Anticoncepcionais Orais: Compostos, geralmente hormonais, tomados oralmente, a fim de bloquear a ovulação e prevenir a ocorrência de gravidez. Os hormônios são geralmente estrógeno ou progesterona, ou ambos.Anticoncepcionais Orais Combinados: Combinações fixas de drogas administradas oralmente com propósitos anticoncepcionais.Anticoncepcionais: Substâncias químicas que impedem ou reduzem a probabilidade de CONCEPÇÃO.Anticoncepcionais Orais Hormonais: Anticoncepcionais orais que devem sua eficácia às preparações hormonais.Anticoncepcionais Femininos: Substâncias ou agentes químicos com atividade anticoncepcional em mulheres. Use para agentes anticoncepcionais femininos em geral ou para aqueles que não tenham um título específico.Anticoncepcionais Orais Sintéticos: Anticoncepcionais orais que devem a sua eficácia às preparações sintéticas.Dispositivos Anticoncepcionais: Dispositivos usados para impedir a concepção, tais como um contraceptivo de barreira ou um dispositivo intrauterino.Anticoncepção: Prevenção da CONCEPÇÃO por bloqueio temporário ou permanente da fertilidade (ESTERILIZAÇÃO REPRODUTIVA). Entre os meios comuns de anticoncepção reversível estão MÉTODOS NATURAIS DE PLANEJAMENTO FAMILIAR, ANTICONCEPCIONAIS ou DISPOSITIVOS ANTICONCEPCIONAIS.Dispositivos Anticoncepcionais Femininos: Dispositivos contraceptivos utilizados por mulheres.Comportamento Contraceptivo: Padrões de comportamento dos que praticam ANTICONCEPÇÃO.Anticoncepcionais Masculinos: Substâncias ou agentes químicos com atividade anticoncepcional masculina. Use para agentes anticoncepcionais masculinos em geral ou para aqueles que não tenham um título específico.Dispositivos Intrauterinos: Dispositivos anticoncepcionais colocados no fundo do útero.Serviços de Planejamento Familiar: Correspondem ao fornecimento de informações e instruções sobre contracepção e fecundidade, de modo que homens e mulheres decidam sobre ter filhos somente se e quando quiserem. Esses serviços são prestados nos Centros de Planejamento Familiar.Etinilestradiol: ESTRADIOL alquilado semi-sintético com uma substituição 17-alfa-etinil. Possui alta potência estrogênica quando administrado oralmente e frequentemente é utilizado como componente estrogênico em ANTICONCEPCIONAIS ORAIS.Desogestrel: Hormônio progestacional sintético usado com frequência como o componente progestágeno de agentes anticoncepcionais orais combinados.Norgestrel: Agente progestacional sintético com ações semelhantes às da PROGESTERONA. Esta forma racêmica ou (+-) tem cerca de metade da potência da forma levogira (LEVONORGESTREL). O Norgestrel é usado como anticoncepcional, inibidor da ovulação e para o controle dos transtornos menstruais e da endometriose.Levanogestrel: Hormônio progestacional sintético com ações semelhantes às da PROGESTERONA e cerca de duas vezes mais potente que o seu isômero racêmico ou (+-) (NORGESTREL). É usado na anticoncepção, controle de transtornos menstruais e tratamento da endometriose.Anticoncepcionais Pós-Coito: Substâncias anticoncepcionais para serem usadas após o COITO. Estes agentes incluem doses elevadas de drogas estrogênicas, bloqueadores dos receptores da progesterona, ANTIMETABÓLITOS, ALCALOIDES e PROSTAGLANDINAS.Mestranol: Éter 3-metil do ETINILESTRADIOL. Deve ser desmetilado antes de se tornar biologicamente ativo. É utilizado como componente estrogênico de várias combinações de ANTICONCEPCIONAIS ORAIS.Noretindrona: Hormônio progestacional sintético com ações semelhantes às da PROGESTERONA, mas que funciona como inibidor mais potente da ovulação. Tem propriedades estrogênica e androgênica fracas. O hormônio tem sido utilizado para tratar a amenorreia, sangramento uterino funcional, endometriose e para anticoncepção.Vacinas Anticoncepcionais: Vacinas ou vacinas candidatas usadas para prevenir concepção.Gravidez não Planejada: Gravidez acidental, não intencional, incluindo a gravidez resultante de fracassos de medidas anticoncepcionais.Esterilização Reprodutiva: Procedimentos que bloqueiam ou removem todo ou parte do trato genital, a fim de tornar os indivíduos estéreis, incapazes de reprodução. Geralmente, os procedimentos mais usados são de esterilização cirúrgica. Há também os procedimentos que envolvem meios químicos ou físicos.Gravidez não Desejada: Gravidez, geralmente acidental, que não é desejada pelo pai ou pais.Acetato de Medroxiprogesterona: Progestina sintética derivada da 17-hidroxiprogesterona. É um anticoncepcional de longa duração que é eficaz tanto oralmente quanto por injeção intramuscular e também usado para tratar neoplasias de mama e endometriais.Espermicidas: Substâncias químicas que são destrutivas para os espermatozoides, usadas como anticoncepcionais administradas topicamente na vagina.Anticoncepção Pós-Coito: Meios de intervenção pós-coito para evitar a gravidez, como a administração de ANTICONCEPTIVOS PÓS-COITO para impedir a FERTILIZAÇÃO de um ovo ou implantação de um óvulo fertilizado (IMPLANTAÇÃO DO ÓVULO FECUNDADO).Dispositivos Intrauterinos de Cobre: Dispositivos contraceptivos intrauterinos que dependem da liberação de cobre metálico.Menstruação: Eliminação periódica do ENDOMÉTRIO associada com o sangramento no CICLO MENSTRUAL de humanos e primatas. A menstruação se deve à diminuição da PROGESTERONA circulante e ocorre no final da FASE LUTEAL quando ocorre a LUTEÓLISE do CORPO LÚTEO.Noretinodrel: Hormônio progestacional sintético com ações e usos semelhantes aos da PROGESTERONA. Tem sido utilizado no tratamento do sangramento uterino funcional e endometriose. Como anticoncepcional, geralmente tem sido administrado em combinação com o MESTRANOL.Diacetato de Etinodiol: Hormônio sintético progestacional usado sozinho ou combinado com estrógenos como nos anticoncepcionais orais.Gravidez: Estado durante o qual os mamíferos fêmeas carregam seus filhotes em desenvolvimento (EMBRIÃO ou FETO) no útero (antes de nascer) começando da FERTILIZAÇÃO ao NASCIMENTO.Aborto Induzido: Remoção intencional de um feto do útero por qualquer uma das numerosas técnicas.Anticoncepção Imunológica: Métodos anticoncepcionais baseados nos processos imunológicos e técnicas, como o uso de VACINAS ANTICONCEPCIONAIS.Norpregnenos: Pregnenos com uma dupla ligação ou mais do que três duplas ligações, que sofreram contrações de anel ou não possuem os carbonos 18 ou 19.Combinação Etinil Estradiol e Norgestrel: ETINILESTRADIOL e NORGESTREL administrados em proporções fixas. Provou ser um anticoncepcional eficaz (ANTICONCEPCIONAIS ORAIS COMBINADOS).Progestinas: Compostos que interagem com RECEPTORES DE PROGESTERONA em tecidos alvos para provocar os efeitos semelhantes aos da PROGESTERONA. As principais ações das progestinas incluem esteroides naturais e sintéticos que estão no ÚTERO e na GLÂNDULA MAMÁRIA na preparação e manutenção da GRAVIDEZ.Anticoncepcionais Orais Sequenciais: Drogas administradas por via oral e sequencialmente com propósitos anticoncepcionais.Anticoncepcionais Hormonais Pós-Coito: Anticoncepcionais pós-coito que devem sua eficácia às preparações hormonais.Esterilização Tubária: Procedimentos que fazem a fêmea estéril interromper o fluxo nas TUBAS UTERINAS. Geralmente, estes procedimentos são cirúrgicos e também podem utilizar meios químicos ou físicos.Androstenos: Derivados insaturados dos androstenos esteroides contendo pelo menos uma ligação dupla em qualquer lugar de quaisquer anéis.Ciclo Menstrual: Período, em mulher ou fêmea primata com ovulação, que vai desde o início até a próxima hemorragia menstrual (MENSTRUAÇÃO). Este ciclo é regulado por interações endócrinas entre HIPOTÁLAMO, HIPÓFISE, ovários e trato genital. O ciclo menstrual é dividido pela OVULAÇÃO em duas fases. Com base no status endócrino do OVÁRIO, há a FASE FOLICULAR e a FASE LÚTEA, e baseando-se na resposta do ENDOMÉTRIO, o ciclo menstrual pode ser dividido nas fases proliferativa e secretória.Congêneres da Progesterona: Compostos esteroidais relacionados com a PROGESTERONA, o principal hormônio progestacional dos mamíferos. Entre os congêneres da progesterona estão importantes precursores da progesterona na via biossintética, metabólitos, derivados e esteroides sintéticos com atividades progestacionais.Paridade: Quantidade dos descendentes que uma mulher ou fêmea pariu. É diferente de NÚMERO DE GESTAÇÕES, que descreve quantas gestações a mulher teve, não importando o resultado.Dispositivos Intrauterinos Medicados: Dispositivos intrauterinos que liberam agentes contraceptivos.Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde: Conhecimento, atitudes e comportamentos associados, que fazem parte dos tópicos relacionados com a saúde, como doenças e PROCESSOS PATOLÓGICOS, sua prevenção e tratamento. Este termo refere-se a trabalhadores da área da saúde (PESSOAL DE SAÚDE) ou não.Dispositivos Anticoncepcionais Masculinos: Dispositivos contraceptivos utilizados por homens.Gravidez na Adolescência: Gravidez em adolescentes femininas humanas com idade abaixo de 19 anos.Distúrbios Menstruais: Variações da menstruação, podendo ser indicativo de alguma doença.Megestrol: 17-Hidroxi-6-metilpregna-3,6-dieno-3,20-diona. Hormônio progestacional usado mais comumente como éster acetato. Como acetato, é mais potente do que a progesterona, tanto como progestágeno quanto como inibidor da ovulação. Também tem sido usado no tratamento paliativo do câncer de mama.Anticoncepcionais Sintéticos Pós-Coito: Anticoncepcionais pós-coito que devem a sua eficácia às preparações sintéticas.Implantes de Medicamento: Pequenos recipientes ou cápsulas de medicamento sólido, implantadas no corpo para obter liberação contínua da droga.Educação Sexual: Educação que aumenta o conhecimento dos aspectos funcionais, estruturais e comportamentais da reprodução humana.Bloqueadores de Espermatogênese: Substâncias químicas que inibem o processo de formação de espermatozoides ou no primeiro estágio, no qual as espermatogônias se desenvolvem a espermatócitos e então a espermátides, ou no segundo estágio, no qual as espermátides se transformam em espermatozoides.Inibição da Ovulação: Bloqueio do processo que leva à OVULAÇÃO. Conhece-se vários fatores para inibir a ovulação, como os agentes neuroendócrinos, psicológicos e farmacológicos.Medroxiprogesterona: (6 alfa)-17-Hidroxi-6-metilpregn-4-eno-3,20-diona. Hormônio progestacional sintético usado na prática veterinária como regulador do estro.Fertilidade: A capacidade de conceber ou de induzir concepção. Pode referir-se tanto a sexo masculino quanto ao feminino.Preservativos: Invólucro usado envolvendo o pênis durante a relação sexual para impedir a gravidez ou a disseminação de doença sexualmente transmissível.Comportamento Sexual: Atividades sexuais dos humanos.Norpregnadienos: Pregnadienos que sofreram contrações de anel ou não possuem os carbonos 18 ou 19.Adesivo Transdérmico: Adesivo com medicação posicionado na pele para liberar uma dose específica de medicação na corrente sanguinea.Etisterona: 17 alfa-Hidroxipregn-4-en-20-in-3-ona. Hormônio esteroide sintético com efeitos progestacionais.Hemorragia Uterina: Hemorragia dos vasos sanguíneos do ÚTERO, às vezes, manifestada como sangramento vaginal.Congêneres do Estradiol: Compostos esteroidais relacionados com o ESTRADIOL, o mais importante hormônio sexual feminino dos mamíferos. Os congêneres do estradiol compreendem importantes precursores do estradiol na via biossintética, metabólitos, derivados e os esteroides sintéticos com atividades estrogênicas.Metrorragia: Sangramento uterino anormal, não relacionado com a MENSTRUAÇÃO, geralmente em fêmeas sem CICLO MENSTRUAL regular. O sangramento irregular (ou imprevisível) vem de uma disfunção no ENDOMÉTRIO.Fatores de Risco: Aspecto do comportamento individual ou do estilo de vida, exposição ambiental ou características hereditárias ou congênitas que, segundo evidência epidemiológica, está sabidamente associado a uma condição relacionada com a saúde considerada importante de ser prevenida.Estrogênios: Compostos que interagem com RECEPTORES ESTROGÊNICOS em tecidos alvos para provocar os efeitos semelhantes aos do ESTRADIOL. Os estrogênios estimulam os órgãos reprodutivos femininos, e o desenvolvimento das CARACTERÍSTICAS SEXUAIS femininas. Os compostos químicos estrogênicos incluem os naturais, sintéticos, esteroides, ou não esteroides.Nonoxinol: Mistura de surfactantes não iônicos variando quanto ao número de repetições dos grupos etóxi (oxi-1,2-etanodi-ílicos). São utilizados como detergentes, emulsificantes, agentes umectantes e antiespumantes, etc. O Nonoxinol-9, composto com 9 repetições do grupo etóxi é um espermicida formulado principalmente como componente de cremes e espumas vaginais.Coito: União sexual de um macho e uma fêmea, um termo usado apenas para humanos.Aspirantes a Aborto: Indivíduos que requisitam abortos induzidos.XanturenatosAborto Legal: Finalização de gestação em condições permitidas pela legislação local.Serviços de Saúde Reprodutiva: Serviços de cuidados de assistência à saúde relacionados com a REPRODUÇÃO humana e doenças do sistema reprodutor. Os serviços são oferecidos a ambos os sexos, geralmente por médicos ou especialidades cirúrgicas, como MEDICINA REPRODUTIVA, ANDROLOGIA, GINECOLOGIA, OBSTETRICIA e PERINATOLOGIA.Fatores Etários: Idade como um elemento ou influência que contribui à produção de um resultado. Pode ser aplicável à causa ou efeito de uma circunstância. É usado com os conceitos humano e animal, mas devem ser diferenciados de ENVELHECIMENTO, um processo fisiológico, e FATORES DE TEMPO que se refere somente ao transcurso do tempo.Casamento: Instituição social que envolve sanções legais e/ou religiosas por meio das quais indivíduos são unidos.Estudos de Casos e Controles: Estudos epidemiológicos observacionais nos quais grupos de indivíduos com determinada doença ou agravo (casos) são comparados com grupos de indivíduos sadios (controles) em relação ao histórico de exposição a um possível fator causal ou de risco. (Tradução livre do original: Last, 2001)Saúde da Mulher: Conceito que abrange a condição física e mental das mulheres.História Reprodutiva: Importante fator de agregação em estudos epidemiológicos da saúde feminina. O conceito geralmente inclui o número e a época das gestações e suas consequências, a incidência de amamentações e pode incluir a idade da primeira menstruação e menopausa, regularidade de menstruação, fertilidade, problemas ginecológicos ou obstétricos ou o uso de contraceptivos.Questionários: Conjunto de perguntas previamente preparadas utilizado para a compilação de dados.Doenças Sexualmente Transmissíveis: As doenças devido a ou propagadas por contato sexual.Coito Interrompido: Método anticoncepcional por meio do qual o coito é intencionalmente interrompido para impedir a EJACULAÇÃO DO SÊMEN na VAGINA.Modelos Logísticos: Modelos estatísticos de risco de um indivíduo (probabilidade de contrair uma doença) em função de um dado de fator de risco. O modelo logístico é um modelo linear para a logística (logaritmo natural dos fatores de risco) da doença como função de um fator quantitativo e é matematicamente equivalente ao modelo logístico.Amenorreia: Ausência de menstruação.Coeficiente de Natalidade: Coeficiente de natalidade: Número de nacimentos em uma determinada população por ano ou por outra unidade de tempo. (MeSH/NLM) Número de nascidos vivos, por mil habitantes, na população residente em determinado espaço geográfico, no ano considerado. (DataSUS) Taxa de fertilidade (ou taxa de fecundidade): O número de nascimentos em um ano multiplicado por 1000, dividido pelo número de mulheres com idade entre 15-44 no meio do ano. (MeSH/NLM)Homens: Humanos do sexo masculino como entidades culturais, psicológicas, sociológicas, políticas e econômicas.Período Pós-Parto: Em fêmeas, [comprende] o período logo após se dar o nascimento (PARTO).Acetato de Clormadinona: Hormônio progestacional sintético ativo oralmente, usado com frequência em combinações, como anticoncepcional oral.Fatores de Tempo: Elementos de intervalos de tempo limitados, contribuindo para resultados ou situações particulares.Aconselhamento: Aconselhar e assistir indivíduos com problemas pessoais ou educacionais.Fatores Socioeconômicos: Fatores sociais e econômicos que caracterizam o indivíduo ou o grupo dentro da estrutura social.Política de Planejamento Familiar: Decisões e ações tomadas por órgãos públicos para nortear e geralmente determinar decisões presentes e futuras sobre os serviços de planejamento familiar.Estados UnidosNorprogesteronas: Progesteronas que sofreram contração de anel, ou que não possuem os carbonos 18 ou 19.Vasectomia: Remoção cirúrgica do canal deferente ou de uma porção dele; feito em associação com prostatectomia, ou para induzir infertilidade. (Dorland, 28a ed)Estudos Transversais: Estudos epidemiológicos que avaliam a relação entre doenças, agravos ou características relacionadas à saúde, e outras variáveis de interesse, a partir de dados coletados simultaneamente em uma população. (Tradução livre do original: Last, 2001)Preparações de Ação Retardada: Preparações de uma droga que agem durante um intervalo de tempo por meio de processos ou tecnologia de liberação controlada .Métodos Naturais de Planejamento Familiar: Classe de métodos anticoncepcionais naturais, na qual a ABSTINÊNCIA SEXUAL é praticada em alguns dias antes e após a ovulação, durante a fase fértil. Os métodos para determinar o período fértil ou a DETECÇÃO DA OVULAÇÃO são baseados em vários indicadores fisiológicos, como hormônios circulantes, alterações no MUCO CERVICAL e a temperatura corporal basal.Tromboembolia: Obstrução de um vaso sanguíneo (embolia) por um coágulo de sangue (TROMBO) na corrente sanguínea.Medicina Reprodutiva: Especialidade médico-cirúrgica voltada para a morfologia, fisiologia, bioquímica e patologia da reprodução no homem e em outros animais, e nos problemas biológicos, médicos e veterinários de fertilidade e de lactação. Inclui a indução da ovulação, diagnóstico de infertilidade e perdas repetidas de gravidez, e tecnologias de reprodução assistida como a transferência de embrião, a fertilização in vitro e a transferência intratubária de zigotos.Pessoa Solteira: O homem ou mulher que não é casado.Parceiros Sexuais: Indivíduos casados ou solteiros que compartilham relações sexuais.Dismenorreia: Menstruação dolorosa.Religião e SexoSaúde Reprodutiva: 1) Condição física dos sistemas reprodutivos humanos (MeSH). 2) A saúde reprodutiva é um estado de completo bem-estar físico, mental e social, e não de mera ausência de doença, em todos os aspectos relativos ao sistema reprodutivo, suas funções e processos, em todas as fases da vida. Saúde reprodutiva implica, por conseguinte, que a pessoa são capazes de ter um a vida sexual responsável, satisfatória e segura e que elas têm a capacidade de reproduzir e a liberdade de decidir se, quando e com que frequência fazê-lo. Implícitos estão o direito de homens e mulheres serem informados e de terem acesso a método de regulação da fertilidade de sua escolha, que sejam seguros, eficazes, acessíveis e aceitáveis, e o direito ao acesso a serviços de saúde adequados que permitam que as mulheres sigam com segurança durante a gravidez e o parto e que ofereçam aos casais todo o necessário para terem um bebê saudável. (Tradução livre do original : WHO. Health topics - Reproductive Health. Disponível em http://www.who.int/topics/reproductive_health/en/)Serviços de Saúde da Mulher: Serviços organizados para proporcionar assistência integral à saúde da mulher, abrangendo seu aspecto: físico, psíquico e social.População Rural: Habitantes da área rural ou de pequenos municípios classificados como rurais.Menopausa: Último período menstrual. A cessação permanente da MENSTRUAÇÃO, geralmente é definida após 6 a 12 meses da AMENORREIA numa mulher acima de 45 anos de idade. Nos Estados Unidos, a menopausa geralmente ocorre em mulheres entre os 48 e 55 anos de idade.Menarca: Primeiro CICLO MENSTRUAL marcado pela iniciação da MENSTRUAÇÃO.Comportamento de Escolha: O ato de fazer uma seleção entre duas ou mais alternativas, geralmente após um período de deliberação.Estudos de Coortes: Estudos em que os subconjuntos de uma certa população são identificados. Estes grupos podem ou não ser expostos a factores hipotéticos para influenciar a probabilidade da ocorrência de doença em particular ou outros desfechos. Coortes são populações definidas que, como um todo, são seguidos de uma tentativa de determinar as características que distinguem os subgrupos.Trombose Venosa: Formação ou presença de um coágulo sanguíneo (TROMBO) dentro de uma veia.Acne Vulgar: Transtorno crônico do aparelho pilossebáceo associado com um aumento na secreção sebácea. É caracterizado por comedões abertos ("cravos" de cabeça preta), comedões fechados (de cabeça branca) e nódulos pustulares. A causa é desconhecida, sendo a hereditariedade e a idade fatores predispostos.Acesso aos Serviços de Saúde: Possibilidade dos indivíduos adentrarem e utilizarem os serviços de atenção à saúde, com vistas à resolução de problemas que afetem a saúde. Dentre os fatores que influem nesta possibilidade incluem considerações geográficas, arquitetônicas, de transporte, financeiras entre outras.Uganda: República na África oriental, ao sul do SUDÃO e a oeste do QUÊNIA. Sua capital é Kampala.Interações de Medicamentos: Ação de uma droga que pode afetar a atividade, metabolismo ou toxicidade de outra droga.Razão de Chances: É uma aproximação do risco relativo, característica de estudos de casos e controles, dada pela proporção entre a probabilidade de adoecer e não adoecer mediante a exposição e não exposição ao fator de risco em estudo.Menorragia: Sangramento uterino excessivo durante a MENSTRUAÇÃO.Piridoxina: Forma 4-metanol da VITAMINA B 6 convertida em FOSFATO DE PIRIDOXAL que é uma coenzima para a síntese de aminoácidos, neurotransmissores (serotonina, norepinefrina), esfingolipídeos e ácido aminolevulínico. Embora a piridoxina e a vitamina B 6 ainda sejam usadas como sinônimo, especialmente por pesquisadores médicos, essa prática é errônea e, algumas vezes, enganosa. (Tradução livre do original: EE Snell; Ann NY Acad Sci, vol 585 pg 1, 1990).Etiópia: Estado independente na África oriental. A Etiópia fica localizada no Chifre da África e é limitada ao norte e nordeste pela Eritreia, ao leste pelo Djibuti e Somália, ao sul pelo Quênia e ao oeste e sudoeste pelo SUDÃO. Sua capital é Adis Abeba.Risco: A probabilidade de que um evento ocorrerá. Ele abrange uma variedade de medidas de probabilidade de um resultado geralmente desfavorável (MeSH/NLM). 1. Medida de dano potencial ou prejuízo econômico expressa em termos de probabilidade estatística de ocorrência e de intensidade ou grandeza das consequências previsíveis. 2. Probabilidade de ocorrência de um acidente ou evento adverso, relacionado com a intensidade dos danos ou perdas, resultantes dos mesmos. 3. Probabilidade de danos potenciais dentro de um período especificado de tempo e/ou de ciclos operacionais. 4. Fatores estabelecidos, mediante estudos sistematizados, que envolvem uma probabilidade significativa de ocorrência de um acidente ou desastre. 5. Relação existente entre a ameaça de um evento adverso ou acidente determinado e o grau de invulnerabilidade do sistema receptor a seus efeitos (Material III - Ministério da Ação Social, Brasília, 1992). Número esperado de perdas (de vidas, pessoas feridas, propriedades danificadas e interrupção de atividades econômicas), devido a um fenômeno particular, em um período de referência e em uma dada área. O risco é o produto de ameaça e vulnerabilidade.Pré-Menopausa: Período antes da MENOPAUSA. Nas mulheres em pré-menopausa, a transição climatérica da maturidade sexual plena até o término do ciclo ovariano ocorre entre os 40 e 50 anos de idades.Produtos de Higiene Menstrual: Itens de cuidado pessoal utilizados durante a MENSTRUAÇÃO.Estado Civil: Condição jurídica que indica o status da pessoa em relação a casamento, divórcio, viuvez ou solteirismo.Índios Centro-Americanos: Membros individuais de grupos étnicos da América Central com origens ancestrais históricas antigas na Ásia. Índios mexicanos não estão incluídos.Endométrio: Membrana mucosa que reveste a cavidade uterina (responsável hormonalmente) durante o CICLO MENSTRUAL e GRAVIDEZ. O endométrio sofre transformações cíclicas que caracterizam a MENSTRUAÇÃO. Após FERTILIZAÇÃO bem sucedida, serve para sustentar o desenvolvimento do embrião.Comportamento do Adolescente: Toda resposta ou ação observável de um adolescente.Tromboflebite: Inflamação de uma veia associada com um coágulo sanguíneo (TROMBO).Instituições de Assistência Ambulatorial: Órgãos que prestam serviços ambulatoriais a pacientes institucionalizados ou não.Espermatozoides: Células germinativas masculinas maduras que se originam das ESPERMÁTIDES. À medida que as espermátides se deslocam em direção à luz dos TÚBULOS SEMINÍFEROS, elas sofrem profundas mudanças estruturais, com perda do citoplasma, condensação da CROMATINA na CABEÇA DO ESPERMATOZOIDE e formação tanto do capuz do ACROSSOMO, como da PEÇA INTERMEDIÁRIA DO ESPERMATOZOIDE e da CAUDA DO ESPERMATOZOIDE (que permite a mobilidade).Vagina: Canal genital, na mulher, que se estende do ÚTERO à VULVA. (Tradução livre do original: Stedman, 25a ed)MissouriAntiespermatogênicos: Substâncias ou dispositivos mecânicos, que destroem os espermatozoides na genitália masculina ou inibem a espermatogênese.Mulheres: Humanos do sexo feminino como entidades culturais, psicológicas, sociológicas, políticas e econômicas.Administração Cutânea: Aplicação de doses adequadas de medicamentos na pele para efeitos locais ou sistêmicos.Medicamentos sem Prescrição: Medicamentos que podem ser vendidos legalmente sem RECEITA MÉDICA.Neoplasias do Colo do Útero: Tumores ou câncer do COLO DO ÚTERO.Expulsão de Dispositivo Intrauterino: Perda espontânea dos DISPOSITIVOS INTRAUTERINOS do útero.Terapia de Reposição Hormonal: Uso terapêutico de hormônios para aliviar os efeitos da deficiência hormonal.Acetato de Ciproterona: Agente com propriedades antiandrogênicas e progestacionais. Apresenta ligação competitiva com a di-hidrotestosterona nos sítios do receptor de andrógeno.Hormônios Esteroides Gonadais: Hormônios esteroidais produzidos pelas GÔNADAS. Estimulam os órgãos reprodutores, maturação das células germinativas e as características sexuais secundárias em machos e fêmeas. Entre os hormônios esteroidais sexuais mais importantes estão ESTRADIOL, PROGESTERONA e TESTOSTERONA.Aceitação pelo Paciente de Cuidados de Saúde: A busca e aceitação por pacientes de serviços de saúde.Inquéritos Epidemiológicos: Coleta sistemática de dados relativos ao estado de saúde de determinada população. Pode ser descritiva, exploratória ou explicativa. (Tradução livre do original: Last, 2001)Ovulação: Liberação de um ÓVULO a partir da ruptura do folículo no OVÁRIO.Entrevistas como Assunto: Conversações com indivíduos ou com grupo de pessoas a fim de obter informações acerca da formação pessoal e outros dados biográficos, suas atitudes e opiniões, etc. Inclui entrevistas de admissão em escolas ou em empregos.NicaráguaComportamento Reprodutivo: Comportamento humano ou decisão relacionados à REPRODUÇÃO.Cremes, Espumas e Géis Vaginais: Formas de dosagem medicadas para aplicação tópica na vagina. O creme é uma emulsão semissólida contendo medicamento suspenso ou dissolvido; a espuma é uma dispersão de gás em um medicamento líquido que produz uma massa leve, espumosa; um gel é uma massa semissólida coloidal, geralmente translúcida, de um material medicamentoso solúvel em água.Estudos Prospectivos: Estudos planejados para a observação de eventos que ainda não ocorreram.Terapia de Reposição de Estrogênios: Uso em mulheres de agentes hormonais com atividade semelhante ao do estrogênio na pós-menopausa ou outra deficiência de estrogênio para aliviar os efeitos da deficiência hormonal, como sintomas vasomotores, DISPAREUNIA e desenvolvimento progressivo de OSTEOPOROSE. Pode também incluir o uso de agentes progestacionais em terapia combinada.Método de Barreira Anticoncepção: Métodos anticonceptivos nos quais são utilizados meios físicos, químicos ou biológicos para prevenir que os ESPERMATOZOIDES alcancem o ÓVULO fertilizável.Danazol: Esteroide sintético com atividades antigonadotrópicas e antiestrogênicas, que age como supressor da pituitária anterior, inibindo a saída de gonadotropinas da pituitária. Possui algumas propriedades androgênicas. O Danazol tem sido usado no tratamento da endometriose e de alguns transtornos benignos de mama.Hábito de Fumar: Inalação e exalação da fumaça do TABACO queimado.Nandrolona: Esteroide C18 com propriedades androgênica e anabólica. Geralmente é preparado dos éteres de alquilas do ESTRADIOL e se assemelha a TESTOSTERONA, porém com um carbono a menos na posição 19.Coleta de Dados: Reunião sistemática de dados, com um objetivo específico, de várias fontes, incluindo questionários, entrevistas, observação, registros existentes e equipamentos eletrônicos.Reino UnidoColo do Útero: Porção compreendendo o pescoço do ÚTERO (entre o istmo inferior e a VAGINA), que forma o canal cervical.Características da Família: Composição e tamanho da família.Neoplasias da Mama: Tumores ou câncer da MAMA humana.Anormalidades Induzidas por Medicamentos: Anormalidades congênitas causadas por substâncias medicinais ou drogas de abuso dadas ou tomadas pela mãe, ou às quais ela tenha sido inadvertidamente exposta durante a manufatura de tais substâncias. O conceito exclui anormalidades resultantes da exposição a substâncias químicas não medicinais no ambiente.Controle da População: Inclui mecanismos ou programas para controlar o número de indivíduos em uma população de humanos ou animais; Regulação por parte do governo do crescimento, densidade e distribuição da população.Progesterona: Maior esteroide progestacional secretado principalmente pelo CORPO LÚTEO e PLACENTA. A progesterona atua no ÚTERO, GLÂNDULAS MAMÁRIAS e ENCÉFALO. É necessário para a IMPLANTAÇÃO DO EMBRIÃO, manutenção da GRAVIDEZ e no desenvolvimento do tecido mamário para a produção de LEITE. A progesterona, convertida a partir da PREGNENOLONA, também serve como um intermediário na biossíntese dos HORMÔNIOS ESTEROIDES GONADAIS e dos CORTICOSTEROIDES da suprarrenal.Perfuração Uterina: Orifício ou rompimento através da parede do ÚTERO, geralmente feito pela colocação de um instrumento ou DISPOSITIVOS INTRAUTERINOS.Espermatogênese: Processo de desenvolvimento das células germinativas masculinas a partir das células germinativas primordiais, através de ESPERMATOGÔNIAS, ESPERMATÓCITOS e ESPERMÁTIDES até ESPERMATOZOIDES haploides maduros.Mifepristona: Antagonista do hormônio glucocorticoide e progestacional. A sua inibição de progesterona induz o sangramento durante a fase lútea e na gravidez precoce por liberação de prostaglandinas endógenas do endométrio ou da decídua. Como um antagonista do receptor de glucocorticoide, a droga tem sido utilizada para tratar hipercortisolismo em pacientes com a SÍNDROME DE CUSHING não hipofisária.Ginecologia: Especialidade médico-cirúrgica voltada para a fisiologia e para os distúrbios basicamente do trato genital feminino, bem como para a endocrinologia e fisiologia reprodutiva femininas.Pregnanodiol: Metabólito inativo de PROGESTERONA formado por redução nas posições C5, C3 e C20. O pregnanediol apresenta dois grupos hidroxila nas posições 3-alfa e 20-alfa. É detectado na URINA após a OVULAÇÃO e encontrado em grandes quantidades na urina de gestantes.Megaloblastos: Precursores de células sanguíneas vermelhas, correspondendo aos ERITROBLASTOS. São maiores que o normal e geralmente resultam de DEFICIÊNCIA DE ÁCIDO FÓLICO ou de VITAMINA B12.GuatemalaTaxa de Gravidez: Proporção entre o número de concepções (CONCEPÇÃO) incluindo NASCIMENTO VIVO, NATIMORTO e perdas fetais, para o número médio de fêmeas em idade reprodutiva em uma população durante um período de tempo.Nigéria: República na África ocidental, ao sul do NÍGER entre BENIN e CAMARÕES. Sua capital é Abuja.Neoplasias Ovarianas: Tumores ou câncer de OVÁRIO. Estas neoplasias podem ser benignas ou malignas. São classificadas de acordo com o tecido de origem, como EPITÉLIO superficial, células endócrinas do estroma e CÉLULAS GERMINATIVAS totipotentes.População Urbana: Habitantes de uma cidade ou município, inclusive áreas metropolitanas ou suburbanas.Fase Folicular: Período do CICLO MENSTRUAL que representa o crescimento folicular, aumento da produção de ESTROGÊNIO nos ovários e a proliferação epitelial do ENDOMÉTRIO. A fase folicular começa com o início da MENSTRUAÇÃO e termina com a OVULAÇÃO.Migração de Dispositivo Intrauterino: Deslocamento em posição ou localização de um DISPOSITIVO INTRAUTERINO em relação ao seu local original.Administração Intravaginal: Inserção de medicamentos na vagina para tratamento de infecções locais, neoplasias ou para indução de trabalho de parto. A fórmula de dosagem pode incluir pessários medicamentosos, fluidos de irrigação e supositórios.Serviços de Saúde para Estudantes: Serviços de saúde para estudantes e universitários, usualmente prestados pela instituição de ensino.Abstinência Sexual: Abster-se de RELAÇÃO SEXUAL.Escolaridade: Período de frequência à escola ou nível de aprendizado adquirido.Ruanda: República na África oriental, ao sul de UGANDA e a leste da REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DO CONGO, oeste da TANZÂNIA. Sua capital é Kigali. Antigamente era parte do território do protetorado belga de Ruanda-Urundi.Estradiol: Isômero 17-beta do estradiol, um esteroide C18 aromatizado com grupo hidroxila na posição 3-beta e 17-beta. O estradiol-17-beta é a forma mais potente de esteroide estrogênico de mamíferos.Atitude: Predisposição adquirida e duradoura que age sempre do mesmo modo diante de uma determinada classe de objetos, ou um persistente estado mental e/ou neural de prontidão para reagir diante de uma determinada classe de objetos, não como eles são, mas sim como são concebidos.Esfregaço Vaginal: Coleta de secreções do fórnix vaginal posterior para avaliação citológica.Fator V: Glicoproteína plasmática termolábil e vulnerável ao armazenamento que acelera a conversão de protrombina em trombina na coagulação sanguínea. O fator V propicia isto através da formação de um complexo com o fator Xa, fosfolípide e cálcio (complexo protrombinase). A deficiência do fator V leva à doença de Owren.Análise Multivariada: Conjunto de técnicas usadas quando a variação em diversas variáveis deve ser estudada simultaneamente. Em estatística, a análise multivariada se interpreta como qualquer método analítico que permita o estudo simultâneo de duas ou mais variáveis dependentes. Análise e interpretação das inter-relações entre três ou mais variáveis.Paternalismo: Interferência na LIBERDADE ou AUTONOMIA PESSOAL de uma outra pessoa, com justificativas de promoção do benefício da pessoa ou prevenção de danos à mesma. (Tradução livre do original: Cambridge Dictionary of Philosophy, 1995) geralmente não permitindo que ela tome decisões sobre si mesma.Síndrome Pré-Menstrual: Combinação de dores física e psicológica ou alteração comportamental que ocorrem durante a fase lútea do ciclo menstrual. Os sintomas da SPM (PMS) são variados (como dor, retenção de água, ansiedade, desejos e depressão), que diminuem acentuadamente 2 ou 3 dias após o início da menstruação.Países em Desenvolvimento: Países no processo de mudança com o crescimento econômico, ou seja, um aumento na produção, consumo e renda per capita. O processo de crescimento econômico envolve a melhor utilização de recursos naturais e humanos que resultam em uma mudança nas estruturas sociais, políticas e econômicas.Fase Luteal: Período do CICLO MENSTRUAL que segue a OVULAÇÃO, caracterizado pelo desenvolvimento do CORPO LÚTEO, aumento da produção de PROGESTERONA pelo OVÁRIO e a secreção pelo epitélio glandular do ENDOMÉTRIO. A fase luteal começa com a ovulação e termina com o início da MENSTRUAÇÃO.Zâmbia: República na África austral, ao sul da REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DO CONGO e da TANZÂNIA, e ao norte do ZIMBÁBUE. Sua capital é Lusaka. Antiga Rhodésia do Norte.Libido: Impulso ou energia associado com o instinto sexual no sentido amplo (busca do prazer e do objeto de amor). Pode também ter a conotação de energia psíquica associada com os instintos em geral, que motivam o comportamento.Madagáscar: Uma das ilhas do Oceano Índico distantes da costa da África. Sua capital é Antananarivo. Antigamente chamava-se República Malgaxe. Descoberta pelos Portugueses em 1500, sua história está ligada predominantemente aos franceses, tornando-se um protetorado francês em 1882, uma colônia francesa em 1896 e um território dentro da união francesa em 1946. A República Malgaxe foi estabelecida na Comunidade Francesa em 1958, mas alcançou independência em 1960. Seu nome foi mudado para Madagáscar em 1975.Sexo: Totalidade das características nas estruturas reprodutivas, funções, FENÓTIPO e GENÓTIPO, que distinguem o organismo MASCULINO do FEMININO.Intervalo entre Nascimentos: Espaçamento entre nascimentos na população de mulheres.Intervalos de Confiança: Classe de valores para um parâmetro de interesse, por exemplo, uma taxa, calculada de tal maneira que tenha uma probabilidade específica de incluir o valor real do parâmetro.Tromboembolia Venosa: Obstrução de uma veia ou VEIAS (embolia) por um coágulo de sangue (TROMBO) na corrente sanguínea.Aborto Criminoso: Interrupção ilegal da gravidez.Doença Inflamatória Pélvica: Espectro inflamatório envolvendo o trato genital superior feminino e os tecidos de sustentação. Geralmente é devida à infecção ascendente por organismos a partir da endocérvix. A infecção pode estar limitada ao útero (ENDOMETRITE), às TUBAS UTERINAS (SALPINGITE), aos ovários (OOFORITE), aos ligamentos de sustentação (PARAMETRITE) ou afetar vários dos apêndices uterinos acima. Esta inflamação pode provocar alteração funcional e infertilidade.Injeções Intramusculares: Administração forte e assertiva no músculo, de uma medicação líquida, nutrientes ou outros fluidos através de uma agulha que penetra o músculo e qualquer tecido que o cubra.Gossipol: Sesquiterpeno dimérico encontrado na semente de algodão (GOSSYPIUM). O isômero (-) é ativo como um anticoncepcional masculino (ANTICONCEPCIONAIS MASCULINOS) enquanto que os sintomas tóxicos estão associados com o isômero (+).Medição de Risco: Métodos e técnicas aplicadas para identificar os fatores de risco e medir a vulnerabilidade aos perigos potenciais causados por desastres e substâncias químicas.Cooperação do Paciente: Cooperação voluntária do paciente em seguir um esquema prescrito pelo médico.