Liliaceae: Família monocotiledônea (ordem Liliales) dividida por alguns botânicos em outras famílias, como Convallariaceae, Hyacinthaceae e Amaryllidaceae. Entre as Amaryllidaceae, que possuem ovários inferiores estão CRINUM, GALANTHUS, LYCORIS e NARCISSUS e são conhecidos pelos ALCALOIDES DE AMARYLLIDACEAE.Smilacaceae: Família de plantas monocotiledôneas (ordem Liliales, subclasse Liliidae, classe Liliopsida).Anemarrhena: Gênero de plantas (família LILIACEAE) cujos membros contêm anemaranos (POLISSACARÍDEOS), hinokiresinol, mangiferina (uma xantona) e timossaponina (uma saponina esteroidal).Lilium: Gênero de plantas (família LILIACEAE) que geralmente cresce em regiões temperadas. A palavra "lírio" também é utilizada nos nomes vulgares de várias plantas de outros gêneros que se assemelham ao lírio verdadeiro. Os lírios verdadeiros são plantas perenes, eretas, com folhas no caule, bulbos escamosos, geralmente folhas estreitas e flores solitárias ou agrupadas.Hosta: Gênero de plantas (família LILIACEAE) cujos membros contêm saponinas esteroidais.Scilla: Gênero de plantas (família LILIACEAE) cujos membros possuem o cardiotônico PROSCILARIDINA. O nome vulgar 'cila' também é usado para URGINEA.Espirostanos: Derivados do colestano contendo um anel de lactona nas posições 16 e 17, e uma ligação espiroglicosídica em C-22. Entre os representantes estão as sarsaponinas, DIOSGENINA e yamogenina.Glicosídeos: Qualquer composto que contém uma molécula carboidrato (açúcar), no qual o grupo hidroxila ligado ao primeiro carbono é substituído por um grupo alcoólico, fenólico ou outro. Recebem seu nome especificamente em relação ao açúcar contido, como glucosídeo (glucose), pentosídeo (pentose), frutosídeo (frutose) etc. A hidrólise [de glicosídeos] forma um componente açúcar e um componente não açúcar (aglicona).