Hexanos: Grupo de hidrocarbonetos saturados com seis carbonos da série dos metanos. Incluem isômeros e derivados. Várias polineuropatias são causadas por intoxicação por hexano.Extratos Vegetais: Preparações farmacêuticas concentradas de plantas obtidas pela remoção dos constituintes ativos com um solvente adequado (que é eliminado por evaporação) e ajuste do resíduo [seco] a um padrão prescrito.Ardisia: Gênero de plantas (família MYRSINACEAE) cujos membros possuem ardisiacrispinas (saponinas triterpenoides oleananas), ardicrenina e ciclamiretina.Piper: Gênero de plantas (família PIPERACEAE) entre as quais estão espécies usadas para condimentos e efeitos estimulantes.Calophyllum: Gênero de plantas da família CLUSIACEAE. Seus membros contêm costatolídeos, calanolideos e 4-fenilfuranocumarinas (FUROCUMARINAS).Solventes: Líquidos [usados para] dissolver outras substâncias (solutos), estas geralmente sólidas, sem que haja mudança em sua composição química [do soluto], como açúcar [soluto] [dissolvido] em água [solvente], [ou iodo (soluto) dissolvido em álcool (solvente)].Polianidridos: Polímeros anidrido com estruturas repetidas de RC(=O)OC(=O)R. São prontamente hidrolizados em água tornando-se úteis em PREPARAÇÕES DE AÇÃO RETARDADA.Citrus aurantiifolia: Espécie de plantas (gênero CITRUS, família RUTACEAE) que origina a fruta familiar 'lima'. O nome vulgar da lima é semelhante à limeira (TILIA).Cleome: Gênero de plantas (família CAPPARACEAE) contendo cleoginol, 15alfa-acetoxicleomblinol (damaranos), 1-epibraquiacarpono (triterpeno) e ISOTIOCIANATOS.Alcanos: O nome genérico para o grupo de hidrocarbonetos alifáticos Cn-H2n+2. São denominados pelo sufixo -ano.Própole: Substância resinosa obtida das colmeias, utilizadas tradicionalmente como um antimicrobiano. É uma mistura heterogênea de muitas substâncias.Cromatografia Gasosa-Espectrometria de Massas: Técnica microanalítica que combina espectrometria de massas e cromatografia gasosa para determinação qualitativa e quantitativa de compostos.Compostos BicíclicosÓleo de Cróton: Óleo viscoso e nauseante obtido do arbusto Croton tiglium (Euphorbaceae). É vesicante e irritante de pele utilizado como padrão farmacológico para inflamações de pele e alergia e causa câncer de pele. Foi inicialmente utilizado como emético e catártico, com mortalidade frequente.Psidium: Gênero de plantas (família MYRTACEAE) que geram frutas comestíveis que contêm guavinas B e glicosídeos de quercetinas.Fitoterapia: Uso de plantas e ervas para tratar doenças ou aliviar dores.PicratosAgonistas do Receptor A3 de Adenosina: Drogas que seletivamente se ligam a RECEPTORES A3 DE ADENOSINA e os ativam.Fracionamento Químico: Separação de uma mistura em estágios sucessivos, cada estágio remove da mistura alguma proporção de uma das substâncias, por exemplo, solubilidade diferencial em misturas de água e solventes. (Tradução livre do original: McGraw-Hill Dictionary of Scientific and Technical Terms, 4th ed)Casca de Planta: Camada externa das partes lenhosas das plantas.Folhas de Planta: Estruturas expandidas, geralmente verdes, de plantas vasculares, consistindo caracteristicamente de uma expansão em lâmina ligada a um caule, funcionando como o principal órgão de fotossíntese e transpiração.Salacia: Gênero de plantas (família CELASTRACEAE) cujos membros contêm TRITERPENOS e SESQUITERPENOS do tipo 'friedelano', e EUDESMANO.Rizoma: Caule horizontal subterrâneo semelhante a raiz, produzindo brotos aéreos e raizes subterrâneas. Distinguem-se das raizes verdadeiras, que não possuem botões e nós. Semelhantes a raizes verdadeiras por serem subterrâneos e mais espessos por armazenar depósitos de reserva.Croton: Gênero de plantas (familia EUPHORBIACEAE) cujo nome vulgar 'Sangue-de-Drago' também é usado para DRACAENA e Daemonorops (ARECACEAE). O 'Croton tiglium' é fonte do ÓLEO DE CROTON.Antagonistas do Receptor A3 de Adenosina: Compostos que se ligam seletivamente a RECEPTORES A3 DE ADENOSINA e bloqueiam sua ativação.