Reprodução: O processo total pelo qual organismos geram a prole. (Stedman, 25a ed)Reprodução Assexuada: Reprodução sem fusão de dois tipos de células, encontrada principalmente em ALGAS, FUNGOS e PLANTAS. A reprodução assexuada ocorre de várias maneiras, como erupção, fissão ou divisão de células "pais". Poucos grupos de ANIMAIS se reproduzem assexuadamente ou unissexuadamente (PARTENOGÊNESE).Número Básico de Reprodução: Número esperado de casos novos de uma infecção causada por um indivíduo infectado, em uma população que consiste apenas de contatos susceptíveis.Fertilidade: A capacidade de conceber ou de induzir concepção. Pode referir-se tanto a sexo masculino quanto ao feminino.Técnicas Reprodutivas: Métodos que pertencem à geração de novos indivíduos, incluindo técnicas utilizadas em CRUZAMENTO seletivo, clonagem (CLONAGEM DE ORGANISMOS) e reprodução assistida (TÉCNICAS REPRODUTIVAS ASSISTIDAS).Gravidez: Estado durante o qual os mamíferos fêmeas carregam seus filhotes em desenvolvimento (EMBRIÃO ou FETO) no útero (antes de nascer) começando da FERTILIZAÇÃO ao NASCIMENTO.Comportamento Sexual Animal: Atividades sexuais dos animais.Sexo: Totalidade das características nas estruturas reprodutivas, funções, FENÓTIPO e GENÓTIPO, que distinguem o organismo MASCULINO do FEMININO.Evolução Biológica: Processo de alterações acumuladas ao longo de gerações sucessivas através das quais os organismos adquirem características morfológicas e fisiológicas distintas.Estações do Ano: Estações do ano: Divisões do ano de acordo com algum fenômeno regularmente recorrente, geralmente astronômico ou climático. (Tradução livre do original: McGraw-Hill Dictionary of Scientific and Technical Terms, 6th ed) Variações sazonais: Diferenças sazonais na ocorrência de eventos vitais.Longevidade: Tempo normal de duração da vida de um organismo.Infertilidade: Incapacidade para reprodução depois de manter relações sexuais sem prevenção por um determinado tempo. Esterilidade reprodutiva é infertilidade permanente.Oviposição: Processo de deposição ou eliminação de ovos totalmente desenvolvidos, a partir do corpo da fêmea. O termo geralmente é usado para certos INSETOS ou PEIXES que possuem um órgão denominado ovipositor, no qual os ovos são armazenados ou dispostos antes de serem expulsos do corpo.Partenogênese: Reprodução assexuada sem a união de um gameta masculino com um feminino (FERTILIZAÇÃO). Na partenogênese, um indivíduo é formado a partir de um ÓVULO que não foi fertilizado e que não completou a MEIOSE. A partenogênese ocorre na natureza e pode ser induzida artificialmente.Tamanho da Ninhada de Vivíparos: Número de filhotes (offspring) produzidos por um animal vivíparo em um nascimento.Fertilização In Vitro: Técnica reprodutiva assistida que inclui a manipulação direta e manipulação de oócitos e esperma para alcançar a fertilização in vitro.Tamanho da Ninhada: Número da prole produzida no nascimento de animais ovíparos ou ovovovíparos.Concepção Póstuma: Concepção após a morte do macho ou fêmea biológicos, através de técnicas como o uso de gametas que foram armazenados durante os seus tempos de vida ou que foram coletados imediatamente após as suas mortes.Daphnia: Gênero diversificado de minúsculos CRUSTÁCEOS de água doce, da subordem CLADOCERA. Constituem a principal fonte de alimento para peixes jovens e adultos neste ambiente.Ovário: Órgão reprodutor (GÔNADAS) feminino. Nos vertebrados, o ovário contém duas partes funcionais: o FOLÍCULO OVARIANO, para a produção de células germinativas femininas (OOGÊNESE), e as células endócrinas (CÉLULAS GRANULOSAS, CÉLULAS TECAIS e CÉLULAS LÚTEAS) para produção de ESTROGÊNIOS e PROGESTERONA.Maturidade Sexual: Realização da capacidade sexual plena em animais e humanos.Oviparidade: Capacidade de produzir ovos que são chocados fora do corpo. Embora se refira, principalmente as espécies não mamíferas, este é o caso dos MAMÍFEROS da ordem MONOTREMATA.Espermatozoides: Células germinativas masculinas maduras que se originam das ESPERMÁTIDES. À medida que as espermátides se deslocam em direção à luz dos TÚBULOS SEMINÍFEROS, elas sofrem profundas mudanças estruturais, com perda do citoplasma, condensação da CROMATINA na CABEÇA DO ESPERMATOZOIDE e formação tanto do capuz do ACROSSOMO, como da PEÇA INTERMEDIÁRIA DO ESPERMATOZOIDE e da CAUDA DO ESPERMATOZOIDE (que permite a mobilidade).Dinâmica Populacional: Qualquer processo ou inter-relação de fenômenos que provocam mudanças em uma população.Apomixia: Reprodução assexuada que resulta na formação de sementes viáveis de FLORES sem a fertilização (isto é, sem o uso de PÓLEN). As plantas descendentes produzidas por sementes apomíticas são clones perfeitos de seus progenitores.Razão de Masculinidade: Número de homens em relação ao número de mulheres (em geral expresso por 100 mulheres).Cruzamento: Produção de descendência por cruzamento seletivo ou HIBRIDIZAÇÃO GENÉTICA em animais ou plantas.Fertilização: Fusão de um espermatozoide (ESPERMATOZOIDES) com um ÓVULO, resultando na formação de um ZIGOTO.Kisspeptinas: Peptídeos de sinalização intercelular originalmente caracterizados por sua habilidade de eliminar METÁSTASE NEOPLÁSICA. Desde então, descobriu-se que as kisspeptinas desempenham um papel importante na regulação neuroendócrina da REPRODUÇÃO.Infertilidade Feminina: Habilidade diminuída ou ausente da fêmea concluir a concepção.Flores: Órgão reprodutivo das plantas.Testículo: A gônada masculina contendo duas partes funcionais: os TÚBULOS SEMINÍFEROS, para a produção e transporte das células germinativas masculinas (ESPERMATOGÊNESE), e o compartimento intersticial contendo as CÉLULAS DE LEYDIG que produzem os ANDROGÊNIOS.Vitelogênese: Produção ativa e acúmulo de VITELINAS (proteínas da gema de ovo) nos OÓCITOS de não mamíferos a partir dos precursores circulantes, as VITELOGENINAS. Geralmente a vitelogênese começa após a primeira MEIOSE e é controlada por hormônios estrogênicos.Fotoperíodo: Tempo de exposição diária à luz natural ou artificial a que um organismo está sujeito. Acredita-se que as respostas fotoperiódicas podem afetar o controle do equilíbrio energético e da termorregulação.Hormônio Liberador de Gonadotropina: Decapeptídeo que estimula a síntese e secreção de ambas gonadotropinas hipofisárias, HORMÔNIO LUTEINIZANTE e HORMÔNIO FOLÍCULO ESTIMULANTE. O GnRH é produzido por neurônios no septo da ÁREA PRÉ-ÓPTICA do HIPOTÁLAMO e liberado no sangue portal hipofisário, levando a estimulação dos GONADOTROFOS na ADENO-HIPÓFISE.Rotíferos: Classe de animais minusculos do filo Aschelminthes.Injeções de Esperma Intracitoplásmicas: Técnica de fertilização assistida que consiste na microinjeção de um único esperma viável em um óvulo extraído. É utilizado principalmente para superar a baixa contagem de esperma, baixa motilidade de esperma, inabilidade do esperma em penetrar no óvulo ou outras afecções relacionadas à INFERTILIDADE MASCULINA.Mães Substitutas: Mulheres que se deixam engravidar com o acordo de que o filho será doado aos pais que as comissionaram para tanto.Gônadas: Glândulas produtoras de gametas: OVÁRIO e TESTÍCULO.Modelos Biológicos: Representações teóricas que simulam o comportamento ou a actividade de processos biológicos ou doenças. Para modelos de doença em animais vivos, MODELOS ANIMAIS DE DOENÇAS está disponível. Modelos biológicos incluem o uso de equações matemáticas, computadores e outros equipamentos eletrônicos.Genes Fúngicos Tipo Acasalamento: Genes de fungos que codificam a maioria dos FATORES DE TRANSCRIÇÃO. Em alguns FUNGOS, também codificam FEROMÔNIOS e RECEPTORES DE FEROMONAS. Os fatores de transcrição controlam a expressão de proteínas específicas que dão à célula sua identidade para o acasalamento. O acasalamento necessita de tipos opostos de identidade.Taxa de Gravidez: Proporção entre o número de concepções (CONCEPÇÃO) incluindo NASCIMENTO VIVO, NATIMORTO e perdas fetais, para o número médio de fêmeas em idade reprodutiva em uma população durante um período de tempo.Predomínio Social: Estrutura social de um grupo relacionada com a posição social relativa do estado de dominância de seus membros (Tradução livre do original: APA, Thesaurus of Psychological Index Terms, 8th ed.).Pólen: Elemento fertilizador de plantas que contém os GAMETÓFITOS masculinos.Óvulo Vegetal: Elemento nas plantas que contém os GAMETÓFITOS femininos.Óvulo: Célula germinativa feminina (haploide e madura) expelida pelo OVÁRIO durante a OVULAÇÃO.Comportamento Reprodutivo: Comportamento humano ou decisão relacionados à REPRODUÇÃO.Transferência Embrionária: Transferência do embrião de mamífero de um ambiente in vivo ou in vitro, para um hospedeiro adequado com a intenção de assegurar o resultado da gravidez ou gestação em humanos ou animais. Nos programas de tratamento de fertilidade humana, a pré-implantação dos embriões variam desde o estágio de 4 células até o estágio de blastocisto, que são transferidos para cavidade uterina entre 3-5 dias após a FERTILIZAÇÃO IN VITRO.Gametogênese: Processo de desenvolvimento da célula germinativa a partir das CÉLULAS GERMINATIVAS primordiais até a maturação de GAMETAS haploides: óvulo na fêmea (OOGÊNESE) ou espermatozoide no macho (ESPERMATOGÊNESE).Infertilidade Masculina: Incapacidade do macho para efetuar a FERTILIZAÇÃO de um ÓVULO após um período específico de relação desprotegida. A esterilidade masculina é uma infertilidade permanente.Formigas: Insetos da família Formicidae, bastante comuns e amplamente distribuídos, provavelmente o grupo de maior êxito dentre os insetos. Todas as formigas são insetos sociais e a maioria das colônias possui três castas: rainhas, machos e operárias. Seus hábitos são frequentemente muito elaborados e diversos estudos têm sido realizados sobre o comportamento das formigas. Formigas produzem diversas secreções que funcionam no ataque, defesa e comunicação.Wolbachia: Gênero de bactérias que compreende um grupo heterogêneo de pequenos bacilos e formas cocoides Gram-negativos, associadas com artrópodes.Estágios do Ciclo de Vida: Sequência contínua de transformações sofridas por organismos vivos durante o processo de desenvolvimento pós-embrionário, como a metamorfose nos insetos e anfíbios. Inclui estágios de desenvolvimento de apicomplexos como o parasita da malária, PLASMODIUM FALCIPARUM.Comportamento de Nidação: Comportamento animal relacionado com o ninho. Inclui a construção e os efeitos do tamanho e do material; comportamento do animal adulto durante o período de nidação e os efeitos do ninho no comportamento dos mais jovens.Seleção Genética: Reprodução diferencial (e não casual) de genótipos diferentes, resultando em (operating to) alteração das frequências gênicas dentro de uma população.Vespas: Qualquer dos numerosos insetos himenópteros, alados, de hábitos tanto sociais como solitários, e que possuem ferrões extraordinários.Afídeos: Família (Aphididae) de pequenos insetos, da subordem Sternorrhyncha, que sugam a seiva de plantas. Gêneros importantes incluem Schizaphis e Myzus. Este último é conhecido por transportar mais de 100 doenças virais entre plantas.Filogenia: Relacionamentos entre grupos de organismos em função de sua composição genética.Implantação do Embrião: Implantação endometrial do EMBRIÃO DE MAMÍFEROS no estágio de BLASTOCISTO.Variação Genética: Diferenças genotípicas observadas entre indivíduos em uma população.Espermatogênese: Processo de desenvolvimento das células germinativas masculinas a partir das células germinativas primordiais, através de ESPERMATOGÔNIAS, ESPERMATÓCITOS e ESPERMÁTIDES até ESPERMATOZOIDES haploides maduros.Lobelia: Gênero de plantas (família CAMPANULACEAE) usadas medicinalmente e são fontes de LOBELINA.Criopreservação: Preservação de células, tecidos, órgãos ou embriões por congelamento. Em preparações histológicas, a criopreservação ou criofixação é utilizada para manter a forma, estrutura e composição química existente, de todos os elementos constituintes das amostras.Ecossistema: 1) Sistema funcional que inclui os organismos de uma comunidade natural junto a seu ambiente. (MeSH/NLM)(Tradução livre do original: McGraw Hill Dictionary of Scientific and Technical Terms, 4th ed) 2)Sistema aberto integrado pelos organismos vivos (inclusive o homem) e os elementos não vivos de um setor ambiental definido no tempo e no espaço, cujas propriedades globais de funcionamento e autorregulação derivam da interação entre seus componentes, tanto pertencentes aos sistemas naturais como aqueles modificados ou organizados pelo próprio homem. 3) Complexo constituído pelo biótopo e pela biocenose (Material III - Ministério da Ação Social, Brasília, 1992)Tamanho Corporal: Medidas físicas de um corpo.Meio Ambiente: Elementos e condições externos que envolvem, influenciam e afetam a vida e o desenvolvimento de um organismo ou população.Tubo Polínico: Crescimento de um grão de pólen para baixo e para o interior do estilete da flor; este permite que duas espermátides passem: uma para o ovo, dentro do ÓVULO, e a outra para a célula central do óvulo, produzindo endosperma em SEMENTES.Gravidez Múltipla: Gestação de dois ou mais FETOS simultaneamente.Oócitos: Células germinativas femininas derivadas dos OOGÔNIOS e denominados OÓCITOS quando entram em MEIOSE. Os oócitos primários iniciam a meiose, mas detêm-se durante o estágio diplóteno até a OVULAÇÃO na PUBERDADE para produzir oócitos ou óvulos secundários haploides (ÓVULO).Sementes: Embriões encapsulados de plantas com florescência. São usados como são, ou como ração animal, por causa do alto conteúdo de nutrientes concentrados, como amido, proteínas e lipídeos. Sementes de colza, de algodão e de girassol são também produzidas por causa dos óleos que produzem.Caracteres Sexuais: Características que distinguem um SEXO do outro. As características sexuais primárias são OVÁRIOS e TESTÍCULOS e os hormônios relacionados. As características sexuais secundárias são as masculinas ou femininas, mas não estão diretamente relacionadas com a reprodução.Hormônio Luteinizante: Principal gonadotropina secretada pela ADENO-HIPÓFISE. O hormônio luteinizante regula a produção de esteroides pelas células intersticiais do TESTÍCULO e OVÁRIO. O HORMÔNIO LUTEINIZANTE pré-ovulatório aparece em fêmeas induzindo a OVULAÇÃO e subsequente LUTEINIZAÇÃO do folículo. O HORMÔNIO LUTEINIZANTE consiste em duas subunidades ligadas não covalentemente, uma alfa e outra beta. Dentro de uma espécie, a subunidade alfa é comum nos três hormônios glicoproteicos hipofisários (TSH, LH e FSH), porém a subunidade beta é única e confere sua especificidade biológica.Lactação: Processo de secreção de leite pelas GLÂNDULAS MAMÁRIAS maternas após o PARTO. A proliferação do tecido glandular mamário, síntese, expulsão ou diminuição do leite é controlada pelas interações de vários hormônios, incluindo o ESTRADIOL, PROGESTERONA, PROLACTINA e OCITOCINA.Vitelogeninas: Fosfolipoglicoproteína produzida no corpo graxo de animais que chocam ovos, como os VERTEBRADOS não mamíferos, ARTRÓPODES e outros. As vitelogeninas são secretadas na HEMOLINFA e captadas pelos OÓCITOS por ENDOCITOSE mediada por receptor para formar a principal proteína da gema, as VITELINAS. A produção de vitelogenina é regulada por hormônios esteroides, como ESTRADIOL e HORMÔNIOS JUVENIS em insetos.Especificidade da Espécie: Restrição de um comportamento característico, estrutura anatômica ou sistema físico, como resposta imunológica, resposta metabólica ou gene ou variante gênico dos membros de uma espécie. Refere-se às propriedades que diferenciam uma espécie de outra, mas também se usa para níveis filogenéticos superiores ou inferiores ao nível de espécie.Ovulação: Liberação de um ÓVULO a partir da ruptura do folículo no OVÁRIO.Indução da Ovulação: Técnicas para indução artificial da ovulação. Ruptura do folículo e liberação do óvulo.Cruzamentos Genéticos: Reprodução deliberada de dois indivíduos diferentes, que resulta em descendentes que transportam parte do material genético de cada um dos pais. Os progenitores devem ser geneticamente compatíveis e podem ser de diferentes variedades ou de espécies estreitamente relacionadas.Ciclo Estral: Período de alterações fisiológicas e comportamentais cíclicas em fêmeas de mamíferos não primatas que apresentam ESTRO. O ciclo estral geralmente consiste em 4 ou 5 períodos distintos correspondentes ao estado endócrino (PROESTRO; ESTRO; METESTRO; DIESTRO e ANESTRO).Polinização: Transferência dos grãos de PÓLEN (gametas masculinos) para o óvulo da planta (gameta feminino).Tephritidae: Grande família de moscas de frutas (ordem dos DÍPTEROS) composta por mais de 4.500 espécies em cerca de 100 gêneros. Possuem asas com desenhos e corpos com cores vivas e são encontradas predominantemente nas latitudes tropicais.Densidade Demográfica: Número de indivíduos por unidade de espaço.Comportamento Alimentar: Respostas comportamentais ou sequenciais associadas ao ato de alimentar-se, maneira ou modos de se alimentar, padrões rítmicos da alimentação (intervalos de tempo - hora de comer, duração da alimentação).Dados de Sequência Molecular: Descrições de sequências específicas de aminoácidos, carboidratos ou nucleotídeos que apareceram na literatura publicada e/ou são depositadas e mantidas por bancos de dados como o GENBANK, European Molecular Biology Laboratory (EMBL), National Biomedical Research Foundation (NBRF) ou outros repositórios de sequências.Técnica de Moldagem Odontológica: Procedimento de produção de uma impressão ou imagem negativa dos dentes e/ou áreas sem dentes. As impressões são feitas em material plástico que ficam endurecidos ou fixos quando em contato com o tecido. Posteriormente são preenchidas com emplastro de Paris ou pedra artificial para produzir uma radiofoto das estruturas orais presentes. As impressões podem ser feitas de um complemento integral de dentes, de áreas onde alguns dentes foram removidos ou em uma boca da qual todos os dentes foram extraídos.Diploide: Constituição cromossômica de células, em que cada tipo de CROMOSSOMO é representado duas vezes. Símbolo: 2N ou 2X.Fatores de Tempo: Elementos de intervalos de tempo limitados, contribuindo para resultados ou situações particulares.Esporos Fúngicos: Corpos reprodutivos produzidos por fungos.Herpestidae: Família de mangustos ágeis de vista aguçada provenientes da Ásia e África que se alimentam de ROEDORES e COBRAS.Peso Corporal: Massa ou quantidade de peso de um indivíduo, expresso em unidades de quilogramas ou libras.Aves: Vertebrados de sangue quente que possuem PLUMAS e pertencem à classe das Aves.Resultado da Gravidez: Resultados da concepção e subsequente gravidez, incluindo NASCIMENTO VIVO, NATIMORTO, ABORTO ESPONTÂNEO, ABORTO INDUZIDO. A evolução pode seguir de inseminação natural ou artificial, ou quaisquer das várias TÉCNICAS REPRODUTIVAS ASSISTIDAS, como TRANSFERÊNCIA EMBRIONÁRIA ou FERTILIZAÇÃO IN VITRO.Hipotálamo: Parte ventral do DIENCÉFALO que se estende da região do QUIASMA ÓPTICO à borda caudal dos CORPOS MAMILARES, formando as paredes lateral e inferior do TERCEIRO VENTRÍCULO.Feromônios: Substâncias químicas excretadas por um organismo no ambiente e que induzem respostas fisiológicas ou comportamentais em outros organismos da mesma espécie. A percepção destes sinais químicos pode ser olfatória ou por contato.Interações Hospedeiro-Parasita: Relação entre um invertebrado e outro organismo (o hospedeiro), um dos quais vive às custas do outro. Tradicionalmente excluídos da definição de parasitas, são BACTÉRIAS patogênicas, FUNGOS, VÍRUS e PLANTAS; entretanto eles podem viver de modo parasitário.Comportamento Social: Qualquer comportamento que é causado por um outro indivíduo, ou que afeta outro indivíduo, em geral da mesma espécie.Inseminação: Depósito de SÊMEN ou ESPERMATOZOIDES na VAGINA para facilitar a FERTILIZAÇÃO.Simbiose: Relação entre duas espécies diferentes de organismos que são interdependentes; uma ganha benefícios da outra ou uma relação entre diferentes espécies em que ambos os organismos em questão se beneficiam da presença do outro.Prenhez: Processo de carregar um ser em desenvolvimento (EMBRIÃO ou FETO) no útero de mamíferos não humanos começando da FERTILIZAÇÃO ao NASCIMENTO.Larva: Estágio de desenvolvimento em que os seres apresentam forma semelhante a uma minhoca (wormlike) ou a uma lagarta (grublike), após o de ovo no ciclo de vida de insetos, vermes (worms), e outros animais que sofrem metamorfose.Disruptores Endócrinos: Agentes exógenos, sintéticos que ocorrem naturalmente e são capazes de romper as funções do SISTEMA ENDÓCRINO incluindo a manutenção da HOMEOSTASIA e a regulação dos processos de desenvolvimento. Os disruptores endócrinos são compostos que podem imitar HORMÔNIOS ou aumentar ou bloquear a ligação dos hormônios aos seus receptores, ou por outro lado, conduzir a ativação ou inibição das vias de sinalização endócrina e do metabolismo hormonal.Fenômenos Fisiológicos Vegetais: Processos, propriedades e estados fisiológicos característicos das plantas.Estradiol: Isômero 17-beta do estradiol, um esteroide C18 aromatizado com grupo hidroxila na posição 3-beta e 17-beta. O estradiol-17-beta é a forma mais potente de esteroide estrogênico de mamíferos.Genitália Masculina: Órgãos reprodutores masculinos. São divididos em órgãos externos (PÊNIS, ESCROTO e URETRA) e órgãos internos (TESTÍCULO, EPIDÍDIMO, VASO DEFERENTE, VESÍCULAS SEMINAIS, DUCTOS EJACULATÓRIOS, PRÓSTATA e GLÂNDULAS BULBOURETRAIS).Materiais para Moldagem Odontológica: Substâncias usadas para criar uma impressão ou reprodução negativa dos dentes e das arcadas dentárias. Estes materiais incluem moldes, cementos dentários, pastas de óxidos metálicos, materiais com base de silicone ou materiais elastoméricos.Meiose: Tipo de divisão do NÚCLEO CELULAR que ocorre durante a maturação das CÉLULAS GERMINATIVAS. A duplicação de um único cromossomo (FASE S) é seguida por duas divisões sucessivas do núcleo celular, que resulta em células filhas com a metade do número de CROMOSSOMOS das células dos pais.Adaptação Fisiológica: Mudanças biológicas não genéticas de um organismo em resposta a exigências do MEIO AMBIENTE.Hierarquia Social: Ordenamento de posição social estabelecido por certos padrões de comportamento.Aptidão Genética: Capacidade de um organismo de sobreviver e se reproduzir. A expressão fenotípica do genótipo em um ambiente específico determina o quão geneticamente adaptado estará um organismo.Muda: Queda periódica de PLUMAS, CABELO ou cutícula. A muda é um processo de esfoliação ou descamação, especialmente o desprendimento de um revestimento externo e o desenvolvimento de um novo. Este fenômeno permite o crescimento em ARTRÓPODES, renovação de pele em ANFÍBIOS e RÉPTEIS, e a eliminação da cobertura do inverno em AVES e MAMÍFEROS.Mamíferos: Animais vertebrados de sangue quente pertencentes à classe Mammalia, incluindo todos os que possuem pelos e amamentam a prole.Genética Populacional: Disciplina que estuda a composição genética das populações e os efeitos de fatores, como SELEÇÃO GENÉTICA, tamanho da população, MUTAÇÃO, migração e DERIVA GENÉTICA nas frequências de vários GENÓTIPOS e FENÓTIPOS usando uma variedade de TÉCNICAS GENÉTICAS.Hormônio Foliculoestimulante: Principal gonadotropina secretada pela ADENO-HIPÓFISE. O hormônio folículo estimulante ativa a GAMETOGÊNESE e as células de sustentação, como as CÉLULAS GRANULOSAS ovarianas, as CÉLULAS DE SERTOLI testiculares e as CÉLULAS DE LEYDIG. O FSH consiste em duas subunidades (uma alfa e outra beta) ligadas não covalentemente. Dentro de uma espécie, a subunidade alfa é comum nos três hormônios glicoproteicos hipofisários (TSH, LH e FSH), porém a subunidade beta é única e confere sua especificidade biológica.Hormônios Juvenis: Compostos naturais ou sintéticos, que bloqueiam o desenvolvimento do inseto em crescimento.Fenômenos Reprodutivos Fisiológicos: Processos, fatores, propriedades e características fisiológicos pertencentes à REPRODUÇÃO.Peptídeo Semelhante a Galanina: Neuropeptídeo altamente homólogo à GALANINA. É produzido por processamento proteolítico de uma proteína maior que não está relacionada com a prepro-galanina e preferencialmente se liga ao Receptor 2 de Galanina.Desenvolvimento Embrionário: Desenvolvimento morfológico e fisiológico do EMBRIÃO.Transmissão de Doença Infecciosa: Transmissão de doença ou patógenos infecciosos. Quando a transmissão for dentro da mesma espécie, o modo pode ser [chamado] horizontal ou vertical (TRANSMISSÃO VERTICAL DE DOENÇA INFECCIOSA).Sêmen: Secreção (líquida viscosa, espessa e de coloração branca amarelada) dos órgãos reprodutores masculinos liberados durante a ejaculação. Além das secreções dos órgãos reprodutores, contém ESPERMATOZOIDES e seu plasma nutriente.Gametogênese Vegetal: Processo do desenvolvimento das células germinativas em plantas, das CÉLULAS GERMINATIVAS VEGETAIS até os GAMETAS VEGETAIS haploides maduros.Anseriformes: Ordem de AVES compreendendo as aves aquáticas, particularmente PATOS, GANSOS, cisnes e 'screamers'.Charadriiformes: Ordem de AVES (mais de 300 espécies, como os pássaros costeiros, gaivotas e andorinhas do mar) que habitam primariamente águas, praias e pântanos costeiros.Ciclídeos: Nome vulgar de peixes (família Cichlidae, subordem Labroidei, ordem PERCIFORMES) semelhantes a perca.Útero: Órgão muscular oco (de paredes espessas), na pelve feminina. Constituído pelo fundo (corpo), local de IMPLANTAÇÃO DO EMBRIÃO e DESENVOLVIMENTO FETAL. Além do istmo (na extremidade perineal do fundo), encontra-se o COLO DO ÚTERO (pescoço), que se abre para a VAGINA. Além dos istmos (na extremidade abdominal superior do fundo), encontram-se as TUBAS UTERINAS.Progesterona: Maior esteroide progestacional secretado principalmente pelo CORPO LÚTEO e PLACENTA. A progesterona atua no ÚTERO, GLÂNDULAS MAMÁRIAS e ENCÉFALO. É necessário para a IMPLANTAÇÃO DO EMBRIÃO, manutenção da GRAVIDEZ e no desenvolvimento do tecido mamário para a produção de LEITE. A progesterona, convertida a partir da PREGNENOLONA, também serve como um intermediário na biossíntese dos HORMÔNIOS ESTEROIDES GONADAIS e dos CORTICOSTEROIDES da suprarrenal.Células Germinativas: Células reprodutoras de organismos multicelulares em vários estágios durante a GAMETOGÊNESE.Preferência de Acasalamento Animal: Seleção ou escolha do parceiro sexual nos animais. Frequentemente esta preferência reprodudora está baseada nas características do eventual par, como cor, tamanho ou comportamento ousado. Se os escolhidos são geneticamente diferentes dos rejeitados, então ocorre a SELEÇÃO NATURAL.Espécies Introduzidas: Organismos não nativos inseridos em virtude da atividade humana para uma região, habitat ou ECOSSISTEMA.Doação de Oócitos: Transferência de oócitos pré-ovulatórios de um doador para um hospedeiro apto. Os oócitos são coletados, fertilizados in vitro, e transferidos ao hospedeiro que pode ser humano ou animal.Evolução Molecular: Processo de mudanças cumulativas em relação ao DNA, RNA e PROTEÍNAS, ao longo de sucessivas gerações.Transferência Intratubária do Zigoto: TÉCNICA REPRODUTIVA ASSISTIDA que consiste em estimulação hormonal dos ovários, aspiração folicular dos oócitos pré-ovulatórios, fertilização in vitro e transferência intratubária dos zigotos no estágio pró-nuclear (antes da clivagem).Cyprinidae: Família de peixes de água doce que envolve os vairões ou CARPAS.Gonadotropinas: Hormônios que estimulam as funções gonadais, como a GAMETOGÊNESE e a produção de hormônio sexual esteroidal no OVÁRIO e TESTÍCULO. As gonadotropinas mais importantes são as glicoproteínas produzidas principalmente pela adeno-hipófise (GONADOTROPINAS HIPOFISÁRIAS) e a placenta (GONADOTROPINA CORIÔNICA). Em algumas espécies a PROLACTINA hipofisária e o LACTOGÊNIO PLACENTÁRIO exercem algumas atividades luteotrópicas.Motilidade Espermática: Movimentos característicos dos ESPERMATOZOIDES em uma amostra fresca. É medido pela porcentagem de espermatozoides que estão em movimento e a porcentagem de espermatozoides com movimento flagelar produtivo em progressão rápida, linear e para frente.Modelos Genéticos: Representações teóricas que simulam o comportamento ou a atividade de processos ou fenômenos genéticos. Envolvem o uso de equações matemáticas, computadores e outros equipamentos eletrônicos.Himenópteros: Extensa ordem de insetos altamente especializados, incluindo abelhas, vespas e formigas.Dominação-Subordinação: Relação entre indivíduos em que um indivíduo ameaça o outro, ou se torna agressivo, e o outro permanece passivo ou procura fugir.Fenótipo: Aparência externa do indivíduo. É o produto das interações entre genes e entre o GENÓTIPO e o meio ambiente.Testosterona: Esteroide androgênico potente e produto principal secretado pelas CÉLULAS DE LEYDIG do TESTÍCULO. Sua produção é estimulada por HORMÔNIO LUTEINIZANTE da HIPÓFISE. Por sua vez, a testosterona exerce controle de retroalimentação na secreção do LH e FSH da hipófise. Dependendo dos tecidos, a testosterona pode ser convertida a DIIDROTESTOSTERONA ou ESTRADIOL.Organismos Hermafroditas: Animais e plantas que possuem os órgãos sexuais masculino e feminino no mesmo indivíduo como seu modo normal de reprodução.Aborto Espontâneo: Expulsão do produto da concepção antes que se complete a vigésima (20a) semana de gestação, sem interferência deliberada.Inseminação Artificial: Introdução artificial de SÊMEN ou ESPERMATOZOIDE na VAGINA para facilitar a FERTILIZAÇÃO.Crescimento Demográfico: Percentual de incremento médio anual da população residente em determinado espaço geográfico, no período considerado. O valor da taxa refere-se à média anual obtida para um período de anos compreendido entre dois momentos, em geral correspondentes aos censos demográficos. (DataSUS)Genitália Feminina: Órgãos reprodutores femininos. Os órgãos externos incluem a VULVA, as GLÂNDULAS VESTIBULARES MAIORES e o CLITÓRIS. Os internos incluem a VAGINA, o ÚTERO, os OVÁRIOS e as TUBAS UTERINAS.Oogênese: Processo de desenvolvimento da célula germinativa na fêmea a partir das células germinativas primordiais por meio dos OOGÔNIOS até o ÓVULO haploide maduro.Arvicolinae: Subfamília de MURIDAE encontrada praticamente em todo o mundo e que compreende 20 gêneros. Ratazanas, lemingues e ratos almiscarados são membros desta subfamília.Criação de Animais Domésticos: A ciência de procriação, alimentação e cuidados de animais domésticos; inclui alojamento e nutrição.Geografia: Ciência que estuda a terra e sua vida, especialmente a descrição da terra, mar e ar e a distribuição da vida vegetal e animal, incluindo a humanidade e suas indústrias referentes às relações mútuas destes elementos. (Tradução livre do original: Webster, 3d ed)Endogamia: Cruzamento de plantas ou animais não humanos que estão estritamente relacionados geneticamente.Aves Canoras: PASSERIFORMES (subordem Oscines) cujos tendões flexores dos dedos são separados, e a siringe inferior possui 4 a 9 pares de músculos tensores inseridos em ambas extremidades dos anéis traqueais. Incluem várias aves comumente conhecidas como CORVOS, TENTILHÕES, tordos, PARDAIS e ANDORINHAS.Repetições de Microssatélites: Variedade de sequências de repetição simples que são distribuídas pelo GENOMA. São caracterizadas por uma unidade de repetição curta de 2 a 8 pares de bases que são repetidas até 100 vezes. Também são conhecidas como repetições curtas em tandem (STRs, do inglês "short tandem repeats").Atrativos Sexuais: Feromônios que despertam atração sexual ou comportamento reprodutor, geralmente nos membros do sexo oposto da mesma espécie.Estro: Período no CICLO ESTRAL associado com receptividade sexual máxima e fertilidade em fêmeas de mamíferos não primatas.Bovinos: Animais bovinos domesticados (do gênero Bos) geralmente são mantidos em fazendas ou ranchos e utilizados para produção de carne, derivados do leite ou para trabalho pesado.Abelhas: Insetos da superfamília Apoidea encontradas em praticamente todo lugar, particularmente sobre flores. Por volta de 3500 espécies ocorrem na América do Norte. Diferem da maioria das VESPAS pelo fato de que suas crias são alimentadas com mel e pólen, ao invés de alimento de origem animal.Contagem de Espermatozoides: Contagem de espermatozoides na ejaculação, expresso como número por mililitro.Peixes: Grupo de vertebrados aquáticos de sangue frio que possuem brânquias, nadadeiras, endoesqueleto ósseo ou cartilaginoso e corpos alongados cobertos com escamas.Animais Selvagens: Animais considerados selvagens ou ferozes ou não adaptados a uso doméstico. Não inclui animais selvagens em zoológicos para os quais ANIMAIS DE ZOOLÓGICO está disponível.Folículo Ovariano: Estrutura (encontrada no córtex do OVÁRIO) que contém um OÓCITO. O oócito é envolvido por uma camada de CÉLULAS DA GRANULOSA que propicia um microambiente nutritivo (LÍQUIDO FOLICULAR). O número e o tamanho dos folículos variam conforme a idade e o estado reprodutor da fêmea. Os folículos em crescimento são divididos em cinco estágios: primário, secundário, terciário, Graafiano e atrésico. O crescimento folicular e a esteroidogênese dependem da presença de GONADOTROPINAS.Peromyscus: Gênero (subfamília SIGMODONTINAE) composto por 49 espécies, sendo que duas delas são amplamente utilizadas em pesquisas médicas. São P. leucopus (camundongo-de-patas-brancas) e P. maniculatus (camundongos cervos).Angiospermas: Membros do grupo de plantas vasculares que possuem flores. São diferenciadas das GIMNOSPERMAS por sua produção de sementes dentro de câmaras (OVÁRIO VEGETAL). A divisão de Angiospermas é composta por duas classes: as monocotiledôneas (Liliopsida) e as dicotiledôneas (Magnoliopsida). As angiospermas representam aproximadamente 80 por cento de todas as plantas vivas conhecidas.Comportamento Animal: A resposta observável de um animal diante de qualquer situação.Phodopus: Gênero de hamsters caracterizados pelo pequeno tamanho, cauda muito curta, e patas curtas e largas com sola peluda.Hibridização Genética: Processo genético de acasalamento cruzado entre pais geneticamente diferentes para produzir um híbrido.Caenorhabditis elegans: Espécie de nematoide que é amplamente utilizada em estudos biológicos, bioquímicos e genéticos.Ovinos: Qualquer mamífero ruminante com chifres curvados (gênero Ovis, família Bovodae) que possuem sulco lacrimal e glândulas interdigitais (ausentes nas CABRAS).Passeriformes: Ordem de AVES (de poleiro) largamente distribuídas, incluindo mais da metade de todas as espécies de aves.Envelhecimento: Mudanças graduais irreversíveis na estrutura e funcionamento de um organismo que ocorrem como resultado da passagem do tempo.Genótipo: Constituição genética do indivíduo que abrange os ALELOS presentes em cada um dos LOCI GÊNICOS.Comportamento Competitivo: A disputa entre os indivíduos por suas necessidades básicas ou por um objetivo comum.Gryllidae: A família Gryllidae consiste do mais comum grilo doméstico, Acheta domesticus, que é utilizado em estudos neurológicos e fisiológicos. Outros gêneros incluem Gryllotalpa (grilo toupeira); Gryllus (grilo de carpina); e Oecanthus (grilo de árvore).Ceratitis capitata: Espécie de mosca de fruta originária do sub-Saara (África), mas amplamente distribuída pelo mundo. Uma das pragas mais devastadora dos frutos, suas larvas se alimentam e se desenvolvem em diferentes frutos e em alguns vegetais.Mutação: Qualquer mudança detectável e hereditária que ocorre no material genético causando uma alteração no GENÓTIPO e transmitida às células filhas e às gerações sucessivas.Isolamento Reprodutivo: Mecanismos que previnem populações diferentes de permutar genes (FLUXO GÊNICO), resultando em ESPECIAÇÃO GENÉTICA ou na sua manutenção. Tanto pode impedir o pareamento ou garantir que qualquer prole resultante seja inviável ou estéril, impedindo, assim, a REPRODUÇÃO futura.Bioética: Ramificação da ética aplicada que estuda as implicações de valor de práticas e desenvolvimentos nas ciências da vida, medicina e cuidados de saúde.História do Século XVIII: Período de tempo a partir de 1701 até 1800 da era comum.Transferência Intrafalopiana de Gameta: Técnica que teve início em meados da década de 1980 para concepção assistida em mulheres inférteis com tubas uterinas intactas. O protocolo consiste de estimulação hormonal dos ovários, seguida por aspiração laparoscópica folicular dos oócitos, e então, transferência de esperma e ovócitos por cateterização, nas tubas uterinas.Copulação: União sexual entre macho e fêmea em espécie não humana.Coeficiente de Natalidade: Coeficiente de natalidade: Número de nacimentos em uma determinada população por ano ou por outra unidade de tempo. (MeSH/NLM) Número de nascidos vivos, por mil habitantes, na população residente em determinado espaço geográfico, no ano considerado. (DataSUS) Taxa de fertilidade (ou taxa de fecundidade): O número de nascimentos em um ano multiplicado por 1000, dividido pelo número de mulheres com idade entre 15-44 no meio do ano. (MeSH/NLM): Pelos de OVINOS ou outros animais que são usados para tecer.Isópodes: Ordem de CRUSTÁCEOS (uma das maiores) predominantemente marinhos (mais de 10.000 espécies). Assim como nos AMPHIPODA (a outra grande ordem na superordem Peracarida), seus membros parecem camarões, apresentam olhos compostos sésseis e não têm carapaça. Porém, diferentemente dos Amphipoda, possuem pleiópodes abdominais (modificadas como brânquias) e corpo achatado dorsoventralmente.Infertilidade das Plantas: Incapacidade das PLANTAS para completar a fertilização e obter SEMENTES como resultado de PÓLEN ou óvulos defeituosos, ou outras aberrações. (Tradução livre do original: Dict. of Plant Genet. and Mol. Biol., 1998)Modelos Teóricos: Representações teóricas que simulam o comportamento ou atividade dos sistemas, processos ou fenômenos. Eles incluem o uso de equações matemáticas, computadores e outros equipamentos eletrônicos.Receptores de Feromonas: Receptores de superfície celular que respondem aos FEROMÔNIOS.Metabolismo Energético: Reações químicas envolvidas na produção e utilização de várias formas de energia nas células.Adaptação Biológica: Mudanças em características biológicas que ajudam um organismo competir em igualdade de condições em seu MEIO AMBIENTE. Incluem mudanças fisiológicas (ADAPTAÇÃO FISIOLÓGICA), fenotípicas e genéticas.Triploidia: Poliploidia com três conjuntos de cromossomos. As triploidias em humanos são 69XXX, 69XXY e 69XYY. Está associada com HOLOPROSENCEFALIA, ANORMALIDADES MÚLTIPLAS, MOLA HIDATIFORME parcial e ABORTO ESPONTÂNEO.Diagnóstico Pré-Implantação: Determinação da natureza da afecção ou doença no ÓVULO, ZIGOTO ou BLASTOCISTO antes da implantação. A ANÁLISE CITOGENÉTICA é realizada para determinar a presença ou ausência de doença genética.Anfíbios: VERTEBRADOS pertencentes à classe Amphibia tais como rãs, sapos, tritões e salamandras que vivem em um ambiente semiaquático.Poliploidia: Constituição cromossômica de uma célula contendo múltiplos do número normal de CROMOSSOMOS. Inclui triploidia (símbolo: 3N), tetraploidia (símbolo: 4N), etc.Análise de Variância: Técnica estatística que isola e avalia a contribuição dos fatores incondicionais para a variação na média de uma variável dependente contínua.Estruturas Animais: Órgãos e outras estruturas anatômicas de animais vertebrados não humanos e animais invertebrados.Fenômenos Fisiológicos da Nutrição Animal: Fisiologia nutricional dos animais.Genitália: Órgãos externos e internos relacionados com a reprodução.Espécies em Perigo de Extinção: Espécie animal ou vegetal em perigo de extinção. As causas podem incluir a atividade humana, alterações climáticas ou alterações nas proporções entre predadores e presas.Tamanho do Órgão: Medida de um órgão em volume, massa ou peso.Medicina Reprodutiva: Especialidade médico-cirúrgica voltada para a morfologia, fisiologia, bioquímica e patologia da reprodução no homem e em outros animais, e nos problemas biológicos, médicos e veterinários de fertilidade e de lactação. Inclui a indução da ovulação, diagnóstico de infertilidade e perdas repetidas de gravidez, e tecnologias de reprodução assistida como a transferência de embrião, a fertilização in vitro e a transferência intratubária de zigotos.Polygonaceae: Única família de plantas (ordem Polygonales) dicotiledôneas, florescentes, do Trigo-Sarraceno . Possui 40 gêneros de ervas, arbustos e árvores.Análise do Polimorfismo de Comprimento de Fragmentos Amplificados: Detecção de POLIMORFISMO DE FRAGMENTO DE RESTRIÇÃO por meio da amplificação seletiva por PCR de fragmentos de restrição derivados de DNA genômico, seguida da análise eletroforética dos fragmentos de restrição ampliados.Surtos de Doenças: Aumento repentino na incidência de uma doença. O conceito inclui EPIDEMIA e PANDEMIA.Sequência de Aminoácidos: Ordem dos aminoácidos conforme ocorrem na cadeia polipeptídica. Isto é chamado de estrutura primária das proteínas. É de importância fundamental para determinar a CONFORMAÇÃO DA PROTEÍNA.