Eletricidade: Efeitos físicos que envolvem a presença de cargas elétricas em repouso ou em movimento.Fontes de Energia Bioelétrica: Dispositivos de fornecimento de energia elétrica que convertem energia biológica, como a energia química do metabolismo ou a energia mecânica de movimentos periódicos, em energia elétrica.Fontes Geradoras de Energia: Materiais ou fenômenos que fornecem energia diretamente ou por meio de conversão.Conservação de Recursos Energéticos: Controle programado do uso e preservação de recursos energéticos.Fontes de Energia Elétrica: Dispositivos que controlam o fornecimento de corrente elétrica para o funcionamento de equipamentos elétricos.Centrais Elétricas: Unidades que convertem algumas formas de energia em energia elétrica.Doença Ambiental: Situação polissintomática que os ecologistas clínicos acreditam resultar de desregulação imunológica induzida por alimentos comuns, alérgenos e produtos químicos, resultando em vários transtornos físicos e mentais. A comunidade médica permaneceu bastante cética quanto à existência desta "doença", dada a quantidade de sintomas atribuídos à doença ambiental, a falta de anormalidades laboratoriais reproduzíveis e o uso de terapias não comprovadas para tratar a afecção. (Tradução livre do original: Segen, Dictionary of Modern Medicine, 1992)Energia Solar: Energia transmitida pelo sol na forma de radiação eletromagnética.Política Ambiental: Procedimento de ação ou princípio adotado ou proposto por um governo, partido, negócio ou indivíduo que se refere às interações humanas com a natureza e com os recursos naturais.Energia Renovável: Formas de energia que são constante e rapidamente renovadas por processos naturais como energia solar, ondas oceânicas e energia eólica. (Tradução livre do original: McGraw-Hill Dictionary of Scientific and Technical Terms, 6th ed)Geobacter: Gênero de bactérias anaeróbias Gram-negativas, redutoras de metal da família Geobacteraceae. Possuem habilidade para oxidar uma variedade de compostos orgânicos, incluindo HIDROCARBONETOS AROMÁTICOS.Arquitetura como Assunto: Arte e ciência de projetar edifícios e estruturas. Mais geralmente, é o projeto de construção do ambiente, inclusive planejamento da cidade, projeto urbano, e a arquitetura da paisagem.Campos Eletromagnéticos: Região do espaço (field) [onde] forças elétricas e magnéticas atuam conjuntamente.Eletrodos: Condutores elétricos pelos quais correntes elétricas entram ou saem de um meio, seja ele uma solução eletrolítica, um sólido, massa fundida, gás ou vácuo.Vento: Movimentação do ar relativa à superfície da terra.Calefação: Transferência (application) de calor para elevar a temperatura do meio, ambiente ou local, ou os sistemas [necessários] para obter este efeito. É diferente de CALOR, a propriedade física e energia (principle) da física.Biocombustíveis: Subprodutos ricos em hidrocarbonetos advindos da BIOMASSSA não fossilizada que são queimados para gerar energia, diferentemente dos depósitos de hidrocarbonetos fossilizados (COMBUSTÍVEIS FÓSSEIS).Carvão Mineral: Combustível natural formado pela decomposição parcial de matéria vegetal em determinadas condições ambientais.Eliminação de Resíduos: Descarte ou destruição do lixo, esgoto ou outro dejeto, ou sua transformação em algo útil ou inócuo.Deltaproteobacteria: Grupo de PROTEOBACTÉRIAS representado por sulfetógenos anaeróbicos, morfologicamente diferentes entre si. Alguns membros deste grupo são considerados predadores bacterianos, apresentando propriedades bacteriolíticas.Traumatismos por Eletricidade: Traumatismos causados por correntes elétricas. O conceito exclui queimaduras por eletricidade (QUEIMADURAS POR CORRENTES ELÉTRICAS), mas inclui choque elétrico e eletrocussão acidental.Combustíveis Fósseis: 1) Qualquer depósito de hidrocarbonetos que possa ser usado como combustível, por ex. petróleo, carvão e gás natural (MeSH/NLM). 2) Produtos derivados de restos de plantas e animais que viveram na Terra em épocas muito anteriores ao surgimento do homem, como o carvão mineral, o petróleo e o gás mineral, o petróleo e o gás. (Material IV - Glosario de Protección Civil, OPAS, 1992)Poluição Ambiental: Contaminação do ar, corpos d'água ou territórios com substâncias que são danosas à saúde humana e ao ambiente.Dermatoses FaciaisRemediação Ambiental: Retirada dos POLUENTES AMBIENTAIS ou de contaminantes para proteger o meio ambiente. É realizado por meio de vários métodos químicos, biológicos e movimento de massa, em conjunto com a MONITORAMENTO AMBIENTAL.Arquitetura de Instituições de Saúde: Arquitetura, projetos de interiores e exteriores, e construção de centros que não sejam hospitais como por ex. escolas de odontologia, escolas de medicina, ambulatórios e unidades especiais de uma instalação de saúde.Análise da Demanda Biológica de Oxigênio: Teste da quantidade de material orgânico biodegradável em uma amostra de água por meio da medição do oxigênio consumido pela biodegradação destes materiais ao longo de um período de tempo.Culinária: A arte ou prática de preparar alimentos. Inclui a preparação de comidas especiais para dietas em várias situações de doenças.Efeito Estufa: Efeito do AQUECIMENTO GLOBAL e o aumento das temperaturas no mundo dele decorrentes. Os efeitos previstos na saúde de tal mudança climática de longa duração incluem aumento da incidência de doenças respiratórias e de doenças transmitidas pela água e por vetores (MeSH/NLM). Aquele no qual a radiação solar passa através do ar e sua energia é absorvida pela terra; por sua vez, a terra irradia essa energia em forma de calor (radiação infravermelha) e esta é absorvida pelo ar, especificamente pelo dióxido de carbono. Neste processo, o ar se comporta como o vidro de uma estufa, que permite a passagem da radiação solar e não permite a saída das radiações infravermelhas geradas na terra. Alguns cientistas julgam que o aumento do dióxido de carbono na atmosfera pode elevar a temperatura e produzir uma catástrofe em nosso planeta. O conteúdo do dióxido de carbono na atmosfera aumentou notavelmente em nossos dias, comparado com as quantidades medidas no princípio do século. (Material IV - Glosario de Protección Civil, OPAS, 1992)Instalação Elétrica: Arranjo de fios para distribuir eletricidade.Reatores Biológicos: Ferramentas ou dispositivos para gerar produtos utilizando a capacidade de conversão sintética ou química de um sistema biológico. Eles podem ser fermentadores clássicos, sistemas de perfusão em cultura de células ou enzimas biorreatoras. Para produção de proteínas ou enzimas, geralmente são escolhidos micro-organismos recombinantes tais como bactérias, células de mamíferos ou insetos ou células de plantas.Eliminação de Resíduos Líquidos: Aplica-se a soluções adotadas para a eliminação de águas residuárias exceto as indicadas por descritor mais específico.Grafite: Forma alotrópica de carbono que é usada em lápis, como lubrificante e em palitos de fósforo e explosivos. É obtido por mineração e seu pó pode causar irritação pulmonar.Desastres: 1) Calamidades que produzem grandes danos, perda de vidas e desgraça. Incluem aquelas que são resultados de fenômenos naturais e de fenômenos originados pelo homem. As condições normais de existência são interrompidas e o nível de impacto supera a capacidade da comunidade afetada. 2) Resultado de eventos adversos, naturais ou provocados pelo homem, sobre um ecossistema vulnerável, causando danos humanos, materiais e ambientais e consequentes prejuízos econômicos e sociais. Os desastres classificam-se quanto à Evolução, Intensidade e Tipologia. Quanto à Evolução, podem ser: Súbitos ou de Evolução Aguda, de Evolução Crônica e Gradual e Por Somação de Efeitos Graduais. A intensidade do desastre é definida, em termos absolutos, a partir da proporção entre necessidade/possibilidade de meios disponíveis na área, para responder ao problema. Dessa forma, caracterizam-se: Acidentes, quando os danos e os prejuízos são de pouca importância; Desastres de Médio Porte, quando solucionados com recursos locais; Desastres de Grande Porte, quando exigem reforço de recursos regionais e algum apoio central; Desastres de Muito Grande Porte, quando exigem a intervenção coordenada dos três níveis do Sistema Nacional de Defesa Civil. Quanto à Tipologia, classificam-se: a) Natural, provocado por fenômenos e desequilíbrios da natureza e gerados por fatores de origem externa que atuam independentemente das ações humanas; b) Humano, provocado pelas ações ou omissões do homem, de origem interna, enquanto resultante da atividade humana, provocadora de desajustes políticos ou sociais, de desequilíbrios ambientais ou da redução de padrões de segurança coletiva; c) Misto, quando as ações ou omissões humanas contribuem para intensificar ou complicar os efeitos dos desastres naturais (Material III - Ministério da Ação Social, Brasília, 1992)Poluição do Ar em Ambientes Fechados: Contaminação de ar em recinto fechado.Indústrias: Qualquer empreendimento centralizado no processamento, montagem, produção ou negociação de uma linha de produtos, serviços, mercadorias em uma determinada área em particular, que com frequência recebe seu nome pelo produto principal. Exemplos incluem as indústrias de automóveis, da música, de editoras, de seguros e indústrias têxteis.Exposição Ocupacional: Exposição a agentes químicos, físicos ou biológicos potencialmente prejudiciais, que ocorre como resultado da ocupação profissional.Biomassa: Massa total de todos os organismos de determinado tipo e/ou de uma área específica. Inclui o rendimento de massa vegetativa produzida em uma colheita específica.Carbono: Elemento não metálico com símbolo atômico C, número atômico 6 e massa atômica [12,0096; 12,0116]. Pode ocorrer como vários alótropos diferentes, entre eles, DIAMANTE, CARVÃO VEGETAL, GRAFITE e como FULIGEM a partir de queima incompleta de combustível.Eletroquímica: Estudo das transformações químicas resultantes da ação elétrica e, [também inversamente] da atividade elétrica resultante das transformações químicas.Anaerobiose: Ausência completa (ou apenas deficiência) de oxigênio elementar gasoso ou dissolvido, em um dado lugar ou ambiente.França: País na Europa ocidental limitado pelo Oceano Atlântico, Canal Inglês, Mar Mediterrâneo e pelos países Bélgica, Alemanha, Itália, Espanha, Suíça, os principados de Andorra e Mônaco e ducado de Luxemburgo. Sua capital é Paris.Transporte de Elétrons: Processo pelo qual os ELÉTRONS são transportados de um substrato reduzido para o OXIGÊNIO molecular. (Tradução livre do original: Bennington, Saunders Dictionary and Encyclopedia of Laboratory Medicine and Technology, 1984, p270)Desenho de Equipamento: Métodos de criação de máquinas e dispositivos.Biodegradação Ambiental: Eliminação de POLUENTES AMBIENTAIS, PRAGUICIDAS e outros resíduos usando organismos vivos, geralmente envolvendo intervenção de engenheiros ambiental ou saneamento.Doenças Profissionais: Doenças causadas por fatores que têm relação com o trabalho de uma pessoa.Hidrogênio: Hidrogênio. O primeiro elemento da tabela periódica. Possui símbolo atômico H, número atômico 1 e peso atômico [1.00784; 1.00811]. Existe, sob condições normais, como um gás bi-atômico incolor, inodoro e insípido. Os íons de hidrogênio são PRÓTONS. Além do comum isótopo H1, o hidrogênio ainda existe nas formas do isótopo estável, DEUTÉRIO e do isótopo instável, o TRÍTIO.