Emoções: Aqueles estados afetivos que podem ser experimentados e que têm a propriedade de excitar e motivar o indivíduo.Emoções Manifestas: Frequência e qualidade das emoções negativas, como por exemplo, a raiva ou a hostilidade, expressas pelos parentes ou pessoas próximas, que muitas vezes levam a uma alta taxa de recaída, especialmente dos pacientes esquizofrênicos.Expressão Facial: Alterações da expressão da face, em resposta a um estímulo emocional.Inteligência Emocional: Habilidade de entender e gerenciar emoções e de usar o conhecimento emocional para melhorar o pensamento e lidar efetivamente com desafios. Os componentes da inteligência emocional incluem empatia, automotivação, autoconhecimento, autorregulação e habilidade social. A inteligência emocional é uma medida da habilidade de alguém em se socializar ou se relacionar com os outros.Felicidade: Emoção altamente prazerosa que se caracteriza por manifestações externas de gratificação; alegria.Afeto: O tom emocional que acompanha uma ideia ou representação mental. É o derivado psíquico mais direto do instinto e o representante das várias transformações corporais através do qual os instintos se manifestam.Ira: Sentimento intenso de desprazer causado pela experiência de algum impedimento, prejuízo ou ameaça.Empatia: A compreensão profunda e objetiva dos sentimentos e do comportamento de outra pessoa. Deve ser diferenciada de simpatia, que é geralmente não objetiva e acrítica. Inclui o ato de se importar com o outro, que é uma demonstração de uma consciência e de preocupação com o bem-estar do outro. (Tradução livre do original: Bioethics Thesaurus, 1992)Sintomas Afetivos: Humor ou repostas emocionais dissonantes ou inapropriadas ao comportamento e/ou estímulo.Recognição (Psicologia): O conhecimento ou percepção que alguém ou algo presente tenha sido encontrado anteriormente.Percepção Social: A percepção dos atributos, características e comportamentos dos próprios colegas ou grupo social.Tonsila do Cerebelo: Grupo de núcleos basais, em forma de amêndoa, anteriores ao corno inferior do ventrículo lateral do LOBO TEMPORAL. A amigdala é parte do sistema límbico.Nível de Alerta: Vigilância cortical ou prontidão para modular presumidamente em resposta a uma estimulação sensorial, por meio do sistema reticular ativador.Controles Informais da Sociedade: Aquelas formas de controle que se manifestam de maneiras menos concretas e tangíveis, como por meio de hábitos populares, costumes, convenções e sentimento público.Imagem por Ressonância Magnética: Método não invasivo de demonstração da anatomia interna baseado no princípio de que os núcleos atômicos em um campo magnético forte absorvem pulsos de energia de radiofrequência e as emitem como ondas de rádio que podem ser reconstruídas nas imagens computadorizadas. O conceito inclui técnicas tomográficas do spin do próton.Cinésica: Estudo sistemático do corpo e do uso das posições corporais estáticas e dinâmicas como meio de comunicação.Medo: A resposta afetiva a um perigo externo real, que desaparece com o fim da situação ameaçadora.Mapeamento Encefálico: Técnicas de imagem usadas para colocalizar os sítios das funções ou atividades fisiológicas do encéfalo com suas respectivas estruturas.Repressão Psicológica: Processo mental de manter fora e expulsar, banindo da consciência as ideias e impulsos que são inaceitáveis a ela.Estimulação Luminosa: Técnica de pesquisa usada durante a ELETROENCEFALOGRAFIA em que uma série de flashes de luz brilhante ou padrões visuais são usados para induzir a atividade cerebral.Resposta Galvânica da Pele: Alteração da resistência elétrica da pele que ocorre com as emoções e em outras situações determinadas.Face: Parte anterior da cabeça que inclui a pele, os músculos e as estruturas da fronte, olhos, nariz, boca, bochechas e mandíbula.Cognição: Processo intelectual ou mental por meio do qual um organismo obtém conhecimento.Reconhecimento Visual de Modelos: Processo mental para perceber visualmente um número crítico de fatos (o modelo), como caracteres, formas, exposições ou desenhos.Adaptação Psicológica: Estado de harmonia entre as necessidades internas e as exigências externas, e os processos usados na conquista desta condição. (Tradução livre do original: APA Thesaurus of Psychological Index Terms, 8th ed).Voz: Sons produzidos pelos humanos (quando o ar passa através da laringe e pelas cordas vocais) e modificados pelos órgãos de ressonância (nasofaringe e boca).Individualidade: Aquelas características psicológicas que diferenciam os indivíduos entre si.Teoria da Construção Pessoal: Teoria psicológica baseada nas dimensões ou categorias utilizadas por uma determinada pessoa para descrever ou explicar a personalidade ou o comportamento dos outros ou os próprios. A ideia básica é que pessoas diferentes utilizam-se de categorias consistentemente diferentes. A teoria foi formulada nos anos cinquenta por George Kelly. Dois testes elaborados por ele são o teste de repertório de constructos de papéis e o teste de grade de repertório.Testes Neuropsicológicos: Testes projetados para a avaliação da função neurológica associada a certos comportamentos. São utilizados no diagnóstico de disfunção ou dano cerebral e dos transtornos ou lesões do sistema nervoso central.Psicologia do Esquizofrênico: O estudo dos processos e do comportamento dos esquizofrênicos.Atenção: Ato de focalizar certos aspectos da experiência atual e excluir outros. É o ato de levar em consideração, de notar ou de se concentrar.Comportamento Social: Qualquer comportamento que é causado por um outro indivíduo, ou que afeta outro indivíduo, em geral da mesma espécie.Controle Interno-Externo: Construção da personalidade, referente à percepção de um indivíduo sobre o local dos eventos, como sendo determinado internamente pelo próprio comportamento frente a destino, sorte ou forças externas (Tradução livre do original: ERIC Thesaurus, 1996).Córtex Pré-Frontal: Parte rostral do lobo frontal, delimitado pelo sulco pré-central inferior nos humanos, o qual recebe fibras de projeção do NÚCLEO MEDIODORSAL DO TÁLAMO. O córtex pré-frontal recebe fibras aferentes de numerosas estruturas do DIENCÉFALO, MESENCÉFALO e SISTEMA LÍMBICO, bem como também de aferências corticais de origem visual, auditivas e somáticas.Socialização: O treinamento ou moldagem de um indivíduo por vários relacionamentos, agências educacionais e controles sociais que permitem a ele se tornar um membro de uma sociedade em particular.Vergonha: Atitude emocional desencadeada pela percepção de uma imperfeição ou de uma inconveniência.Encéfalo: A parte do SISTEMA NERVOSO CENTRAL contida no CRÂNIO. O encéfalo embrionário surge do TUBO NEURAL, sendo composto de três partes principais, incluindo o PROSENCÉFALO (cérebro anterior), o MESENCÉFALO (cérebro médio) e o ROMBENCÉFALO (cérebro posterior). O encéfalo desenvolvido consiste em CÉREBRO, CEREBELO e outras estruturas do TRONCO ENCEFÁLICO (MeSH). Conjunto de órgãos do sistema nervoso central que compreende o cérebro, o cerebelo, a protuberância anular (ou ponte de Varólio) e a medula oblonga, estando todos contidos na caixa craniana e protegidos pela meninges e pelo líquido cefalorraquidiano. É a maior massa de tecido nervoso do organismo e contém bilhões de células nervosas. Seu peso médio, em um adulto, é da ordem de 1.360 g, nos homens e 1.250 g nas mulheres. Embriologicamente, corresponde ao conjunto de prosencéfalo, mesencéfalo e rombencéfalo. Seu crescimento é rápido entre o quinto ano de vida e os vinte anos. Na velhice diminui de peso. Inglês: encephalon, brain. (Rey, L. 1999. Dicionário de Termos Técnicos de Medicina e Saúde, 2a. ed. Editora Guanabara Koogan S.A. Rio de Janeiro)Ansiedade: Sensação ou emoção de pavor, apreensão e desastre iminente, porém não incapacitante como nos TRANSTORNOS DE ANSIEDADE.Conscientização: O ato de levar em conta um objeto ou estado de coisas. Não implica em avaliação das qualidades ou da natureza do objeto, nem em atenção às mesmas.Música: Som que expressa emoção por meio do ritmo, melodia, harmonia e timbre.Frustração: O estado afetivo e/ou emocional resultante da experiência de ser bloqueado, impedido, desapontado ou derrotado.Tempo de Reação: Tempo desde o início de um estímulo até que uma resposta seja observada.Mecanismos de Defesa: Processo inconsciente utilizado por um indivíduo ou grupo de indivíduos para lidar com impulsos, ideias e sentimentos que não são aceitos conscientemente; os vários tipos incluem formação reativa, projeção e reversão para si mesmo.Psicofisiologia: O estudo das bases fisiológicas do comportamento animal e humano.Comportamento: A resposta observável de uma pessoa ou de um animal frente a uma situação.Modelos Psicológicos: Representações teóricas que simulam processos psicológicos e/ou sociais. Envolvem o uso de equações matemáticas, computadores e outros equipamentos eletrônicos.Comunicação não Verbal: A transmissão de emoções, ideias e atitudes entre indivíduos, de maneiras outras que não através da linguagem falada.Relações Interpessoais: A interação recíproca de duas ou mais pessoas.Neuroimagem Funcional: Métodos para visualização de FLUXO SANGUÍNEO REGIONAL, atividades elétricas, metabólicas ou qualquer outra fisiológica no SISTEMA NERVOSO CENTRAL, por meio da utilização de várias modalidades de técnicas de imagem.Análise de Variância: Técnica estatística que isola e avalia a contribuição dos fatores incondicionais para a variação na média de uma variável dependente contínua.Processamento de Imagem Assistida por Computador: Técnica de entrada de imagens bidimensionais em um computador e então realçar ou analisar a imagem em uma forma que é mais útil ao observador humano.Culpa: Sentimento subjetivo de ter cometido um erro, uma ofensa ou um pecado; sentimento desagradável de autocrítica. Resultam de atos, impulsos ou pensamentos contrários à própria consciência (MeSH). Inobservância do dever seja por IMPRUDÊNCIA, IMPERÍCIA ou NEGLIGÊNCIA (Direito Sanitário).Rejeição (Psicologia): Não aceitação, atitudes negativas, hostilidade ou críticas excessivas em relação a um indivíduo, que podem levar a sentimentos de rejeição.Percepção: O processo pelo qual a natureza e o significado dos estímulos sensoriais são reconhecidos e interpretados.Giro do Cíngulo: Uma das circunvoluções da superfície medial dos hemisférios cerebrais (ver CÉREBRO). Circunda a parte rostral do encéfalo do CORPO CALOSO e forma parte do SISTEMA LÍMBICO.Escalas de Graduação Psiquiátrica: Procedimentos padronizados baseados em escalas de avaliação ou roteiros de entrevistas conduzidos por profissionais da saúde para a avaliação do grau de doença mental.Teoria da Mente: Habilidade de atribuir estados mentais (ex.: crenças, desejos, sentimentos, intenções, pensamentos etc.) para si e para os outros, permitindo que um indivíduo entenda e infira comportamento na base dos estados mentais. A diferença ou déficit na teoria da mente está associada com a SÍNDROME DE ASPERGER, TRANSTORNO AUTÍSTICO e ESQUIZOFRENIA etc.Gravação de Fita: Gravação de informação em fita magnética ou papel perfurado.Estresse Psicológico: Quadro mórbido característico, de natureza basicamente psíquica, onde inexistem causas orgânicas capazes de serem evidenciadas pelos meios usuais de exame médico, que aparece em condições especiais, de trabalho ou de guerra. Apresenta quadro predominante psíquico acompanhado de repercussões orgânicas. A sintomatologia é múltipla e polimorfa com cefaleias, tonturas, anorexia, tremores de extremidades, adinamia, dificuldades de concentração, crises de choro.Relações Mãe-Filho: Interação entre uma mãe e seu filho.Esquizofrenia: Transtorno emocional grave de profundidade psicótica caracteristicamente marcado por um afastamento da realidade com formação de delírios, ALUCINAÇÕES, desequilíbrio emocional e comportamento regressivo.Amor: Afeição; em psiquiatria, geralmente refere-se ao prazer, particularmente no que se aplica às experiências gratificantes entre indivíduos.Sinais (Psicologia): Sinais para uma ação; a porção específica do campo perceptivo ou do padrão de estímulos aos quais o indivíduo aprendeu a responder.Vias Neurais: Tratos neurais que conectam partes distintas do sistema nervoso.Transtornos do Humor: Aqueles transtornos que têm como principal característica o distúrbio do humor.Princípios Morais: Padrões de conduta que distinguem o certo do errado.Negativismo: Estado mental ou comportamento que se caracteriza pelo ceticismo e pela oposição ou resistência persistentes em relação a sugestões ou conselhos dos outros.Pensamento: Atividade mental, que não é predominantemente perceptiva, através da qual se apreende algum aspecto de um objeto ou situação com base no aprendizado e experiência anteriores.Determinação da Personalidade: Determinação e avaliação das características da personalidade através de entrevistas, observações, testes e escalas. Os artigos voltados para a medida da personalidade fazem parte do escopo deste termo.Humor Irritável: Excitabilidade anormal ou excessiva, com desencadeamento fácil da raiva, aborrecimento ou impaciência.Teoria Psicológica: Princípios aplicados à análise e explicação dos fenômenos psicológicos ou comportamentais.Autoimagem: A visão que a pessoa tem de si mesma.Inconsciente (Psicologia): As forças e conteúdo mentais que não estão comumente disponíveis à percepção consciente ou à lembrança imediata.Depressão: Estados depressivos, geralmente de intensidade moderada quando comparados à depressão maior, presentes nos transtornos neuróticos e psicóticos.Inibição (Psicologia): O impedimento ou prevenção de uma resposta comportamental ou verbal apesar do estímulo para aquela resposta estar presente. Em psicanálise, a repressão inconsciente de um processo instintivo.Sistema Límbico: Conjunto de estruturas do prosencéfalo (comum a todos os mamíferos), definido funcionalmente e anatomicamente. Está relacionado tanto com a integração superior de informações (visceral, olfatória e somática) como com as respostas homeostáticas, que incluem os comportamentos fundamentais de sobrevivência (alimentação, acasalamento, emoção). Para a maioria dos autores, este sistema inclui a AMÍGDALA, o EPITÁLAMO, o GIRO DO CÍNGULO, a formação hipocampal (ver HIPOCAMPO), o HIPOTÁLAMO, o GIRO PARA-HIPOCAMPAL, os NÚCLEOS SEPTAIS, o grupo dos núcleos anteriores do tálamo e porções dos gânglios da base. (Tradução livre de: Parent, Carpenter's Human Neuroanatomy, 9th ed, p 744; NeuroNames, http://rprcsgi.rprc.washington.edu/neuronames/index.html (2 set, 1998)).Resiliência Psicológica: Habilidade humana de se adaptar diante de tragédias, traumas, adversidades, privações e de fatores estressantes significativos e corriqueiros da vida.Lateralidade Funcional: Manifestações comportamentais da dominância cerebral em que há um uso preferencial e um funcionamento superior do lado esquerdo ou direito, como no uso preferencial da mão direita ou do pé direito.Potenciais Evocados: Respostas elétricas registradas a partir do nervo, músculo, RECEPTORES SENSITIVOS ou área do SISTEMA NERVOSO CENTRAL seguida à estimulação. Sua intensidade varia de menos de um microvolt a vários microvolts. Os potenciais evocados podem ser auditivos (POTENCIAIS EVOCADOS AUDITIVOS), POTENCIAIS SOMATOSSENSORIAIS EVOCADOS ou POTENCIAIS EVOCADOS VISUAIS, ou POTENCIAIS EVOCADOS MOTORES, ou outras modalidades tenham sido descritas.Riso: Expressão involuntária de alegria e prazer. Inclui as respostas motoras padrão assim como a vocalização inarticulada.Questionários: Conjunto de perguntas previamente preparadas utilizado para a compilação de dados.Processos Mentais: As funções conceituais ou o pensamento em todas as suas formas.Transtorno Bipolar: Transtorno afetivo importante caracterizado por graves oscilações do humor (episódios de mania ou de depressão significativa) e por uma tendência à remissão e à recorrência.Cinema como Assunto: A arte, técnica ou negócio de produção de filmes para entretenimento, propaganda ou instrução.Lobo Frontal: Parte do hemisfério cerebral anterior ao sulco central e superior ao sulco lateral.Desenvolvimento da Personalidade: Evolução dos padrões habituais de comportamento durante a infância e adolescência.Discriminação (Psicologia): Respostas diferenciadas para diferentes estímulos.Transtornos de Ansiedade: ANSIEDADE persistente e incapacitante.Rede Nervosa: Estrutura emaranhada composta de células nervosas que se interconectam. Estas células podem estar separadas na fenda sináptica ou juntas a outras células pelos processos citoplasmáticos. Em invertebrados, por exemplo, a rede nervosa permite que os impulsos nervosos se espalhem sobre uma área ampla da rede uma vez que as sinapses podem passar informação em qualquer direção.Testes Psicológicos: Testes padronizados projetados para medir habilidades, como nos testes de inteligência, aptidão, e realização, ou para avaliar traços de personalidade.Dominância Cerebral: Dominância de um hemisfério cerebral sobre o outro nas funções cerebrais.Inventário de Personalidade: Inventário, geralmente a ser preenchido por uma pessoa a respeito de si mesma, que consiste de várias sentenças sobre características pessoais a serem endossadas ou não.Psicologia da Criança: O estudo do comportamento infantil normal e anormal.Personalidade: Padrões de respostas comportamentais que caracterizam o indivíduo.Transtornos Fóbicos: Transtornos da ansiedade nas quais o aspecto central é um medo persistente e irracional de um objeto, atividade ou situação específicos, que o indivíduo se sente compelido a evitar. O indivíduo reconhece que o medo é excessivo e despropositado.Eletroencefalografia: Registro de correntes elétricas produzidas no cérebro, pela medida de eletrodos adaptados ao couro cabeludo, na superfície do cérebro, ou colocados no cérebro.Temperamento: Predisposição para reagir ao seu próprio ambiente de um certo modo; usualmente refere-se a mudanças de humor; condição que assegura sinais fisiológicos e tendências mórbidas gerais condicionando manifestações psíquicas secundárias.Oxigênio: Elemento com símbolo atômico O, número atômico 8 e peso atômico [15.99903; 15.99977]. É o elemento mais abundante da Terra e essencial à respiração.Formação de Conceito: Processo cognitivo envolvendo a formação de ideias a partir da generalização do conhecimento que se tem sobre as qualidades, aspectos e relações dos objetos.Autorrelato: Método para obter informação por meio de respostas verbais, escritas ou orais, dos sujeitos.