Asfixia: Afecção causada por falta de oxigênio que se manifesta na obstrução ou cessação real da vida.Asfixia Neonatal: Insuficiência respiratória no recém-nascido. (Dorland, 28a ed)Hipóxia Fetal: Deficiência na oxigenação do SANGUE FETAL.Hipóxia-Isquemia Encefálica: Transtorno caracterizado por uma redução de oxigênio no sangue combinado com fluxo sanguíneo reduzido (ISQUEMIA) ao encéfalo por obstrução localizada de uma artéria cerebral ou por hipoperfusão sistêmica. A hipóxia-isquemia prolongada está associada com ATAQUE ISQUÊMICO TRANSITÓRIO, INFARTO ENCEFÁLICO, EDEMA ENCEFÁLICO, COMA e outras afecções.Recém-Nascido: Criança durante o primeiro mês após o nascimento.Traumatismos do Nascimento: Trauma anóxico ou mecânico, provocado no recém-nascido durante o trabalho de parto ou nascimento.Índice de Apgar: Método, desenvolvido pela Dra. Virginia Apgar, para avaliar a adaptação de um recém-nascido à vida extrauterina. Cinco itens são avaliados: frequência cardíaca, esforço respiratório, tônus muscular, irritabilidade reflexa e coloração. Estes aspectos são avaliados 60 segundos após o nascimento e novamente após cinco minutos, numa escala de 0 - 2 (sendo 0 o mais baixo e 2 o normal). A soma dos cinco números compõe a contagem de Apgar. Uma contagem de 0-3 representa dificuldade intensa, 4-7 indica dificuldade moderada e uma contagem de 7-10 prognostica uma ausência de dificuldades de adaptação à vida extrauterina.Cordão Umbilical: Estrutura flexível semelhante à corda, que conecta um FETO em desenvolvimento à PLACENTA, em mamíferos. O cordão contém vasos sanguíneos que transportam oxigênio e nutrientes da mãe ao feto e resíduos para longe do feto.Mortalidade Infantil: Óbitos ocorridos desde o NASCIMENTO até 365 dias após o nascimento em uma dada população. Mortalidade pós-neonatal representa as mortes ocorridas entre 28 e 365 dias após o nascimento (conforme definição do National Center for Health Statistics). Mortalidade neonatal representa as mortes ocorridas até 27 dias após o nascimento.Hipotermia Induzida: TEMPERATURA CORPORAL anormalmente baixa induzida intencionalmente por meios artificiais em animais de sangue quente. Em humanos, a hipotermia suave ou moderada tem sido usada para diminuir danos teciduais, particularmente após lesões cardíacas ou na medula espinal e durante cirurgias subsequentes.Idade Gestacional: A duração da gestação é medida a partir do primeiro dia do último período menstrual normal. A idade gestacional é expressa em dias ou semanas completas (por ex.: eventos que ocorrem de 280 a 286 dias após o início do último período menstrual normal são considerados como ocorridos na marca de 40 semanas de gestação). A idade gestacional é frequentemente uma fonte de confusão quando os cálculos são baseados em datas menstruais. Para os propósitos de cálculos da idade gestacional a partir da data do primeiro dia do último período menstrual normal e a data do parto, deve-se ter em mente que o primeiro dia é zero e não o dia um; os dias 0-6 correspondem então à "semana zero completa", os dias 7-13 à "semana completa um", e a quadragésima semana da gravidez atual é sinônimo de "semana completa 39". Quando a data do último período menstrual normal não é disponível, a idade gestacional deve ser baseada na melhor estimativa clínica. Para evitar confusão, as tabulações devem indicar tanto semanas quanto dias. (CID-10, vol.2, 8a ed., rev. e ampl. 2008)Ressuscitação: A restauração à vida ou consciência de alguém aparentemente morto; inclui medidas tais como respiração artificial e massagem cardíaca. (Dorland, 28a ed)Gravidez: Estado durante o qual os mamíferos fêmeas carregam seus filhotes em desenvolvimento (EMBRIÃO ou FETO) no útero (antes de nascer) começando da FERTILIZAÇÃO ao NASCIMENTO.Forceps Obstétrico: Instrumento cirúrgico feito para extrair o recém-nascido da passagem materna pela cabeça sem lesão a ele ou à mãe.Animais Recém-Nascidos: Refere-se a animais no período logo após o nascimento.Hipóxia Encefálica: Redução no suprimento de oxigênio encefálico devido a ANOXEMIA (quantidade reduzida de oxigênio sendo transportado no sangue pela HEMOGLOBINA), ou a uma restrição do suprimento sanguíneo ao encéfalo, ou ambos. A hipóxia grave refere-se a anóxia e é uma causa relativamente comum de lesão ao sistema nervoso central. A anóxia encefálica prolongada pode levar à MORTE ENCEFÁLICA ou a um ESTADO VEGETATIVO PERSISTENTE. Histologicamente esta afecção é caracterizada pela perda neuronal que é mais proeminente no HIPOCAMPO, GLOBO PÁLIDO, CEREBELO e olivas bulbares.Apneia: Ausência transitória da respiração espontânea.Complicações do Trabalho de Parto: Problemas médicos associados com TRABALHO DE PARTO, como APRESENTAÇÃO PÉLVICA, TRABALHO DE PARTO PREMATURO, HEMORRAGIA ou outros. Estas complicações podem afetar o bem-estar da mãe, do FETO ou de ambos.Fetichismo (Psiquiátrico): Estado em que objetos inanimados são utilizados como o método preferencial ou exclusivo de estimulação sexual.Ovinos: Qualquer mamífero ruminante com chifres curvados (gênero Ovis, família Bovodae) que possuem sulco lacrimal e glândulas interdigitais (ausentes nas CABRAS).Doenças do Recém-Nascido: Doenças dos recém-nascidos que se apresentam no nascimento (congênitas) ou se desenvolvem no primeiro mês de vida. Não incluem doenças hereditárias que não se manifestam no nascimento ou nos primeiros 30 dias de vida, tampouco incluem erros inatos do metabolismo. Tanto DOENÇAS HEREDITÁRIAS e ERROS INATOS DO METABOLISMO estão disponíveis como conceitos gerais.Parafilia: Transtornos que incluem fantasias intensas e recorrentes sexualmente incitadas, desejos sexuais, ou comportamentos geralmente envolvendo objetos não humanos, o próprio sofrimento ou o sofrimento não consentido dos parceiros, crianças ou outros. (Tradução livre do original: DSM-IV, 1994)Deficiências do Desenvolvimento: Distúrbios nos quais há um atraso do desenvolvimento em relação ao esperado para uma determinada idade ou estágio de desenvolvimento; estes distúrbios incluem fatores biológicos e não biológicos.Masoquismo: Prazer derivado da situação de ser abusado física ou psicologicamente, seja o abuso infligido pelo próprio indivíduo ou pelos outros. O masoquismo inclui o masoquismo sexual.Dióxido de Carbono: Gás incolor, inodoro, não venenoso, componente do ar ambiental, também chamado de dióxido de carbono. É um produto normal da combustão de materiais orgânicos e da respiração. Tem um importante papel na vida dos animais e das plantas.Monitorização Fetal: Monitoração fisiológica ou bioquímica do feto. Geralmente é feita durante o TRABALHO DE PARTO e pode ser realizada junto com a monitoração da atividade uterina. Pode também ser feita no pré-natal, quando a mãe está sofrendo a cirurgia.Feto: Filhote por nascer de um mamífero vivíparo no período pós-embrionário, depois que as principais estruturas foram delineadas. Em humanos, [a idade gestacional] do filhote por nascer vai [é definida como sendo] do final da oitava semana após a CONCEPÇÃO até o NASCIMENTO, diferente do EMBRIÃO DE MAMÍFERO prematuro.Parassonias: Movimentos ou comportamentos associados com sono, estágios do sono ou despertar parcial do sono que podem prejudicar a manutenção do sono. As parassonias geralmente se dividem em quatro grupos: transtornos do despertar, transtornos de transição dormir-despertar, parassonias do sono REM e parassonias não específicas.Avalanches: 1) Massa de neve e/ou gelo que cai de uma montanha ou declive. 2) Movimentos destrutivos de gelo e neve.Oxigênio: Elemento com símbolo atômico O, número atômico 8 e peso atômico [15.99903; 15.99977]. É o elemento mais abundante da Terra e essencial à respiração.Frequência Cardíaca Fetal: Frequência cardíaca do FETO. A faixa normal no fim da gravidez fica entre 120 e 160 batimentos por minuto.Morte Fetal: Morte do ser em desenvolvimento no útero. O NASCIMENTO de um FETO morto é NATIMORTO. (MeSH/NLM) Óbito fetal é a morte de um produto da concepção, antes da expulsão ou da extração completa do corpo da mãe, independentemente da duração da gravidez; indica o óbito o fato do feto, depois da separação, não respirar nem apresentar nenhum outro sinal de vida, como batimentos do coração, pulsações do cordão umbilical ou movimentos efetivos dos músculos de contração voluntária. (CID-10, vol.2, rev. e ampl. 2008, p.155) Para fins estatísticos, comparação internacional, e o uso da CID, se o produto da concepção, nesta ordem, (1) pesa menos que 500 g, tem (2) idade gestacional de menos de 22 semanas completadas ou (3) comprimento coroa-calcanhar de menos de 25 cm, é definido como um ABORTO. Se o produto da concepção pesa pelo menos 500 g ou tem idade gestacional de pelo menos 22 semanas completadas ou tem comprimento coroa-calcanhar de pelo menos 25 cm, é definido como NATIMORTO.Natimorto: Evento em que um FETO é nascido morto (ou natimorto). (Tradução livre do original: MeSH/NLM) Óbito Fetal Tardio ou Nascido Morto ou Natimorto é o óbito com 28 semanas ou mais de geração. (IBGE: http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/registrocivil/obito_fetal.shtm)MioglobinúriaSofrimento Fetal: Estado fetal preocupante (NRFS, Nonreassuring Fetal Status), indicando que o FETO está comprometido (segundo o American College of Obstetricians and Gynecologists, 1988). Pode ser identificado pelos valores subótimos de FREQUÊNCIA CARDÍACA FETAL, oxigenação do SANGUE FETAL e outros parâmetros.Hemorragia Retrobulbar: Hemorragia dentro da cavidade orbital, posterior ao globo ocular.Dano Encefálico Crônico: Afecção caracterizada por disfunção ou dano encefálico de longa duração, geralmente com duração de três meses ou mais. Entre as etiologias potenciais estão: INFARTO ENCEFÁLICO, certos TRANSTORNOS NEURODEGENERATIVOS, TRAUMATISMOS CRANIOCEREBRAIS, ANÓXIA ENCEFÁLICA, ENCEFALITE, certas síndromes de NEUROTOXICIDADE, transtornos metabólicos (ver DOENÇAS ENCEFÁLICAS METABÓLICAS) e outras afecções.Terapia Intensiva Neonatal: Cuidado e monitorização constantes de recém-nascidos com afecções que ameaçam a vida, em qualquer situação.Gasometria: Medida de oxigênio e dióxido de carbono no sangue.Prematuro: Lactente humano nascido antes de 37 semanas de GESTAÇÃO.