Meperidina: Analgésico narcótico que pode ser utilizado para o alívio da maioria dos tipos de dor (moderada a severa) incluindo dor pós-operatória e dor de parto. O uso prolongado pode levar a dependência do tipo da morfina. Os sintomas da abstinência aparecem mais rapidamente do que com a morfina e são de menor duração.Tremor por Sensação de Frio: Contração involuntária ou estremecimento dos músculos. É um método fisiológico de produção de calor no homem e outros mamíferos.Analgésicos Opioides: Compostos com atividade semelhante as dos ALCALOIDES OPIÁCEOS, atuando como RECEPTORES OPIOIDES. Entre as propriedades estão ANALGESIA ou ESTUPOR.Adjuvantes Anestésicos: Agentes administrados em associação com os anestésicos para aumentar sua eficiência, melhorar sua liberação, ou diminuir a dosagem necessária.Analgesia Obstétrica: Eliminação da DOR, sem perda de CONSCIÊNCIA durante o TRABALHO DE PARTO, parto obstétrico ou PERÍODO PÓS-PARTO, geralmente através da administração de ANALGÉSICOS.Prometazina: Derivado de fenotiazina com propriedades bloqueadoras do receptor de histamina tipo H1, antimuscarínicas e sedativas. É utilizada como antialérgico, contra pruridos, para o enjoo e como sedativo, além de também ser usada em animais.Hidroxizina: Antagonista do receptor H1 da histamina que é eficaz no tratamento da urticária crônica, dermatite e no prurido mediado por histamina. Ao contrário do seu metabólito principal, CETIRIZINA, provoca sonolência. É também eficaz como antiemético, para o alívio da ansiedade e tensão, e como sedativo.Di-Hidroergotamina: 9,10-di-hidro-12'-hidroxi-2'-metil-5'-(fenilmetil)ergotamano-3',6',1-triona. Derivado da ERGOTAMINA usado como vasoconstritor, especificamente na terapia da enxaqueca.Alfentanil: Opioide anestésico e analgésico de curta duração, derivado do FENTANIL. Produz um pico inicial de efeito analgésico e rápida recuperação da consciência. Alfentanil é eficaz como anestésico durante a cirurgia, para suplementação da analgesia durante procedimentos cirúrgicos e como analgésico para pacientes criticamente enfermos.Analgesia Epidural: Alívio da dor sem perda da consciência através da introdução de um agente analgésico no espaço epidural do canal vertebral. É diferente de ANESTESIA EPIDURAL que se refere ao estado de insensibilidade à sensação.Sedação Consciente: Depressão da consciência induzida por droga durante a qual pacientes respondem propositadamente a comandos verbais, ou só ou acompanhados por estimulação de luz tátil. Nenhuma intervenção é exigida para manter uma via aérea patente (Tradução livre do original: American Society of Anesthesiologists Practice Guidelines).Medicação Pré-Anestésica: Drogas administradas antes da anestesia para diminuir a ansiedade do paciente e controla os efeitos do próprio anestésico.Fentanila: Potente analgésico narcótico que leva ao hábito ou vício. É principalmente um agonista do receptor opioide mu. A fentanila é também usada como adjunto na anestesia geral e como anestésico para indução e manutenção. (Tradução livre do original: Martindale, The Extra Pharmacopoeia, 30th ed, p1078)Hidrato de Cloral: Hipnótico e sedativo utilizado no tratamento da INSÔNIA.Cesárea: Extração do FETO por meio de HISTEROTOMIA abdominal.Analgesia Controlada pelo Paciente: Alívio da DOR sem perda do ESTADO DE CONSCIÊNCIA, através de analgésicos administrados pelo paciente. Tem sido usada sucessivamente para controlar a DOR PÓS-OPERATÓRIA, durante TRABALHO DE PARTO, após QUEIMADURAS e ASSISTÊNCIA TERMINAL. A escolha do analgésico, dose e intervalo de administração são imensamente influenciados pela eficácia. O potencial para "overdose" pode ser minimizado pela combinação de pequenas doses homeopáticas com um intervalo obrigatório entre as doses sucessivas (intervalo de bloqueio).Butorfanol: Analgésico sintético de morfinano com ação antagonista narcótica. É usado no tratamento da dor severa.Dextropropoxifeno: Analgésico narcótico estruturalmente relacionado à METADONA. Somente o isômero dextrógiro possui efeito analgésico. O isômero levógiro parece apresentar um efeito antitussígeno.Cetorolaco de Trometamina: Derivado de ácido carboxílico da pirrolizina, relacionado estruturalmente à INDOMETACINA. É um agente anti-inflamatório não esteroide usado para analgesia da dor pós-operatória, e que inibe a atividade da ciclo-oxigenase.Morfina: Principal alcaloide do ópio e protótipo de opiato analgésico e narcótico. A morfina tem efeitos variados no sistema nervoso central e na musculatura lisa.Sufentanil: Analgésico opioide utilizado como adjunto em anestesia, anestesia equilibrada e como anestésico principal.Raquianestesia: Procedimento em que um anestésico é injetado diretamente na medula espinal.Cetorolaco: Derivado de ácido carboxílico da pirrolizina, relacionado estruturalmente à INDOMETACINA. É um NSAID e usado principalmente por sua atividade analgésica.Síndrome da Serotonina: Interação adversa de droga, caracterizada por estado mental alterado, disfunção autonômica e anormalidades neuromusculares. É causada com mais frequência pelo uso de ambos inibidores, da recaptura de serotonina e da monoamino oxidase, levando ao excesso de serotonina disponível no SNC, no receptor de serotonina 1 A.Temperatura Cutânea: TEMPERATURA na superfície externa do corpo.Analgésicos não Entorpecentes: Subclasse de agentes analgésicos que tipicamente não se ligam a RECEPTORES OPIOIDES e não são viciogênicos. Muitos analgésicos não narcóticos são oferecidos como MEDICAMENTOS SEM PRESCRIÇÃO.Anestesia Dentária: Variedade de métodos usados para reduzir a dor e a ansiedade durante procedimentos odontológicos.Tolmetino: ANTI-INFLAMATÓRIOS NÃO ESTEROIDES semelhantes em modo de ação à INDOMETACINA.Anestésicos Locais: Fármacos que bloqueiam a condução nervosa quando aplicados localmente (no tecido nervoso) em concentrações adequadas. Atuam em qualquer parte do sistema nervoso e em todos os tipos de fibras nervosas. Em contato com um tronco nervoso, estes anestésicos podem causar paralisia sensitiva e motora na área inervada. Sua ação é totalmente reversível. (Tradução livre do original: Gilman AG, et. al., Goodman and Gilman's The Pharmacological Basis of Therapeutics, 8th ed). Quase todos os anestésicos locais atuam diminuindo a tendência para a ativação dos canais de sódio dependentes de voltagem.