Análise de Elementos Finitos: Método, baseado em computador, para simular ou analisar o comportamento de estruturas ou componentes.Estresse Mecânico: Condição puramente física que existe em qualquer material devido à distensão ou deformação por forças externas ou por expansão térmica não uniforme. É expresso quantitativamente em termos de força por área unitária.Força de Mordida: Força aplicada pelos músculos mastigatórios na oclusão dental.Modelos Anatômicos: Representação tridimensional para mostrar estruturas anatômicas. Para ensinar, praticar e estudar pode-se usar modelos no lugar de animais ou organismos intactos.Fenômenos Biomecânicos: Propriedades, processos e comportamento de sistemas biológicos sob ação de forças mecânicas.Módulo de Elasticidade: Expressão numérica que indica a medida de rigidez de um material. É definida como a razão de estresse de uma substância em uma unidade de área em relação à deformação resultante (distensão). Isto permite calcular o comportamento de um material sob carga (como o osso).Planejamento de Prótese Dentária: Projeto e delineamento de próteses dentárias em geral ou uma prótese dentária específica. Não abrange PLANEJAMENTO DE DENTADURA. A estrutura geralmente consiste de metal.Análise do Estresse Dentário: Descrição e medida dos vários fatores que produzem estresse físico sobre restaurações dentárias, próteses ou aparelhos, materiais associados a eles ou às estruturas orais naturais.Simulação por Computador: Representação feita por computador de sistemas físicos e fenômenos como os processos químicos.Suporte de Carga: Estado físico de suportar uma carga aplicada. Refere-se frequentemente aos ossos ou articulações que sustentam o peso do corpo, especialmente os da coluna vertebral, quadril, joelho e pé.Dente Suporte: Dentes naturais ou raizes dentárias utilizadas como ancoragem para uma dentadura fixa ou removível ou outras próteses (tal como um implante) servindo ao mesmo propósito.Força Compressiva: Compressão máxima que um material pode suportar sem que ocorram alterações irreversíveis em sua estrutura.Projeto do Implante Dentário-Pivô: Plano e contorno de IMPLANTE DENTÁRIO para ajuste ao DENTE SUPORTE.Revestimento de Dentadura: Próteses removíveis construídas sobre dentes naturais ou pinos implantados.Mastigação: Ato e processo de mastigar e triturar o alimento na boca.Elasticidade: Resistência e recuperação da distorção de uma forma.Dente não Vital: Dente do qual a polpa dentária foi removida ou é necrótica.Planejamento de Dentadura: Projeto, delineamento e localização de elementos estruturais presentes em dentaduras. O planejamento pode se relacionar a retentores, amortecedores de tensão (placas interoclusais, quebra-forças ou rompe-forças), apoios oclusais, arestas, estrutura, barreira lingual ou palatal, braços recíprocos, etc.Modelos Biológicos: Representações teóricas que simulam o comportamento ou a actividade de processos biológicos ou doenças. Para modelos de doença em animais vivos, MODELOS ANIMAIS DE DOENÇAS está disponível. Modelos biológicos incluem o uso de equações matemáticas, computadores e outros equipamentos eletrônicos.Técnica para Retentor Intrarradicular: Uso de um revestimento metal, usualmente com uma coluna na polpa ou raiz do canal, feita para dar suporte e reter uma coroa artificial.Processo Alveolar: Parte mais espessa e esponjosa da MAXILA e da MANDÍBULA, com cavidades profundas para os dentes.Resistência à Tração: Tensão máxima de estiramento que um material pode suportar sem se romper (tear).Projeto Auxiliado por Computador: O uso de computadores para projeto e/ou manufatura de qualquer coisa, inclusive drogas, procedimentos cirúrgicos, ortóticos e prostéticos.Imagem Tridimensional: Processo de geração de imagens tridimensionais por métodos eletrônicos, fotográficos, ou outros. Por exemplo, imagens tridimensionais podem ser geradas por montagem de imagens tomográficas variadas, com o auxilio de um computador, enquanto as imagens fotográficas em 3-D (HOLOGRAFIA) podem ser feitas por exposição de filme ao padrão de interferência criado quando duas fontes de luzes a laser iluminam sobre um objeto.Ligamento Periodontal: TECIDO CONJUNTIVO fibroso que reveste a RAIZ DO DENTE separando-o do osso alveolar e fixando-o a este (PROCESSO ALVEOLAR).Teste de Materiais: Teste de materiais e dispositivos, especialmente os usados para PRÓTESES E IMPLANTES; SUTURAS; ADESIVOS TECIDUAIS, etc., para dureza, força, durabilidade, segurança, eficácia e biocompatibilidade.Retenção de Dentadura: Retenção de uma dentadura no local por tensão, aparelho ou adesão.Porcelana Dentária: Tipo de porcelana usada em restaurações dentais, coroas de jaquetas ou restaurações intracoronárias, dentes artificiais, ou coroas metal-cerâmicas. É essencialmente uma mistura de partículas de feldspato e quartzo, o feldspato fundindo antes e provendo uma matriz vítrea para o quartzo. A porcelana dental é produzida misturando-se pó de cerâmica (uma mistura de quartzo, caulim, pigmentos, opacificadores, um fundente (flux) adequado, e outras substâncias) com água destilada. (Tradução livre do original: Jablonski's Dictionary of Dentistry, 1992)Mandíbula: O maior (e o mais forte) osso da FACE; constitui o maxilar inferior, que sustenta os dentes inferiores.Coroas: Restauração protética que reproduz toda a superfície anatômica da coroa natural visível de um dente. Pode ser parcial (cobrindo três ou mais superfícies de um dente) ou completa (cobrindo toda a superfície). É feita de ouro ou outro metal, porcelana ou resina.Implantes Dentários: Materiais biocompatíveis colocados dentro (endosteal) da ou sobre (subperiósteo) a arcada osseodentária para sustentar uma coroa, uma ponte ou um dente artificial ou, ainda, para estabilizar um dente doente.Raiz Dentária: Parte de um dente compreendida entre o colo e o ápice. Encontra-se inserida no processo alveolar e está revestida por cemento. Uma raiz pode ser única ou dividida em vários ramos, usualmente identificadas pela sua posição relativa, por exemplo, raiz lingual ou raiz bucal. Os dentes que apresentam uma única raiz são os primeiro e segundo pré-molares mandibulares e o segundo pré-molar maxilar. O primeiro pré-molar maxilar apresenta duas raizes na maioria dos casos. Os molares maxilares apresentam três raizes.Crânio: O ESQUELETO da CABEÇA; compreende também os OSSOS FACIAIS e os que recobrem o CÉREBRO.Carga Imediata em Implante Dentário: Tipo de implante dentário endo-ósseo em que implantes são ajustados com contiguidade ou em que um implante com uma porção da coroa transmucosa é usado imediatamente (em 1 semana) depois da extração inicial. Por convenção, o implante é realizado em dois estágios com mais de dois meses entre os estágios.Maleabilidade: Qualidade (ou estado) de poder ser curvado ou dobrado repetidamente.Tuba Auditiva: Passagem estreita que liga a parte superior da garganta à CAVIDADE TIMPÂNICA.Prótese Parcial Removível: Dentadura parcial projetada e construída para ser prontamente removida da boca.Materiais Dentários: Materiais usados na produção de bases dentais, restaurações, impressões, próteses, etc.Músculos da Mastigação: Origem: parte superficial, borda inferior dos dois terços anteriores do arco zigomático; parte profunda, borda inferior e superfície medial do arco zigomático; inserção: superfície lateral do ramo e processo coronoide da mandíbula; ação: fecha a mandíbula; inervação: massetérico da divisão mandibular do trigêmeo. (Stedman, 25a ed)Modelos Cardiovasculares: Representações teóricas que simulam o comportamento ou a atividade dos sistemas, processos ou fenômenos cardiovasculares; inclui o uso de equações matemáticas, computadores e outros equipamentos eletrônicos.Maxila: Osso do par de ossos de forma irregular que constituem o maxilar superior. Fornece os processos alveolares dos dentes superiores, forma parte da ÓRBITA e contém o SEIO MAXILAR.Prótese Parcial Fixa: Dentadura parcial fixa a dentes naturais preparados, raizes ou implantes por cimentação.Ligas de Ouro: Ligas que contêm uma grande percentagem de ouro. São utilizadas na odontologia protética e restaurativa.Análise de Falha de Equipamento: Avaliação de incidentes envolvendo a perda de função de um equipamento. Estas avaliações são usadas para uma variedade de propósitos para determinar as taxas de insucessos, as causas de falhas, os custos das falhas e a confiança e durabilidade dos dispositivos.Prótese Dentária Fixada por Implante: Prótese que obtém seu suporte, estabilidade e retenção de uma estrutura que é implantada abaixo dos tecidos moles do alicerce basal do dispositivo e está em contato com o osso.Fêmur: O mais longo e o maior osso do esqueleto; está situado entre o quadril e o joelho.Grampos Dentários: Dispositivos metais para fixação conjunta de duas ou mais partes de próteses dentais para estabilizá-las ou retê-las por fixação aos dentes apoiados. Para uma fixação precisa a uma dentadura parcial está disponível PRECISÃO DE FIXAÇÃO À DENTADURA.Fenômenos Mecânicos: Propriedades e processos dos materiais que afetam seus comportamentos sob força.Dinossauros: Nome genérico de duas ordens extintas (era Mesozoica) de répteis: Saurischia e Ornithischia.Microtomografia por Raio-X: TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA POR RAIOS X com resolução em micrômetros.Anatomia Comparada: Estudo comparado da estrutura animal com relação a órgãos ou partes homólogas. (Stedman, 25a ed)Vidro: Silicato rígido, amorfo, frágil, inorgânico, geralmente transparente, polimérico, de óxidos básicos, geralmente de potássio ou de sódio. É usado em forma (rígida) de folhas, vasos, tubos, fibras, cerâmicas, contas, etc.Falha de Restauração Dentária: Inabilidade ou inadequação de uma restauração dentária ou prótese ser realizada como o esperado.Resinas Compostas: Resinas sintéticas que contêm um expansor inerte, muito utilizadas em odontologia.Resistência ao Cisalhamento: Resistência interna de um material para mover algumas de suas partes paralelas a um plano fixo, em contraste ao estiramento (RESISTÊNCIA À TRAÇÃO) ou compressão (FORÇA COMPRESSIVA). Os cristais iônicos são frágeis pois, quando submetidos a um cisalhamento, os íons de mesma carga são trazidos próximos entre si, causando a repulsão.Dentina: A porção rígida do dente que está ao redor da polpa, revestida por esmalte na coroa e cemento na raiz, a qual é mais rígida e densa que osso, mas menos rígida que o esmalte, sendo desta forma facilmente desgastada quando deixada desprotegida.Prótese Adesiva: Prótese comumente utilizada que resulta em uma restauração forte, permanente. Consiste de um retentor de metal fundido eletroliticamente cauterizado que é cimentado (ligado), utilizando resinas, aos dentes adjacentes cujo esmalte foi previamente tratado com ácido (cauterizado com ácido). Este tipo de ponte dentária é algumas vezes referido como ponte de Maryland.Titânio: Elemento metálico cinzento-escuro de distribuição muito ampla, mas que ocorre em pequenas quantidades. Possui número atômico 22, peso atômico 47,90, símbolo Ti, densidade 4. Usado para fixação de fraturas. (Dorland, 28a ed)Genu Valgum: Projeção das coxas para dentro, de maneira que os joelhos ficam juntos e as pernas, separadas. O genu valgum pode se desenvolver devido a displasias articulares e esqueléticas (ex.: OSTEOARTRITE, SÍNDROME DE HURLER) e desnutrição (ex.: RAQUITISMO, INTOXICAÇÃO POR FLÚOR).Incisivo: Qualquer dos oito dentes frontais (quatro maxilares e quatro mandibulares) que apresentam uma lâmina incisiva aguda para o corte do alimento e uma única raiz, os quais são encontrados no homem, tanto nos dentes permanentes quanto nos decíduos.Tomografia Computadorizada por Raios X: Tomografia utilizando transmissão por raio x e um computador de algoritmo para reconstruir a imagem.Disco Intervertebral: Qualquer uma das 23 placas de fibrocartilagem encontrada entre os corpos de VÉRTEBRAS adjacentes.Vértebras Lombares: Vértebras na região inferior do DORSO abaixo da VÉRTEBRA TORÁCICA e acima da VÉRTEBRA SACRAL.Preparo Prostodôntico do Dente: Forma selecionada dada a um dente natural quando ele é reduzido por instrumentação para receber uma prótese (por exemplo, coroa artificial ou um retentor para uma prótese fixa ou removível). A seleção da forma é dirigida por circunstâncias clínicas e propriedades físicas dos materiais que constituem a prótese.Dente Pré-Molar: Um dos oito dentes permanentes, dois em cada lado da mandíbula e da maxila, entre os caninos (DENTE CANINO) e os molares (DENTE MOLAR), que serve para triturar e esmagar o alimento. Os superiores têm duas cúspides (bicúspide) enquanto que os inferiores apresentam de uma a três cúspides.Coluna Vertebral: Coluna vertebral ou espinal.Dente Molar: Os dentes mais posteriores em cada lado da mandíbula e maxila, totalizando oito na dentição decídua (2 de cada lado, superior e inferiormente), e usualmente doze na dentição permanente (3 de cada lado, superior e inferiormente). São dentes trituradores, apresentando coroas grandes e amplas superfícies de mastigação. (Tradução livre do original: Jablonski, Dictionary of Dentistry, 1992, p821)Restaurações Intracoronárias: Restaurações de metal, porcelana ou plástico feitas para ajustar a preparação de uma cavidade, então cimentada no dente. Extracoronárias são restaurações que se ajustam às preparações de cavidades e intracoronárias a superfície oclusal de um dente ou dentes. Só são mantidas por fatores friccionais ou mecânicos.Ossos Pélvicos: Conjunto dos ossos que constituem cada metade da cintura pélvica em VERTEBRADOS, formados pela fusão do ÍLEO, ÍSQUIO e OSSO PÚBICO.Testes de Dureza: Teste para determinar a dureza relativa de um metal, mineral ou outro material, de acordo com várias escalas, tais como as de Brinell, Mohs, Rockwell, Vickers ou Shore. (Tradução livre do original: McGraw-Hill Dictionary of Scientific and Technical Terms, 6th ed)Cadáver: Corpo morto, geralmente corpo humano.Dureza: Propriedade mecânica de um material que determina sua resistência à força. TESTES DE DUREZA medem esta propriedade.Sistema Estomatognático: A boca, dentes, mandíbulas, faringe e estruturas relacionadas que estão associadas com a mastigação, deglutição e fala.Osteotomia Sagital do Ramo Mandibular: Seção sagital e reposicionamento do ramo da MANDÍBULA para corrigir uma retrusão mandibular (MÁ OCLUSÃO DE ANGLE CLASSE III) e PROGNATISMO. A linha de seção oblíqua consiste de cortes horizontais e verticais múltiplos ao ramo mandibular.Dente: Uma de um conjunto de estruturas semelhantes a ossos na boca usadas para morder e mastigar.Movimentação Dentária: Técnicas ortodônticas utilizadas para corrigir a má-posição de um único dente.Próteses e Implantes: Substitutos artificiais para partes do corpo, e materiais inseridos em tecidos para propósitos funcionais, cosméticos ou terapêuticos. As próteses podem ser funcionais, como no caso de braços e pernas artificiais, ou cosméticas, como no caso de um olho artificial. Os implantes, todos cirurgicamente inseridos ou enxertados no corpo, tendem a ser utilizados terapeuticamente. IMPLANTES EXPERIMENTAIS estão disponíveis para aqueles usados experimentalmente.Articulação Temporomandibular: Articulação entre o côndilo da mandíbula e o tubérculo articular do osso temporal.Cimentos Dentários: Substâncias utilizadas para unir RESINAS COMPOSTAS ao ESMALTE DENTÁRIO e à DENTINA. Estes agentes cimentantes ou de colagem são usados em odontologia restauradora, TRATAMENTO DO CANAL RADICULAR, PROTODONTIA e ORTODONTIA.Anatomia Transversal: Anatomia descritiva baseada em imagens tridimensionais (IMAGENS TRIDIMENSIONAIS) do corpo, órgãos e estruturas usando uma série de secções computadorizadas em vários planos mostrados em uma análise transversal, coronal e sagital. É essencial para interpretação precisa pelo radiologista, de técnicas, como o diagnóstico de ultrassom, IMAGEM POR RESSONÂNCIA MAGNÉTICA e tomografia computadorizada (TOMOGRAFIA OMPUTADORIZADA POR RAIOS-X). (Tradução livre do original: Lane & Sharfaei, Modern Sectional Anatomy, 1992, Preface)Parafusos Ósseos: Dispositivos especializados usados em cirurgia em ORTOPEDIA para reparar fraturas ósseas.Desenho de Equipamento: Métodos de criação de máquinas e dispositivos.Modelos Dentários: Dispositivos de apresentação usados para a educação do paciente e para a formação técnica em odontologia.Ligas Dentárias: Mistura de elementos ou compostos metálicos com outros elementos metálicos ou metaloides, em proporções variadas, para uso em odontologia restauradora ou prostética.Propriedades de Superfície: Características ou atributos dos limites externos dos objetos, incluindo moléculas.Modelos Teóricos: Representações teóricas que simulam o comportamento ou atividade dos sistemas, processos ou fenômenos. Eles incluem o uso de equações matemáticas, computadores e outros equipamentos eletrônicos.Osseointegração: Ação de crescimento do tecido ósseo, de modo a assimilar dispositivos ou próteses cirurgicamente implantados para serem usados como peças de reposição (p.ex., quadril) ou como âncoras (p.ex., implantes odontológicos endo-ósseos).Cimentos para Ossos: Adesivos usados para fixar dispositivos protéticos a ossos, e para cimentar ossos entre si nas fraturas difíceis. As resinas sintéticas geralmente são usadas como cimento. Uma pasta óssea útil é a mistura de fosfato monocálcico monoidratado, fosfato alfa-tricálcico e carbonato de cálcio em solução de fosfato de sódio.Reprodutibilidade dos Testes: Propriedade de se obter resultados idênticos ou muito semelhantes a cada vez que for realizado um teste ou medida. (Tradução livre do original: Last, 2001)Placas Ósseas: Dispositivos implantáveis para a fixação de fraturas que se unem aos fragmentos ósseos com parafusos para fazer uma ponte que una o intervalo da fratura e proteja o local do estresse, como as cicatrizações ósseas. (Tradução livre do original:UMDNS, 1999)Oclusão Dentária: Relação de todos os componentes do sistema mastigatório na função normal. Tem especial referência à posição e contato dos dentes maxilares e mandibulares para a mais alta eficiência durante os movimentos excursivos do queixo que são essenciais para a mastigação.Dinâmica não Linear: Estudo de sistemas que respondem desproporcionalmente (não linearmente) a condições iniciais ou a estímulos perturbadores. Os sistemas não lineares podem exibir "caos", classicamente caracterizado pela dependência sensível às condições iniciais. Os sistemas caóticos, diferentes dos sistemas periódicos mais ordenados, não são casuais. Quando seu comportamento temporal é adequadamente apresentado (no "espaço de fase"), são evidentes as restrições descritas por "atratores estranhos". As representações do espaço de fase de sistemas caóticos, ou atratores estranhos, geralmente revelam autossimilaridade fractal (FRACTAIS) em escalas de tempo. Os sistemas naturais, inclusive os biológicos, frequentemente apresentam dinâmica e caos não linear.Nádegas: Uma das duas saliências carnudas sobre a secção posterior inferior do tronco ou do QUADRIL em seres humanos e primatas, em que estes se sentam, consistindo de MÚSCULOS glúteos e gordura.Dente Canino: O terceiro dente para a direita e para a esquerda da linha média da maxila e da mandíbula, situado entre o segundo DENTE INCISIVO e DENTE PRÉ-MOLAR. (tradução livre do original: Jablonski, Dictionary of Dentistry, 1992, p817)Tíbia: Área que ocupa a região mais posterior da CAVIDADE ABDOMINAL. Esta área é limitada lateralmente pelas bordas dos músculos quadrados lombares e estende-se do DIAFRAGMA à borda da PELVE verdadeira, continuando então como espaço extraperitoneal pélvico.Anisotropia: Propriedade física que mostra valores diferentes em relação à direção [longitudinal ou transversal] em que a medida é feita. A propriedade física pode estar relacionada com a condutividade térmica ou elétrica ou com a refração da luz. Na cristalografia, descreve cristais cujo índice de refração varia com a direção da luz incidente. É chamada também de acolotropia e colotropia. O oposto de anisotropia é isotropia, em que os mesmos valores caracterizam o objeto quando medido ao longo de eixos em todas as direções.Arcada Osseodentária: Estrutura óssea da boca (que fixa os dentes). É constituída pela MANDÍBULA e pela MAXILA.Desenho de Prótese: Planejamento e delineamento de próteses em geral ou de uma prótese específica.Zigoma: Qualquer unidade do par de ossos que forma a parte proeminente da BOCHECHA e contribui para a ÓRBITA em cada lado do CRÂNIO.Osso e Ossos: TECIDO CONJUNTIVO especializado, principal constituinte do ESQUELETO. O componente celular básico (principle) do osso é constituído por OSTEOBLASTOS, OSTEÓCITOS e OSTEOCLASTOS, enquanto COLÁGENOS FIBRILARES e cristais de hidroxiapatita formam a MATRIZ ÓSSEA.Porosidade: Situação em que se tem poros ou espaços abertos. Refere-se frequentemente a ossos, implantes ósseos, ou cimentos ósseos, mas pode se referir ao estado poroso de qualquer substância sólida.Densidade Óssea: Quantidade de mineral por centímetro quadrado de OSSO. Esta é a definição usada na prática clínica. A densidade óssea real deveria ser expressa em gramas por mililitro. É mais frequentemente medida por ABSORCIOMETRIA DE RAIOS X ou TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA POR RAIOS X. A densidade óssea é um prognosticador importante para a OSTEOPOROSE.Transdutores: Qualquer dispositivo ou elemento que converte um sinal de entrada em um sinal de saída de uma forma diferente. Ente os exemplos estão o microfone, reprodutor fonográfico, autofalante, barômetro, célula fotoelétrica, buzina de automóvel, campainha de porta e transdutor de som subaquático. (Tradução livre do original: McGraw Hill Dictionary of Scientific and Technical Terms, 4th ed)Fraturas da Coluna Vertebral: Ossos quebrados na coluna vertebral.Elementos de DNA Transponíveis: Discretos segmentos de DNA que podem retirar e reintegrar-se a outros sítios do genoma. Muitos são inativos, ou seja, não foram encontrados fora do seu estado integrado. Os elementos de DNA transponíveis incluem elementos IS (sequência de inserção) bacterianos, elementos Tn, os elementos controladores do milho Ac e Ds, Drosófila P, elemento 'gypsy' e 'pogo', o elemento humano Tigger e os elementos Tc e 'mariner' que são encontrados por todo o reino animal.Pressão: Tipo de estresse exercido uniformemente em todas as direções. Sua medida é a força exercida por unidade de área. (Tradução livre do original: McGraw-Hill Dictionary of Scientific and Technical Terms, 6th ed)Amplitude de Movimento Articular: A distância e direção para qual uma articulação óssea pode ser estendida. A amplitude de movimento é uma função da condição das articulações, músculos e tecidos conjuntivos envolvidos. A flexibilidade da articulação pode ser melhorada através de EXERCÍCIOS DE ALONGAMENTO MUSCULAR apropriados.Processos Mecânicos: Comportamentos de materiais sob força.Ruptura Aórtica: Ruptura ou explosão da parede ao longo de qualquer porção da AORTA, como torácica ou abdominal. Pode resultar da ruptura de um aneurisma ou pode ser devido a TRAUMA.Colagem Dentária: Procedimento de aderência para inserções ortodônticas, tais como COROAS DENTÁRIAS. Este processo normalmente inclui a aplicação de um material adesivo (CIMENTOS DENTÁRIOS) e permite a secagem 'in loco' pela luz ou por cura química.Cimentos de Resina: Cimentos de resina compostos de polimetil metacrilato ou de dimetacrilato, produzidos misturando-se um monômero de acrílico líquido com os polímeros de acrílico e os minerais de enchimento. O cimento é insolúvel em água e, portanto, é resistente aos líquidos na boca, mas é irritante para a polpa dentária. É usado principalmente como agente vedante nas restaurações fabricadas e temporárias.Algoritmos: Procedimento constituído por uma sequência de fórmulas algébricas e/ou passos lógicos para se calcular ou determinar uma dada tarefa.Processamento de Imagem Assistida por Computador: Técnica de entrada de imagens bidimensionais em um computador e então realçar ou analisar a imagem em uma forma que é mais útil ao observador humano.Acetábulo: Parte da pelve que compreende o encaixe pélvico onde a cabeça do FÊMUR se junta para formar a ARTICULAÇÃO DO QUADRIL (articulação acetabulofemoral).Elementos de Resposta: Sequências de nucleotídeos, geralmente no início da cadeia, que são reconhecidas por fatores de transcrição reguladores específicos e que promovem resposta gênica a vários agentes reguladores. Estes elementos podem ser encontrados tanto nas regiões promotoras como nas facilitadoras.Remodelação Óssea: Renovação contínua da MATRIZ ÓSSEA e mineral, envolvendo 1) aumento na REABSORÇÃO ÓSSEA (atividade osteoclástica) e 2) OSTEOGÊNESE (atividade osteoblástica). O processo de remodelação óssea ocorre no esqueleto adulto em focos discretos. O processo assegura a integridade mecânica do esqueleto ao longo da vida, desempenhando um papel importante na HOMEOSTASE do cálcio. Desequilíbrios na regulação dos dois eventos contrastantes da remodelação óssea (reabsorção óssea e formação óssea) resulta em muitas das doenças ósseas metabólicas como a OSTEOPOROSE.