Abscesso Encefálico: Coleção circunscrita de exudato purulento no cérebro, devido à infecção bacteriana (ou outra). A maioria é causada por disseminação de material infectado a partir de um foco de supuração em algum lugar do corpo, especialmente SEIOS PARANASAIS, ORELHA MÉDIA, CORAÇÃO (ver também ENDOCARDITE BACTERIANA) e PULMÃO. TRAUMA CRANIOCEREBRAL penetrante e PROCEDIMENTOS NEUROCIRÚRGICOS também podem estar associados com este estado. Entre as manifestações clínicas estão CEFALEIA, CONVULSÕES, déficit neurológico focal e alterações de consciência.Abscesso: Acúmulo de material purulento em tecidos, órgãos ou espaços circunscritos, normalmente associado com sinais de infecção.Abscesso Hepático: Acúmulo solitário ou múltiplo de PUS no fígado como resultado de infecção por bactéria, protozoário ou outros agentes.Abscesso Abdominal: Abscesso localizado na cavidade abdominal, i. é, a cavidade separada pelo diafragma da cavidade torácica acima, e pelo plano do estreito pélvico superior da cavidade pélvica abaixo, e revestida por uma membrana serosa, o peritônio. (Dorland, 28a ed)Abscesso Pulmonar: Coleções solitárias ou múltiplas de PUS dentro do parênquima pulmonar como consequência de infecção por bactéria, protozoário ou outros agentes.Nocardiose: As infecções por bactérias do gênero NOCARDIA.Abscesso Epidural: Coleção circunscrita de material supurativo que ocorre no ESPAÇO EPIDURAL espinhal ou intracranial. A maior parte dos abcessos epidurais ocorre no canal espinhal e estão associados à OSTEOMIELITE de um corpo vertebral, ANALGESIA EPIDURAL e outras afecções. As manifestações clínicas incluem dor local e radicular, fraqueza, perda sensorial, INCONTINÊNCIA URINÁRIA e INCONTINÊNCIA FECAL. Os abcessos epidurais cranianos são normalmente associados à OSTEOMIELITE de um osso craniano, SINUSITE ou OTITE MÉDIA.Abscesso do Psoas: Abcesso dos MÚSCULOS PSOAS, normalmente resultado de doença da vértebra lombar com pus que desce para a bainha do músculo. A infecção é mais comumente tuberculosa ou estafilocócica.Abscesso Hepático Amebiano: Regiões únicas ou múltiplas de PUS devido à infecção por qualquer protozoário ameboide (AMEBÍASE). A forma vulgar é causada pela ingestão de ENTAMOEBA HISTOLYTICA.Supuração: Processo patológico consistindo na formação de pus.Citrobacter koseri: Espécie de enterobactéria Gram-negativa encontrada na ÁGUA, ÁGUAS RESIDUÁRIAS, SOLO e ALIMENTOS. Pode estar presente como patógeno oportunista em qualquer amostra clínica.Infecções Fúngicas do Sistema Nervoso Central: As MICOSES do cérebro, medula espinhal e meninges que resultam em ENCEFALITE; MENIGITE FÚNGICA; MIELITE; ABCESSO CEREBRAL E ABCESSO EPIDURAL. Alguns tipos de fungos podem produzir a doença em hospedeiros imunologicamente competentes, enquanto outros são classificados de patógenos oportunistas, causando doença primariamente em indivíduos imunocomprometidos (p.ex., SÍNDROME DE IMUNODEFICIÊNCIA ADQUIRIDA).Tuberculoma Intracraniano: Massa bem delimitada composta por tecido de granulação tuberculosa que pode ocorrer nos hemisférios cerebrais, cerebelo, tronco cerebral ou espaços perimeníngeos. Lesões múltiplas são bem comuns. O controle das manifestações intracranianas varia com o local da lesão. Tuberculomas intracranianos podem estar associados com CONVULSÕES, déficits neurológicos focais e HIPERTENSÃO INTRACRANIANA. Os tuberculomas da medula espinhal podem estar associados com dor radicular ou localizada, fraqueza, perda sensorial e incontinência. Os tuberculomas podem surgir como INFECÇÕES OPORTUNISTAS, mas também podem ocorrer em indivíduos imunocompetentes.Abscesso Hepático Piogênico: Áreas simples ou múltiplas de PUS devido a infecção bacteriana dentro do parênquima hepático. Pode ser causado por uma variedade de BACTÉRIA, local ou disseminada de infecções de outros lugares como uma APENDICITE, COLECISTITE, PERITONITE e, após TRANSPLANTE DE FÍGADO.Neoplasias Encefálicas: Neoplasias dos componentes intracranianos do sistema nervoso central, incluindo os hemisférios cerebrais, gânglios da base, hipotálamo, tálamo, tronco encefálico e cerebelo. As neoplasias encefálicas são subdivididas em formas primárias (originárias do tecido encefálico) e secundárias (i. é, metastáticas). As neoplasias primárias são subdivididas em formas benignas e malignas. Em geral, os tumores encefálicos podem ser classificados pela idade de início, tipo histológico ou local de apresentação no cérebro.Infecção Focal Dentária: As infecções secundárias ou sistêmicas devido à disseminação pelo corpo de microrganismos cujo foco primário de infecção se encontra nos tecidos periodontais.Drenagem: Remoção de líquidos ou descarga do corpo, como de uma ferida, úlcera ou cavidade.Tuberculose do Sistema Nervoso Central: A tuberculose do cérebro, medula espinhal ou meninges (TUBERCULOSE MENINGEA), mais frequentemente causada pelo MYCOBACTERIUM TUBERCULOSIS e raramemente pelo MYCOBACTERIUM BOVIS. A infecção pode estar limitada ao sistema nervoso ou coexistir em outros órgãos (p.ex., TUBERCULOSE PULMONAR). O organismo tende a se espalhar nas meninges causando uma meningite difusa e leva à formaçao do TUBERCULOMA que pode ocorrer no cérebro, coluna espinhal ou espaços perimeníngeos. O acometimento da coluna vertebral pela tuberculose (TUBERCULOSE DA COLUNA VERTEBRAL) pode resultar numa compressão da raiz nervosa ou da medula espinhal.Sucção: Remoção de secreções, gases ou líquidos de um órgão vazado ou tubular ou de cavidades, por meio de um tubo e um dispositivo que atua sob pressão negativa.Química Encefálica: Alterações nas quantidades de vários compostos químicos (neurotransmissores, receptores, enzimas e outros metabólitos) específicos da área do sistema nervoso central contido dentro da cabeça. São monitoradas ao longo do tempo, durante a estimulação sensorial, ou em diferentes estágios de doenças.Streptococcus intermedius: Espécie de bactéria Gram-positiva do STREPTOCOCCUS MILLERI (GRUPO). Geralmente é encontrada na flora da orofaringe, tendendo a formar abscessos, mais caracteristicamente no SISTEMA NERVOSO CENTRAL e no FÍGADO.Imagem por Ressonância Magnética: Método não invasivo de demonstração da anatomia interna baseado no princípio de que os núcleos atômicos em um campo magnético forte absorvem pulsos de energia de radiofrequência e as emitem como ondas de rádio que podem ser reconstruídas nas imagens computadorizadas. O conceito inclui técnicas tomográficas do spin do próton.Infecções por Bacillaceae: As infecções por bactérias da família BACILLACEAE.Infecções por Fusobacterium: As infecções por bactérias do gênero FUSOBACTERIUM.Abscesso Periapical: Inflamação aguda ou crônica dos tecidos que rodeiam a parte apical de um dente, associada com uma coleção de pus, que resulta da infecção subsequente à infecção da polpa devida a uma cárie ou como resultado de uma lesão que causa necrose da polpa. (Dorland, 28a ed)Abscesso Retrofaríngeo: Acúmulo de material purulento no espaço entre a FARINGE e as VÉRTEBRAS CERVICAIS. Isto geralmente resulta em SUPURAÇÃO dos LINFONODOS retrofaríngeos em pacientes com INFECÇÕES DO TRATO RESPIRATÓRIO SUPERIOR, perfuração da faringe, ou lesões de cabeça e pescoço.Craniotomia: Qualquer operação no crânio; incisão no crânio. (Dorland, 28a ed)Traumatismos Encefálicos: Lesões agudas e crônicas (ver também LESÃO ENCEFÁLICA) ao encéfalo, incluindo os hemisférios cerebrais, CEREBELO e TRONCO CEREBRAL. As manifestações clínicas dependem da natureza da lesão. O trauma difuso ao encéfalo é frequentemente associado com LESÃO AXONAL DIFUSA ou COMA PÓS-TRAUMÁTICO. As lesões localizadas podem estar associadas com MANIFESTAÇÕES NEUROCOMPORTAMENTAIS; HEMIPARESIA ou outras deficiências neurológicas focais.Tomografia Computadorizada por Raios X: Tomografia utilizando transmissão por raio x e um computador de algoritmo para reconstruir a imagem.Encéfalo: A parte do SISTEMA NERVOSO CENTRAL contida no CRÂNIO. O encéfalo embrionário surge do TUBO NEURAL, sendo composto de três partes principais, incluindo o PROSENCÉFALO (cérebro anterior), o MESENCÉFALO (cérebro médio) e o ROMBENCÉFALO (cérebro posterior). O encéfalo desenvolvido consiste em CÉREBRO, CEREBELO e outras estruturas do TRONCO ENCEFÁLICO (MeSH). Conjunto de órgãos do sistema nervoso central que compreende o cérebro, o cerebelo, a protuberância anular (ou ponte de Varólio) e a medula oblonga, estando todos contidos na caixa craniana e protegidos pela meninges e pelo líquido cefalorraquidiano. É a maior massa de tecido nervoso do organismo e contém bilhões de células nervosas. Seu peso médio, em um adulto, é da ordem de 1.360 g, nos homens e 1.250 g nas mulheres. Embriologicamente, corresponde ao conjunto de prosencéfalo, mesencéfalo e rombencéfalo. Seu crescimento é rápido entre o quinto ano de vida e os vinte anos. Na velhice diminui de peso. Inglês: encephalon, brain. (Rey, L. 1999. Dicionário de Termos Técnicos de Medicina e Saúde, 2a. ed. Editora Guanabara Koogan S.A. Rio de Janeiro)Abscesso Peritonsilar: Acúmulo de material purulento na área entre a TONSILA PALATINA e sua cápsula.Sinusite Frontal: Inflamação da MUCOSA NASAL, no SEIO FRONTAL. Em muitos casos, é produzida por uma infecção pela bactéria STREPTOCOCUS PNEUMONIAE ou por HAEMOPHILUS INFLUENZA.Telangiectasia Hemorrágica Hereditária: Anomalia vascular autossômica dominante caracterizada por telangiectasias da pele, mucosas e sangramento gastrintestinal. Este transtorno é causado por mutações de um gene (no cromossomo 9q3) que codifica a endoglina, uma membrana glicoproteica que liga o FATOR TRANSFORMADOR DE CRESCIMENTO BETA.Streptococcus milleri (Grupo): Sub-grupo de STREPTOCOCCI VIRIDANS, porém as espécies deste grupo diferem em relação ao padrão hemolítico e às doenças que causam. Estas espécies são geralmente beta-hemolíticas e causam infecções piogênicas.Gemella: Gênero que foi reclassificado em BACILLALES de incertae sedis devido a sua taxonomia ambígua. Previamente foi considerada parte da família Staphylococcacea.Nocardia: Gênero de bactérias Gram-positivas aeróbias cujas espécies são amplamente distribuídas, sendo abundantes no solo. Algumas linhagens são patógenos oportunistas para o ser humano e outros animais.Antibacterianos: Substâncias que reduzem a proliferação ou a reprodução de BACTÉRIAS.Mapeamento Encefálico: Técnicas de imagem usadas para colocalizar os sítios das funções ou atividades fisiológicas do encéfalo com suas respectivas estruturas.Empiema: A presença de pus numa cavidade do corpo ou de um órgão.Neuroaspergilose: As infecções do sistema nervoso central causadas por fungos do gênero ASPERGILLUS, mais frequentemente o ASPERGILLUS FUMIGATUS. As infecções por aspergilo podem ocorrer em hospedeiros imunocopetentes mas são mais prevalentes em indivíduos com SÍNDROMES DE DEFICIÊNCIA IMUNOLÓGICA. O organismo pode atingir o sistema nervoso a partir de infecções focais no pulmão, região mastoide, seios da face, orelha interna, ossos, olhos, trato gastrointestinal e coração. As infecções dos seios da face podem levar a invasões locais e, ao entrar no compartimento intracraniano, produzem MENINGITE FÚNGICA, neuropatia craniana e abcessos nos lobos frontais do cérebro.Evolução Fatal: Morte resultante da presença de uma doença em um indivíduo, como mostrado por um único caso relatado ou um número limitado de pacientes. Deve ser diferenciado de MORTE, a interrupção fisiológica da vida e de MORTALIDADE, um conceito epidemiológico ou estatístico.Infecções Estafilocócicas: As infecções por bactérias do gênero STAPHYLOCOCCUS.