Dirofilaria immitis: Parasita filarial primariamente de cães mas também ocorrendo em raposas, lobos e humanos. O parasita é transmitido por mosquitos.Dirofilaria: Gênero de nematoides filariais. Diversas espécies imaturas têm sido relatadas infestando os olhos ou tecido subcutâneo em humanos.Dirofilariose: A infecção por nematódeos do gênero DIROFILARIA, normalmente em animais, especialmente cachorros, mas ocasionalmente no homem.Dirofilaria repens: Parasita filarióideo que afeta principalmente cães e gatos, mas que causa uma zoonose emergente em humanos, que envolve lesões subcutâneas. É transmitida por mosquitos (CULICIDAE).Filarioidea: Superfamília de nematoides da subordem SPIRURINA. Seus organismos possuem corpo filiforme e boca cercada por papilas.Doenças do Cão: Doenças do cão doméstico (Canis familiaris). Este termo não inclui doenças de cães selvagens, LOBOS, RAPOSAS e outros Canidae, para os quais o termo CARNÍVOROS é utilizado.Pneumopatias Parasitárias: Infecções dos pulmões com parasitas, mais comumente por vermes parasitas (HELMINTOS).Infecções Oculares Parasitárias: Infecções leves a graves do olho e estruturas adjacentes (anexos) pelos adultos ou larvas de parasitas protozoários ou metazoários.Microfilaria: A fase pré-larval de Filarioidea no sangue e outros tecidos de mamíferos e aves. São retiradas destes hospedeiros por insetos hematófagos nos quais ocorre a metamorfose para larvas maduras.Tela Subcutânea: Tecido conjuntivo frouxo (localizado sob a DERME), que liga a PELE fracamente aos tecidos subjacentes. Pode conter uma camada (pad) de ADIPÓCITOS, que varia em número e tamanho, conforme a área do corpo e o estado nutricional, respectivamente.Cães: O cão doméstico (Canis familiaris) compreende por volta de 400 raças (família carnívora CANIDAE). Estão distribuídos por todo o mundo e vivem em associação com as pessoas (Tradução livre do original: Walker's Mammals of the World, 5th ed, p1065).Cães Guaxinins: Única espécie do gênero Nyctereutes (família CANIDAE) que são encontradas nas zonas arbóreas desde o sudeste da Sibéria até o Vietnã e nas principais ilhas do Japão.DNA de Helmintos: Ácido desoxirribonucléico que forma o material genético de helmintos.Filariose: Infecções com nematoides da superfamília FILARIOIDEA. A presença de vermes vivos no corpo é principalmente assintomática, mas a morte dos vermes adultos causa a inflamação granulomatosa e fibrose permanente. Os organismos do gênero Elaeophora infectam alces silvícolas e carneiro doméstico causando necrose isquêmica do cérebro, cegueira e dermatose facial.Antígenos de Helmintos: Qualquer parte ou derivado de um helminto que induz uma reação imune. Os antígenos de helmintos mais frequentemente encontrados são os do schistosomos.Ochlerotatus: Gênero de mosquitos da família CULICIDAE. Numerosas espécies são encontradas na parte neotropical das Américas.Anticorpos Anti-Helmínticos: Imunoglobulinas produzidas em uma resposta a ANTÍGENOS DE HELMINTOS.Ehrlichia canis: Espécie de bactérias (família ANAPLASMATACEAE) Gram-negativas, causadoras da EHRLICHIOSE em CÃES. O vetor mais comum é o carrapato marrom de cachorros. Podem também causar doenças em humanos.Doenças Parasitárias em Animais: Infecções ou infestações por organismos parasitas. As infestações podem ser experimentais ou veterinárias.Wuchereria: Gênero de nematoides filariais.Cordão Espermático: Cada um dos pares de estruturas tubulares formado por DUCTOS DEFERENTES, ARTÉRIAS, VEIAS, VASOS LINFÁTICOS e nervos. Estende-se do anel inguinal profundo (através do CANAL INGUINAL) até os TESTÍCULOS (no ESCROTO).Onchocerca: Gênero de nematoides parasitas cujos organismos vivem e se reproduzem na pele e em tecidos subcutâneos. Microfilárias oncocercais podem também ser encontradas na urina, sangue ou escarro.Culicidae: Famílias da ordem dos DÍPTEROS que engloba os mosquitos. Os estágios larvais são aquáticos, e os adultos podem ser reconhecidos pela característica vascularização das ASAS, as escalas ao longo das veias das asas e o longo proboscis (aparelho picador-sugador). Várias espécies são de particular importância médica.Brugia pahangi: Espécie de nematoide parasita encontrado no homem e em outros mamíferos. Tem sido reportado na Malásia e leste do Paquistão e pode causar sintomas de eosinofilia tropical.Heligmosomatoidea: Superfamília de nematoides parasitas que foi anteriormente considerada parte de TRICHOSTRONGYLOIDEA. Inclui os seguintes gêneros: Heligmosomum, NEMATOSPIROIDES e NIPPOSTRONGYLUS. Os hospedeiros são roedores.Brugia Malayi: Espécie de nematoide parasita que causa filariose malaia e que tem distribuição centrada de forma geral na península Malay. O ciclo de vida de B. malayi é semelhante ao de WUCHERERIA BANCROFTI, exceto pelo fato de que na maioria das áreas endêmicas os principais mosquitos vetores pertencem ao gênero Mansonia.Wolbachia: Gênero de bactérias que compreende um grupo heterogêneo de pequenos bacilos e formas cocoides Gram-negativos, associadas com artrópodes.Wuchereria bancrofti: Verme branco e em forma de fio que causa elefantíase, linfangite e quilúria por interferir com a circulação linfática. As microfilárias são encontradas no sangue circulante e são transportadas por mosquitos.Insetos Vetores: Insetos que transmitem organismos infecciosos de um hospedeiro para outro, ou de um reservatório inanimado para um hospedeiro animado.