Hidroxilação: Colocação de um grupo de hidroxila em um composto na posição onde não se encontrava antes. (Stedman, 25a ed)Oxigenases de Função Mista: Enzima amplamente distribuída e que atua em reações de oxirredução nas quais um átomo da molécula de oxigênio é incorporado no substrato orgânico. O outro átomo de oxigênio é reduzido e combinado com íons hidrogênio para formar água. Também são conhecidas como monooxigenases ou hidroxilases. Para estas reações são necessários dois substratos como redutores para cada um dos dois átomos de oxigênio. Há diferentes classes de monooxigenases dependendo do tipo de co-substrato fornecedor de hidrogênio (COENZIMAS) necessários para a oxidação de função mista.Sistema Enzimático do Citocromo P-450: Superfamília de centenas de HEMEPROTEÍNAS intimamente relacionadas encontradas por todo o espectro filogenético desde animais, plantas, fungos e bactérias. Incluem numerosas monooxigenases complexas (OXIGENASES DE FUNÇÃO MISTA). Em animais, estas enzimas P-450 atuam em duas importantes funções: (1) biossíntese de esteroides, ácidos graxos e ácidos e sais biliares; (2) metabolismo de subtratos endógenos e uma grande variedade de exógenos, como toxinas e drogas (BIOTRANSFORMAÇÃO). São classificados de acordo com a semelhança entre suas sequências mais do que suas funções dentro das famílias de gene CYP (mais de 40 por cento de homologia) e subfamílias (mais de 59 por cento de homologia). Por exemplo, enzimas das famílias de gene CYP1, CYP2 e CYP3 são responsáveis pela maioria do metabolismo da droga.Microssomos Hepáticos: Vesículas fechadas formadas por retículo endoplasmático fragmentado quando as células ou tecido do fígado são rompidos por homogeneização. Estas vesículas podem ser lisas ou rugosas.Pró-Colágeno-Prolina Dioxigenase: Oxigenase de função mista que catalisa a hidroxilação de um peptídeo que contém prolil-glicil, geralmente no PROTOCOLÁGENO, em um peptídeo que contém hidroxiprolilglicil. A enzima utiliza OXIGÊNIO molecular com uma concomitante descarboxilação oxidativa de 2-oxoglutarato em SUCCINATO. A enzima ocorre sob a forma de um tetrâmero constituído de duas subunidades alfa e duas beta. A subunidade beta da dioxigenase pró-colágeno-prolina é idêntica às enzimas ISOMERASES DE DISSULFETOS DE PROTEÍNAS.Esteroide Hidroxilases: Monooxigenases do citocromo P-450 (OXIGENASES DE FUNÇÃO MISTA) que são importantes na biossíntese e metabolismo de esteroides.Hidrocarboneto de Aril Hidroxilases: Grande grupo de mono-oxigenases do citocromo P-450 (heme-tiolato) que se une à NAD(P)H-FLAVINA OXIDORREDUTASE em diversas oxidações de função mista dos compostos aromáticos. Catalisam a hidroxilação de um amplo espectro de substratos e são importantes no metabolismo de esteroides, drogas e toxinas, como FENOBARBITAL, carcinógenos e inseticidas.Esteroide 16-alfa-Hidroxilase: Enzima microssomal hepática dependente do citocromo P-450 que catalisa a 16-alfa-hidroxilação de um amplo espectro de esteroides, ácidos graxos e xenobióticos na presença de oxigênio molecular e NADPH-FERRI-HEMOPROTEÍNA REDUTASE. Esta enzima é codificada por vários genes de diversas subfamílias CYP2.Biotransformação: Alteração química de uma substância exógena por/ou em um sistema biológico. A alteração pode inativar o composto ou pode resultar na produção de um metabólito ativo de um composto precursor inativo. As alterações podem ser divididas em DESINTOXICAÇÃO METABÓLICA FASE I e DESINTOXICAÇÃO METABÓLICA FASE II.Debrisoquina: Droga neurobloqueadora adrenérgica similar em efeitos à GUANETIDINA. Também é notável como substrato de uma enzima polimórfica do citocromo P450. Pessoas com certas isoformas desta enzima são incapazes de metabolizar adequadamente esta e muitas outras drogas clinicamente importantes. São comumente referidas como tendo polimorfismo da debrisoquina 4-hidroxilase.Colestanotriol 26-Mono-Oxigenase: Enzima do citocromo P450 dependente de NADH que catalisa a oxidação da cadeia lateral do intermediário de esterol, como a hidroxilação do C27 do 5-beta-colestano-3-alfa,7-alfa, 12-alfa-triol.Mefenitoína: Anticonvulsivante eficaz na EPILEPSIA TÔNICO-CLÔNICA. Pode causar discrasias sanguíneas.Citocromo P-450 CYP3A: Subtipo de enzima do citocromo P-450 que possui especificidade para uma ampla variedade de compostos lipofílicos que incluem ESTEROIDES, ÁCIDOS GRAXOS e XENOBIÓTICOS. Esta enzima tem significância clínica devido à sua capacidade de metabolizar diversos arranjos de drogas clinicamente importantes, como CICLOSPORINA, VERAPAMIL e MIDAZOLAM. Esta enzima também catalisa a N-desmetilação da ERITROMICINA.Remoção de Radical Alquila: Remoção de grupos alquila de um composto.Oxirredutases N-DesmetilantesHidroxilisina: Derivado hidroxilado do aminoácido LISINA presente em certos colágenos.NADPH-Ferri-Hemoproteína Redutase: Flavoproteína que catalisa a redução de mono-oxigenases dependentes de heme-tiolato, e é parte do sistema de hidroxilação microssomal. EC 1.6.2.4.Cinética: Taxa dinâmica em sistemas químicos ou físicos.Cromatografia Líquida de Alta Pressão: Técnica de cromatografia líquida que se caracteriza por alta pressão de passagem, alta sensibilidade e alta velocidade.Oxigenases: Oxidases que especificamente introduzem átomos de oxigênio derivados de dioxigênio em uma variedade de moléculas orgânicas.Especificidade por Substrato: Aspecto característico [(dependência)] da atividade enzimática em relação ao tipo de substrato com o qual a enzima (ou molécula catalítica) reage.Benzopireno Hidroxilase: Enzima do citocromo P-448 (P-450), metabolizadora de droga, que catalisa a hidroxilação do benzopireno a 3-hidroxibenzopireno, na presença de flavoproteína reduzida e oxigênio molecular. Também age sobre certos derivados do antraceno. Um aspecto de EC 1.14.14.1.Microssomos: Vesículas de artefato formadas a partir do retículo endoplasmático quando as células se rompem. São isolados por centrifugação diferencial e são compostos de três padrões estruturais: vesículas rugosas, vesículas lisas e ribossomos. Numerosas atividades enzimáticas estão associadas com a fração microssomal.Citocromo P-450 CYP1A2: Subtipo de enzima do complexo do citocromo P450 que possui especificidade para pequenas moléculas heteroaromáticas planares, como CAFEÍNA e ACETAMINOFEN.Citocromo P-450 CYP2D6: Enzima dependente do citocromo P-450 que catalisa a hidroxilação de várias drogas e produtos químicos ambientais, como a debrisoquina, antagonistas receptores adrenérgicos e os antidepressivos tricíclicos. Esta enzima é deficiente em mais de 10 por cento da população caucasiana.Oxirredução: Reação química em que um elétron é transferido de uma molécula para outra. A molécula doadora do elétron é o agente de redução ou redutor; a molécula aceitadora do elétron é o agente de oxidação ou oxidante. Os agentes redutores e oxidantes funcionam como pares conjugados de oxidação-redução ou pares redox (tradução livre do original: Lehninger, Principles of Biochemistry, 1982, p471).Prolina Dioxigenases do Fator Induzível por Hipóxia: Enzimas do tipo dioxigenase que hidroxilam especificamente um resíduo de PROLINA na SUBUNIDADE ALFA DO FATOR 1 INDUZÍVEL POR HIPÓXIA.Catálise: Facilitação de uma reação química por um material (catalisador) que não é consumido na reação.Colestanos: Derivados do esteroide colestano saturado, com grupos metil em C-18 e C-19, e uma cadeia lateral de iso-octil em C-17.Prolina: Aminoácido não essencial sintetizado a partir do ÁCIDO GLUTÂMICO. É um componente essencial do COLÁGENO e importante para o funcionamento adequado das articulações e tendões.Fenilalanina Hidroxilase: Enzima da classe das oxirredutases que catalisa a formação de L-TIROSINA, di-hidrobiopterina e água, a partir de L-FENILALANINA, tetra-hidrobiopterina e oxigênio. Deficiência desta enzima pode causar FENILCETONÚRIA e FENILCETONÚRIA MATERNA. EC 1.14.16.1.Estrogênios de Catecol: 2- ou 4-Hidroxiestrogênios. Substâncias que são fisiologicamente ativas em mamíferos, especialmente no controle da secreção de gonadotropinas. Atividade fisiológica pode ser creditada tanto à ação estrogênica ou à interação com o sistema catecolaminérgico.Benzoflavonas: Compostos orgânicos que contêm um anel benzênico (ver BENZENO) ligado a um grupo flavona. Alguns destes são inibidores potentes da aril hidrocarbono hidroxilase. Também podem inibir a ligação de ÁCIDOS NUCLEICOS a BENZOPIRENOS e a compostos relacionados. A designação inclui todos os isômeros. O isômero-7,8 é o mais frequentemente encontrado.Clorzoxazona: Relaxante muscular de ação central, com propriedades sedativas. É considerado inibidor de espasmo muscular, exercendo efeito primariamente ao nível da medula espinhal e áreas subcorticais do cérebro.Ácidos Láuricos: Ácidos monocarboxílicos saturados de doze carbonos.Troleandomicina: Antibiótico macrolídeo similar à ERITROMICINA.Estereoisomerismo: Fenômeno através do qual compostos cujas moléculas têm o mesmo número e tipo de átomos e o mesmo arranjo atômico, mas diferem nas relações espaciais.Pró-Colágeno-Lisina 2-Oxoglutarato 5-Dioxigenase: Oxigenase de função mista que catalisa a hidroxilação de peptidil-lisina, geralmente no protocolágeno, a peptidil-hidroxilisina. A enzima utiliza oxigênio molecular com descarboxilação oxidativa concomitante do cossubstrato 2-oxoglutarato a succinato. EC 1.14.11.4.Colecalciferol: Derivado de 7-desidroxicolesterol, formado por RAIOS ULTRAVIOLETA quebrando a ligação C9-C10. Difere do ERGOCALCIFEROL por ter uma ligação simples entre o C22 e C23 e faltar o grupo metil no C24.Cromatografia Gasosa-Espectrometria de Massas: Técnica microanalítica que combina espectrometria de massas e cromatografia gasosa para determinação qualitativa e quantitativa de compostos.Ácidos Cetoglutáricos: Família de compostos contendo um grupo oxo como a estrutura geral de ácido 1,5-pentanodioico.Hidroxibenzoatos: Ácido benzoico substituído por um ou mais grupos hidroxi em qualquer posição do anel benzênico.Sulfafenazol: Anti-infeccioso sulfonilamida.NADP: Coenzima composta de nicotinamida ribosil 5'-fosfato mononucleotídeo (NMN) acoplado por ligação pirofosfato ao 5'-fosfato de adenosina 2',5'-bifosfato. Serve como portador de elétrons em numerosas reações, sendo alternadamente oxidada (NADP+) e reduzida (NADPH). (Dorland, 28a ed)Fenobarbital: Derivado do ácido barbitúrico que atua como depressor não seletivo do sistema nervoso central. Potencializa a ação do ÁCIDO GAMA-AMINOBUTÍRICO nos RECEPTORES DE GABA-A e modula correntes de cloreto através dos canais do receptor. Também inibe as despolarizações induzidas por glutamato.Espectrometria de Massas: Método analítico usado para determinar a identidade de um composto químico com base em sua massa, empregando analisadores/espectrômetros de massa.Colestanóis: Colestanos substituídos em qualquer posição com um ou mais grupos hidroxila. São encontrados nas fezes e na bile. Ao contrário dos ácidos e sais biliares, não são reabsorvidos.Hidroxiprolina: Forma hidrolixada do aminoácido prolina. Uma deficiência em ÁCIDO ASCÓRBICO pode resultar em deficiência na formação da hidroxiprolina.Cânfora 5-Mono-Oxigenase: Enzima solúvel dependente do citocromo P-450 que catalisa a mono-oxigenação da cânfora na presença de putidarredoxina, putidarredoxina redutase, e de oxigênio molecular. Esta enzima, codificada pelo gene CAMC, também conhecido como CYP101, foi cristalizada a partir de bactérias e a estrutura está bem definida. Sob condições anaeróbicas, esta enzima reduz as ligações dos compostos poli-halogenados no sítio de ligação da cânfora.Subunidade alfa do Fator 1 Induzível por Hipóxia: Subunidade alfa do fator 1 induzível por hipoxia é um fator de transcrição hélice-alça-hélice alcalino regulado pela disponibilidade de OXIGÊNIO e o alvo de degradação pela PROTEÍNA SUPRESSORA DE TUMOR VON HIPPEL-LINDAU.Oxigênio: Elemento com símbolo atômico O, número atômico 8 e peso atômico [15.99903; 15.99977]. É o elemento mais abundante da Terra e essencial à respiração.Repetição de Anquirina: Motivo proteico que contém uma sequência extensa de 33 aminoácidos, que frequentemente ocorre em filas ordenadas. Esta sequência repetitiva de 33 aminoácidos foi descoberta na ANQUIRINA, onde está envolvida na interação com o trocador de ânion (PROTEINA 1 DE TROCA DE ÂNION DO ERITRÓCITO). As repetições de anquirina dobram-se cooperativamente em estruturas que mediam o reconhecimento molecular via interações proteína-proteína.Cumarínicos: Substâncias sintéticas ou de ocorrência natural que estão relacionadas à cumarina, a delta-lactona do ácido cumarínico.Cânfora: Cetona bicíclica monoterpena amplamente encontrada em plantas, especialmente na CINNAMOMUM CAMPHORA. É usada topicamente como um antiprurítico cutâneo e como anti-infeccioso.Citocromo P-450 CYP2E1: Enzima dependente do citocromo P-450 induzida por etanol que metaboliza vários pré-carcinógenos, drogas e solventes a metabólitos reativos. Os substratos incluem ETANOL, ANESTÉSICOS INALATÓRIOS, BENZENO, ACETAMINOFEN e outros compostos de baixo peso molecular. A CYP2E1 tem sido usada como um marcador enzimático no estudo do abuso de álcool.Estrutura Molecular: Localização dos átomos, grupos ou íons, em relação um ao outro, em uma molécula, bem como o número, tipo e localização das ligações covalentes.Catecol Oxidase: Enzima da classe das oxidorredutases que catalisa a reação entre o catecol e oxigênio para dar benzoquinona e água. É um complexo de proteínas que contém cobre, que age também em uma variedade de catecóis substituídos. EC 1.10.3.1.Citocromos b5: Citocromos do grupo b encontrados ligados ao lado citoplásmico do RETÍCULO ENDOPLASMÁTICO. Servem como proteínas carregadoras de elétrons para uma variedade de OXIGENASES ligadas a membrana. São reduzidas pela enzima CITOCROMO-B(5) REDUTASE.Isoenzimas: Formas estruturalmente relacionadas de uma enzima. Cada isoenzima tem o mesmo mecanismo e classificação, mas difere nas características químicas, físicas ou imunológicas.Bupropiona: Aminocetona antidepressiva monocíclica. O mecanismo de suas ações terapêuticas não é bem compreendido, porém acredita-se que atue bloqueando a recaptação da dopamina. O hidrocloreto está disponível como auxiliar no tratamento para parar de fumar.Alcano 1-Mono-Oxigenase: P450 oxirredutase que catalisa a hidroxilação do carbono terminal de hidrocarbonetos lineares como octano e ÁCIDOS GRAXOS na posição ômega. A enzima também pode desempenhar um papel na oxidação de vários compostos que não estão relacionados estruturalmente, como XENOBIÓTICOS e ESTEROIDES.Proteínas Recombinantes: Proteínas preparadas através da tecnologia de DNA recombinante.Arocloros: Produtos químicos industriais que se tornaram poluentes ambientais amplamente espalhados. Cada arocloro é um mistura de bifenilas policloradas (série 1200) ou terfenilas clorados (série 5400) ou uma combinação de ambos (série 4400).NorbornanosDados de Sequência Molecular: Descrições de sequências específicas de aminoácidos, carboidratos ou nucleotídeos que apareceram na literatura publicada e/ou são depositadas e mantidas por bancos de dados como o GENBANK, European Molecular Biology Laboratory (EMBL), National Biomedical Research Foundation (NBRF) ou outros repositórios de sequências.Fenilalanina: Aminoácido aromático essencial, precursor da MELANINA, DOPAMINA, noradrenalina (NOREPINEFRINA) e TIROXINA.Fígado: Grande órgão glandular lobulado no abdomen de vertebrados responsável pela desintoxicação, metabolismo, síntese e armazenamento de várias substâncias.4-Hidroxibenzoato-3-Mono-Oxigenase: Flavoproteína que catalisa a síntese de ácido protocatecoico a partir de 4-hidroxibenzoato na presença de oxigênio molecular. EC 1.14.13.2.Proadifeno: Inibidor do metabolismo de drogas e da atividade do SISTEMA ENZIMÁTICO DO CITOCROMO P-450.Alcanos: O nome genérico para o grupo de hidrocarbonetos alifáticos Cn-H2n+2. São denominados pelo sufixo -ano.Butirofenonas: Compostos contendo fenil-1-butanona.Quinidina: Isômero óptico da quinina, extraído da casca da árvore da CINCHONA e espécies similares de plantas. Este alcaloide deprime a excitabilidade dos músculos cardíaco e esquelético, bloqueando as correntes de sódio e de potássio através das membranas celulares. Prolonga os POTENCIAIS DE AÇÃO celulares, e diminui a automaticidade. A quinidina também bloqueia a neurotransmissão muscarínica e alfa-adrenérgica.Hidroxiesteroides: Esteroides nos quais um ou mais grupos hidroxila foram substituídos por átomos de hidrogênio, ou dentro do esqueleto do anel, ou em qualquer das cadeias laterais.Sequência de Aminoácidos: Ordem dos aminoácidos conforme ocorrem na cadeia polipeptídica. Isto é chamado de estrutura primária das proteínas. É de importância fundamental para determinar a CONFORMAÇÃO DA PROTEÍNA.Dioxigenases: Enzimas não heme contendo ferro e que incorporam dois átomos de OXIGÊNIO ao substrato. São importantes na biossíntese de FLAVONOIDES, GIBERELINAS e HIOSCIAMINAS e na degradação dos HIDROCARBONETOS AROMÁTICOS.Esteroide 11-beta-Hidroxilase: Enzima mitocondrial dependente do citocromo P-450 que catalisa a 11-beta-hidroxilação dos esteroides na presença de oxigênio molecular e NADPH-FERRI-HEMOPROTEÍNA REDUTASE. Esta enzima, codificada pelo gene CYP11B1, é importante na síntese de CORTICOSTERONA e HIDROCORTISONA. Os defeitos no CYP11B1 causam a HIPERPLASIA SUPRARRENAL CONGÊNITA.Colágeno: Substância polipeptídica composta por aproximadamente um terço da proteína total do organismo de mamíferos. É o principal constituinte da PELE, TECIDO CONJUNTIVO e a substância orgânica de ossos (OSSO e OSSOS) e dentes (DENTE).Espectrofotometria: Arte ou processo de comparar fotometricamente a intensidade relativa da luz em diferentes regiões do espectro.Benzfetamina: Simpatomimético com propriedades similares à DEXTROANFETAMINA. É utilizado no tratamento da obesidade.Fenacetina: Fenilacetamida que outrora fora utilizada como ANALGÉSICO, mas casos de nefropatia e METEMOGLOBINEMIA levaram a sua retirada do mercado. (Tradução livre do original: Smith and Reynard, Textbook of Pharmacology, 1991, p431)Di-Hidroxifenilalanina: Derivado beta-hidroxilado da fenilalanina. A forma D da di-hidroxifenilalanina tem menor atividade fisiológica do que a forma L e geralmente é utilizada experimentalmente para determinar se os feitos farmacológicos do LEVODOPA são estéreoespecíficos.Cetoconazol: Agente antifúngico de largo espectro usado por longos períodos em altas doses, especialmente nos pacientes imunossuprimidos.Cetosteroides: Derivados de esteroides formados pela oxidação de um grupo metil na cadeia lateral ou um grupo metileno no esqueleto de anel para formar uma cetona.Esteroide 21-Hidroxilase: Enzima microssomal suprarrenal dependente do citocromo P-450 que catalisa a 21-hidroxilação de esteroides na presença de oxigênio molecular e NADPH-FERRI-HEMOPROTEÍNA REDUTASE. Esta enzima, codificada pelo gene CYP21, converte a progesterona em precursores dos hormônios esteroides suprarrenais (CORTICOSTERONA, HIDROCORTISONA). Os defeitos no gene CYP21 causam a HIPERPLASIA SUPRARRENAL CONGÊNITA.Esparteína: Alcaloide de quinolizidina isolado de várias FABACEAE, entre elas LUPINUS, SPARTIUM e CYTISUS. É utilizada como ocitócico e antiarrítmico. Também tem sido de interesse como indicador do genótipo CYP2D6.Ácido Ascórbico: Composto de seis carbonos relacionado à glucose. Na natureza é encontrado em frutas cítricas e muitos vegetais. O ácido ascórbico é um nutriente essencial na dieta humana, necessariamente para manter a conectividade entre tecido e osso. Sua forma biologicamente ativa, a vitamina C, atua como um agente redutor e como coenzima em muitas vias metabólicas. A vitamina C é considerada um antioxidante.Prostaglandinas A: Ácido (13E,15S)-15-hidroxi-9-oxoprosta-10,13-dien-1-oico (PGA(1)), ácido (5Z,13E,15S)-15-hidroxi-9-oxoprosta-5,10,13-trien-1-oico (PGA(2)), ácido (5Z,13E,15S,17Z)-15-hidroxi-9-oxoprosta-5,10,13,17-tetraen-1-oico (PGA(3)). Grupo de prostaglandinas secundárias derivadas do PGE, encontradas na natureza. PGA(1) e PGA(2), bem como seus derivados hidróxi-19, são encontrados em muitos órgãos e tecidos.Gentisatos: Sais e ésteres do ácido gentísico.Ácido Benzoico: Fungistático que é amplamente utilizado na preservação de alimentos. É conjugado em GLICINA no fígado e é excretado como ácido hipúrico.Adrenodoxina: Proteína ferrossulfatada que serve como carreadora de elétrons em reações de hidroxilação esteroide enzimáticas na mitocôndria do córtex adrenal. O sistema de transporte de elétrons que catalisa essa reação consiste em adrenodoxina redutase, NADP, adrenodoxina e citocromo P-450.Catecóis: Grupo de 1,2-benzenodióis que contêm a fórmula geral R-C6H5O2.Fator 1 Induzível por Hipóxia: Fator de transcrição hélice-alça-hélice que desempenha um papel na APOPTOSE. É composto por duas subunidades: TRANSLOCATOR NUCLEAR RECEPTOR ARIL HIDROCARBONETO e a SUBUNIDADE ALFA DO FATOR 1 INDUZÍVEL POR HIPÓXIA.Ferredoxina-NADP Redutase: Enzima que catalisa (em presença de NADP) a transformação (oxidação-redução) da FERREDOXINA em ADRENODOXINA. EC 1.18.1.2., anteriormente classificada como EC 1.6.7.1 e EC 1.6.99.4.Anilina Hidroxilase: Enzima do citocromo P-450, metabolizadora de droga, que catalisa a hidroxilação da anilina a hidroxianilina, na presença de flavoproteína reduzida e oxigênio molecular.Acetona: Líquido incolor usado como solvente e antisséptico. É um dos CORPOS CETÔNICOS produzidos durante cetoacidose.Citocromo P-450 CYP2B1: Principal enzima dependente do citocromo P-450 que é induzida pelo FENOBARBITAL, no FÍGADO e no intestino delgado. É ativa no metabolismo de compostos como pentoxiresorufino, TESTOSTERONA e ANDROSTENEDIONA. Esta enzima codificada pelo gene CYP2B1 também medeia a ativação da CICLOFOSFAMIDA e da IFOSFAMIDA a MUTÁGENOS.Compostos de AnilinaProteína Supressora de Tumor Von Hippel-Lindau: Ubiquitina-proteína ligase que medeia a poliubiquitinação dependente de OXIGÊNIO da SUBUNIDADE ALFA DO FATOR 1 INDUZÍVEL POR HIPOXIA. Encontra-se inativada na síndrome de Von Hippel-Lindau.Cromatografia Líquida: Técnica cromatográfica na qual a fase móvel é um líquido.Indução Enzimática: Aumento na taxa de síntese de uma enzima, devido à presença de um indutor que age desreprimindo o gene responsável pela síntese [dessa] enzima.Hidantoínas: Compostos baseados na imidazolidina diona. Alguns derivados são ANTICONVULSIVANTES.Ácido N-Acetilneuramínico Citidina Monofosfato: Açúcar nucleosídeo monofosfato que doa o ácido N-acetilneuramínico ao terminal açúcar de um gangliosídeo ou uma glicoproteína.Agrocybe: Gênero de cogumelos saprófitas da família Bolbitiaceae que cresce na grama, no excremento, forragem ou em bosques.Colestenonas: COLESTENOS com uma ou mais duplas ligações e substituídos por qualquer número de cetogrupos.Escorbuto: Transtorno adquirido de vaso sanguíneo causado por deficiência grave de vitamina C (ÁCIDO ASCÓRBICO) na dieta, levando a formação imperfeita de colágeno em vasos sanguíneos pequenos. O escorbuto é caracterizado por sangramento em qualquer tecido, fraqueza, ANEMIA, gengivas esponjosas, e um forte endurecimento em músculos de panturrilhas e pernas.Transciinamato 4-Mono-Oxigenase: Membro da superfamília P450. Esta enzima cataliza o primeiro passo oxidativo da via fenilpropanoide em PLANTAS superiores por transformar trans-cinamato em p-cumarato.NAD: Coenzima composta de nicotinamida monoculeotídeo (NMN) acoplada à adenosina monofosfato (AMP) por ligação pirofosfato. É encontrada amplamente na natureza e está envolvida em numerosas reações enzimáticas nas quais serve como portador de elétrons sendo alternadamente oxidada (NAD+) e reduzida (NADH). (Dorland, 28a ed)Inibidores Enzimáticos: Compostos ou agentes que se combinam com uma enzima de tal maneira a evitar a combinação substrato-enzima normal e a reação catalítica.Espectrofotometria Ultravioleta: Determinação do espectro de absorção ultravioleta por moléculas específicas em gases ou líquidos, por exemplo, Cl2, SO2, NO2, CS2, ozônio, vapor de mercúrio e vários compostos insaturados.2,2'-Dipiridil: Reagente utilizado para a determinação de ferro.Streptomyces: Gênero de bactérias que formam micélios aéreos não fragmentados. Muitas espécies foram identificadas, sendo algumas patogênicas. Este gênero é responsável por produzir a maioria dos AGENTES ANTIBACTERIANOS de valor prático.Radical Hidroxila: Radical univalente OH. O radical hidroxila é um agente oxidante potente.Ácidos Cumáricos: Ácido hidroxicinâmico e seus derivados. Atua como ativadores do sistema de oxidação do ácido indolacético, consequentemente produzindo uma diminuição nos níveis endógenos do ácido indolacético ligado em plantas.Fenol: Álcool aromático antisséptico e desinfetante.CresóisEspectroscopia de Ressonância Magnética: Método espectroscópico de medição do momento magnético de partículas elementares, como núcleos atômicos, prótons ou elétrons. É empregada em aplicações clínicas, como Tomografia por RMN (IMAGEM POR RESSONÂNCIA MAGNÉTICA).Pterinas: Compostos baseados no 2-amino-4-hidroxipteridina.Midazolam: Droga hipnótico-sedativa com efeito de curta duração, com propriedades ansiolítica e amnésica. É usada para sedação em odontologia, cirurgia cardíaca, procedimentos endoscópicos, como medicação pré-anestésica e como adjunto para anestesia local. Devido a sua curta duração e estabilidade cardiorrespiratória torna-se útil em pacientes de risco, idosos e cardíacos. É hidrossolúvel em pH menor que 4 e lipossolúvel em pH fisiológico.Osteogênese Imperfeita: DOENÇAS DO COLÁGENO caracterizadas por ossos quebradiços, osteoporóticos e que se quebram com facilidade. Também podem se apresentar com esclera azulada, articulações soltas e formação imperfeita de dentina. A maioria é autossômica dominante e associada com mutações no COLÁGENO TIPO I.Asparagina: Aminoácido não essencial envolvido no controle metabólico das funções celulares em nervo e tecido encefálico. É biossintetizada a partir do ÁCIDO ASPÁRTICO e AMÔNIA pela ação da asparagina sintetase. (Tradução livre do original: Concise Encyclopedia Biochemistry and Molecular Biology, 3rd ed)CinamatosMonoterpenos: Composto constituído por 10 carbonos geralmente formado pela via do mevalonato a partir da combinação do 3,3-dimetilalil pirofosfato e isopentenil pirofosfato. Sofrem ciclização e oxidação em diversas vias. Devido ao baixo peso molecular muitos deles existem na forma de óleos essenciais (ÓLEOS VOLÁTEIS).Nitrosaminas: Classe de compostos que contêm um radical -NH2 e um -NO. Muitos membros deste grupo possuem propriedades carcinógenas e mutagênicas.Calcifediol: Principal metabólito circulante da VITAMINA D3. É produzido no FÍGADO e é o melhor indicador dos depósitos de vitamina D do corpo. É eficaz no tratamento do RAQUITISMO e da OSTEOMALACIA, tanto em pacientes azotêmicos como não azotêmicos. O calcifediol também tem propriedades mineralizantes.Deutério: Deutério. Um isótopo estável do hidrogênio. Possui somente um nêutron e um próton em seu núcleo.Química: Ciência básica envolvida com a composição, estrutura e propriedades da matéria, bem como as reações que ocorrem entre substâncias e o intercâmbio de energia associado às reações.Processamento de Proteína Pós-Traducional: Qualquer das várias modificações pós-traducionais de PEPTÍDEOS ou PROTEÍNAS catalisadas enzimaticamente na célula de origem. Essas modificações incluem carboxilação, HIDROXILAÇÃO, ACETILAÇÃO, FOSFORILAÇÃO, METILAÇÃO, GLICOSILAÇÃO, ubiquitinação, oxidação, proteólise e a formação de ligações cruzadas e resultam em alterações no peso molecular e na motilidade eletroforética.Fenômenos Químicos: Composição, conformação e propriedades de átomos e moléculas, e seus processos de reação e interação.Salicilatos: Os sais ou ésteres dos ácidos salicílicos ou os ésteres salicilatos de um ácido orgânico. Alguns apresentam atividade analgésica, antipirética e anti-inflamatória por inibir a síntese de prostaglandinas.