Larva Migrans: As infecções causadas por larvas de nematoides que nunca atingem o estágio adulto e que migram através de vários tecidos do organismo. Elas normalmente infectam a pele, os olhos e as vísceras no homem. O Ancylostoma brasiliensis causa a larva migrans cutânea. O Toxocara causa a larva migras visceral.Dípteros: Ordem da classe dos insetos. Quando presentes, as asas são duas e servem para distinguí-los de outros insetos também denominados de moscas, enquanto que os halteres, ou asas posteriores reduzidas, separam os dípteros de outros insetos com um par de asas. A ordem inclui as famílias Calliphoridae, Oestridae, Phoridae, SARCOPHAGIDAE, Scatophagidae, Sciaridae, SIMULLIDAE, Tabanidae, Therevidae, Trypetidae, CERATOPOGONIDAE, CHIRONOMIDAE, CULICIDAE, DROSOPHILIDAE, GLOSSINIDAE, MUSCIDAE e PSYCHODIDAE. A forma larval das espécies pertencentes à ordem Diptera é denominada maggot, em inglês (ver LARVA).Lepidópteros: Grande ordem de insetos que compreende as borboletas e mariposas.Besouros: INSETOS (ordem Coleoptera) compreendem mais de 350.000 espécies em 150 famílias. Possuem corpos duros e suas estruturas bucais estão adaptadas para a mastigação.Chironomidae: Família de moscas não mordedoras da ordem dos dípteros. Glândulas salivares do gênero Chironomus são utilizadas em estudos de genética e bioquímica celulares.Mariposas: Insetos da subordem Heteróceros da ordem dos LEPIDÓPTEROS.Ascaridoidea: Superfamília de vermes nematoides polimiários. Uma importante característica deste grupo é a presença de três lábios proeminentes, ao redor da boca do organismo.Anisakis: Gênero de nematoides da superfamília ASCARIDOIDEA. Seus organismos são encontrados em estômagos de animais marinhos e aves. A infestação do homem ocorre pela ingestão de peixe cru contendo larvas.Anisaquíase: Infecção com nematódeos do gênero ANISAKIS. A infecção humana resulta da ingestão de peixe hospedeiro de larvas de nematódeos. Os vermes podem causar NÁUSEA, VÔMITO ou penetrar na parede do TRATO DIGESTÓRIO, onde causam GRANULOMA EOSINÓFILO no ESTÔMAGO, INTESTINOS ou no OMENTO.Aedes: Gênero de mosquitos (CULICIDAE) frequentemente encontrados em regiões tropicais e subtropicais. A FEBRE AMARELA e a DENGUE são duas das doenças que podem ser transmitidas por espécies deste gênero.Trichinella: Gênero de nematoides parasitas que causam TRIQUINELOSE no ser humano e em outros animais.Proteínas de Insetos: Proteínas encontradas em quaisquer espécies de inseto.Bacillus thuringiensis: Espécie de bactéria Gram-positiva que pode ser patogênica a certos insetos. É utilizada para controle biológico da mariposa cigana.Culex: Gênero de mosquitos (CULICIDAE) comumente encontrados em regiões tropicais. Espécies deste gênero são vetores da ENCEFALITE DE ST. LOUIS assim como várias outras doenças do homem e de animais domésticos e selvagens.Inseticidas: Pesticidas designados para controlar insetos prejudiciais ao homem. Os insetos podem ser diretamente prejudiciais, como aqueles que agem como vetores de doenças, ou indiretamente prejudiciais, como destruidores de safras, produtos alimentícios ou tecidos.Gnathostoma: Gênero de nematoides parasitas que ocorre em mamíferos incluindo o homem. A infestação de humanos ocorre pela penetração de larvas pela pele ou pela ingestão de peixe mal cozido.Peixe-Zebra: Espécie exótica de peixes (família CYPRINIDAE) oriundos da Ásia, que foram introduzidos na América do Norte. Usados em estudos embriológicos e para estudar o efeito de agentes químicos no desenvolvimento.Infecções por Ascaridida: As infecções por nematoides da ordem ASCARIDIDA.Infecções por Nematoides: As infecções por nematoides, gerais ou não especificadas.Vespas: Qualquer dos numerosos insetos himenópteros, alados, de hábitos tanto sociais como solitários, e que possuem ferrões extraordinários.Hemócitos: Qualquer elemento presente ou formado no sangue, principalmente em invertebrados.Bombyx: Gênero de MARIPOSAS conhecidas como bichos-da-seda, da família Bombycidae, ordem LEPIDOPTERA. A família é composta por única espécie, Bombyx mori (do grego: bicho-da-seda + amoreira, planta da qual de alimenta). Nativa da Ásia, às vezes, cultivada nos EUA. Tem sido cultivada por longo tempo por sua SEDA, e após séculos de domesticação, a espécie provavelmente não existe mais na natureza. É amplamente utilizada em genética experimental. (Tradução livre do original: Borror et al., An Introduction to the Study of Insects, 4th ed, p519).Drosophila melanogaster: Espécie de mosca de fruta bastante utilizada em genética devido ao grande tamanho de seus cromossomos.Estágios do Ciclo de Vida: Sequência contínua de transformações sofridas por organismos vivos durante o processo de desenvolvimento pós-embrionário, como a metamorfose nos insetos e anfíbios. Inclui estágios de desenvolvimento de apicomplexos como o parasita da malária, PLASMODIUM FALCIPARUM.Oviposição: Processo de deposição ou eliminação de ovos totalmente desenvolvidos, a partir do corpo da fêmea. O termo geralmente é usado para certos INSETOS ou PEIXES que possuem um órgão denominado ovipositor, no qual os ovos são armazenados ou dispostos antes de serem expulsos do corpo.Comportamento Predatório: Padrão instintivo de comportamento em que o alimento é obtido pelo abatimento e consumo de outras espécies.Trichinella spiralis: Parasita de mamíferos carnívoros que causa TRIQUINELOSE. É especialmente comum em ratos e suínos que se alimentam de restos não cozidos. A infestação humana se inicia pelo consumo de carne de porco ou de outro animal que esteja crua ou insuficientemente cozida e contenha a larva encistada.Simuliidae: Diversas espécies do gênero Simulium (família Simuliidae) que agem como hospedeiros intermediários (vetores) para a doença parasitária ONCOCERCÍASE.Interações Hospedeiro-Parasita: Relação entre um invertebrado e outro organismo (o hospedeiro), um dos quais vive às custas do outro. Tradicionalmente excluídos da definição de parasitas, são BACTÉRIAS patogênicas, FUNGOS, VÍRUS e PLANTAS; entretanto eles podem viver de modo parasitário.Culicidae: Famílias da ordem dos DÍPTEROS que engloba os mosquitos. Os estágios larvais são aquáticos, e os adultos podem ser reconhecidos pela característica vascularização das ASAS, as escalas ao longo das veias das asas e o longo proboscis (aparelho picador-sugador). Várias espécies são de particular importância médica.Infecções por Spirurida: As infecções por nematoides da ordem SPIRURIDA.Insetos: Classe Insecta, no filo dos ARTRÓPODOS, cujos membros são caracterizados pela divisão em três partes: cabeça, tórax e abdome. Consistem no grupo dominante de animais na Terra; várias centenas de milhares de tipos foram descritos. Três ordens, HEMIPTERA, DIPTERA e SIPHONAPTERA são de interesse para a medicina porque causam doenças em humanos e animais. (Tradução livre do original: Borror et al., An Introduction to the Study of Insects, 4th ed, p1)Comportamento Alimentar: Respostas comportamentais ou sequenciais associadas ao ato de alimentar-se, maneira ou modos de se alimentar, padrões rítmicos da alimentação (intervalos de tempo - hora de comer, duração da alimentação).Corpo Adiposo: Reservatório nutricional de tecido adiposo encontrado principalmente em insetos e anfíbios.Abelhas: Insetos da superfamília Apoidea encontradas em praticamente todo lugar, particularmente sobre flores. Por volta de 3500 espécies ocorrem na América do Norte. Diferem da maioria das VESPAS pelo fato de que suas crias são alimentadas com mel e pólen, ao invés de alimento de origem animal.Himenópteros: Extensa ordem de insetos altamente especializados, incluindo abelhas, vespas e formigas.Dados de Sequência Molecular: Descrições de sequências específicas de aminoácidos, carboidratos ou nucleotídeos que apareceram na literatura publicada e/ou são depositadas e mantidas por bancos de dados como o GENBANK, European Molecular Biology Laboratory (EMBL), National Biomedical Research Foundation (NBRF) ou outros repositórios de sequências.Drosophila: Gênero de moscas pequenas, com duas asas, contendo aproximadamente 900 espécies descritas. Estes organismos são os mais extensamente estudados de todos os gêneros do ponto-de-vista genético e de citologia.Animais Geneticamente Modificados: Animais cujo GENOMA foi alterado pela técnica da ENGENHARIA GENÉTICA.Angiostrongylus: Gênero de nematoides parasitas da superfamília METASTRONGYLOIDEA. Duas espécies, ANGIOSTRONGYLUS CANTONENSIS e A. vasorum, infestam pulmões de ratos e cães, respectivamente. A. cantonensis é transmissível ao homem, em que causa infecção frequentemente fatal do sistema nervoso central.Toxocara: Gênero de nematoides ascarídeos comumente parasitas dos intestinos de cães e gatos.Embrião não Mamífero: Entidade que se desenvolve de um ovo fertilizado (ZIGOTO) em espécies animais diferentes de MAMÍFEROS. Para galinhas, usa-se o termo EMBRIÃO DE GALINHA.Urocordados: Subfilo de cordados intermediários entre os invertebrados e os verdadeiros vertebrados. Inclui as Ascídias.Proteínas de Drosophila: Proteínas que se originam a partir de espécies de insetos pertencendo ao gênero DROSOPHILA. As proteínas da espécie de Drosophila mais intensamente estudadas, a DROSOPHILA MELANOGASTER, são objeto de muito interesse na área da MORFOGÊNESE e desenvolvimento.Anticorpos Anti-Helmínticos: Imunoglobulinas produzidas em uma resposta a ANTÍGENOS DE HELMINTOS.Muda: Queda periódica de PLUMAS, CABELO ou cutícula. A muda é um processo de esfoliação ou descamação, especialmente o desprendimento de um revestimento externo e o desenvolvimento de um novo. Este fenômeno permite o crescimento em ARTRÓPODES, renovação de pele em ANFÍBIOS e RÉPTEIS, e a eliminação da cobertura do inverno em AVES e MAMÍFEROS.Insetos Vetores: Insetos que transmitem organismos infecciosos de um hospedeiro para outro, ou de um reservatório inanimado para um hospedeiro animado.Linguados: Nome vulgar da ordem Pleuronectiformes. Grupo peculiar pela assimetria adquirida durante o desenvolvimento (p.ex., um olho migra, ficando adjacente ao outro; nadam do lado em que não há olhos). O LINGUADO, solha, turbot e várias outras espécies fazem parte desta ordem.Anopheles: Gênero de mosquitos (CULICIDAE) que são conhecidos vetores de MALÁRIA.Proteínas Hemolisinas: Proteínas de BACTÉRIAS e FUNGOS, suficientemente solúveis para serem secretadas em ERITRÓCITOS alvo, e se inserem na membrana formando poros com estrutura em barril beta. A biossíntese pode ser regulada por FATORES DE HEMOLISINA.Metastrongyloidea: Superfamília de nematoides da ordem STRONGYLIDA. Suas características incluem uma camada externa de cutícula preenchida com fluido assim como boca e cavidade reduzidas.Artemia: Gênero de CRUSTÁCEOS (ordem ANOSTRACA) encontrado em poças salgadas e lagos, frequentemente cultivados para alimentos de peixes. Possui 168 cromossomos e difere da maioria dos crustáceos porque seu sangue contém hemoglobina.Infecções Equinas por Strongyloidea: A infecção de cavalos com os nematódeos parasitários da superfamília STRONGYLOIDEA. As características incluem o desenvolvimento de nódulos hemorrágicos no peritônio abdominal.Entomologia: Disciplina ou ocupação interessada no estudo dos INSETOS, incluindo a biologia e o controle dos insetos.Strongyloidea: Superfamília de estrôngilos ou vermes cilíndricos que são parasitas do trato intestinal de equinos, porcos, roedores e primatas (incluindo o homem). Inclui os gêneros Cyasthostomum, Ransomus, Globocephalus, OESOPHAGOSTOMUM e STRONGYLUS.Angiostrongylus cantonensis: Espécie de nematoides parasitas, distribuída pelas ilhas do Pacífico, que infesta os pulmões de ratos domésticos. Infestação do homem, causada pelo consumo de lesmas cruas ou caracóis terrestres, resulta em meningite eosinofílica.Ecossistema: 1) Sistema funcional que inclui os organismos de uma comunidade natural junto a seu ambiente. (MeSH/NLM)(Tradução livre do original: McGraw Hill Dictionary of Scientific and Technical Terms, 4th ed) 2)Sistema aberto integrado pelos organismos vivos (inclusive o homem) e os elementos não vivos de um setor ambiental definido no tempo e no espaço, cujas propriedades globais de funcionamento e autorregulação derivam da interação entre seus componentes, tanto pertencentes aos sistemas naturais como aqueles modificados ou organizados pelo próprio homem. 3) Complexo constituído pelo biótopo e pela biocenose (Material III - Ministério da Ação Social, Brasília, 1992)Endotoxinas: Toxinas estreitamente associadas com o citoplasma vivo ou com a parede celular de certos micro-organismos, e que não se difundem rapidamente para o meio de cultura, sendo liberados apenas com a lise celular.Spodoptera: Gênero de mariposas corujas da família Noctuidae. Estes insetos são utilizados em estudos de biologia molecular durante todas as fases de seu ciclo de vida.Ancilostomíase: Infecção de humanos e animais com ancilóstomas do gênero ANCYLOSTOMA. As características incluem anemia, dispepsia, eosinofilia e inchaço abdominal.Aquicultura: Cultivo dos recursos naturais da fauna aquática.Filariose: Infecções com nematoides da superfamília FILARIOIDEA. A presença de vermes vivos no corpo é principalmente assintomática, mas a morte dos vermes adultos causa a inflamação granulomatosa e fibrose permanente. Os organismos do gênero Elaeophora infectam alces silvícolas e carneiro doméstico causando necrose isquêmica do cérebro, cegueira e dermatose facial.Antígenos de Helmintos: Qualquer parte ou derivado de um helminto que induz uma reação imune. Os antígenos de helmintos mais frequentemente encontrados são os do schistosomos.Sistema Digestório: Grupo de órgãos que se estende desde a BOCA até o ÂNUS, atuando na degradação de alimentos, absorção dos nutrientes e eliminação dos resíduos. Em humanos, o sistema digestório abrange o TRATO GASTRINTESTINAL e as glândulas acessórias (FÍGADO, TRATO BILIAR, PÂNCREAS).Hormônios de Inseto: Hormônios secretados por insetos. Influenciam o seu crescimento e desenvolvimento. Também podem ser substâncias sintéticas que agem como os hormônios de insetos.Gorgulhos: BESOUROS (família Curculionidae) e a maior família (ordem COLEOPTERA). Têm acentuada forma convexa e vários são considerados pragas.Infecções por Strongylida: As infecções por nematoides da ordem STRONGYLIDA.Natação: Atividade em que o corpo é propelido através da água por movimentos específicos dos braços e/ou das pernas. A natação como propulsão através da água, pelo movimento dos membros, cauda ou barbatanas de animais é frequentemente estudada como uma forma de ESFORÇO FÍSICO ou de resistência.Regulação da Expressão Gênica no Desenvolvimento: Qualquer [um] dos processos pelo qual os fatores nucleares, citoplasmáticos ou intercelulares influem sobre o controle diferencial da ação gênica durante as fases de desenvolvimento de um organismo.Peixes: Grupo de vertebrados aquáticos de sangue frio que possuem brânquias, nadadeiras, endoesqueleto ósseo ou cartilaginoso e corpos alongados cobertos com escamas.Dose Letal Mediana: Quantidade de substância venenosa ou tóxica ou dose de radiação ionizante necessária para matar 50 por cento da população testada.Borboletas: Insetos diurnos de corpo delgado que possuem largas asas frequentemente coloridas e padronizadas de forma marcante.Gastrópodes: Classe do filo MOLUSCOS composta por CARAMUJOS e lesmas. O primeiro possui conchas externas em forma de hélice e o segundo geralmente é desprovido de conchas.Tricostrongiloidíase: Infecção por nematódeos da superfamília TRICHOSTRONGYLOIDEA, incluindo os gêneros TRICHOSTRONGYLUS, OSTERTAGIA, Cooperia, HAEMONCHUS, Nematodirus, Hyosotrongylus e DICTYOCAULUS.Controle de Mosquitos: Redução ou regulação da população de mosquitos usando-se meios químicos ou biológicos, ou [ainda] por outros meios.Haemonchus: Gênero de vermes (nematoides) parasitas que infestam o duodeno e estômago de herbívoros doméstico e selvagem. Estes ingerem os vermes com o capim (POACEAE). A infestação do homem é acidental.Anti-Helmínticos: Agentes destrutivos para os vermes parasitários. São usados terapeuticamente para tratar a HELMINTÍASE, tanto no homem como nos animais.Ecdisterona: Hormônio esteroide que regula os processos de MUDA ou ecdise em insetos. A ecdisterona é a ECDISONA 20-hidroxilada.Paenibacillus: Gênero de BACILOS GRAM-POSITIVOS FORMADORES DE ENDOSPORO da família Paenibacillaceae.Dermatopatias Parasitárias: Doenças de pele causadas por ARTRÓPODES, HELMINTOS ou outros parasitas.Ascaris suum: Espécie de nematoide parasita geralmente encontrada em porcos domésticos e alguns outros animais. A infestação do homem também pode ocorrer, provavelmente em decorrência de manuseio de adubo de porcos e pode levar à obstrução intestinal.Briozoários: Filo de pequenos animais aquáticos sésseis vivendo como pequenas colônias em tufos. Algumas parecem com hidroides ou corais, mas sua estrutura interna é mais avançada. A maioria dos briozoários são como tapetes, formando finas encrustrações em rochas, conchas ou algas.Óvulo: Célula germinativa feminina (haploide e madura) expelida pelo OVÁRIO durante a OVULAÇÃO.Zooplâncton: Minusculos organismos livre-flutuantes que vivem em praticamente todas as águas naturais.Sequência de Aminoácidos: Ordem dos aminoácidos conforme ocorrem na cadeia polipeptídica. Isto é chamado de estrutura primária das proteínas. É de importância fundamental para determinar a CONFORMAÇÃO DA PROTEÍNA.Especificidade da Espécie: Restrição de um comportamento característico, estrutura anatômica ou sistema físico, como resposta imunológica, resposta metabólica ou gene ou variante gênico dos membros de uma espécie. Refere-se às propriedades que diferenciam uma espécie de outra, mas também se usa para níveis filogenéticos superiores ou inferiores ao nível de espécie.Ivermectina: Mistura composta na maior parte de avermectina H2B1a (RN 71827-03-7) com pouca avermectina H2B1b (Rn 70209-81-3), que são macrolídeos obtidos de STREPTOMYCES avermitilis. Esta mistura se liga aos canais de cloreto controlados por glutamato causando aumento na permeabilidade e hiperpolarização de células nervosas e musculares. Interagem também com outros CANAIS DE CLORETO. É um antiparasitário de amplo espectro e ativo contra microfilárias de ONCHOCERCA VOLVULUS, mas não contra a forma adulta.Nematoides: Classe de helmintos não segmentados com simetria bilateral fundamental e simetria trirradiada secundária das estruturas oral e esofagianas. Diversas espécies são parasitas.Perciformes: Ordem de peixe mais diversificada e a maior ordem de vertebrados. Composta por vários peixes normalmente conhecidos como pargos, roncadores, Peixes-Lua, dourado do mar, mackerels, TUNA, etc.Densidade Demográfica: Número de indivíduos por unidade de espaço.Filarioidea: Superfamília de nematoides da subordem SPIRURINA. Seus organismos possuem corpo filiforme e boca cercada por papilas.Antozoários: Classe (filo CNIDARIA)composta principalmente por corais e anêmonas. Todos os membros são pólipos, o estágio de medusa é completamente ausente.Hormônios Juvenis: Compostos naturais ou sintéticos, que bloqueiam o desenvolvimento do inseto em crescimento.Anopheles gambiae: Espécie (gênero Anopheles) de mosquito, principal vetor da MALÁRIA na África.Doenças dos Peixes: Doenças dos peixes de aquário, marinhos ou de água fresca. Este termo inclui doenças de ambos os peixes, teleostes (peixes verdadeiros) e elasmobranches (tubarões, raias e skates).Poliquetos: Classe de anelídeos marinhos incluindo os vermes de areia, tubários, "clamworms" e vermes de fogo. Também inclui o gênero Myxicola infundibulum.Ecdisona: Hormônio esteroide que regula os processos de MUDA ou ecdise em insetos.Movimentos da Água: Fluxo de água nos corpos hídricos ambientais, como rios, oceanos, fontes, aquários, etc. O termo inclui correntes, marés e ondas.Bioensaio: Método de medida dos efeitos de uma substância biologicamente ativa utilizando um modelo de tecido ou célula intermediários in vivo ou in vitro sob condições controladas. Inclui estudos de virulência em fetos animais no útero, bioensaios de convulsão por insulina em camundongo, sistemas de quantificação de iniciador de tumor em pele de camundongo, cálculo dos efeitos de potenciação de um fator hormonal em uma faixa isolada de músculo estomacal contrátil, etc.Resistência a Inseticidas: Desenvolvimento de resistência aos inseticidas pelos insetos.Herbivoria: Hábito alimentar dos animais que consiste em comer plantas.Antinematódeos: Substâncias usadas no tratamento ou no controle das infestações por nematoides. Também são usados na prática veterinária.Albendazol: Anti-helmíntico benzimidazólico de largo espectro, relacionado estruturalmente com o MEBENDAZOL, que é eficaz contra muitas doenças.Filogenia: Relacionamentos entre grupos de organismos em função de sua composição genética.Sequência de Bases: Sequência de PURINAS e PIRIMIDINAS em ácidos nucleicos e polinucleotídeos. É chamada também de sequência nucleotídica.Túbulos de Malpighi: Estruturas excretoras em forma de tubos delgados ou capilares, encontradas em insetos. Emergem do CANAL ALIMENTAR entre o mesenteron (intestino médio) e o proctodeo (intestino posterior).Gadus morhua: Espécie de peixe (família GADIDAE)bacalhau conhecida como bacalhau do Atlântico. É um dos mais importantes PEIXES que se comercializa.Controle de Insetos: Redução ou regulação da população de insetos nocivos, destrutivos ou perigosos através de meios químicos, biológicos ou de outros meios.Vetores de Doenças: Invertebrados ou vertebrados não humanos que transmitem organismos infecciosos de um hospedeiro a outro.Ascaríase: A infecção por nematoides do gênero ASCARIS. A ingestão de ovos infecciosos causa diarreia e pneumonite. Sua distribuição é mais prevalente em áreas de saneamento básico insuficiente e onde fezes humanas são usadas como fertilizante.Estações do Ano: Estações do ano: Divisões do ano de acordo com algum fenômeno regularmente recorrente, geralmente astronômico ou climático. (Tradução livre do original: McGraw-Hill Dictionary of Scientific and Technical Terms, 6th ed) Variações sazonais: Diferenças sazonais na ocorrência de eventos vitais.Tilápia: Peixe (família Cichlidae) de água doce, usado como organismo experimental e como alimento. Os membros deste gênero (CÍCLIDES) habitam nas Américas Central e do Sul (uma espécie estende-se ao norte até o Texas), na Índia Ocidental, África, Madagascar, Síria e na costa da Índia.Tamanho Corporal: Medidas físicas de um corpo.Proteínas de Helminto: Proteínas encontradas em quaisquer espécies de helminto.Comportamento Animal: A resposta observável de um animal diante de qualquer situação.Contagem de Ovos de Parasitas: Determinação do número de ovos de parasitas nas fezes.Toxinas Bacterianas: Substâncias tóxicas formadas nas bactérias (ou elaboradas por elas). Geralmente são proteínas de massa molecular e antigenicidade elevadas, sendo algumas usadas como antibióticos e outras em testes cutâneos para detectar a presença de doenças ou para avaliar a susceptibilidade a elas.Trichostrongylus: Gênero de nematoides parasitas encontrados no trato digestório de animais herbívoros. Causam infecções incidentais nos humanos a partir das seguintes espécies: Trichostrongylus colubriformis, T. orientalis, T. axei e T. probolurus.Estruturas Animais: Órgãos e outras estruturas anatômicas de animais vertebrados não humanos e animais invertebrados.Invertebrados: Animais que não possuem coluna vertebral.Equinodermos: Filo dos invertebrados marinhos mais comuns. Sua classe Stelleroidea contém duas subclasses, a Asteroidea (a ESTRELA-DO-MAR) e a Ophiuroidea (os ofiuros, também chamadas de estrelas em cestas e estrelas-serpentes). Há 1500 espécies descritas de ESTRELAS-DO-MAR encontradas pelo mundo. A segunda classe, Echinoidea, contém por volta de 950 espécies de OURIÇOS-DO-MAR, "heart urchins" (ouriços coração), e bolachas-do-mar. Uma terceira classe, Holothuroidea, compreende por volta de 900 equinodermos conhecidos como HOLOTÚRIAS. Equinodermos são extensamente utilizados em pesquisa biológica.DNA de Helmintos: Ácido desoxirribonucléico que forma o material genético de helmintos.Hemoncose: Infecção por nematódeos do gênero HAEMONCHUS, caracterizada pelas anormalidades digestórias e anemia que são semelhantes à infestação por ancilóstomos duodenais.Caramujos: Moluscos marinhos, de água doce ou terrestres da classe Gastropoda. A maioria tem revestimento de concha em espiral, e diversos gêneros abrigam parasitas patogênicos ao homem.Gnatostomíase: Infecções com nematódeos do gênero GNATHOSTOMA, superfamília THELAZIOIDEA. A gnatostomíase é uma zoonose transmitida por ingestão de carne bovina ou de peixe malcozida ou crua.Tricostrongilose: A infestação por vermes nematoides do gênero TRICOSTRONGYLUS. O homem e os animais adquirem a infecção ao engolir larvas, normalmente em comida ou líquidos contaminados, embora a larva possa atravessar a pele humana.Ninfa: Estágio imaturo no ciclo de vida daquelas ordens de insetos caracterizados por metamorfose gradual, em que o jovem se assemelha à imagem [do adulto] na forma geral do corpo, inclusive com olhos compostos e asas externas; também a fase de 8 patas de traças e carrapatos que se segue à primeira muda.Muscidae: Família da ordem DÍPTEROS com mais de 700 espécies. Importantes espécies, que podem ser vetores mecânicos de doenças, incluem Musca domesticus (MOSCAS DOMÉSTICAS), Musca autumnalis (mosca da face), Stomoxys calcitrans (mosca estável), Haematobia irritans (mosca com trompa) e Fannia spp.Trato Gastrointestinal: Geralmente refere-se às estruturas digestórias que se estendem da BOCA ao ÂNUS, sem incluir os órgãos glandulares acessórios (FÍGADO, TRATO BILIAR, PÂNCREAS)Caenorhabditis elegans: Espécie de nematoide que é amplamente utilizada em estudos biológicos, bioquímicos e genéticos.Ochlerotatus: Gênero de mosquitos da família CULICIDAE. Numerosas espécies são encontradas na parte neotropical das Américas.Agentes de Controle Biológico: Organismos, agentes biológicos ou agentes derivados de material biológico usados estrategicamente devido ao seu efeito adverso ou positivo na fisiologia e/ou saúde reprodutiva de outros organismos.Ciona intestinalis: Única espécie de ascídia cosmopolita.Bacillus: Gênero de BACILLACEAE que são células bastonetes formadoras de esporos. A maioria das espécies são formas saprofíticas do solo, sendo apenas poucas espécies patogênicas.Ciências Forenses: Disciplinas que aplicam as ciências à lei. Entre as ciências forenses estão uma grande variedade de disciplinas, como TOXICOLOGIA FORENSE, ANTROPOLOGIA FORENSE, MEDICINA LEGAL, ODONTOLOGIA LEGAL e outras.Decápodes (Crustáceos): Maior ordem dos CRUSTÁCEOS (mais de 10.000 espécies), caracterizados por três pares de apêndices torácicos (modificados em maxilipídeos) e cinco pares de patas torácicas. Fazem parte da ordem o conhecido camarão, caranguejo de rio (ASTACOIDEA), caranguejos verdadeiros (BRAQUIÚROS) e lagostas (NEPHROPIDAE e PALINURIDAE) e outros.Proteínas de Peixe-Zebra: Proteínas obtidas do PEIXE-ZEBRA. Nestas espécies muitas destas proteínas foram o sujeito de estudos envolvendo o desenvolvimento embrionário básico (EMBRIOLOGIA).Água do Mar: Água salinizada dos OCEANOS E MARES que supre habitat para organismos marinhos.Dinâmica Populacional: Qualquer processo ou inter-relação de fenômenos que provocam mudanças em uma população.Infestações por Carrapato: As infestações por carrapatos de corpo amolecido (Argasidae) ou de corpo endurecido (Ixodidae).Copépodes: Grande subclasse de CRUSTÁCEOS (predominantemente marinhos, com mais de 14.000 espécies). As 10 ordens englobam organismos planctônicos e bênticos, incluindo as formas parasitárias e de vida livre. Os copépodes planctônicos constituem o principal elo entre o FITOPLÂNCTON e os níveis tróficos superiores da cadeia alimentar marinha.Água Doce: Água contendo quantidades insignificantes de sais, como as águas dos RIOS e LAGOS.Fatores de Tempo: Elementos de intervalos de tempo limitados, contribuindo para resultados ou situações particulares.Análise de Sequência de DNA: Processo de vários estágios que inclui clonagem, mapeamento físico, subclonagem, determinação da SEQUÊNCIA DE DNA e análise de informação.Temperatura Ambiente: Propriedade de objetos que determina a direção do fluxo de calor quando eles são posicionados em contato térmico direto. A temperatura é a energia dos movimentos microscópicos (translacionais e de vibração) das partículas dos átomos.Esofagostomíase: Infecção do trato intestinal por vermes do gênero OESOPHAGOSTOMUM. Essa afecção ocorre principalmente em animais diferentes do homem.Metoprene: Análogo do hormônio juvenil e regulador do crescimento de insetos. Usado para controlar insetos através da interrupção da metamorfose. Tem sido eficaz no controle das larvas de mosquito.Mutação: Qualquer mudança detectável e hereditária que ocorre no material genético causando uma alteração no GENÓTIPO e transmitida às células filhas e às gerações sucessivas.Cemitérios: Terrenos reservados como áreas de enterro.Ouriços-do-Mar: Equinodermos ligeiramente achatados e globulares, que possuem conchas frágeis e finas de placas calcárias. São modelos úteis para estudos de FERTILIZAÇÃO e DESENVOLVIMENTO DO EMBRIÃO.Beauveria: Gênero de fungo mitospórico. Os teleomorfos são encontrados na família Clavicipitaceae e incluem o Cordyceps bassiana. A espécie Beauveria bassiana é um patógeno comum de ARTRÓPODES e utilizado em CONTROLE DE PRAGAS.Moluscos: Filo do reino Metazoa. Moluscos possuem corpos moles, não segmentados com cabeça anterior, massa visceral dorsal e pé ventral. A maioria é revestida por concha protetora calcárea. Composto por classes GASTROPODA, BIVALVIA, CEPHALOPODA, Aplacophora, Scaphopoda, Polyplacophora e Monoplacophora.Temefós: Inseticida organotiofosforado.Pneumopatias Parasitárias: Infecções dos pulmões com parasitas, mais comumente por vermes parasitas (HELMINTOS).AnguillaLocomoção: Movimento ou capacidade para se deslocar de um lugar a outro. Pode se referir a humanos, vertebrados ou invertebrados, e microrganismos.Clonagem Molecular: Inserção de moléculas de DNA recombinante de origem procariótica e/ou eucariótica em um veículo replicante, tal como um plasmídeo ou vírus vetores, e a introdução das moléculas híbridas resultantes em células receptoras, sem alterar a viabilidade dessas células.Vírus dos Insetos: Vírus que infectam insetos, sendo a maior família a BACULOVIRIDAE.Cadeia Alimentar: Sequência de transferências de matéria e energia de um organismo para outro em forma de ALIMENTO. As cadeias alimentares se entrelaçam localmente em uma rede alimentar, pois a maioria dos organismos consome mais de um tipo de animal ou vegetal. As PLANTAS [que convertem ENERGIA SOLAR em alimento através da FOTOSSÍNTESE] são as fontes primárias de alimento. Em uma cadeia de predadores, um animal herbívoro é devorado por um animal maior. Em uma cadeia de parasitas, o menor organismo consome parte de grandes hospedeiros e podem eles mesmos serem parasitados por organismos ainda menores. Em uma cadeia saprofitica, os micro-organismos vivem da matéria orgânica de um organismo morto.Crustáceos: Grande subfilo de ARTRÓPODES (mais de 42.000 espécies) geralmente marinhos, sendo alguns muito conhecidos, como lagostas (NEPHROPIDAE), caranguejos (BRAQUIÚROS), camarões (PENAEIDAE) e cracas (THORACICA).Parasitologia de Alimentos: A presença de parasitas em alimentos e produtos alimentícios. Para a presença de bactérias, vírus e fungos em alimentos, MICROBIOLOGIA DE ALIMENTOS está disponível.Anfíbios: VERTEBRADOS pertencentes à classe Amphibia tais como rãs, sapos, tritões e salamandras que vivem em um ambiente semiaquático.Guaxinins: Carnívoros (família PROCYONIDAE, gênero Procyon). Há dois subgêneros e sete espécies atualmente reconhecidos. São encontrados desde o sul do Canadá até o Panamá, e em várias ilhas do Caribe.Crassostrea: Gênero de ostras na família OSTREIDAE (classe BIVALVIA).Enteropatias Parasitárias: Infecção dos INTESTINOS com PARASITAS, geralmente envolvendo VERMES PARASITAS. Infecções com vermes cilíndricos (INFECÇÕES POR NEMATOIDES) e tênias (INFECÇÕES POR CESTOIDES) também são conhecidas como HELMINTÍASES.Metarhizium: Gênero de fungos mitospóricos na família Clavicipitaceae. Têm teleomorfos na família Nectriaceae. O Metarhizium anisopliae é utilizado em PESTICIDAS.Infecções por Vírus de RNASalinidade: Grau de conteúdo salino, que é basicamente a CONCENTRAÇÃO OSMOLAR de CLORETO DE SÓDIO mais quaisquer outros SAIS presentes. É um fator ecológico de considerável importância, que influencia os tipos de organismos que vivem em um MEIO AMBIENTE.Fenótipo: Aparência externa do indivíduo. É o produto das interações entre genes e entre o GENÓTIPO e o meio ambiente.DNA Complementar: DNA complementar de fita única sintetizado a partir de um molde de RNA pela ação da DNA polimerase dependente de RNA. O DNAc (DNA complementar, não DNA circular, não C-DNA) é utilizado numa variedade de experimentos de clonagem molecular assim como servem como uma sonda de hibridização específica.Rhipicephalus: Gênero de CARRAPATOS (família IXODIDAE) amplamente disseminado na África, cujos membros incluem vários vetores, importantes patógenos em animais e humanos.Doenças Parasitárias em Animais: Infecções ou infestações por organismos parasitas. As infestações podem ser experimentais ou veterinárias.Photorhabdus: Gênero de bactérias Gram-negativas que existem simbioticamente com nematoides da família Heterorhabditidae (veja RHABDITOIDEA). Esses nematoides infectam uma variedade de insetos terrestres. Ao penetrar no inseto hospedeiro, o nematoide libera Photorabdus de seu trato intestinal e a bactéria estabelece septicemia letal no inseto.Bufonidae: Família de sapos verdadeiros que pertencem à ordem Anuros. Seus gêneros incluem Bufo, Ansonia, Nectophrynoides e Atelopus.Brasil: A República Federativa do Brasil é formada por 5 regiões (norte, nordeste, centro-oeste, sudeste e sul), 26 Estados e o Distrito Federal (Brasília). A atual divisão político-administrativa é de 1988, quando foi criado o estado do Tocantins, a partir do desmembramento de parte de Goiás, e os territórios de Amapá e Roraima foram transformados em estados. Quinto país do mundo em área total, superado por Federação Russa, Canadá, China e EUA, e maior da América do Sul, o Brasil ocupa a parte centro-oriental do continente. São 23.089 km de fronteiras, sendo 7.367 km marítimas e 15.719 km terrestres. A orla litorânea estende-se do cabo Orange, na foz do rio Oiapoque, ao norte, até o arroio Chuí, no sul. Todos os países sul-americanos, com exceção de Equador e Chile, fazem fronteira com Brasil. Pouco mais de 70 km tornam a extensão norte-sul do país superior ao sentido leste-oeste. São 4.394,7 km entre os extremos leste e oeste. Ao norte, o ponto extremo do Brasil é a nascente do rio Ailã, no monte Caburaí, em Roraima, fronteira com a Guiana. Ao sul, o arroio Chuí, na divisa do Rio Grande do Sul com o Uruguai. A leste, a ponta do Seixas, na Paraíba. E a oeste, as nascentes do rio Moa, na serra da Contamana, no Acre, fronteira com o Peru. O centro geográfico fica na margem esquerda do rio Jarina, em Barra do Garça em Mato Grosso. (Almanaque Abril. Brasil, SP: Editora Abril S.A., 2002). Existe grande contraste entre os estados em relação aos aspectos físicos e demográficos e aos indicadores sociais e econômicos. A área do Amazonas, por exemplo, é maior do que a área somada dos nove estados da região nordeste. Enquanto Roraima e Amazonas têm cerca de um a dois habitantes por km2, no Rio de Janeiro e no Distrito Federal esse índice é superior a 300 (a média para o país é de 20,19 IBGE 2004). A população brasileira estimada para 2006 é de 186 milhões de habitantes distribuída em uma área de 8.514.215,3 km2 (média de 46 hab/km2). A mortalidade infantil média para o país é de 26,6 óbitos de crianças menores de um ano por 1000 nascidos vivos, variando de 47,1 para o estado de Alagoas (IBGE 2004) e 13,5 para o estado de São Paulo (SEADE 2005). A esperança (ou expectativa) de vida do brasileiro ao nascer é de 71,7 anos (IBGE 2004). A taxa de fecundidade é de 2,3 filhos por mulher menor de 20 anos (IBGE 2004). Em relação à economia, apenas três estados do Sudeste - São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais - respondem por cerca de 60 por cento do PIB brasileiro.Homologia de Sequência de Aminoácidos: Grau de similaridade entre sequências de aminoácidos. Esta informação é útil para analisar a relação genética de proteínas e espécies.Meio Ambiente: Elementos e condições externos que envolvem, influenciam e afetam a vida e o desenvolvimento de um organismo ou população.Dracunculoidea: Superfamília de nematoides da subordem CAMALLANINA. Seus organismos possuem cavidade oral pouco desenvolvida e esôfago e intestino rudimentares.Simbiose: Relação entre duas espécies diferentes de organismos que são interdependentes; uma ganha benefícios da outra ou uma relação entre diferentes espécies em que ambos os organismos em questão se beneficiam da presença do outro.Distribuição Animal: Processo pelo qual animais em várias formas e estágios de desenvolvimento estão distribuídos fisicamente ao longo do tempo e espaço.Strongyloides ratti: Espécie de nematoide parasita encontrado em ratos.Formigas: Insetos da família Formicidae, bastante comuns e amplamente distribuídos, provavelmente o grupo de maior êxito dentre os insetos. Todas as formigas são insetos sociais e a maioria das colônias possui três castas: rainhas, machos e operárias. Seus hábitos são frequentemente muito elaborados e diversos estudos têm sido realizados sobre o comportamento das formigas. Formigas produzem diversas secreções que funcionam no ataque, defesa e comunicação.Vibrio: Gênero de VIBRIONACEAE composto de curtos bacilos ligeiramente curvos, com motilidade, que são Gram-negativos. Várias espécies produzem cólera e outros distúrbios gastrointestinais, bem como causam aborto em ovelhas e vacas.Intestinos: Seção do canal alimentar que vai do ESTÔMAGO até o CANAL ANAL. Inclui o INTESTINO GROSSO e o INTESTINO DELGADO.Oceano PacíficoReprodução: O processo total pelo qual organismos geram a prole. (Stedman, 25a ed)Parasitologia: Estudo de parasitas e DOENÇAS PARASITÁRIAS.Hemicentrotus: Gênero de OURIÇOS - DO - MAR (família Strongylocentrotidae) com disco apical hemicíclico e espinhos curtos.Estrongilídios: Ordem de nematoides da subclasse SECERNENTEA. Suas características incluem sistema excretor em forma de H com duas glândulas subventrais.Isópodes: Ordem de CRUSTÁCEOS (uma das maiores) predominantemente marinhos (mais de 10.000 espécies). Assim como nos AMPHIPODA (a outra grande ordem na superordem Peracarida), seus membros parecem camarões, apresentam olhos compostos sésseis e não têm carapaça. Porém, diferentemente dos Amphipoda, possuem pleiópodes abdominais (modificadas como brânquias) e corpo achatado dorsoventralmente.Sistema da Linha Lateral: Sistema sensorial de vertebrados aquáticos encontrado em peixes e anfíbios. É composto por órgãos sensoriais (órgãos de canais e fissuras) contendo neuromastócitos (MECANORRECEPTORES) que detectam o deslocamento de água gerado por movimentos dos objetos.Ectoparasitoses: Infestações por PARASITOS que vivem na superfície (ou dentro) da EPIDERME de seu hospedeiro. A maioria dos ectoparasitas são ARTRÓPODES.Proteínas de Caenorhabditis elegans: Proteínas de CAENORHABDITIS ELEGANS (espécie nematoda). As proteínas desta espécie são um tema de interesse científico na área da MORFOGÊNESE de organismos multicelulares.Oceanos e Mares: Grandes extensões de água salgada que, juntas, cobrem mais de 70 por cento da superfície da Terra. Mares podem ser totalmente ou parcialmente rodeados por terra e são menores do que os cinco oceanos (Atlântico, Pacífico, Índico, Ártico e Antártico).Genes de Helmintos: Unidades hereditárias funcionais dos HELMINTOS.Sacos Aéreos: Sacos ou espaços de paredes finas que funcionam como uma parte do sistema respiratório de pássaros, peixes, insetos e mamíferos.Brugia pahangi: Espécie de nematoide parasita encontrado no homem e em outros mamíferos. Tem sido reportado na Malásia e leste do Paquistão e pode causar sintomas de eosinofilia tropical.Cnidários: Filo de invertebrados radialmente simétricos que se caracterizam por possuírem células urticantes denominadas nematócitos, cujos membros possuem VENENOS DE CNIDÁRIOS. As classes são: ANTHOZOA, CUBOZOA, HYDROZOA e SCYPHOZOA .Evolução Biológica: Processo de alterações acumuladas ao longo de gerações sucessivas através das quais os organismos adquirem características morfológicas e fisiológicas distintas.Onchocerca volvulus: Espécie de nematoides parasitas amplamente distribuídos pela África Central e também encontrados no norte da América do Sul, sul do México e Guatemala. Seu hospedeiro intermediário e vetor é a mosca preta ou espécies semelhantes.Microscopia Eletrônica de Varredura: Microscopia em que o objeto é examinado diretamente por uma varredura de feixe de elétrons na amostra ponto-a-ponto. A imagem é construída por detecção de produtos de interação da amostra que são projetados acima do seu plano como elétrons dispersos no plano oposto. Embora a MICROSCOPIA ELETRÔNICA DE TRANSMISSÃO também varra ponto-a-ponto a amostra com o feixe de elétrons, a imagem é construída pela detecção de elétrons, ou de seus produtos de interação que são transmitidos através do plano da amostra, formando desta maneira, a MICROSCOPIA ELETRÔNICA DE TRANSMISSÃO.