Cucurbita: Gênero de plantas (família CUCURBITACEAE, ordem Violales, subclasse Dilleniidae) que abrangem 'abóbora' e 'cabaço' (pumpkin, gourd and squash).Cucurbitaceae: Família de cabaças (ordem Violales, subclasse Dilleniidae, classe Magnoliopsida) às vezes classificada em sua própria ordem (Cucurbitales). Geralmente, 'Melão' se refere ao CUCUMIS, CITRULLUS ou MOMORDICA.Livros Ilustrados: Livros que contêm fotografias, impressões, desenhos, retratos, placas, diagramas, fac-símiles, mapas, tabuletas ou outras representações ou arranjos sistemáticos de dados projetados para elucidar ou decorar seus conteúdos.Ascorbato Oxidase: Enzima que converte ácido ascórbico a ácido deidroascórbico. EC 1.10.3.3.Arqueologia: Estudo científico de sociedades do passado através de artefatos, fósseis, etc.Citrullus: Gênero de plantas (família CUCURBITACEAE) conhecido pelas frutas comestíveis.PinturasBotânica: Estudo da origem, estrutura, desenvolvimento, crescimento, função, genética e reprodução dos vegetais.Floema: Tecido vegetal que transporta nutrientes, especialmente sucrose, por meio da pressão de turgor. O movimento é bidirecional, em contraste ao XILEMA, no qual o transporte ocorre somente para cima. O floema se origina e cresce externamente a partir das células meristemáticas (MERISTEMA) no câmbio vascular. As proteínas P, um tipo de LECTINAS caracteristicamente são encontradas no floema.Inibidores da Tripsina: Inibidores de serino proteinases que inibem a tripsina. Podem ser compostos endógenos ou exógenos.História do Século XVI: Período de tempo a partir de 1501 até 1600 da era comum.Cucumis sativus: Espécie de plantas (família CUCURBITACEAE) anuais e rasteiras com caule duro, rastejante e suculento, folhas peludas com três a cinco lobos pontiagudos.Plantas Comestíveis: Organismos do reino vegetal naturalmente apropriados para o uso como alimento, especialmente por seres humanos. Nem todas as partes de qualquer planta são comestíveis, mas todas as partes de plantas comestíveis podem ser consumidas como alimentos crus ou cozidos: folhas, raizes, tubérculos, caules, sementes, brotos, frutos e flores. A parte da planta mais comumente comestível é a FRUTA, geralmente doce, carnuda e suculenta. Geralmente, a maioria das plantas comestíveis é cultivada por seu valor nutricional, sendo denominadas VERDURAS.Néctar de Plantas: Líquido rico em açúcar produzido em glândulas de plantas chamadas nectários. É produzido tanto nas flores quanto em outras estruturas das plantas, fornecendo uma fonte de atração para insetos e outros animais polinizadores, bem como é uma fonte de nutrientes para mutualistas animais, o que provê proteção das plantas contra herbívoros.Proteínas de Plantas: Proteínas encontradas em plantas (flores, ervas, arbustos, árvores, etc.). O conceito não inclui proteínas encontradas em vegetais para os quais PROTEÍNAS DE VERDURAS estão disponíveis.Plantas: Formas de vida eucarióticas e multicelulares do reino Plantae (lato sensu), compreendendo VIRIDIPLANTAE, RODÓFITAS e GLAUCÓFITAS, todas as quais obtiveram cloroplastos por endossimbiose direta com CIANOBACTÉRIAS. São caracterizadas por modo de nutrição predominantemente fotossintético; crescimento essencialmente ilimitado em certas regiões de divisão celular localizadas (MERISTEMA); celulose no interior das células que confere rigidez, ausência de órgãos de locomoção, ausência de sistemas nervoso e sensorial e alternância entre gerações haploides e diploides.Agrobacterium: Gênero de bastonetes Gram-negativos aeróbicos encontrados no solo, nas plantas e no lodo marinho.Sementes: Embriões encapsulados de plantas com florescência. São usados como são, ou como ração animal, por causa do alto conteúdo de nutrientes concentrados, como amido, proteínas e lipídeos. Sementes de colza, de algodão e de girassol são também produzidas por causa dos óleos que produzem.