Fraturas Mal-Unidas: União dos fragmentos de um osso fraturado em uma posição defeituosa ou anormal. Se dois ossos paralelos um com o outro, se unirem por tecido ósseo, o resultado é uma união cruzada.Fraturas Maxilomandibulares: Fraturas da mandíbula superior ou inferior.Fraturas Ósseas: Fraturas em ossos.Osteotomia: Corte cirúrgico de um osso. (Dorland, 28a ed)Fraturas do RádioConsolidação da Fratura: Restauração fisiológica do tecido e função óssea após uma fratura. Inclui a formação de CALO ÓSSEO e a reposição normal do tecido ósseo.Fixação Interna de Fraturas: Utilização de dispositivos internos (placas metálicas, pregos, hastes, etc.) para sustentar a posição de uma fratura no alinhamento apropriado.Traumatismos Mandibulares: Traumatismos do osso da mandíbula inferior.Fraturas do Quadril: Fraturas de CABEÇA DO FÊMUR, COLO DO FÊMUR (FRATURAS DO COLO FEMORAL), trocânteres ou das regiões inter ou subtrocantéricas. Estão excluídas as fraturas do acetábulo e do eixo femoral abaixo da região subtrocantérica (FRATURAS DO FÊMUR).Oclusão Dentária Traumática: Oclusão que resulta em sobrecarga e trauma para o dente, tecido periodontal e outras estruturas orais.Fraturas do Fêmur: Fraturas do fêmur.Fraturas da Coluna Vertebral: Ossos quebrados na coluna vertebral.Fraturas Cominutivas: Fratura na qual o osso é estilhaçado ou esmagado. (Dorland, 28a ed)Fixação de Fratura: Utilização de dispositivos metálicos dentro ou através do osso para sustentar uma fratura em uma posição assentada e alinhada enquanto o osso cicatriza.Fraturas por Osteoporose: Fraturas em ossos resultantes de diminuição da massa óssea e deterioração características de OSTEOPOROSE.Fraturas Espontâneas: Fratura que ocorre como resultado de doença de um osso ou por alguma causa não identificável, e não devida ao trauma. (Dorland, 28a ed)Fraturas de Estresse: Fraturas devido à distensão causada por exercícios repetitivos. Acredita-se que sejam provenientes de uma combinação de FADIGA MUSCULAR e insuficiência óssea, ocorrendo em situações em que a REMODELAÇÃO ÓSSEA predomina sobre o reparo ósseo. Os sítios mais comuns de fraturas de estresse são o METATARSO, FÍBULA, TÍBIA e COLO DO FÊMUR.Fraturas do Colo Femoral: Fraturas da porção curta, contraída do osso da coxa, entre a cabeça do fêmur e o trocanter. Estão excluídas as fraturas intertrocantéricas que são FRATURAS DO QUADRIL.Fraturas da Ulna: Fraturas do maior osso do antebraço.Fixação Intramedular de Fraturas: Utilização de pregos que são inseridos em cavidades do osso, a fim de manter os ossos fraturados juntos.Fraturas das CostelasFraturas Cranianas: Fraturas do crânio que podem resultar de traumatismos penetrantes ou não penetrantes ou, raramente, de DOENÇAS ÓSSEAS (ver também FRATURAS ESPONTÂNEAS). As fraturas do crânio podem ser classificadas por localização (ex., FRATURA DO CRÂNIO BASILAR), aparência radiográfica (ex., linear) ou baseadas na integridade craniana (ex., FRATURA DO CRÂNIO COM AFUNDAMENTO).Fraturas Mandibulares: Fraturas da mandíbula inferior.Fraturas dos Dentes: A quebra ou ruptura de um dente ou raiz dentária.Fraturas por Compressão: Esmagamento ou esmigalhamento de OSSO canceloso por forças que atuam paralelamente ao maior eixo do osso. Aplica-se em particular para as fraturas do corpo da vértebra (FRATURAS DA COLUNA VERTEBRAL). (Tradução livre do original: Blauvelt and Nelson, A Manual of Orthopedic Terminology, 1994, p4)Fraturas Intra-Articulares: Fraturas na superfície articular de um osso.Osteoporose: Redução da massa óssea sem alteração da composição do osso, levando a fraturas. A osteoporose primária pode ser de dois tipos principais: osteoporose após a menopausa (OSTEOPOROSE PÓS-MENOPAUSA) e osteoporose relacionada à idade ou senil.Placas Ósseas: Dispositivos implantáveis para a fixação de fraturas que se unem aos fragmentos ósseos com parafusos para fazer uma ponte que una o intervalo da fratura e proteja o local do estresse, como as cicatrizações ósseas. (Tradução livre do original:UMDNS, 1999)Pinos Ortopédicos: Bastões de osso, metal ou outro material usados para fixação de fragmentos ou extremidades de ossos fraturados.Fraturas Orbitárias: Fraturas dos ossos da órbita, que incluem partes dos ossos frontal, etmoidal, lacrimal e esfenoide no maxilar e zigoma.Fratura de Colles: Fratura da terminação inferior do rádio em que o fragmento inferior é deslocado posteriormente.Calo Ósseo: Depósito ósseo formado entre e em torno das extremidades quebradas de FRATURAS ÓSSEAS durante a consolidação normal.Fraturas Periprotéticas: Fraturas ao redor de próteses de substituição de articulações ou implantes. Podem ocorrer no processo intra- ou pós-operatório.