visualização de um órgão por radiação, após um radionuclídeo ter sido injetado no suprimento de sangue. É utilizado no diagnóstico de doenças do coração, fígado, pulmão e outros órgãos, e para medir a função desses órgãos, exceto para renografia, para o qual a RENOGRAFIA POR RADIOISÓTOPOS está disponível.Diafragma: Divisão fibromuscular que separa a CAVIDADE TORÁCICA da CAVIDADE ABDOMINAL. A contração do diafragma aumenta o volume da cavidade torácica auxiliando na INALAÇÃO.Substâncias Reativas com Ácido Tiobarbitúrico: Produtos de baixo peso molecular, provavelmente malondialdeído, que são formados durante a decomposição de produtos da peroxidação dos lipídeos. Esses compostos reagem com o tiobarbitúrico para formar um aduto vermelho fluorescente.Força Muscular: Força gerada pela CONTRAÇÃO MUSCULAR. A força muscular pode ser medida durante uma contração isométrica, isotônica ou isocinética, tanto manualmente como por meio de um dispositivo como o DINAMÔMETRO DE FORÇA MUSCULAR.Peso Corporal: Massa ou quantidade de peso de um indivíduo, expresso em unidades de quilogramas ou libras.Broncodilatadores: Substâncias que causam um aumento na expansão dos brônquios ou tubos brônquicos.Hormônios: Substâncias químicas que possuem um efeito regulador específico sobre a atividade de um determinado órgão ou órgãos. O termo foi aplicado originalmente às substâncias secretadas por várias GLÂNDULAS ENDÓCRINAS e transportadas através da circulação sanguínea para os órgãos alvos. Às vezes, se incluem aquelas substâncias que não são produzidas pelas glândulas endócrinas, mas apresentam efeitos semelhantes.Angiografia Coronária: Radiografia do sistema vascular do músculo cardíaco, após injeção de um meio de contraste.Disfunção Ventricular Esquerda: Afecção em que o VENTRÍCULO ESQUERDO do coração encontra-se funcionalmente prejudicado. Esta situação geralmente leva a INSUFICIÊNCIA CARDÍACA, INFARTO DO MIOCÁRDIO e outras complicações cardiovasculares. O diagnóstico é feito por medição da fração ejetada diminuída e um nível de motilidade reduzida da parede ventricular esquerda.Ergometria: Qualquer método de medida da quantidade de trabalho feita por um organismo, geralmente durante ESFORÇO FÍSICO. A ergometria também inclui também medidas de força. Alguns instrumentos utilizados nestas determinações incluem a manivela manual e a bicicleta ergométrica.Antioxidantes: Substâncias naturais ou sintéticas que inibem ou retardam a oxidação de uma substância na qual é adicionado. Agem contra os efeitos nocivos e danosos da oxidação em tecidos animais.beta-Endorfina: Peptídeo de 31 aminoácidos que é um fragmento C-terminal da BETA- LIPOTROPINA. Atua nos RECEPTORES OPIOIDES e é um analgésico. Os quatro primeiros aminoácidos no N-terminal são idênticos à sequência tetrapeptídica da ENCEFALINA METIONINA e ENCEFALINA LEUCINA.Contrapulsação: Técnica para auxiliar a circulação por diminuir a pós-carga do ventrículo esquerdo e aumentar a pressão diastólica. Pode ser realizada por balão intra-aórtico ou pela implantação de um dispositivo especial de bombeamento no tórax, ou externamente, por aplicação de uma pressão negativa nas extremidades mais baixas, durante sístole cardíaca.Fragilidade Osmótica: Sensibilidade das HEMÁCEAS em alterar a PRESSÃO OSMÓTICA. Quando expostas a uma concentração hipotônica de sódio em uma solução, os glóbulos vermelhos absorvem mais água, incham até exceder a capacidade da membrana celular e se rompem.Pico do Fluxo Expiratório: Medida da taxa máxima de fluxo de ar atingida durante uma determinação da CAPACIDADE VITAL FORÇADA. As abreviações comuns são PEFR e PFR.Fluxo Expiratório Máximo: Medida da taxa do fluxo de ar durante o primeiro litro expirado após os primeiros 200 ml terem se exaurido durante uma determinação da CAPACIDADE VITAL FORÇADA. As abreviações normais são MEFR, FEF 200-1200 e FEF 0.2-1.2.Fibras Musculares Esqueléticas: Células grandes, multinucleadas, individualizadas, de forma cilíndrica ou prismática, que formam a unidade básica do MÚSCULO ESQUELÉTICO. Consistem de MIOFIBRILAS confinadas e aderidas ao SARCOLEMA. São derivadas da fusão de MIOBLASTOS ESQUELÉTICOS em um sincício, seguido por diferenciação.Coxas: Porção da perna em humanos e outros animais encontrada entre o QUADRIL e o JOELHO.Anabolizantes: Estes compostos estimulam o anabolismo e inibem o catabolismo. Estimulam o desenvolvimento de massa muscular, força e potência.Fibras Musculares de Contração Rápida: Fibras musculares esqueléticas caracterizadas por sua expressão de isoformas Tipo II de CADEIAS PESADAS DE MIOSINA que possuem alta atividade de ATPase e efetuam várias outras propriedades funcionais – diminuição da velocidade, saída de energia, taxa de remodelação da tensão. Vários tipos de fibras de contração rápida já foram identificados.Velocidade do Fluxo Sanguíneo: Valor igual ao volume total do fluxo dividido pela área de secção do leito vascular.Proteínas Musculares: Proteínas que compõem o músculo, sendo as principais as ACTINAS e MIOSINAS. Existem mais de uma dúzia de proteínas acessórias, incluindo a TROPONINA, TROPOMIOSINA e DISTROFINA.Testes de Função Cardíaca: Exames realizados para diagnosticar e tratar doenças do coração.Circulação Pulmonar: Circulação do SANGUE através do PULMÃO.Interleucina-6: Citocina que estimula o crescimento e a diferenciação dos LINFÓCITOS B, também é um fator de crescimento para os HIBRIDOMAS e plasmacitomas. É produzido por muitas células diferentes, inclusive os LINFÓCITOS-T, MONÓCITOS e FIBROBLASTOS.Doenças dos Cavalos: Doenças dos cavalos domésticos e selvagens da espécie Equus caballus.Respiração: Ato de respirar com os PULMÕES, consistindo em INALAÇÃO ou captação do ar ambiente para os pulmões e na EXPIRAÇÃO ou expulsão do ar modificado, que contém mais DIÓXIDO DE CARBONO que o ar inalado. (Tradução livre do original: Blakiston's Gould Medical Dictionary, 4th ed.). Não está incluída a respiração tissular (= CONSUMO DE OXIGÊNIO) ou RESPIRAÇÃO CELULAR.Teste de Radioalergoadsorção: Radioimunoensaio in vitro para detecção de alergias em que os alérgenos são acoplados a um imunoadsorvente. Os alérgenos acoplados se ligam à IgE no soro de pacientes que, por sua vez, se ligam a anticorpos anti IMUNOGLOBULINA E marcados com radioisótopos.Volume Sistólico: Quantidade de SANGUE bombeada para fora do CORAÇÃO por batimento. Não deve ser confundido com débito cardíaco (volume/tempo). É calculado como a diferença entre o volume diastólico final e o volume sistólico final.Antagonistas dos Receptores Histamínicos H1: Fármacos que se ligam seletivamente aos receptores H1 da histamina, bloqueando assim a ação da histamina endógena, mas sem ativar os receptores H1. Estão incluídos aqui os anti-histamínicos clássicos que antagonizam ou impedem a ação da histamina principalmente na hipersensibilidade imediata. Eles agem nos brônquios, nos capilares, e sobre alguns outros músculos lisos, sendo usados para impedir ou aliviar o enjoo que ocorre durante a viagem (motion sickness), a rinite sazonal, a dermatite alérgica e ainda para induzir sonolência. Os efeitos do bloqueio dos receptores H1 do sistema nervoso central ainda não são bem compreendidos.Carteolol: Antagonista beta-adrenérgico utilizado como agente antiarrítmico, antiangina, anti-hipertensivo e antiglaucoma.Apium graveolens: Espécie de plantas (família APIACEAE) cujos talos são fonte de alimento.Ratos Wistar: Linhagem de ratos albinos desenvolvida no Instituto Wistar e que se espalhou amplamente para outras instituições. Este fato diluiu marcadamente a linhagem original.Mobilização Lipídica: LIPÓLISE de LIPÍDEOS (armazenados no TECIDO ADIPOSO) que libera ÁCIDOS GRAXOS LIVRES. A mobilização de lipídeos armazenados está sob a regulação de sinais lipolíticos (CATECOLAMINAS) ou antilipolíticos (INSULINA) via ação [desses sinais] sobre a LIPASE sensível a hormônio. O transporte lipídico não está incluído neste conceito.Pressão Arterial: Pressão sanguínea nas ARTÉRIAS. É comumente medida com um esfingomanômetro na parte superior do braço, que representa a pressão arterial na ARTÉRIA BRAQUIAL.Imersão: A colocação de um corpo ou de parte dele em um líquido.Taquicardia Ventricular: Ritmo ventricular anormalmente rápido, normalmente acima de 150 batidas por minuto. É gerado dentro do ventrículo, abaixo do FASCÍCULO ATRIOVENTRICULAR, ou como formação de impulso autônomo ou condução de impulso reentrante. Dependendo da etiologia, o início da taquicardia ventricular pode ser paroxísmica (repentino) ou não paroxísmica, seus complexos de QRS amplos podem ser uniformes ou polimórficos, e o batimento ventricular pode ser independente do batimento atrial (dissociação AV).Propanolaminas: AMINO ÁLCOOIS que contêm o grupo propanolamina (NH2CH2CHOHCH2) e seus derivados.Doença de Depósito de Glicogênio Tipo V: Glicogenose devido à deficiência da fosforilase muscular. Caracteriza-se por câimbras dolorosas seguidas a exercícios prolongados.Agonistas Adrenérgicos beta: Drogas que se ligam seletivamente a receptores adrenérgicos beta, ativando-os.Ratos Sprague-Dawley: Linhagem de ratos albinos amplamente utilizada para propósitos experimentais por sua tranquilidade e facilidade de manipulação. Foi desenvolvida pela Companhia de Animais Sprague-Dawley.Atividade Motora: Atividade física de um humano ou de um animal como um fenômeno comportamental.Administração por Inalação: Administração de medicamentos pela via respiratória. Abrange insuflação no trato respiratório.Transtornos Traumáticos Cumulativos: Transtornos dolorosos e prejudiciais causados pelo uso excessivo ou atividade excessiva de alguma parte do sistema musculoesquelético, geralmente resultante de atividades físicas relacionadas ao trabalho. Caracterizam-se por inflamação, dor ou disfunção de articulações, ossos, ligamentos e nervos envolvidos.Umidade: Medida da quantidade de VAPOR DE ÁGUA no ar.Barreira Alveolocapilar: Barreira entre o sangue capilar e o ar alveolar compreendendo o EPITÉLIO alveolar e o ENDOTÉLIO capilar com sua MEMBRANA BASAL aderente e citoplasma das CÉLULAS EPITELIAIS. As TROCAS GASOSAS PULMONARES ocorrem através desta membrana.Suplementos Nutricionais: Produtos em cápsula, tablete ou em forma de líquido que proveem ingredientes da dieta e que são designados para serem ingeridos para aumentar a entrada de nutrientes. Suplementos dietéticos podem incluir macronutrientes como proteínas, carboidratos e gorduras e MICRONUTRIENTES como VITAMINAS, MINERAIS e COMPOSTOS FITOQUÍMICOS.Débito Cardíaco: Volume de SANGUE que atravessa o CORAÇÃO por unidade de tempo. Geralmente é expresso em litros (volume) por minuto. Não deve ser confundido com VOLUME SISTÓLICO (volume por batimento).