Ribonuclease III: Endorribonuclease específica para o RNA bicatenário. Desempenha um papel no processamento do RNA pós-transcritivo do pré-RNA RIBOSSÔMICO e outras variedades de estruturas de RNA contendo regiões bicatenárias.Ribonucleases: Enzimas que catalisam a hidrólise de ligações éster dentro do RNA. EC 3.1.-.Endorribonucleases: Família de enzimas que catalisam a clivagem endonucleolítica do RNA. Inclui EC 3.1.26.-, EC 3.1.27.-, EC 3.1.30.- e EC 3.1.31.-.Ribonuclease Pancreático: Enzima que catalisa a quebra endonucleolítica dos ácidos ribonucleicos pancreáticos a 3'-fosfomono- e oligonucleotídeos que terminam em ácidos citidílico ou uridílico, com intermediários de 2',3'-fosfato cíclico. EC 3.1.27.5.RNA de Cadeia Dupla: RNA que consiste de duas fitas ao contrário do mais prevalente RNA de fita única. A maior parte dos segmentos de dupla fita são formados a partir da transcrição do DNA por pareamento intramolecular de sequências de bases complementares invertidas separadas por uma alça de fita única. Alguns segmentos de dupla fita de RNA ocorrem normalmente em todos os organismos.Processamento Pós-Transcricional do RNA: Modificação biológica pós-transcricional de RNAs mensageiro, de transferência, ou ribossômicos ou [de] seus precursores. Inclui clivagem, metilação, tiolação, isopentenilação, formação de pseudouridina, mudanças conformacionais e associação com proteína ribossômica.Escherichia coli: Espécie de bactérias Gram-negativas, facultativamente anaeróbicas, em forma de bastão (BACILOS GRAM-NEGATIVOS ANAERÓBIOS FACULTATIVOS) comumente encontrada na parte mais baixa do intestino de animais de sangue quente. Geralmente não é patogênica, embora algumas linhagens sejam conhecidas por produzir DIARREIA e infecções piogênicas. As linhagens patogênicas (virotipos) são classificadas pelos seus mecanismos patogênicos específicos como toxinas (ESCHERICHIA COLI ENTEROTOXIGÊNICA), etc.RNA Bacteriano: Ácido ribonucleico das bactérias, que tem papéis regulatórios e catalíticos, tanto quanto envolvimento na síntese proteica.Proteínas de Escherichia coli: Proteínas obtidas de ESCHERICHIA COLI.Ribonuclease T1: Enzima que catalisa a quebra endonucleolítica do RNA na posição 3' de um resíduo de guanilato. EC 3.1.27.3.Sequência de Bases: Sequência de PURINAS e PIRIMIDINAS em ácidos nucleicos e polinucleotídeos. É chamada também de sequência nucleotídica.Conformação de Ácido Nucleico: Arranjo espacial dos átomos de um ácido nucleico (ou de um polinucleotídeo) que resulta em sua forma tridimensional característica.Dados de Sequência Molecular: Descrições de sequências específicas de aminoácidos, carboidratos ou nucleotídeos que apareceram na literatura publicada e/ou são depositadas e mantidas por bancos de dados como o GENBANK, European Molecular Biology Laboratory (EMBL), National Biomedical Research Foundation (NBRF) ou outros repositórios de sequências.Ribonuclease H: Ribonuclease que cliva especificamente o resíduo de RNA dos híbridos RNA:DNA. Tem sido isolada de vários organismos procariotos e eucariotos bem como RETROVÍRUS.Especificidade por Substrato: Aspecto característico [(dependência)] da atividade enzimática em relação ao tipo de substrato com o qual a enzima (ou molécula catalítica) reage.Ribonuclease P: Enzima que contém RNA e desempenha um papel essencial no processamento do RNAt catalisando a clivagem endonucleolítica dos precursores do RNA TRANSPORTADOR. Remove os nucleotídeos 5' extras a partir dos precursores do RNAt, gerando moléculas maduras de RNAt.Hormônios Placentários: Hormônios produzidos pela placenta, entre eles a GONADOTROPINA CORIÔNICA e o LACTOGÊNIO PLACENTÁRIO, bem como os esteroides (ESTROGÊNIOS, PROGESTERONA) e hormônios neuropeptídicos semelhantes aos encontrados no hipotálamo (HORMÔNIOS HIPOTALÂMICOS).Neurotoxina Derivada de Eosinófilo: Peptídeo catiônico de 19 kDa encontrada em grânulos de EOSINÓFILOS. A neurotoxina derivada de eosinófilo é uma RIBONUCLEASE e pode desempenhar um papel como um agente antiviral endógeno.Oligorribonucleotídeos: Grupo de ribonucleotídeos (até 12) no qual os resíduos fosfato de cada ribonucleotídeo atuam como pontes na formação das ligações diéster entre as porções de ribose.Pâncreas: Órgão nodular no ABDOME que abriga uma mistura de GLÂNDULAS ENDÓCRINAS e GLÂNDULAS EXÓCRINAS. A pequena porção endócrina consiste das ILHOTAS DE LANGERHANS que secretam vários hormônios na corrente sanguinea. A grande porção exócrina (PÂNCREAS EXÓCRINO) é uma glândula acinar composta que secreta várias enzimas digestivas no sistema de ductos que desemboca no DUODENO.Bovinos: Animais bovinos domesticados (do gênero Bos) geralmente são mantidos em fazendas ou ranchos e utilizados para produção de carne, derivados do leite ou para trabalho pesado.Citidina Monofosfato: Citidina (di-hidrogênio fosfato). Nucleotídeo citosina contendo um grupo fosfato esterificado à molécula de açúcar na posição 2',3', ou 5'.Sequência de Aminoácidos: Ordem dos aminoácidos conforme ocorrem na cadeia polipeptídica. Isto é chamado de estrutura primária das proteínas. É de importância fundamental para determinar a CONFORMAÇÃO DA PROTEÍNA.Exorribonucleases: Família de enzimas que catalisam a quebra endonucleolítica do RNA. Inclui EC 3.1.13.-, EC 3.1.14.-, EC 3.1.15.-, e EC 3.1.16.-. EC 3.1.-.Cinética: Taxa dinâmica em sistemas químicos ou físicos.Ribonuclease H do Vírus da Imunodeficiência Humana: Atividade da ribonuclease que é um componente da TRANSCRIPTASE REVERSA DO HIV. Ela remove a fita de RNA do heteroduplex RNA-DNA produzido pela transcrição reversa. Assim que o RNA for removido, uma cópia do DNA de fita dupla do RNA do HIV pode ser sintetizada.RNA: Polinucleotídeo que consiste essencialmente em cadeias contendo unidades repetidas de uma estrutura de fosfato e ribose às quais as bases nitrogenadas encontram-se unidas. O RNA é único entre as macromoléculas biológicas pelo fato de codificar informação genética, servir como um componente celular estrutural abundante e também possuir atividade catalítica. (Tradução livre do original: Rieger et al., Glossary of Genética: Classical and Molecualr, 5th ed)