Pan troglodytes: Chimpanzé comum, espécie do gênero Pan (família HOMINIDAE) que vive na África, principalmente nas florestas tropicais úmidas. Há numerosas subespécies reconhecidas.Doenças dos Símios Antropoides: Doenças de chimpanzés, gorilas e orangotangos.Pan paniscus: Chimpanzé pigmeu (espécie do gênero Pan, família HOMINIDAE), cujo nome vulgar é Bonobo (considerado por alguns como gênero separado, por outros, subespécie de PAN TROGLODYTES). Sua distribuição está confinada às florestas da bacia central do Zaire. Apesar do nome, seu tamanho frequentemente é igual ao do P. troglodytes.Gorilla gorilla: Esta única espécie de Gorila (membro da família HOMINIDAE) é a maior e mais poderosa dos PRIMATAS. Está distribuída em populações isoladas e afastadas pelas florestas da África equatorial.Comportamento de Utilização de Ferramentas: Modificação, transporte ou manipulação de um item externo por um animal, antes de utilizá-lo para efetuar uma mudança no ambiente ou em si próprio (Tradução livre do original: Beck, Animal Tool Behavior, 1980).Gestos: Movimento de uma parte do corpo visando a comunicação.Pongo pygmaeus: Espécie de orangotango da família HOMINIDAE encontrada em florestas na ilha de Bornéu.Animais de ZoológicoHominidae: Família da subordem HAPLORHINI (Anthropoidea) que abrande os mamíferos primatas bípedes. Inclui o homem moderno (HOMO SAPIENS), os gorilas (GORILLA GORILLA), os chimpanzés (PAN PANISCUS e PAN TROGLODYTES), e orangotangos (PONGO PYGMAEUS).Doenças dos Primatas: Doenças de animais da ordem dos PRIMATAS. Este termo inclui doenças de Haplorhini e Strepsirhini.Lateralidade Funcional: Manifestações comportamentais da dominância cerebral em que há um uso preferencial e um funcionamento superior do lado esquerdo ou direito, como no uso preferencial da mão direita ou do pé direito.Colobus: Gênero de macacos do Velho Mundo, subfamília COLOBINAE, família CERCOPITHECIDAE, que habitam as florestas da África. Compreende oito espécies: C. angolensis (colobo angolano), C. badius ou C. rufomitratus (colobo vermelho ou baio), C. guereza (colobo de Guereza ou preto-e-branco oriental), C. kirkii (colobo de Kirk, C. polykomos (colobo real ou colobo preto-e-branco ocidental), C. satanas (colobo preto) e C. verus (colobo oliva). Alguns autores reconhecem Procolobus como gênero separado e então o colobo oliva é reconhecido como a espécie P. verus.África Central: Área geográfica da África que abrange CAMARÕES, REPÚBLICA CENTRO-AFRICANA, CHADE, CONGO, GUINÉ EQUATORIAL, GABÃO e REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DO CONGO.Bocejo: INALAÇÃO profunda involuntária, com a BOCA aberta, frequentemente acompanhada por espreguiçamento.Cebus: Gênero da família CEBIDAE, subfamília CEBINAE, que compreende quatro espécies divididas em dois grupos, os com tufos e os sem tufos. C. apella possui tufos de pelos sobre os olhos e laterais da cabeça. As demais espécies não possuem tufos - C. capucins, C. nigrivultatus e C. albifrons. Cebus habitam florestas das Américas Central e do Sul.Primatas: Ordem de mamíferos que compreende o homem, os macacos, os lêmures e formas relacionadas, dotados de cérebro grande e diferenciado, olhos bem desenvolvidos e voltados para a frente, permitindo a visão binocular, e membros com cinco dedos, o primeiro geralmente oponível aos demais. (Dicionário Eletrônico Houaiss da Língua Portuguesa, 2002)Amebozoários: Supergrupo (para alguns, é um filo) dos EUCARIOTOS ameboides que compreende ARCHAMOEBAE, LOBOSEA e MYCETOZOA.Vírus 1 Linfotrópico T de Símios: Espécie de VÍRUS T-LINFOTRÓPICO 2 DE PRIMATAS que é proximamente relacionado ao vírus HTLV-I humano. As características clínicas, hematológicas e histopatológicas da doença em macacos infectados por STLV são bastante similares às de leucemia de células T humana adulta. Os subgrupos incluem o subtipo do macaco verde africano (STLV-I-AGM), cuja sequência de nucleotídeos é 95 por cento homóloga com a do vírus HTLV-I, e o subtipo de macaco rhesus asiático (STLV-I-MM), cuja sequência de nucleotídeos é 90 por cento homóloga com a do VÍRUS 1 LINFOTRÓPICO T HUMANO.Vírus Espumoso dos Símios: Espécie de SPUMAVIRUS causador de infecções não patogênicas em chimpanzés e humanos.Especificidade da Espécie: Restrição de um comportamento característico, estrutura anatômica ou sistema físico, como resposta imunológica, resposta metabólica ou gene ou variante gênico dos membros de uma espécie. Refere-se às propriedades que diferenciam uma espécie de outra, mas também se usa para níveis filogenéticos superiores ou inferiores ao nível de espécie.Camarões: República na África central que fica a leste do CHADE e da REPÚBLICA CENTRO-AFRICANA e a oeste da NIGÉRIA. Sua capital é Yaounde.Métodos de Comunicação Total: Utilização de todas as formas receptivas e expressivas disponíveis com o propósito de conseguir uma comunicação onde a audição está prejudicada, tais como gestos, posturas, expressões faciais, padrões acústicos, sistemas formais de linguagem falada e não falada, e comunicação simultânea.Animais Selvagens: Animais considerados selvagens ou ferozes ou não adaptados a uso doméstico. Não inclui animais selvagens em zoológicos para os quais ANIMAIS DE ZOOLÓGICO está disponível.Comunicação Animal: Comunicação entre animais que envolve a emissão, por parte de um animal, de um sinal químico ou físico que influencia o comportamento daquele que o recebe.Filogenia: Relacionamentos entre grupos de organismos em função de sua composição genética.Comportamento Animal: A resposta observável de um animal diante de qualquer situação.Infecções por Deltaretrovirus: Infecções causadas pelos deltaretrovirus HTLV e BLV. Incluem as Leucemia-Linfoma Aguda de Células T Associada a HTLV-I em humanos.Comportamento de Escolha: O ato de fazer uma seleção entre duas ou mais alternativas, geralmente após um período de deliberação.Evolução Biológica: Processo de alterações acumuladas ao longo de gerações sucessivas através das quais os organismos adquirem características morfológicas e fisiológicas distintas.Comportamento Social: Qualquer comportamento que é causado por um outro indivíduo, ou que afeta outro indivíduo, em geral da mesma espécie.Comportamento Alimentar: Respostas comportamentais ou sequenciais associadas ao ato de alimentar-se, maneira ou modos de se alimentar, padrões rítmicos da alimentação (intervalos de tempo - hora de comer, duração da alimentação).Análise de Sequência de DNA: Processo de vários estágios que inclui clonagem, mapeamento físico, subclonagem, determinação da SEQUÊNCIA DE DNA e análise de informação.Evolução Molecular: Processo de mudanças cumulativas em relação ao DNA, RNA e PROTEÍNAS, ao longo de sucessivas gerações.Dados de Sequência Molecular: Descrições de sequências específicas de aminoácidos, carboidratos ou nucleotídeos que apareceram na literatura publicada e/ou são depositadas e mantidas por bancos de dados como o GENBANK, European Molecular Biology Laboratory (EMBL), National Biomedical Research Foundation (NBRF) ou outros repositórios de sequências.Vírus da Imunodeficiência Símia: Espécie do gênero LENTIVIRUS (subgênero VÍRUS DA IMUNODEFICIÊNCIA DE PRIMATAS) que induz a síndrome de imunodeficiência adquirida em macacos e Símios Antropoides (SAIDS). A organização genética do SIV é virtualmente idêntica ao HIV.Variação Genética: Diferenças genotípicas observadas entre indivíduos em uma população.Vocalização Animal: Sons utilizados na comunicação animal.Macaca mulatta: Espécie do gênero MACACA que habita a Índia, China e outras partes da Ásia. A espécie é utilizada extensamente em pesquisa biomédica e se adapta bem a viver com humanos.Dominância Cerebral: Dominância de um hemisfério cerebral sobre o outro nas funções cerebrais.Caracteres Sexuais: Características que distinguem um SEXO do outro. As características sexuais primárias são OVÁRIOS e TESTÍCULOS e os hormônios relacionados. As características sexuais secundárias são as masculinas ou femininas, mas não estão diretamente relacionadas com a reprodução.Desempenho Psicomotor: A coordenação de um processo (cognitivo) sensorial ou ideacional e uma atividade motora.Análise e Desempenho de Tarefas: O exame detalhado da atividade e comportamento observáveis associados à execução ou término de uma função necessária ou de uma unidade de trabalho.