Methylosinus trichosporium: Espécie de METHYLOSINUS que é capaz de degradar tricloroetileno e outros poluentes orgânicos.Methylococcaceae: Família de bactérias aeróbicas Gram-negativas que utilizam compostos orgânicos de apenas um átomo de carbono e que são isoladas do solo e da água.Methylosinus: Gênero de bacilos Gram-negativos que formam exosporos e são metanotróficos obrigatórios.Oxigenases: Oxidases que especificamente introduzem átomos de oxigênio derivados de dioxigênio em uma variedade de moléculas orgânicas.Methylocystaceae: Família de bactérias (ordem Rhizobiales) metanotróficas, Gram-negativas, distantemente relacionadas com as bactérias fixadoras de nitrogênio e fototróficas.Tricloroetileno: Anestésico inalante altamente volátil utilizado principalmente em procedimentos cirúrgicos curtos, onde uma anestesia leve com boa analgesia se faz necessária. É também utilizado como solvente industrial. A exposição prolongada à altas concentrações do vapor pode levar à um prejuízo neurológico, além de ser cardiotóxico.Metano: O hidrocarboneto saturado mais simples. É um gás incolor, inflamável, levemente solúvel em água. É um dos principais constituintes do gás natural e é formado pela decomposição de matéria orgânica.Methanococcaceae: Família de METHANOCOCCALES cujos organismos possuem motilidade por meio de flagelos. Estes metanógenos usam dióxido de carbono como aceptor de elétron.Methylococcus capsulatus: Espécie de METHYLOCOCCUS que forma cápsulas e que é capaz de realizar fixação autotrófica de dióxido de carbono.Biodegradação Ambiental: Eliminação de POLUENTES AMBIENTAIS, PRAGUICIDAS e outros resíduos usando organismos vivos, geralmente envolvendo intervenção de engenheiros ambiental ou saneamento.Hidrocarbonetos Clorados: Hidrocarbonetos compostos com um ou mais hidrogênios substituídos por CLORO.Euryarchaeota: Filo de ARCHAEA que compreende pelo menos sete classes: Methanobacteria, Methanococci, Halobacteria (halófilos extremos), Archaeoglobi (espécies redutoras de sulfato), Methanopyri, e as termófilas Thermoplasmata e Thermococci.Cobre: Oligoelemento de metal pesado com símbolo atômico Cu, número atômico 29 e peso atômico 63,55.Oxirredução: Reação química em que um elétron é transferido de uma molécula para outra. A molécula doadora do elétron é o agente de redução ou redutor; a molécula aceitadora do elétron é o agente de oxidação ou oxidante. Os agentes redutores e oxidantes funcionam como pares conjugados de oxidação-redução ou pares redox (tradução livre do original: Lehninger, Principles of Biochemistry, 1982, p471).Espectroscopia de Ressonância de Spin Eletrônica: Técnica aplicável a uma ampla variedade de substâncias que exibem paramagnetismo por causa dos momentos magnéticos de elétrons não pareados. Os espectros são úteis para detecção e identificação, determinação da estrutura do elétron, estudo das interações entre moléculas, medida do "spin" e momentos nucleares. (Tradução livre do original: McGraw-Hill Encyclopedia of Science and Technology, 7th edition). A espectroscopia da ressonância dupla nuclear eletrônica (ENDOR) é uma variante da técnica que pode dar uma maior resolução. A análise da ressonância eletrônica do "spin" agora pode ser utilizada in vivo, incluindo aplicações por imagem, como IMAGEM POR RESSONÂNCIA MAGNÉTICA.Methylomonas: Gênero de bacilos retos, curvos ou ramificados, Gram-negativos e aeróbios que se tornam móveis pela presença de um único flagelo polar. (Tradução livre do original: Bergey's Manual of Determinative Bacteriology, 9th ed)Alphaproteobacteria: Classe do filo PROTEOBACTÉRIAS que apresentam dois fenótipos principais: bactérias não sulfúricas púrpura e bactérias aeróbicas com bacterioclorofila.Peso Molecular: Soma do peso de todos os átomos em uma molécula.Clorofórmio: Solvente laboratorial comum. Inicialmente foi utilizado como anestésico, mas foi proibido seu uso nos Estados Unidos devido as suspeitas carcinogênicas.