Albendazol: Anti-helmíntico benzimidazólico de largo espectro, relacionado estruturalmente com o MEBENDAZOL, que é eficaz contra muitas doenças.Anti-Helmínticos: Agentes destrutivos para os vermes parasitários. São usados terapeuticamente para tratar a HELMINTÍASE, tanto no homem como nos animais.Anticestoides: Fármacos usados para tratar infestação por tênias no homem ou nos animais.Mebendazol: Benzimidazol que atua interferindo no METABOLISMO DOS CARBOIDRATOS e inibindo a polimerização dos MICROTÚBULOS.Equinococose: Infecção causada pela infestação da forma larvária de Tênias do gênero Echinococcus. Fígado, pulmões e rins são as áreas mais comuns de infestação.Ivermectina: Mistura composta na maior parte de avermectina H2B1a (RN 71827-03-7) com pouca avermectina H2B1b (Rn 70209-81-3), que são macrolídeos obtidos de STREPTOMYCES avermitilis. Esta mistura se liga aos canais de cloreto controlados por glutamato causando aumento na permeabilidade e hiperpolarização de células nervosas e musculares. Interagem também com outros CANAIS DE CLORETO. É um antiparasitário de amplo espectro e ativo contra microfilárias de ONCHOCERCA VOLVULUS, mas não contra a forma adulta.Dietilcarbamazina: Anti-helmíntico utilizado principalmente na forma de citrato no tratamento da filaríase, particularmente nas infestações por Wuncheria bancrofti ou Loa loa.Echinococcus: Gênero de TÊNIAS muito pequenas da família Taeniidae. A forma adulta é encontrada em vários CARNÍVOROS, mas não em humanos. Em humanos, a forma larval é observada em certas circunstâncias epidemiológicas.Equinococose Hepática: Doença hepática causada por infecção com tênias parasitas do gênero ECHINOCOCCUS, como "Echinococcus granulosus" ou "Echinococcus multilocularis". Os ovos ingeridos do Echincoccus se alojam na mucosa intestinal. A migração das larvas para o fígado através da VEIA PORTA produz vesículas aquosas (Cistos Hidatídicos).Filaricidas: Agentes farmacológicos destrutivos para os nematoides da superfamília Filarioidea.Praziquantel: Anti-helmíntico usado na maioria das infestações por esquistossoma e muitos cestódeos.Ascaríase: A infecção por nematoides do gênero ASCARIS. A ingestão de ovos infecciosos causa diarreia e pneumonite. Sua distribuição é mais prevalente em áreas de saneamento básico insuficiente e onde fezes humanas são usadas como fertilizante.Echinococcus granulosus: Espécie de tênia hidátide (classe CESTODA, família Taeniidae) cuja forma adulta infecta o TRATO DIGESTÓRIO de CÃES, outros caninos e GATOS. A forma larval infecta OVINOS, PORCOS, CAVALOS e pode infectar o intestino de humanos, de onde migram para vários órgãos e formam CISTOS HIDÁTICOS permanentes.Tricuríase: A infecção por nematoides do gênero TRICHURIS, conhecido no passado por Trichocephalus.Ascaris lumbricoides: Espécie de nematoide parasita mais comumente encontrado no intestino humano. Apresenta distribuição mundial, embora tenha maior prevalência em áreas de saneamento deficiente. Infestação humana com A. lumbricoides é adquirida pela ingestão de ovos embrionados inteiros presentes em solo contaminado.Filariose Linfática: As infestações por parasitas do sistema linfático humano causadas pela WUCHERERIA BANCROFTI ou BRUGIA MALAYI. Ela também é chamada de filaríase linfática (ou elefantíase filárica).Helmintíase: A infestação com vermes parasitas da classe dos helmintos.Antiparasitários: Fármacos usados para tratar ou para prevenir infecções parasitárias.Antinematódeos: Substâncias usadas no tratamento ou no controle das infestações por nematoides. Também são usados na prática veterinária.Infecções por Uncinaria: A infecção em homens e animais por ancilóstomas duodenais que não sejam aqueles do gênero Ancylostoma ou Necator, para os quais os termos à disposição são a ANCILOSTOMÍASE E NECATORÍASE.Trichuris: Gênero de vermes nematoides que compreende as whipworms (ou vermes em forma de chicote).Fenbendazol: Antinematódeo benzimidazólico utilizado na medicina veterinária.Neurocisticercose: Infecção do encéfalo, medula espinal ou estruturas perimeningeanas com formas larvais do gênero TAENIA (principalmente T. solim em humanos). As lesões formadas pelo organismo são conhecidas como cisticercos. A infecção pode ser subaguda ou crônica e a gravidade dos sintomas depende da gravidade da resposta imune do hospedeiro e do local das várias lesões. Os ATAQUES representam a manifestação clínica mais frequente, embora déficits neurológicos focais possam ocorrer. (Tradução livre do original: Joynt, Clinical Neurology, 1998, Ch27, pp46-50)Wuchereria bancrofti: Verme branco e em forma de fio que causa elefantíase, linfangite e quilúria por interferir com a circulação linfática. As microfilárias são encontradas no sangue circulante e são transportadas por mosquitos.Encefalitozoonose: Infecção com FUNGOS do gênero ENCEPHALITOZOON. As lesões geralmente ocorrem no CÉREBRO e nos túbulos renais. Nos MAMÍFEROS, outros locais de infecção são FÍGADO, GLÂNDULAS SUPRARRENAIS, NERVO ÓPTICO, RETINA e MIOCÁRDIO.Estrongiloidíase: A infecção por nematoides do gênero STRONGYLOIDES. A presença das larvas pode produzir pneumonite e a presença do verme adulto no intestino pode causar uma diarreia moderada a grave.Estrongilídios: Ordem de nematoides da subclasse SECERNENTEA. Suas características incluem sistema excretor em forma de H com duas glândulas subventrais.Contagem de Ovos de Parasitas: Determinação do número de ovos de parasitas nas fezes.Enteropatias Parasitárias: Infecção dos INTESTINOS com PARASITAS, geralmente envolvendo VERMES PARASITAS. Infecções com vermes cilíndricos (INFECÇÕES POR NEMATOIDES) e tênias (INFECÇÕES POR CESTOIDES) também são conhecidas como HELMINTÍASES.Encephalitozoon: Gênero de FUNGOS originalmente considerado membro da classe SPOROZOEA, mas atualmente reconhecido como parte da classe MICROSPOREA.Antiplatelmínticos: Agentes usados para tratar infestações por cestoides, trematoides ou por outros vermes chatos no ser humano ou nos animais.Taenia: Gênero de grandes tênias ou solitárias.Equinococose Pulmonar: A infecção por helmintos dos pulmões causada por Echinococcus granulosus e por Echinococcus multiocularis.Cisticercose: Infecção por CYSTICERCUS, a forma larvar de várias vermes cestoides do gênero Taenia (geralmente T. solium em humanos). Em humanos penetram a parede intestinal e invadem o tecido subcutâneo, cérebro, olhos, músculo, coração, fígado, pulmões e peritônio. O comprometimento cerebral resulta em NEUROCISTICERCOSE.Strongyloides stercoralis: Espécie de nematoide parasita amplamente distribuído em países tropicais e subtropicais. As fêmeas e suas larvas habitam a mucosa do trato intestinal onde causam ulceração e diarreia.Helmintos: Este grupo (vulgarmente conhecido como de vermes parasitas) inclui ACANTOCÉFALOS, NEMATOIDES e PLATELMINTOS. São considerados helmintos (por alguns autores) algumas espécies de SANGUESSUGAS que podem se tornar temporariamente parasitas.Antiprotozoários: Substâncias que destroem protozoários.Larva Migrans: As infecções causadas por larvas de nematoides que nunca atingem o estágio adulto e que migram através de vários tecidos do organismo. Elas normalmente infectam a pele, os olhos e as vísceras no homem. O Ancylostoma brasiliensis causa a larva migrans cutânea. O Toxocara causa a larva migras visceral.Infecções por Nematoides: As infecções por nematoides, gerais ou não especificadas.Infecções Oculares Parasitárias: Infecções leves a graves do olho e estruturas adjacentes (anexos) pelos adultos ou larvas de parasitas protozoários ou metazoários.Filariose: Infecções com nematoides da superfamília FILARIOIDEA. A presença de vermes vivos no corpo é principalmente assintomática, mas a morte dos vermes adultos causa a inflamação granulomatosa e fibrose permanente. Os organismos do gênero Elaeophora infectam alces silvícolas e carneiro doméstico causando necrose isquêmica do cérebro, cegueira e dermatose facial.Loíase: Infecção por parasitas causada pelo nematoide Loa loa. O vetor de transmissão desta infecção é a mosca do cavalo (Tabanus) ou a mosca do cervo ou a mosca da manga (Chrysops). A larva pode ser visualizada logo abaixo da pele ou passando através da conjuntiva. As lesões oculares não são incomuns. A doença é geralmente leve e indolor.Microfilaria: A fase pré-larval de Filarioidea no sangue e outros tecidos de mamíferos e aves. São retiradas destes hospedeiros por insetos hematófagos nos quais ocorre a metamorfose para larvas maduras.Tiabendazol: Benzimidazol substituído na posição 2 inicialmente introduzido em 1962. É ativo contra vários nematódeos e é a droga de escolha para a ESTRONGILOIDÍASE. Tem efeitos colaterais no SISTEMA NERVOSO CENTRAL e potencial hepatotóxico (Tradução livre do original: Smith and Reynard, Textbook of Pharmacology, 1992, p919).Taenia solium: Espécie de tênia (gênero TAENIA) que infecta os suínos. Os homens a adquirem pela ingestão de porco defumado ou mal-cozido.Dermatopatias Parasitárias: Doenças de pele causadas por ARTRÓPODES, HELMINTOS ou outros parasitas.Angiostrongylus cantonensis: Espécie de nematoides parasitas, distribuída pelas ilhas do Pacífico, que infesta os pulmões de ratos domésticos. Infestação do homem, causada pelo consumo de lesmas cruas ou caracóis terrestres, resulta em meningite eosinofílica.Ancylostomatoidea: Superfamília de nematódeos uncinados parasitas que compreendem quatro gêneros: ANCYLOSTOMA, NECATOR, Bunostomum e Uncinaria. ANCYLOSTOMA e NECATOR ocorrem em humanos e outros mamíferos. Bunostomum é comum em ruminantes e Uncinaria, em lobos, raposas e cães.Encephalitozoon cuniculi: Espécie de FUNGO parasita, intracelular, encontrado no CÉREBRO, CORAÇÃO e RINS de vários MAMÍFEROS. A transmissão ocorre provavelmente pela ingestão dos ESPOROS FÚNGICOS.Gnathostoma: Gênero de nematoides parasitas que ocorre em mamíferos incluindo o homem. A infestação de humanos ocorre pela penetração de larvas pela pele ou pela ingestão de peixe mal cozido.Microsporida: Ordem de FUNGO parasitário encontrado principalmente em ARTRÓPODES, PEIXES e alguns VERTEBRADOS incluindo humanos. Compreende duas subordens: Pansporoblastina e APANSPOROBLASTINA.Anticorpos Anti-Helmínticos: Imunoglobulinas produzidas em uma resposta a ANTÍGENOS DE HELMINTOS.Triquinelose: Infeção por TRICHINELLA. É causada pela ingestão de carne crua ou mal cozida que estiver infectada com larvas de vermes nematoides do gênero TRICHINELLA. Todos os membros do gênero TRICHINELLA podem afetar humanos, além da TRICHINELLA SPIRALIS, o agente etiológico tradicional. É distribuído em boa parte do mundo e é reemergente em algumas partes como um dano à saúde pública e um problema de segurança alimentar.Quimioterapia Combinada: Terapia administrada simultaneamente com duas ou mais preparações diferentes para obter um efeito combinado.Infecções por Strongylida: As infecções por nematoides da ordem STRONGYLIDA.Fezes: Excrementos oriundos do INTESTINO que contêm sólidos não absorvidos, resíduos, secreções e BACTÉRIAS do SISTEMA DIGESTÓRIO.Strongyloides: Gênero de nematoides parasitas amplamente distribuídos como parasitas intestinais de mamíferos.Microsporidiose: Infecções com FUNGOS do filo MICROSPORÍDIOS.Giardia lamblia: Espécie de EUCARIOTO parasita que se adere à mucosa intestinal e se alimenta de secreções mucosas. Grosseiramente, o organismo possui a forma de pera e sua motilidade é de certa forma errática, com oscilação vagarosa pelo eixo longitudinal.Helmintíase do Sistema Nervoso Central: As infecções do CÉREBRO, MEDULA ESPINHAL ou MENINGES causadas por HELTMINTOS (vermes parasitas).