Dipeptidil Peptidases e Tripeptidil Peptidases: Subclasse de exopeptidases que inclui enzimas que clivam dois ou três AMINOÁCIDOS do final de uma cadeia peptídica.Peptidil Dipeptidase A: Peptidil-dipeptidase que catalisa a liberação de um dipeptídeo C-terminal, -Xaa-*-Xbb-Xcc, em que nem Xaa nem Xbb é prolina. É uma glicoproteína com zinco, dependente de Cl(-), que geralmente está ligada à membrana e é ativa em pH neutro. Pode também ter atividade endopeptidase sobre alguns substratos. (Tradução livre do original: From Enzyme Nomenclature, 1992) EC 3.4.15.1.Dipeptidases: EXOPEPTIDASES que agem especificamente sobre dipeptídeos. EC 3.4.13.Peptidil Transferases: Aciltransferase que utiliza o RNAt de aminoacil como aminoácido doador na formação de uma ligação peptídica. Existem as peptidil transferases ribossômicas e as não ribossômicas.Dipeptídeos: Peptídeo composto por duas unidades de aminoácidos.Cilastatina: Inibidor da desidropeptidase-I renal e da leucotrieno D4 dipeptidase. Desde que o antibiótico IMIPENEM é hidrolisado pela desidropeptidase-I que se localiza na borda da escova do túbulo renal, a cilastatina é administrada com o imipenem para aumentar sua eficácia. A droga também inibe o metabolismo do leucotrieno D4 a leucotrieno E4.Esparsomicina: Antibiótico antitumoral produzido por Streptomyces sparsogenes. Inibe a síntese de proteínas nos sistemas ribossômicos 70S e 80S.Glutamato Carboxipeptidase II: Metalocarboxipeptidase que se expressa predominantemente como uma enzima ligada a membrana. Cataliza a hidrólise de um resíduo glutamil C-terminal não substituído, tipicamente a partir dos ÁCIDOS PTEROILPOLIGLUTÂMICOS. Foi classificada anteriormente como EC 3.4.19.8.D-Ala-D-Ala Carboxipeptidase Tipo Serina: Carboxipeptidase específica para proteínas que contêm dois resíduos ALANINA em seus C-terminais. As enzimas desta classe desempenham um papel importante na biossíntese da PAREDE CELULAR bacteriana.Aminopeptidases: Subclasse das EXOPEPTIDASES que atuam na extremidade N-terminal livre de um polipeptídeo, liberando um único resíduo de aminoácido. EC 3.4.11.Ribossomos: Estruturas multicomponentes encontradas no CITOPLASMA de todas as células, e nas MITOCÔNDRIAS e PLASTÍDIOS. Atuam na BIOSSÍNTESE DE PROTEÍNAS por meio da TRADUÇÃO GENÉTICA.Fosfatidilinositol Diacilglicerol-Liase: Fósforo-oxigênio liase encontrado principalmente em BACTÉRIAS. A enzima catalisa a clivagem de uma ligação fosfoéster em 1-fosfatidil-1D-mio-inositol para formar 1D-mio-inositol-1,2-ciclofosfato e diacilglicerol. A enzima foi anteriormente classificada como uma diéster fosfórico hidrolase (EC 3.1.4.10) e frequentemente é citada como uma FOSFOLIPASE TIPO C. Entretanto, é conhecido que o fosfato cíclico é o produto final desta enzima e que a água não participa da reação.Fosfoinositídeo Fosfolipase C: Fosfolipase tipo C com especificidade para FOSFATIDILINOSITÓIS que contém INOSITOL 1,4,5-TRIFOSFATO. Muitas das enzimas assim classificadas estão envolvidas em sinalização intracelular.Especificidade por Substrato: Aspecto característico [(dependência)] da atividade enzimática em relação ao tipo de substrato com o qual a enzima (ou molécula catalítica) reage.Peptidilprolil Isomerase: Enzima que catalisa a isomerização de resíduos de prolina no interior das proteínas. EC 5.2.1.8.Glicosilfosfatidilinositóis: Compostos que contêm carboidratos ou grupos glicosil ligados a fosfatidilinositóis. Ancoram PROTEÍNAS LIGADAS POR GPI ou polissacarídeos a membranas celulares.Dados de Sequência Molecular: Descrições de sequências específicas de aminoácidos, carboidratos ou nucleotídeos que apareceram na literatura publicada e/ou são depositadas e mantidas por bancos de dados como o GENBANK, European Molecular Biology Laboratory (EMBL), National Biomedical Research Foundation (NBRF) ou outros repositórios de sequências.Hidrólise: Processo de clivar um composto químico pela adição de uma molécula de água.Alanina Desidrogenase: Enzima dependente de NAD que cataliza a DESAMINAÇÃO reversível da L-ALANINA a piruvato e AMÔNIA. Esta enzima é necessária para o crescimento quando a ALANINA é a única fonte de CARBONO ou NITROGÊNIO. Pode também desempenhar um papel na síntese da PAREDE CELULAR porque a L-ALANINA é um constituinte importante da camada de PEPTIDOGLICANA.Sequência de Aminoácidos: Ordem dos aminoácidos conforme ocorrem na cadeia polipeptídica. Isto é chamado de estrutura primária das proteínas. É de importância fundamental para determinar a CONFORMAÇÃO DA PROTEÍNA.Leucotrieno E4: Princípio biologicamente ativo do SRS-A, formado a partir do LEUCOTRIENO D4 através de uma reação de peptidase que remove o resíduo de glicina. As ações biológicas do LTE4 são similares à do LTC4 e LTD4. (Tradução livre do original: Dictionary of Prostaglandins and Related Compounds, 1990)Puromicina: ADENOSINA cinamamido encontrada em STREPTOMYCES alboniger. Inibe a síntese proteica por ligação ao RNA. É antineoplásica, antitripanossômica, sendo usada na pesquisa como inibidor da síntese proteica.RNA Ribossômico 23S: Constituinte da subunidade 50S dos ribossomos procarióticos contendo cerca de 3200 nucleotídeos. O RNAr 23S encontra-se envolvido no início da síntese polipeptídica.Dipeptidil Peptidase 4: Serina protease que catalisa a liberação de um dipeptídeo N-terminal. Vários peptídeos biologicamente ativos têm sido identificados como substratos da dipeptidil peptidase 4, incluindo INCRETINAS, NEUROPEPTÍDEOS e QUIMIOCINAS. A proteína também é encontrada ligada a ADENOSINA DESAMINASE na superfície de CÉLULAS T e acredita-se que desempenhe papel na ativação deste tipo celular.Cinética: Taxa dinâmica em sistemas químicos ou físicos.Haloarcula marismortui: Espécie de archaea halofílica que se distingue pela produção de ácido a partir do açúcar. Esta espécie havia sido previamente chamada de Halobacterium marismortui.SRS-A: Grupo de LEUCOTRIENOS (LTC4, LTD4 e LTE4), principal mediador da BRONCOCONSTRIÇÃO, HIPERSENSIBILIDADE e outras reações alérgicas. Antigos relatos descreveram-no como "uma substância de lenta reação da ANAFILAXIA", liberada do pulmão devido a veneno de cobra ou após choque anafilático. A relação entre os leucotrienos SRS-A foi estabelecida por UV, que evidenciou a presença do trieno conjugado. (Tradução livre do original: Merck Index, 11th ed)Microvilosidades: Minusculas projeções das membranas celulares que aumentam consideravelmente a área da superfície celular.Suínos: Qualquer animal da família Suidae, compreendendo mamíferos onívoros, robustos, de pernas curtas, pele espessa (geralmente coberta com cerdas grossas), focinho longo e móvel, e cauda pequena. Compreendem os gêneros Babyrousa, Phacochoerus (javalis africanos) e o Sus, que abrange o porco doméstico (ver SUS SCROFA)Vibrio alginolyticus: Espécie de bactérias (gênero VIBRIO) halofílicas, Gram-negativas, consideradas parte normal da flora marinha e geralmente associadas com infecções de ouvido e feridas superficiais expostas a fontes de água contaminada.DiazometanoEscherichia coli: Espécie de bactérias Gram-negativas, facultativamente anaeróbicas, em forma de bastão (BACILOS GRAM-NEGATIVOS ANAERÓBIOS FACULTATIVOS) comumente encontrada na parte mais baixa do intestino de animais de sangue quente. Geralmente não é patogênica, embora algumas linhagens sejam conhecidas por produzir DIARREIA e infecções piogênicas. As linhagens patogênicas (virotipos) são classificadas pelos seus mecanismos patogênicos específicos como toxinas (ESCHERICHIA COLI ENTEROTOXIGÊNICA), etc.Córtex Renal: Zona mais externa do RIM (abaixo da cápsula), constituída pelos GLOMÉRULOS RENAIS, TÚBULOS RENAIS DISTAIS e TÚBULOS RENAIS PROXIMAIS.Rim: Órgão do corpo que filtra o sangue, secreta URINA e regula a concentração dos íons.Oligopeptídeos: Peptídeos compostos de dois a doze aminoácidos.Inibidores de Proteases: Compostos que inibem ou antagonizam a biossíntese ou ações de proteases (ENDOPEPTIDASES).Aminoacil-RNA de Transferência: Intermediários na biossíntese proteica. Os compostos são formados a partir de aminoácidos, ATP e RNA de transferência, uma reação catalisada pela aminoacil RNAt sintetase. São compostos críticos no processo de tradução genética.RNA de Transferência: Pequenas moléculas de RNA com 73-80 nucleotídeos que atuam durante a TRADUÇÃO GENÉTICA para alinhar os AMINOÁCIDOS nos RIBOSSOMOS em uma sequência determinada pelo RNA MENSAGEIRO. Há cerca de 30 RNAs de transferência diferentes. Cada um reconhece um grupo específico de CÓDON no RNAm através de seu ANTICÓDON e como RNA transportadores de aminoacil (RNA DE TRANSFERÊNCIA DE AMINOACIL), cada um transporta um aminoácido específico para o ribossomo para adicionar às cadeias peptídicas que estão se formando.Carboxipeptidases: Enzimas que agem na extremidade C-terminal livre de um polipeptídeo para liberar um único resíduo de aminoácido.Diester Fosfórico Hidrolases: Classe de enzimas que catalisam a hidrólise de uma das ligações éster em um composto fosfodiéster. EC 3.1.4.Sequência de Bases: Sequência de PURINAS e PIRIMIDINAS em ácidos nucleicos e polinucleotídeos. É chamada também de sequência nucleotídica.Trealase: Enzima que catalisa a conversão de alfa,alfa-trealose e água a D-glucose. EC 3.2.1.28.Ciclopropanosgama-Glutamil Hidrolase: Catalisa a hidrólise de ácidos pteroilpoliglutâmicos com ligação gama a ácido pteroilmonoglutâmico e ácido glutâmico livre. EC 3.4.19.9.Endopeptidases: Subclasse de PEPTÍDEO HIDROLASES que catalisam a clivagem interna de PEPTÍDEOS ou PROTEÍNAS.gama-Glutamiltransferase: Enzima, às vezes, denominada GGT com papel chave na síntese e degradação da GLUTATIONA (GSH, tripeptídeo que protege as células de várias toxinas). Catalisa a transferência de parte da gama-glutamil para um aminoácido aceptor.Lincomicina: Antibiótico produzido por Streptomyces lincolnensis var. lincolnensis. Tem sido usado no tratamento de infecções por estafilococos, estreptococos e Bacteroides fragilis.Sítios de Ligação: Partes de uma macromolécula que participam diretamente em sua combinação específica com outra molécula.FenantrolinasHomologia de Sequência de Aminoácidos: Grau de similaridade entre sequências de aminoácidos. Esta informação é útil para analisar a relação genética de proteínas e espécies.Peso Molecular: Soma do peso de todos os átomos em uma molécula.Proteínas Ribossômicas: Proteínas encontradas em ribossomos. Acredita-se que elas possuem uma função catalítica nas subunidades ribossômicas ativas biologicamente reconstitutivas.RNA de Transferência de Prolina: RNA transportador que é específico para carrear prolina aos sítios dos ribossomos em preparação para a síntese proteica.Clonagem Molecular: Inserção de moléculas de DNA recombinante de origem procariótica e/ou eucariótica em um veículo replicante, tal como um plasmídeo ou vírus vetores, e a introdução das moléculas híbridas resultantes em células receptoras, sem alterar a viabilidade dessas células.Estereoisomerismo: Fenômeno através do qual compostos cujas moléculas têm o mesmo número e tipo de átomos e o mesmo arranjo atômico, mas diferem nas relações espaciais.Elongação Traducional da Cadeia Peptídica: Processo de TRADUÇÃO GENÉTICA através do qual um aminoácido é transferido de seu cognato RNA DE TRANSFERÊNCIA à cadeia de PEPTÍDEOS em extensão.Tienamicinas: Antibióticos beta-lactâmicos que diferem das PENICILINAS por terem o átomo de enxofre tiazolidínico substituído por carbono; o enxofre então se torna o primeiro átomo na cadeia lateral. Eles são quimicamente instáveis, mas têm amplo espectro antibacteriano. Propõe-se o uso da tienamicina e seus derivados mais estáveis em combinação com inibidores enzimáticos.Proteínas de Bactérias: Proteínas encontradas em qualquer espécie de bactéria.Eletroforese Descontínua: Eletroforese na qual são introduzidas descontinuidades na voltagem e gradiente de pH pelo uso de tampões de diferentes composições e pH, em locais diferentes da coluna de gel. O termo 'disc' foi originalmente utilizado como uma abreviação para 'descontínuo' se referindo aos tampões empregados, e não tem nenhuma relação com a forma das zonas separadas.Peptídeos: Membros da classe de compostos constituídos por AMINOÁCIDOS ligados entre si por ligações peptídicas, formando estruturas lineares, ramificadas ou cíclicas. Os OLIGOPEPTÍDEOS são compostos aproximadamente de 2 a 12 aminoácidos. Os polipeptídeos são compostos aproximadamente de 13 ou mais aminoácidos. As PROTEÍNAS são polipeptídeos lineares geralmente sintetizados nos RIBOSSOMOS.Peptídeo Sintases: Ligases que catalisam a junção de AMINOÁCIDOS adjacentes pela formação de ligações carbono-nitrogênio entre grupos ácido carboxílico e amina.Concentração de Íons de Hidrogênio: Normalidade de uma solução com relação a íons de HIDROGÊNIO, H+. Está relacionada com medições de acidez na maioria dos casos por pH = log 1/2[1/(H+)], onde (H+) é a concentração do íon hidrogênio em equivalentes-grama por litro de solução. (Tradução livre do original: McGraw-Hill Dictionary of Scientific and Technical Terms, 6th ed)Eletroforese em Gel de Poliacrilamida: Eletroforese na qual um gel de poliacrilamida é utilizado como meio de difusão.Subunidades Ribossômicas Maiores de Bactérias: Subunidade maior do ribossomo 70S de eubactérias. É composta pelo RNA RIBOSSÔMICO 23S, RNA RIBOSSÔMICO 5S e aproximadamente 37 PROTEÍNAS RIBOSSÔMICAS diferentes.Nucleosídeos de Pirimidina: Pirimidinas com uma RIBOSE ligada, que podem ser fosforiladas a NUCLEOTÍDEOS DE PIRIMIDINA.RNA Ribossômico: A forma mais abundante de RNA; juntamente com proteínas ele forma os ribossomos, desempenhando um papel estrutural e também um papel na ligação ribossômica dos RNAm e RNAt. As cadeias individuais são designadas convencionalmente pelos seus coeficientes de sedimentação. Nos eucariotas, existem quatro grandes cadeias, sintetizadas no nucléolo e constituindo cerca de 50 por cento do ribossomo. (Dorland, 28a ed)Aciltransferases: Enzimas da classe das transferases que catalisam a transferência de grupos acil de doador para recebedor, formando ésteres ou amidas. EC 2.3.Relação Estrutura-Atividade: Relação entre a estrutura química de um composto e sua atividade biológica ou farmacológica. Os compostos são frequentemente classificados juntos por terem características estruturais em comum, incluindo forma, tamanho, arranjo estereoquímico e distribuição de grupos funcionais.Detergentes: Agentes purificadores ou limpadores, geralmente sais de bases ou ácidos alifáticos de cadeia longa. Exercem efeitos de limpeza (dissolvem óleo) e antimicrobianos de amplitude superficial, que dependem de propriedades hidrofílicas e hidrofóbicas.Leucina: Aminoácido essencial de cadeia ramificada, importante para a formação da hemoglobina.Glicolipídeos: Qualquer composto contendo um ou mais resíduos monossacarídeos unidos através de uma ligação glicosídica a uma molécula hidrofóbica, tal como um acilglicerol (ver GLICERÍDEOS), um esfingoide, uma ceramida (CERAMIDAS) (N-ACILESFINGOIDE) ou um frenil fosfato.Cromatografia em Gel: Cromatografia em géis não iônicos sem levar em consideração o mecanismo de discriminação do soluto.Hidrolases: Qualquer membro da classe de enzimas que catalisa a clivagem do substrato e a adição de água às moléculas resultantes, como p.ex., ESTERASES, glicosidases (GLICOSÍDEO HIDROLASES), lipases, NUCLEOTIDASES, peptidases (PEPTÍDEO HIDROLASES) e fosfatases (MONOESTER FOSFÓRICO HIDROLASES). EC 3.Isomerases de Aminoácido: Enzima que catalisa a racemização ou a epimerização de centros quirais dentro dos aminoácidos ou derivados. EC 5.1.1.Lactobacillus: Gênero de bactérias Gram-positivas, microaerofílicas e em forma de bastonete, que ocorrem amplamente na natureza. Suas espécies são parte da flora normal da boca, trato intestinal e vagina de diversos mamíferos, incluindo humanos. A patogenicidade neste gênero é rara.RNA Bacteriano: Ácido ribonucleico das bactérias, que tem papéis regulatórios e catalíticos, tanto quanto envolvimento na síntese proteica.Di-Hidrolipoamida Desidrogenase: Flavoproteína (contendo oxidorredutase) que catalisa a redução de lipoamida (pelo NADH) para di-hidrolipoamida (e NAD+). A enzima é um componente de vários COMPLEXOS MULTIENZIMÁTICOS.Proteínas Ligadas por GPI: Subclasse de proteínas ligadas a lipídeos que contêm uma ligação de GLICOSILFOSFATIDILINOSITÓIS que as ancora na MEMBRANA CELULAR.Terminação Traducional da Cadeia Peptídica: Processo de BIOSSÍNTESE DE PROTEÍNAS pelo qual o último aminoácido é adicionado a um polipeptídeo em elongação. Esta finalização é sinalizada pelo RNA MENSAGEIRO, por um dos três códons de terminação (ver CÓDON DE TERMINAÇÃO) que imediatamente se segue ao CÓDON que especifica o último aminoácido.RNA de Transferência de Fenilalanina: RNA transportador que é específico para carrear fenilalanina aos sítios dos ribossomos em preparação para a síntese proteica.Metais: Elementos químicos eletropositivos caracterizados pela ductibilidade, maleabilidade, brilho e condutibilidade de calor e eletricidade. Podem substituir o hidrogênio existente nos ácidos formando bases com radicais hidroxila.Aminoácidos: Compostos orgânicos compostos que geralmente contêm um grupo amina (-NH2) e um carboxil (-COOH). Vinte aminoácidos diferentes são as subunidades que ao serem polimerizadas formam as proteínas.