Aminoacilação de RNA de Transferência: Conversão de um RNA DE TRANSFERÊNCIA descarregado para um AMINOACIL TRNA.RNA de Transferência: Pequenas moléculas de RNA com 73-80 nucleotídeos que atuam durante a TRADUÇÃO GENÉTICA para alinhar os AMINOÁCIDOS nos RIBOSSOMOS em uma sequência determinada pelo RNA MENSAGEIRO. Há cerca de 30 RNAs de transferência diferentes. Cada um reconhece um grupo específico de CÓDON no RNAm através de seu ANTICÓDON e como RNA transportadores de aminoacil (RNA DE TRANSFERÊNCIA DE AMINOACIL), cada um transporta um aminoácido específico para o ribossomo para adicionar às cadeias peptídicas que estão se formando.Aminoacilação: Reação que introduz um grupo aminoacil a uma molécula. A AMINOACILAÇÃO DE RNA DE TRANSFERÊNCIA é o primeiro passo na TRADUÇÃO GENÉTICA.Aminoacil-tRNA Sintetases: Subclasse de enzimas que aminoacila o RNA DE TRANSFERÊNCIA AMINOÁCIDO-ESPECÍFICO com seus AMINOÁCIDOS correspondentes.Anticódon: Conjunto sequencial de três nucleotídeos no RNA DE TRANSFERÊNCIA que interage com seu complemento no RNA MENSAGEIRO (CÓDON) durante a tradução no ribossomo.Acilação: A adição de um radical de ácido orgânico numa molécula.Aminoacil-RNA de Transferência: Intermediários na biossíntese proteica. Os compostos são formados a partir de aminoácidos, ATP e RNA de transferência, uma reação catalisada pela aminoacil RNAt sintetase. São compostos críticos no processo de tradução genética.RNA de Transferência de Cisteína: RNA transportador que é específico para carrear cisteína aos sítios dos ribossomos em preparação para a síntese proteica.Alanina-tRNA Ligase: Enzima que ativa a alanina com o seu RNA de transferência específico. EC 6.1.1.7.RNA: Polinucleotídeo que consiste essencialmente em cadeias contendo unidades repetidas de uma estrutura de fosfato e ribose às quais as bases nitrogenadas encontram-se unidas. O RNA é único entre as macromoléculas biológicas pelo fato de codificar informação genética, servir como um componente celular estrutural abundante e também possuir atividade catalítica. (Tradução livre do original: Rieger et al., Glossary of Genética: Classical and Molecualr, 5th ed)Leucina-tRNA Ligase: Enzima que ativa a leucina com seu RNA de transferência específico. EC 6.1.1.4.Conformação de Ácido Nucleico: Arranjo espacial dos átomos de um ácido nucleico (ou de um polinucleotídeo) que resulta em sua forma tridimensional característica.RNA de Transferência de Alanina: RNA transportador que é específico para carrear alanina aos sítios dos ribossomos na preparação para a síntese proteica.RNA de Transferência de Leucina: Um RNA transportador que é específico para carrear leucina aos sítios dos ribossomos em preparação para a síntese proteica.Isoleucina-tRNA Ligase: Enzima que ativa a isoleucina com seu RNA de transferência específico. EC 6.1.1.5.Fenilalanina-tRNA Ligase: Enzima que catalisa a ligação de fenilalanina com seu RNA de transferência específico. EC 6.1.1.20.RNA Bacteriano: Ácido ribonucleico das bactérias, que tem papéis regulatórios e catalíticos, tanto quanto envolvimento na síntese proteica.Valina-tRNA Ligase: Enzima que ativa a valina com seu RNA de transferência específico. EC 6.1.1.9.Metionina tRNA Ligase: Enzima que ativa a metionina com seu RNA de transferência específico. EC 6.1.1.10.RNA de Transferência de Valina: RNA transportador que é específico para carrear valina aos sítios dos ribossomos em preparação para a síntese proteica.RNA de Transferência de Ácido Aspártico: RNA transportador que é específico para carrear ácido aspártico aos sítios dos ribossomos em preparação para a síntese proteica.Edição de RNA: Processo que modifica a sequência nucleotídica do RNAm em relação àquela do molde de DNA que a codifica. Algumas classes importantes de edição de RNA são as seguintes: 1) conversão de citosina em uracila no RNAm, 2) adição de um número variável de guaninas em sítios pré-determinados e 3) adição e deleção de uracilas moldadas por RNAs guias (RNA GUIA).RNA de Transferência Aminoácido-Específico: Grupo de RNAs transportadores que são específicos para carrear cada um dos 2 aminoácidos ao ribossomo na preparação para a síntese proteica.Escherichia coli: Espécie de bactérias Gram-negativas, facultativamente anaeróbicas, em forma de bastão (BACILOS GRAM-NEGATIVOS ANAERÓBIOS FACULTATIVOS) comumente encontrada na parte mais baixa do intestino de animais de sangue quente. Geralmente não é patogênica, embora algumas linhagens sejam conhecidas por produzir DIARREIA e infecções piogênicas. As linhagens patogênicas (virotipos) são classificadas pelos seus mecanismos patogênicos específicos como toxinas (ESCHERICHIA COLI ENTEROTOXIGÊNICA), etc.Serina-tRNA Ligase: Enzima que ativa a serina com seu RNA de transferência específico. EC 6.1.1.11.RNA de Transferência de Isoleucina: RNA transportador que é específico para carrear isoleucina aos sítios dos ribossomos em preparação para a síntese proteica.Glicina-tRNA Ligase: Enzima que ativa a glicina com seu RNA de transferência específico. EC 6.1.1.14.Sequência de Bases: Sequência de PURINAS e PIRIMIDINAS em ácidos nucleicos e polinucleotídeos. É chamada também de sequência nucleotídica.RNA Viral: Ácido ribonucleico que constitui o material genético de vírus.RNA de Transferência de Serina: RNA transportador que é específico para carrear serina aos sítios dos ribossomos em preparação para a síntese proteica.RNA de Transferência de Fenilalanina: RNA transportador que é específico para carrear fenilalanina aos sítios dos ribossomos em preparação para a síntese proteica.Aspartato-tRNA Ligase: Enzima que ativa o ácido aspártico com seu RNA de transferência específico. EC 6.1.1.12.Tirosina-tRNA Ligase: Enzima que ativa a tirosina com seu RNA de transferência específico. EC 6.1.1.1.Lisina-tRNA Ligase: Enzima que ativa a lisina com seu RNA de transferência específico. EC 6.1.1.6.Arginina-tRNA Ligase: Enzima que ativa a arginina com o seu RNA de transferência específico. EC 6.1.1.19.RNA Interferente Pequeno: RNAs pequenos, de cadeia dupla, de codificação não proteica (21-31 nucleotídeos) envolvidos nas funções de INATIVAÇÃO GÊNICA, especialmente o RNA DE INTERFERÊNCIA (RNAi). Os siRNAs são endogenamente gerados a partir de dsRNAs (RNA DE CADEIA DUPLA) pela mesma ribonuclease, Dicer, que gera miRNAs (MICRORNAS). O pareamento perfeito das cadeias de siRNAs' antissenso com seus RNAs alvos medeia a clivagem do RNAi guiado por siRNA. Os siRNAs caem em diferentes classes, inclusive siRNA de atuação trans (tasiRNA), RNA com repetições associadas (rasiRNA), RNA de varredura pequena (scnRNA), e RNA de interação com a proteína Piwi (piRNA) e têm funções diferentes de inativação gênica específica.Dados de Sequência Molecular: Descrições de sequências específicas de aminoácidos, carboidratos ou nucleotídeos que apareceram na literatura publicada e/ou são depositadas e mantidas por bancos de dados como o GENBANK, European Molecular Biology Laboratory (EMBL), National Biomedical Research Foundation (NBRF) ou outros repositórios de sequências.RNA de Transferência de Histidina: RNA transportador que é específico para carrear histidina aos sítios dos ribossomos em preparação para a síntese proteica.RNA de Transferência de Glicina: RNA transportador que é específico para carrear glicina aos sítios dos ribossomos em preparação para a síntese proteica.RNA de Transferência de Triptofano: RNA transportador que é específico para carrear triptofano aos sítios dos ribossomos em preparação para a síntese proteica.RNA de Transferência de Prolina: RNA transportador que é específico para carrear prolina aos sítios dos ribossomos em preparação para a síntese proteica.RNA de Transferência de Metionina: RNA de transferência específico para transportar metionina aos sítios nos ribossomos. Durante o início da síntese proteica, o RNA de transferência (f)Met em células procarióticas e RNA de transferência (i)Met em células eucarióticas liga-se ao códon iniciador (CÓDON DE INICIAÇÃO).Glutamato-tRNA Ligase: Enzima que ativa o ácido glutâmico com seu RNA de transferência específico. EC 6.1.1.17.RNA Ribossômico: A forma mais abundante de RNA; juntamente com proteínas ele forma os ribossomos, desempenhando um papel estrutural e também um papel na ligação ribossômica dos RNAm e RNAt. As cadeias individuais são designadas convencionalmente pelos seus coeficientes de sedimentação. Nos eucariotas, existem quatro grandes cadeias, sintetizadas no nucléolo e constituindo cerca de 50 por cento do ribossomo. (Dorland, 28a ed)tRNA Metiltransferases: Enzimas que catalisam a metilação dependente de S-adenosil-L-metionina das bases ribonucleotídicas no interior de uma molécula de RNA de transferência. EC 2.1.1.RNA de Transferência de Treonina: RNA transportador que é específico para carrear treonina aos sítios dos ribossomos em preparação para a síntese proteica.RNA de Transferência de Asparagina: RNA transportador que é específico para carrear asparagina aos sítios dos ribossomos em preparação para a síntese proteica.Triptofano-tRNA Ligase: Enzima que ativa o triptofano com seu RNA de transferência específico. EC 6.1.1.2.RNA de Transferência de Tirosina: RNA transportador que é específico para carrear tirosina aos sítios dos ribossomos em preparação para a síntese proteica.RNA de Transferência de Ácido Glutâmico: RNA transportador que é específico para carrear ácido glutâmico aos sítios dos ribossomos em preparação para a síntese proteica.Código Genético: Significado atribuído à SEQUÊNCIA DE BASES, com respeito a como é traduzido na SEQUÊNCIA DE AMINOÁCIDOS. O início, término e ordem dos aminoácidos de uma proteína são especificados por tripletes consecutivos de nucleotídeos denominados códons (CÓDON).Fenilalanina: Aminoácido aromático essencial, precursor da MELANINA, DOPAMINA, noradrenalina (NOREPINEFRINA) e TIROXINA.Processamento de RNA: Exclusão final (ultimate) de sequências "nonsense" ou de sequências intervenientes (íntrons), antes que a transcrição final do RNA seja enviada para o citoplasma.Cinética: Taxa dinâmica em sistemas químicos ou físicos.Treonina-tRNA Ligase: Enzima que ativa a treonina com seu RNA de transferência específico. EC 6.1.1.3.Nucleosídeo Q: Nucleosídeo modificado que está presente na primeira posição do anticódon do RNAt-tirosina, RNAt-histidina, RNAt-asparagina e RNAt-ácido aspártico de muitos organismos. Acredita-se que desempenhe um papel importante na função regulatória do RNAt. O nucleosídeo Q pode ser posteriormente modificado, transformando-se em nucleosídeo Q*, o qual tem uma metade de manose ou galactose ligada à posição 4 da sua porção ciclopentenediol.RNA Fúngico: Ácido ribonucleico de fungos, que tem papéis regulatórios e catalíticos, tanto quanto envolvimento na síntese proteica.RNA de Transferência de Glutamina: RNA transportador que é específico para carrear glutamina aos sítios dos ribossomos em preparação para a síntese proteica.RNA de Transferência de Arginina: RNA transportador que é específico para carrear arginina aos sítios do ribossomo em preparação para a síntese proteica.Técnicas de Transferência de Genes: Introdução de GENES funcionais (geralmente clonados) nas células. Uma variedade de técnicas e processos que ocorrem naturalmente são usados para a transferência gênica, como hibridização celular, transferência gênica mediada por microcélulas ou LIPOSSOMOS, ELETROPORAÇÃO, transferência gênica mediada por cromossomos, TRANSFECÇÃO e TRANSDUÇÃO GENÉTICA. A transferência gênica pode resultar em células e indivíduos geneticamente transformados.Biossíntese de Proteínas: Biossíntese de PEPTÍDEOS e PROTEÍNAS que ocorre nos RIBOSSOMOS, dirigida pelo RNA MENSAGEIRO, via RNA DE TRANSFERÊNCIA, que é carregado com AMINOÁCIDOS proteinogênicos padrão.Ribossomos: Estruturas multicomponentes encontradas no CITOPLASMA de todas as células, e nas MITOCÔNDRIAS e PLASTÍDIOS. Atuam na BIOSSÍNTESE DE PROTEÍNAS por meio da TRADUÇÃO GENÉTICA.RNA Polimerases Dirigidas por DNA: Grupo de enzimas que catalisa a extensão dirigida pelo DNA molde, do terminal 3'de uma fita de RNA, um nucleotídeo de cada vez. Podem iniciar uma cadeia de novo. Em eucariotos, três formas da enzima foram identificadas de acordo com a sensibilidade à alfa-amanitina e o tipo de RNA sintetizado. (Tradução livre do original: Enzyme Nomenclature, 1992).RNA de Transferência de Lisina: RNA transportador que é específico para carrear lisina aos sítios dos ribossomos em preparação para a síntese proteica.Saccharomyces cerevisiae: Espécie do gênero SACCHAROMYCES (família Saccharomycetaceae, ordem Saccharomycetales) conhecida como levedura "do pão" ou "de cerveja". A forma seca é usada como suplemento dietético.RNA Mensageiro: Sequências de RNA que servem como modelo para a síntese proteica. RNAm bacterianos são geralmente transcritos primários pelo fato de não requererem processamento pós-transcricional. O RNAm eucariótico é sintetizado no núcleo e necessita ser transportado para o citoplasma para a tradução. A maior parte dos RNAm eucarióticos têm uma sequência de ácido poliadenílico na extremidade 3', denominada de cauda poli(A). Não se conhece com certeza a função dessa cauda, mas ela pode desempenhar um papel na exportação de RNAm maduro a partir do núcleo, tanto quanto em auxiliar na estabilização de algumas moléculas de RNAm retardando a sua degradação no citoplasma.Histidina-tRNA Ligase: Enzima que ativa a histidina com seu RNA de transferência específico. EC 6.1.1.21.Especificidade por Substrato: Aspecto característico [(dependência)] da atividade enzimática em relação ao tipo de substrato com o qual a enzima (ou molécula catalítica) reage.Mutação: Qualquer mudança detectável e hereditária que ocorre no material genético causando uma alteração no GENÓTIPO e transmitida às células filhas e às gerações sucessivas.UridinaProcessamento Pós-Transcricional do RNA: Modificação biológica pós-transcricional de RNAs mensageiro, de transferência, ou ribossômicos ou [de] seus precursores. Inclui clivagem, metilação, tiolação, isopentenilação, formação de pseudouridina, mudanças conformacionais e associação com proteína ribossômica.Modelos Moleculares: Modelos usados experimentalmente ou teoricamente para estudar a forma das moléculas, suas propriedades eletrônicas ou interações [com outras moléculas]; inclui moléculas análogas, gráficos gerados por computador e estruturas mecânicas.Oligorribonucleotídeos: Grupo de ribonucleotídeos (até 12) no qual os resíduos fosfato de cada ribonucleotídeo atuam como pontes na formação das ligações diéster entre as porções de ribose.RNA Catalítico: RNA que tem atividade catalítica. A sequência catalítica de RNA se dobra para formar uma superfície complexa que pode atuar como enzima em reações com ela mesma e outras moléculas. Pode funcionar mesmo na ausência de proteína. Há numerosos exemplos de espécies de RNA que atuam sobre o RNA catalítico, entretanto a extensão desta classe de enzima não é limitada a um tipo particular de substrato.Sítios de Ligação: Partes de uma macromolécula que participam diretamente em sua combinação específica com outra molécula.Sequência de Aminoácidos: Ordem dos aminoácidos conforme ocorrem na cadeia polipeptídica. Isto é chamado de estrutura primária das proteínas. É de importância fundamental para determinar a CONFORMAÇÃO DA PROTEÍNA.RNA Arqueal: Ácido ribonucleico na archaea, que tem papéis regulatórios e catalíticos tanto quanto envolvimento na síntese proteica.Aminoácidos: Compostos orgânicos compostos que geralmente contêm um grupo amina (-NH2) e um carboxil (-COOH). Vinte aminoácidos diferentes são as subunidades que ao serem polimerizadas formam as proteínas.Tiouridina: Análogo da URIDINA fotoativável que é utilizado como marcador de afinidade.Thermus thermophilus: Espécie de bactéria Gram-negativa aeróbia, em forma de bastonete, que é encontrada em fontes de água quente de pH neutro a alcalino, assim como em aquecedores de água quente.