Flores: Órgão reprodutivo das plantas.Polinização: Transferência dos grãos de PÓLEN (gametas masculinos) para o óvulo da planta (gameta feminino).Néctar de Plantas: Líquido rico em açúcar produzido em glândulas de plantas chamadas nectários. É produzido tanto nas flores quanto em outras estruturas das plantas, fornecendo uma fonte de atração para insetos e outros animais polinizadores, bem como é uma fonte de nutrientes para mutualistas animais, o que provê proteção das plantas contra herbívoros.Estruturas Vegetais: Partes das plantas, incluindo as SEMENTES.Inflorescência: Agrupamento de FLORES (em oposição a uma flor solitária) organizado em uma haste principal da planta.Regulação da Expressão Gênica de Plantas: Qualquer dos processos pelos quais os fatores nucleares, citoplasmáticos ou intercelulares influem no controle diferencial da ação gênica nas plantas.Pólen: Elemento fertilizador de plantas que contém os GAMETÓFITOS masculinos.Rosa: Gênero de plantas (família ROSACEAE, ordem Rosales) que não deve ser confundido com o gênero RHODIOLA, às vezes denominado Erva-Pinheira-de-Rosa.Angiospermas: Membros do grupo de plantas vasculares que possuem flores. São diferenciadas das GIMNOSPERMAS por sua produção de sementes dentro de câmaras (OVÁRIO VEGETAL). A divisão de Angiospermas é composta por duas classes: as monocotiledôneas (Liliopsida) e as dicotiledôneas (Magnoliopsida). As angiospermas representam aproximadamente 80 por cento de todas as plantas vivas conhecidas.Orchidaceae: Família de plantas (ordem Orchidales, subclasse Liliidae, classe Liliopsida) monocotiledôneas. Todas as orquídeas têm a mesma estrutura floral bilateral simétrica, com três sépalas, porém as flores são muito variadas em relação à cor e forma.Proteínas de Plantas: Proteínas encontradas em plantas (flores, ervas, arbustos, árvores, etc.). O conceito não inclui proteínas encontradas em vegetais para os quais PROTEÍNAS DE VERDURAS estão disponíveis.Petunia: Gênero de plantas (família SOLANACEAE) cujos membros contêm glicosídeos esteroides.Proteínas de Domínio MADS: Superfamília de proteínas que compartilham um domínio com sequência de motivos MADS altamente conservados. O termo MADS refere-se aos quatro primeiros membros que são as PROTEÍNAS MCM1, PROTEÍNA AGAMOUS DE ARABIDOPSIS, PROTEÍNAS DEFICIENS e FATOR DE RESPOSTA SÉRICA. Muitas proteínas com domínio MADS têm sido encontradas em espécies de todos os reinos eucarióticos. Desempenham um papel importante no desenvolvimento, especialmente em plantas, nas quais têm papel importante no desenvolvimento das flores.Genes de Plantas: Unidades hereditárias funcionais de PLANTAS.Abelhas: Insetos da superfamília Apoidea encontradas em praticamente todo lugar, particularmente sobre flores. Por volta de 3500 espécies ocorrem na América do Norte. Diferem da maioria das VESPAS pelo fato de que suas crias são alimentadas com mel e pólen, ao invés de alimento de origem animal.Meristema: Grupo de células vegetais que são capazes de se dividir infinitamente, e cuja função principal é a produção de novo crescimento na extremidade crescente de uma raiz ou caule.Dianthus: Gênero de plantas (família CARYOPHYLLACEAE) cujos membros contêm diantinas (proteínas inativadoras de ribossomos).Antirrhinum: Gênero de plantas (família Plantaginaceae) cujos membros contêm PROTEÍNA DEFICIENS.Arabidopsis: Gênero de plantas (família BRASSICACEAE) contendo PROTEÍNAS DE ARABIDOPSIS e PROTEÍNAS DE DOMÍNIO MADS. A espécie 'A. thaliana' é utilizada em experimentos em genética vegetal clássica, bem como em estudos de genética molecular em fisiologia, bioquímica e desenvolvimento de plantas.Proteínas de Arabidopsis: Proteínas que se originam de espécies de plantas do gênero ARABIDOPSIS. A espécie de Arabidopsis mais intensamente estudada é a Arabidopsis thaliana, comumente utilizada como modelo experimental.Plantas Geneticamente Modificadas: PLANTAS (ou seus descendentes) cujo GENOMA foi alterado por ENGENHARIA GENÉTICA.Caules de Planta: Partes de plantas que geralmente crescem verticalmente para cima, em direção à luz, e que dão suporte às folhas, às células germinativas e às estruturas reprodutivas.Asteraceae: Grande família de plantas (ordem Asterales, subclasse Asteridae, classe Magnoliopsida), também conhecidas como Compositae. As pétalas da flor são unidas próximo à base e os estames se alternam com os lóbulos da corola. O nome vulgar 'margarida' refere-se a vários gêneros desta família, inclusive Aster, CHRYSANTHEMUM, RUDBECKIA e TANACETUM.Cor: Propriedade de objetos que é percebida visualmente criada pela absorção ou reflexão de comprimentos de onda específicos da luz.Folhas de Planta: Estruturas expandidas, geralmente verdes, de plantas vasculares, consistindo caracteristicamente de uma expansão em lâmina ligada a um caule, funcionando como o principal órgão de fotossíntese e transpiração.Proteína AGAMOUS de Arabidopsis: Proteína homeótica de planta envolvida no desenvolvimento de estames e carpelos de Arabidopsis thaliana. É uma proteína de ligação de DNA que contém o domínio MADS-box. É uma das quatro proteínas fundadoras que definem estruturalmente a superfamília de PROTEÍNAS DE DOMÍNIO MADS.Reprodução: O processo total pelo qual organismos geram a prole. (Stedman, 25a ed)Primula: Gênero de planta da família PRIMULACEAE. Pode causar DERMATITE DE CONTATO. SAPONINAS foram identificadas na raiz.Sementes: Embriões encapsulados de plantas com florescência. São usados como são, ou como ração animal, por causa do alto conteúdo de nutrientes concentrados, como amido, proteínas e lipídeos. Sementes de colza, de algodão e de girassol são também produzidas por causa dos óleos que produzem.Pigmentação: Coloração ou descoloração de uma região por um pigmento.Bignoniaceae: Família de plantas da ordem Lamiales. A família é caracterizadas por folhas opostas, geralmente compostas e flores bisexuadas, afuniladas ou em forma de campânula, que apresentam cálice e corola pentalobulados.Frutas: O ovário desenvolvido de uma planta, podendo ser carnudo ou seco, portando a(s) semente(s).Mimulus: Gênero de plantas (família Phrymaceae) cujos membros contêm geranilflavanonas-6 e mimulona.Heliconiaceae: Família de plantas (ordem ZINGIBERALES, subclasse Zingiberidae, classe Liliopsida).Liliaceae: Família monocotiledônea (ordem Liliales) dividida por alguns botânicos em outras famílias, como Convallariaceae, Hyacinthaceae e Amaryllidaceae. Entre as Amaryllidaceae, que possuem ovários inferiores estão CRINUM, GALANTHUS, LYCORIS e NARCISSUS e são conhecidos pelos ALCALOIDES DE AMARYLLIDACEAE.Chrysanthemum: Gênero de plantas (família ASTERACEAE) cujo nome popular margarida é facilmente confundido com o de outras plantas. Algumas espécies deste gênero foram reclassificadas para TANACETUM.Ipomoea: Gênero de plantas (família CONVOLVULACEAE) mais conhecidas como 'corriola' (morning glories) (nome vulgar também usado com CONVOLVULUS) e batata doce.Etilenos: Derivados do etileno, um gás orgânico simples de origem biológica com muitos usos industriais e biológicos.Dados de Sequência Molecular: Descrições de sequências específicas de aminoácidos, carboidratos ou nucleotídeos que apareceram na literatura publicada e/ou são depositadas e mantidas por bancos de dados como o GENBANK, European Molecular Biology Laboratory (EMBL), National Biomedical Research Foundation (NBRF) ou outros repositórios de sequências.Filogenia: Relacionamentos entre grupos de organismos em função de sua composição genética.Brotos de Planta: Crescimentos novos, imaturos, de uma planta, entre eles caule, folhas, extremidades de ramos e PLÂNTULA.Oleaceae: Família de plantas da ordem Lamiales. As folhas geralmente são opostas e flores têm quatro sépalas, quatro pétalas, dois estames e dois carpelos fundidos que formam um único ovário súpero.Extratos Vegetais: Preparações farmacêuticas concentradas de plantas obtidas pela remoção dos constituintes ativos com um solvente adequado (que é eliminado por evaporação) e ajuste do resíduo [seco] a um padrão prescrito.Hibiscus: Gênero de plantas da família MALVACEAE, cujos membros contêm ÁCIDO CÍTRICO, MALATOS, ANTOCIANINAS, FLAVONOIDES, GLICOSÍDEOS, FIBRA ALIMENTAR e LIGNANOS. A espécie Hibiscus sabdariffa pe um constituinte comum em CHÁS DE ERVAS. A espécie Hibiscus cannabinus é fonte de fibras têxteis (TÊXTEIS).Ranunculaceae: Família das plantas 'buttercup' (ordem Ranunculales, subclasse Magnoliidae, classe Magnoliopsida) cujas folhas, normalmente são alternadas e sem caule. Geralmente, as flores possuem duas a cinco sépalas livres e podem ser radialmente simétricas ou irregulares.DNA de Plantas: Ácido desoxirribonucléico que forma o material genético de plantas.Plantas: Formas de vida eucarióticas e multicelulares do reino Plantae (lato sensu), compreendendo VIRIDIPLANTAE, RODÓFITAS e GLAUCÓFITAS, todas as quais obtiveram cloroplastos por endossimbiose direta com CIANOBACTÉRIAS. São caracterizadas por modo de nutrição predominantemente fotossintético; crescimento essencialmente ilimitado em certas regiões de divisão celular localizadas (MERISTEMA); celulose no interior das células que confere rigidez, ausência de órgãos de locomoção, ausência de sistemas nervoso e sensorial e alternância entre gerações haploides e diploides.Desenvolvimento Vegetal: Processos orquestrados ou dirigidos por uma grande quantidade de genes, hormônios vegetais e mecanismos inerentes de cronometragem biológica facilitados por moléculas secundárias, que resultam na transformação sistemática de plantas e partes de plantas, de um estágio de maturação para outro.Óvulo Vegetal: Elemento nas plantas que contém os GAMETÓFITOS femininos.Infertilidade das Plantas: Incapacidade das PLANTAS para completar a fertilização e obter SEMENTES como resultado de PÓLEN ou óvulos defeituosos, ou outras aberrações. (Tradução livre do original: Dict. of Plant Genet. and Mol. Biol., 1998)RNA de Plantas: Ácido ribonucleico de plantas, que tem papéis regulatórios e catalíticos, bem como envolvimento na síntese proteica.Dahlia: Gênero de plantas (família ASTERACEAE) wue contém defensina antifúngica.Comportamento Alimentar: Respostas comportamentais ou sequenciais associadas ao ato de alimentar-se, maneira ou modos de se alimentar, padrões rítmicos da alimentação (intervalos de tempo - hora de comer, duração da alimentação).Microscopia Eletrônica de Varredura: Microscopia em que o objeto é examinado diretamente por uma varredura de feixe de elétrons na amostra ponto-a-ponto. A imagem é construída por detecção de produtos de interação da amostra que são projetados acima do seu plano como elétrons dispersos no plano oposto. Embora a MICROSCOPIA ELETRÔNICA DE TRANSMISSÃO também varra ponto-a-ponto a amostra com o feixe de elétrons, a imagem é construída pela detecção de elétrons, ou de seus produtos de interação que são transmitidos através do plano da amostra, formando desta maneira, a MICROSCOPIA ELETRÔNICA DE TRANSMISSÃO.Magnolia: Gênero de plantas (família MAGNOLIACEAE) cujas folhas contêm lactonas sesquiterpenes germacranolídeas costunolide, parthenolide e diepóxido costunolide. A casca contém honokiol e magnolol. Os componentes são ingredientes da Banxia Houpo Tang.Prunus: Gênero de plantas da família ROSACEAE, ordem Rosales, subclasse Rosidae. É mais conhecido como a fonte de frutas comestíveis, como damasco, ameixa, pêssego, cereja e amêndoa.Tisanópteros: Ordem de INSETOS muito pequenos de asas franjadas que inclui muitas pragas da agricultura.Nymphaea: Gênero de plantas (família NYMPHAEACEAE). O nome vulgar lotus é também utilizado para LOTUS e NELUMBO.Fenótipo: Aparência externa do indivíduo. É o produto das interações entre genes e entre o GENÓTIPO e o meio ambiente.Cyperaceae: Família de plantas ciperáceas da ordem Cyperales, subclasse Commelinidae, classe Liliopsida (monocotiledôneas).Camellia: Gênero de plantas (família THEACEAE, ordem THEALES) mais conhecidas como CAMELLIA SINENSIS, que é a fonte do CHÁ ORIENTAL.Lycopersicon esculentum: Espécie de plantas (família SOLANACEAE) nativas da América do Sul, amplamente cultivadas por seu fruto, geralmente vermelho, carnudo e comestível. Também são usadas como medicamento homeopático.Gentianaceae: Família de plantas (ordem Gentianales, subclasse Asteridae e classe Magnoliopsida.Evolução Biológica: Processo de alterações acumuladas ao longo de gerações sucessivas através das quais os organismos adquirem características morfológicas e fisiológicas distintas.Monoterpenos: Composto constituído por 10 carbonos geralmente formado pela via do mevalonato a partir da combinação do 3,3-dimetilalil pirofosfato e isopentenil pirofosfato. Sofrem ciclização e oxidação em diversas vias. Devido ao baixo peso molecular muitos deles existem na forma de óleos essenciais (ÓLEOS VOLÁTEIS).Fenômenos Fisiológicos Vegetais: Processos, propriedades e estados fisiológicos característicos das plantas.Sagittaria: Gênero de plantas da família ALISMATACEAE que crescem em pântanos salgados e são usadas para fitorremediação de derrame de óleo. As flores unissexuais possuem 3 sépalas e 3 pétalas. Seus membros contêm trifolionas (DITERPENOS).Volatilização: Fase de transição do estado líquido para o estado gasoso, que está afetado pela lei de Raoult. Pode ser realizada pela destilação parcial.Malus: Gênero de plantas da família ROSACEAE, ordem Rosales, subclasse Rosidae. É mais conhecida como fonte de frutas comestíveis (maçã) e são cultivadas em climas temperados do mundo todo.Proteína DEFICIENS: Deficiens é um gene homeótico envolvido no controle do desenvolvimento da flor de Antirrhinum majus. É uma das quatro principais proteínas que definem estruturalmente a superfamília das PROTEÍNAS DE DOMÍNIO MADS.Alstroemeria: Gênero de plantas (família LILIACEAE) cujos membros contêm alérgenos, tuliposídeo A e tulipalina A.Campanulaceae: Família de plantas da ordem Campanulales, subclasse Asteridae, classe Magnoliopsida.Reguladores de Crescimento de Planta: Qualquer um dos hormônios produzidos naturalmente em plantas e que atuam no controle de crescimento e outras funções. Existem três classes primárias: auxinas, citocininas e giberelinas.Insetos: Classe Insecta, no filo dos ARTRÓPODOS, cujos membros são caracterizados pela divisão em três partes: cabeça, tórax e abdome. Consistem no grupo dominante de animais na Terra; várias centenas de milhares de tipos foram descritos. Três ordens, HEMIPTERA, DIPTERA e SIPHONAPTERA são de interesse para a medicina porque causam doenças em humanos e animais. (Tradução livre do original: Borror et al., An Introduction to the Study of Insects, 4th ed, p1)Sequência de Aminoácidos: Ordem dos aminoácidos conforme ocorrem na cadeia polipeptídica. Isto é chamado de estrutura primária das proteínas. É de importância fundamental para determinar a CONFORMAÇÃO DA PROTEÍNA.Regulação da Expressão Gênica no Desenvolvimento: Qualquer [um] dos processos pelo qual os fatores nucleares, citoplasmáticos ou intercelulares influem sobre o controle diferencial da ação gênica durante as fases de desenvolvimento de um organismo.Philodendron: Gênero de plantas da família ARACEAE. Como também é planta de interior, são frequentes os casos de intoxicação de crianças e animais.Rubiaceae: Família de plantas conhecidas como garança ou ruiva, da ordem Rubiales, subclasse Asteridae, classe Magnoliopsida, que inclui importantes plantas medicinais que fornecem QUININO, IPECA e CAFÉ. Possuem filotaxia oposta (folhas arranjadas em oposição uma à outra) e estípulas interpeciolares.Cucurbita: Gênero de plantas (família CUCURBITACEAE, ordem Violales, subclasse Dilleniidae) que abrangem 'abóbora' e 'cabaço' (pumpkin, gourd and squash).Topos Floridos: Topo das plantas com flores (incluindo caules, folhas e florescências).Odores: Parte volátil das substâncias perceptível pelo sentido do olfato.Norisoprenoides: Produtos de degradação do ciclohexeno buteno (contendo treze carbonos) formados pela clivagem de CAROTENOIDES. Contribuem para o sabor de algumas FRUTAS. O ionono não deve ser confundido com o ionol de nome semelhante.Fragaria: Gênero de plantas da família ROSACEAE conhecido por seus frutos comestíveis.Marantaceae: Família de plantas (ordem ZINGIBERALES, subclasse Zingiberidae, classe Liliopsida).Tabaco: Gênero de plantas (família SOLANACEAE) cujos membros contêm NICOTINA (e outros produtos químicos biologicamente ativos) e cujas folhas secas são usadas para TABAGISMO.Genes Homeobox: Genes que codificam FATORES DE TRANSCRIÇÃO altamente conservados, que controlam a identidade posicional das células (PADRONIZAÇÃO CORPORAL) e a MORFOGÊNESE ao longo do desenvolvimento. Suas sequências possuem uma sequência de 180 nucleotídeos denominada homeobox, assim chamada porque as mutações destes genes resultam com frequência em transformações homeóticas, nas quais uma estrutura corporal substitui outra. As proteínas codificadas pelos genes homeobox são denominadas PROTEÍNAS DE HOMEODOMÍNIO.Onagraceae: Família das Enoteras (ordem Myrtales, subclasse Rosidae, classe Magnoliopsida), principalmente com flores de quatro componentes e ovário inferior.Persea: Gênero de planta da família LAURACEAE. A árvore, Persea americana Mill., é conhecida pelo abacate, alimento comercializável.Mutação: Qualquer mudança detectável e hereditária que ocorre no material genético causando uma alteração no GENÓTIPO e transmitida às células filhas e às gerações sucessivas.Cyclamen: Gênero de plantas (família PRIMULACEAE) contendo saponinas triterpenoides.