MaleatosMaleato de Dizocilpina: Antagonista potente não competitivo do receptor NMDA (RECEPTORES DE N-METIL-D-ASPARTATO) usado principalmente como ferramenta de pesquisa. A droga tem sido considerada para uma ampla variedade de afecções ou transtornos neurodegenerativos, nos quais os receptores NMDA podem desempenhar um papel importante. Seu uso tem sido limitado a experimentos com animais e cultura de tecidos, por causa dos efeitos psicotrópicos.Perexilina: 2-(2,2-(Di-ciclo-hexil-etil)piperidina. Vasodilatador coronariano usado especialmente para a angina de esforço. Pode causar neuropatia e hepatite.Timolol: Beta-Antagonista adrenérgico com ação semelhante ao PROPRANOLOL. O levo-isômero é o mais ativo. O Timolol tem sido proposto como um agente anti-hipertensivo, antiarrítmico, antiangina e antiglaucoma. Também é utilizado no tratamento de TRANSTORNOS DE ENXAQUECA e tremor.Trimebutina: Proposto espasmolítico com possíveis ações anestésicas locais, utilizado em distúrbios gastrointestinais.Bromofeniramina: Antagonista da histamina H1, utilizada em tratamento de alergias, rinite e urticária.Ergonovina: Alcaloide do ergot (ALCALOIDES DO ESPORÃO DO CENTEIO) que apresenta propriedades contráteis de MÚSCULO LISO VASCULAR e uterino.Clorfeniramina: Antagonista do receptor H1 da histamina usado em reações alérgicas, febre do feno, rinite, urticária e asma. Também tem sido usado em aplicações veterinárias. Um dos anti-histamínicos clássicos mais amplamente usados, geralmente causa menos sonolência e sedação que a PROMETAZINA.Enalapril: Um dos inibidores da enzima conversora da angiotensina utilizada para tratar HIPERTENSÃO e a INSUFICIÊNCIA CARDÍACA.Dimetideno: Antagonista do receptor H1 da histamina. É utilizado nas reações de hipersensibilidade, rinite, prurido e em alguns remédios de resfriado comum.DibenzotiepinasSoluções Oftálmicas: Solução estéril para instilação no olho. Não incluem soluções para limpeza de óculos ou SOLUÇÕES PARA LENTES DE CONTATO.Antidiarreicos: Vários agentes considerados úteis no tratamento sintomático de diarreia. Eles não têm efeito sobre o(s) agente(s) que causa(m) a diarreia, apenas aliviam o problema.Análise Diferencial Térmica: Técnica pela qual a fase de transição de reações químicas pode ser seguida pela observação do calor absorvido ou liberado.Dicetopiperazinas: Piperazinas com dois oxigênios cetônicos.Antagonistas dos Receptores Histamínicos H1: Fármacos que se ligam seletivamente aos receptores H1 da histamina, bloqueando assim a ação da histamina endógena, mas sem ativar os receptores H1. Estão incluídos aqui os anti-histamínicos clássicos que antagonizam ou impedem a ação da histamina principalmente na hipersensibilidade imediata. Eles agem nos brônquios, nos capilares, e sobre alguns outros músculos lisos, sendo usados para impedir ou aliviar o enjoo que ocorre durante a viagem (motion sickness), a rinite sazonal, a dermatite alérgica e ainda para induzir sonolência. Os efeitos do bloqueio dos receptores H1 do sistema nervoso central ainda não são bem compreendidos.Dibenzocicloeptenos: Família de hidrocarbonetos tricíclicos cujos membros incluem muitos dos antidepressivos tricíclicos usados comumente (AGENTES ANTIDEPRESSIVOS TRICÍCLICOS).Receptores de N-Metil-D-Aspartato: Classe de receptores ionotrópicos do glutamato caracterizados pela afinidade pelo N-metil-D-aspartato. Os receptores NMDA possuem um sítio alostérico de ligação para a glicina que deve ser ocupado para a abertura eficiente do canal e um sítio dentro do próprio canal ao qual se liga o íon magnésio de maneira dependente de voltagem. A dependência de voltagem positiva da condutância do canal e a alta permeabilidade de condutância aos íons cálcio (bem como para cátions não covalentes) são importantes na excitotoxicidade e plasticidade neuronal.Glutationa: Tripeptídeo com várias funções nas células. Conjuga-se com drogas para torná-las mais solúveis para a excreção. É um cofator para algumas enzimas e está envolvido no rearranjo da ligação dissulfeto nas proteínas e reduz os peróxidos.Feniramina: Um dos ANTAGONISTAS DOS RECEPTORES H1 DA HISTAMINA com pouca ação sedativa. É utilizada no tratamento da febre do feno, rinite, dermatoses alérgicas e prurido.Fumaratos: Composto baseado no ácido fumárico.Ácidos DicarboxílicosMalatosAntagonistas de Aminoácidos Excitatórios: Drogas que se ligam a receptores de aminoácidos excitatórios, bloqueando assim a ação de agonistas sem ativar aqueles receptores.Antagonistas do Receptor 5-HT1 de Serotonina: Drogas que se ligam a RECEPTORES 5-HT1 DE SEROTONINA mas não os ativam, bloqueando, assim, as ações dos AGONISTAS DO RECEPTOR 5-HT1 DE SEROTONINA. Estão incluídos sob este descritor os antagonistas para um ou mais subtipos de receptor 5-HT1.Prostaglandinas Sintéticas: Compostos obtidos pela síntese química, análogos ou derivados das prostaglandinas naturais. Apresentam atividades similares.Butionina Sulfoximina: Aminoácido sintético que depleta a glutationa através da inibição irreversível da enzima gama-glutamilcisteína sintetase. A inibição dessa enzima representa um passo crítico na biossíntese de glutationa. Tem-se demonstrado que ela inibe a resposta proliferativa de células T em humanos, além da inibição macrofágica.Receptores da Fenciclidina: Sítios específicos ou estruturas moleculares sobre as membranas celulares ou em células nas quais a fenciclidina reage ou às quais ela liga-se para elicitar a resposta específica da célula. Estudos têm demonstrado que a presença de sítios receptores múltiplos para esses receptores (PCP). Eles são os sítios sigma, que liga PCP e opiáceos psicomiméticos, mas certamente não ligam antipsicóticos e o sítio PCP, que liga seletivamente análogos PCP.Ergotamina: Vasoconstritor encontrado no esporão (fungo) do centeio na Europa Central. É um agonista da serotonina que tem sido usado como agente oxitócico e no tratamento de TRANSTORNOS DA ENXAQUECA.Sericinas: Proteína pegajosa rica em serina, secretada pela MARIPOSA. De modo geral, o termo se aplica à proteína secretada na região medial das células da glândula da seda do Bombyx mori (bicho-da-seda). A sericina atua como cimento e revestimento dos dois filamentos de fibroina em uma fita de seda e prontamente solúvel em uma solução ligeiramente alcalina.Fenotiazinas: Compostos contendo dibenzeno-1,4 tiazina. Algumas delas são neuroativas.Compostos de Benzalcônio: Mistura de compostos alquilbenzildimetilamônios. É um bactericida detergente quaternário de amônio usado topicamente em medicamentos, desodorantes, enxágues bucais, antissépticos cirúrgicos e como conservante e emulsificante em drogas e cosméticos.Triazinas: Anéis heterocíclicos contendo três átomos de nitrogênio, geralmente nos formatos 1,2,4 ou 1,3,5 ou 2,4,6. Alguns são utilizados como HERBICIDAS.Vasoespasmo Coronário: Espasmo das artérias coronarianas de médio ou largo calibre.Antagonistas do Receptor 5-HT2 de Serotonina: Drogas que se ligam a RECEPTORES 5-HT2 DE SEROTONINA mas não os ativam, bloqueando, assim, as ações de SEROTONINA ou dos AGONISTAS DO RECEPTOR 5-HT2 DE SEROTONINA. Incluídos sob este descritor estão os antagonistas de um ou mais subtipos específicos do receptor 5-HT2.Cetotifeno: Cicloheptatiofeno bloqueador dos receptores de histamina H1 e liberador de mediadores inflamatórios. Tem sido indicado no tratamento de asma, rinite, alergias de pele e anafilaxia.Cistina: Aminoácido não essencial dimérico ligado covalentemente e formado pela oxidação da CISTEÍNA. Duas moléculas de cisteína são acopladas por uma ponte dissulfeto para formar a cistina.Administração Tópica: Aplicação de preparações de droga às superfícies do corpo, especialmente na pele (ADMINISTRAÇÃO CUTÂNEA) ou nas mucosas. Este método de tratamento é usado para evitar efeitos colaterais sistêmicos quando doses altas são necessárias a uma área localizada ou como uma via alternativa de administração sistêmica, por exemplo, para evitar o processo hepático.16,16-Dimetilprostaglandina E2: Análogo sintético da prostaglandina E que protege a mucosa gástrica, previne a ulceração e promove a cura de úlceras pépticas. O efeito protetor é independente da inibição do ácido. É também um potente inibidor da função pancreática e do crescimento de tumores experimentais.Relação Dose-Resposta a Droga: Relação entre a quantidade (dose) de uma droga administrada e a resposta do organismo à droga.Coenzima A-Transferases: Enzimas que transferem resíduos de coenzima A de acil- ou acetil-CoA para vários aceptores carboxílicos formando tioésteres. Enzimas deste grupo são úteis no metabolismo de corpos cetônicos e na utilização de acetoacetato na mitocôndria. EC 2.8.3.Metilistaminas: Histamina substituída em qualquer posição por um ou mais grupos metil. Muitas são agonistas de receptores histaminérgicos H1, H2 ou ambos.Pirilamina: Antagonista do receptor H1 da histamina. Tem propriedades hipnóticas leves e alguma ação anestésica local, e é usado para alergias (incluindo erupções da pele), tanto parenteral quanto localmente. É um ingrediente comum de remédios para resfriado.gama-Glutamiltransferase: Enzima, às vezes, denominada GGT com papel chave na síntese e degradação da GLUTATIONA (GSH, tripeptídeo que protege as células de várias toxinas). Catalisa a transferência de parte da gama-glutamil para um aminoácido aceptor.Ratos Sprague-Dawley: Linhagem de ratos albinos amplamente utilizada para propósitos experimentais por sua tranquilidade e facilidade de manipulação. Foi desenvolvida pela Companhia de Animais Sprague-Dawley.Agonistas de Receptores de Serotonina: Compostos endógenos e fármacos que se ligam a RECEPTORES DE SEROTONINA e os ativam. Muitos agonistas dos receptores de serotonina são usados como ANTIDEPRESSIVOS, ANSIOLÍTICOS e no tratamento dos TRANSTORNOS DE ENXAQUECA.Succinatos: Derivados do ÁCIDO SUCCÍNICO. Está incluída sob este descritor uma ampla variedade de formas de ácidos, sais, ésteres e amidas que contêm uma estrutura alifática terminada em uma carboxila 1,4.Fenazocina: Analgésico opioide com ações e usos similares à MORFINA.Domperidona: Bloqueador específico de receptores da dopamina. Acelera a peristalse gastrointestinal, provoca a liberação da prolactina e é usado como antiemético e como ferramenta no estudo de mecanismos dopaminérgicos.N-Metilaspartato: Aminoácido que na forma D-isômero é o agonista para o receptor de glutamato do tipo NMDA (RECEPTOR NMDA).Pressão Intraocular: Pressão exercida pelos fluidos no olho.Dextrometorfano: Metil análogo do DEXTROMETORFANO que apresenta grande afinidade de ligação a várias regiões do encéfalo, inclusive o centro medular da tosse. Este composto é um antagonista do receptor NMDA (RECEPTORES DE N-METIL-D-ASPARTATO) e age como um bloqueador de canal não competitivo. É um dos ANTITUSSÍGENOS mais amplamente utilizados, e é também utilizado para estudar o envolvimento dos receptores glutamato na neurotoxicidade.Glutaminase: Enzima presente em vários tecidos orgânicos que catalisa a transformação da glutamina em ácido glutâmico em pH 7,5. (Tradução livre do original: Diccionario terminológico de ciencias médicas, Masson, 13a ed.)Inibidores da Enzima Conversora de Angiotensina: Classe de drogas cujas principais indicações são o tratamento da hipertensão e da insuficiência cardíaca. Exercem seu efeito hemodinâmico principalmente inibindo o sistema renina-angiotensina. Também modulam a atividade do sistema nervoso simpático e aumentam a síntese de prostaglandinas. Provocam principalmente vasodilatação e natriurese leve, sem afetar a velocidade e a contratibilidade cardíaca.