Carrapatos: Parasitas acarídeos sugadores de sangue (ordem Ixodida) composto por duas famílias: os carrapatos de dorso mole (ARGASIDAE) e os carrapatos de dorso duro (IXODIDAE). Os carrapatos são maiores que os seus correlatos, os ÁCAROS. Penetram na pele de seus hospedeiros através de regiões da boca altamente especializadas em forma de gancho, e se alimentam de seu sangue. Os carrapatos atacam todos os grupos de vertebrados terrestres. No homem são responsáveis por muitas DOENÇAS TRANSMITIDAS POR CARRAPATOS, incluindo a transmissão da FEBRE MACULOSA DAS MONTANHAS ROCHOSAS, TULAREMIA, BABESIOSE, FEBRE SUÍNA AFRICANA e FEBRE RECORRENTE. (Tradução livre do original: Barnes, Invertebrate Zoology, 5th ed, pp543-44).Infestações por Carrapato: As infestações por carrapatos de corpo amolecido (Argasidae) ou de corpo endurecido (Ixodidae).Ixodes: Maior gênero de CARRAPATOS (família IXODIDAE) composto por mais de 200 espécies. Muitos deles infestam o homem e outros mamíferos e vários são vetores de doenças como DOENÇA DE LYME, ENCEFALITE TRANSMITIDA POR CARRAPATOS e DOENÇA DA FLORESTA DE KYASANURE.Ixodidae: Família de CARRAPATOS de costas DURAS subclasse ACARI). O gênero inclui DERMACENTOR e IXODES, entre outros.Vetores Aracnídeos: Membros da classe Arachnida, especialmente ARANHAS, ESCORPIÕES, ÁCAROS e CARRAPATOS, que transmitem organismos infecciosos de um hospedeiro para outro, ou de um reservatório inanimado para um hospedeiro vivo.Controle de Ácaros e Carrapatos: Medidas químicas, biológicas ou médicas projetadas para impedir a disseminação de carrapatos ou a infestação concomitante que resulta em doenças (provenientes de carrapatos). Inclui os aspectos veterinário e de saúde pública de controle de carrapatos e de ácaros.Ninfa: Estágio imaturo no ciclo de vida daquelas ordens de insetos caracterizados por metamorfose gradual, em que o jovem se assemelha à imagem [do adulto] na forma geral do corpo, inclusive com olhos compostos e asas externas; também a fase de 8 patas de traças e carrapatos que se segue à primeira muda.Dermacentor: Gênero de CARRAPATOS, amplamente distribuídos, (família IXODIDAE) composto por um número que infestam o homem e outros mamíferos. Vários são vetores de doenças como TULAREMIA, FEBRE MACULOSA DAS MONTANHAS ROCHOSAS, FEBRE DO CARRAPATO DO COLORADO e ANAPLASMOSE.Rhipicephalus: Gênero de CARRAPATOS (família IXODIDAE) amplamente disseminado na África, cujos membros incluem vários vetores, importantes patógenos em animais e humanos.Doenças Transmitidas por Carrapatos: As doenças bacterianas, virais ou parasitárias transmitidas aos homens e aos animais pela picada de carrapatos infectados. As famílias Ixodidae e Argasidae contêm várias espécies hematófagas que são pragas importantes do homem e aves e animais domésticos. Essas espécies provavelmente excedem todos os outros artrópodes no número e variedade de agentes de doença que eles transmitem. Várias das doenças transmitidas por carrapatos são zoonóticas.Paralisia por Carrapato: Paralisia causada por uma toxina neurotrópica secretada pelas glândulas salivares de carrapatos.Rickettsia: Gênero de bactérias Gram-negativas, aeróbias e em forma de bastonete, frequentemente envolvidas por uma camada proteica microcapsular e camada mucosa. O ciclo natural destes organismos geralmente envolve um hospedeiro vertebrado e um invertebrado. Espécies deste gênero são os agentes etiológicos de doenças humanos como o tifo.Doença de Lyme: Doença infecciosa causada por uma espiroqueta, a BORRELIA BURGDORFERI, que é transmitida principalmente pelos carrapatos Ixodes dammini (ver IXODES) e I. pacificus nos Estados Unidos e Ixodes ricinis (ver IXODES) na Europa. É uma doença com manifestações cutâneas precoces e tardias com o envolvimento do sistema nervoso, o coração, os olhos e as articulações em várias combinações. A doença fora outrora conhecida como artrite de Lyme e foi descoberta pela primeira vez em Old Lyme, Connecticut.Rhipicephalus sanguineus: Espécie de CARRAPATOS (família IXODIDAE), distribuídos pelo mundo, porém abundantes no sul da Europa. Alimentam-se de vários MAMÍFEROS, embora CACHORROS sejam os hospedeiros preferidos. Transmite muitas doenças, como BABESIOSE, THEILERIOSE, EHRLICHIOSE e FEBRE MACULOSA DO MEDITERRÂNEO.Ornithodoros: Gênero de CARRAPATOS de dorso mole da família ARGASIDAE que servem como vetores da BORRELIA, que causa a FEBRE RECORRENTE, e do VÍRUS DA FEBRE SUÍNA AFRICANA.Borrelia: Gênero de bactérias Gram-negativas, helicoidais, anaeróbicas, do qual várias espécies causam FEBRE RECORRENTE no homem e em animais.Anaplasma phagocytophilum: Espécie de bactéria gram-negativa do(ênero ANAPLASMA, família ANAPLASMATACEAE, anteriormente denominada Ehrlichia phagocytophila ou Ehrlichia equi. Vive em carrapatos (IXODE) e causa doenças em cavalos e ovelhas. Nos humanos, causa a EHRLICHIOSE granulocítica humana.Picadas de Carrapatos: Efeitos locais e sistêmicos causados pela picada de CARRAPATOS.Borrelia burgdorferi: Espécie de bactérias específicas, parte do GRUPO BORRELIA BURGDORFERI, cujo nome vulgar é Espiroqueta Causadora da Doença de Lyme.Grupo Borrelia Burgdorferi: Bactérias (gênero BORRELIA) helicoidais, Gram-negativas, agentes etiológicos da DOENÇA DE LYME. O grupo é composto por muitas espécies que incluem Borrelia afzelii, Borrellia garinii e a própria BORRELIA BURGDORFERI. Estas espiroquetas são geralmente transmitidas por várias espécies de carrapatos ixodídeos.Argasidae: Família de CARRAPATOS de dorso mole (subclasse ACARI). O gênero inclui ARGAS e ORNITHODOROS, entre outros.Encefalite Transmitida por Carrapatos: Encefalite causada por vírus neurotrópicos transmitidos através da picada de CARRAPATOS. Na Europa, as doenças são causadas por VÍRUS DA ENCEFALITE TRANSMITIDOS POR CARRAPATOS, que dão origem à encefalite russa de primavera-verão, encefalite da Europa central, encefalite 'louping' e transtornos relacionados. A encefalite de Powassan ocorre na América do Norte e Rússia e é causada pelo vírus Powassan. A MENINGITE ASSÉPTICA e a encefalite (mais raramente) podem complicar a FEBRE DO CARRAPATO DO COLORADO que é endêmica em regiões montanhosas no oeste dos Estados Unidos. (Tradução livre do original : Joynt, Clinical Neurology, 1996, Ch 26, pp 14-5)Mordeduras e PicadasAcaricidas: Pesticida ou agente químico que mata ácaros e carrapatos. Constitui uma grande classe que inclui carbamatos, formamidas, organoclorados, organofosfatos, etc., que agem como antibióticos ou reguladores do crescimento.Ehrlichiose: Doença transmitida por carrapatos e caracterizada por FEBRE, CEFALEIA, mialgias, ANOREXIA e ocasionalmente erupção. É causada por várias espécies de bactérias que podem produzir doenças em CÃES, BOVINOS, OVINOS, CABRAS, CAVALOS e humanos. As principais espécies causadoras de doenças em humanos são as EHRLICHIA CHAFFEENSIS, ANAPLASMA PHAGOCYTOPHILUM e a Ehrlichia ewingii.Infecções por Rickettsia: As infecções pelo gênero RICKETTSIA.Vírus da Encefalite Transmitidos por Carrapatos: Subgrupo (gênero FLAVIVIRUS) causador de encefalites e febres hemorrágicas, encontrado na Europa Ocidental e Oriental e na anterior União Soviética. É transmitido por CARRAPATOS e há transmissão associada ao leite de bovinos, cabras e ovinos virêmicos.Vírus da Febre do Carrapato do Colorado: Espécie de COLTIVIRUS (transmitida pelo carrapato DERMACENTOR andersonii) que causa febre, calafrios, dores (na cabeça e nos membros) e, frequentemente, vômito. Ocorre no noroeste dos Estados Unidos, (exceto na Costa do Pacífico).Ehrlichia: Pequenos organismos cocoides a elipsoidais, frequentemente pleomórficos, que ocorrem no citoplasma de LINFÓCITOS circulantes. São agentes etiológicos das doenças transmitidas por carrapatos para humanos, CÃES, GADO, OVELHAS, CABRAS e CAVALOS.Glândulas Salivares: Glândulas que secretam SALIVA na boca. Há três pares de glândulas salivares (GLÂNDULA PARÓTIDA, GLÂNDULA SUBLINGUAL e a GLÂNDULA SUBMANDIBULAR).Babesia: Gênero de protozoários parasitas, transportados por carrapatos, que infesta hemácias de mamíferos, incluindo humanos. Há diversas espécies reconhecidas e sua distribuição é mundial.Ectoparasitoses: Infestações por PARASITOS que vivem na superfície (ou dentro) da EPIDERME de seu hospedeiro. A maioria dos ectoparasitas são ARTRÓPODES.Proteínas de Artrópodes: Proteínas sintetisadas por organismos que pertencem ao filo dos ARTRÓPODES. Estão incluídas sob este descritor proteínas das subdivisões dos ARACNÍDEOS, CRUSTÁCEOS e CARANGUEJOS FERRADURA. Há um descritor separado para PROTEÍNAS DE INSETOS abaixo deste descritor.Febre do Carrapato do Colorado: Doença febril caracterizada por calafrios, dores, vômitos, leucopenia e, às vezes, encefalite. É causada pelo VÍRUS DA FEBRE DO CARRAPATO DO COLORADO, um reovirus transmitido pelo carrapato Dermacentor andersoni.Anaplasma: Gênero de bactérias Gram-negativas cujos organismos são parasitas obrigatórios de vertebrados. As espécies são transmitidas por vetores artrópodes apenas a ruminantes. Anaplasma marginale é a espécie mais patogênica e é o agente causador de anaplasmose bovina severa.Infecções por Borrelia: As infecções por bactérias do gênero BORRELIA.Toxicoses por Carrapatos: Toxicoses causadas por substâncias tóxicas secretadas pelas glândulas salivares de carrapatos; incluem paralisia por carrapato (toxina neurotrópica), doença da sudorese (toxina dermotrópica) e toxicose por Rhipicephalus appendiculatus (toxina leucotrópica).Anaplasmataceae: Família de bactérias que habitam ERITRÓCITOS e causam várias doenças em animais.Argas: Gênero de CARRAPATOS de dorso mole (família ARGASIDAE). A maioria infectam pássaros ou morcegos e poucos parasitam animais terrestres.Reservatórios de Doenças: Fontes animadas ou inanimadas que normalmente abrigam organismos causadores de doenças, servindo, assim, como fontes potenciais para surtos de doenças. Os reservatórios são diferenciados em vetores (VETORES DE DOENÇAS) e transmissores, que são agentes de transmissão de doenças, ao invés de fontes contínuas de surtos potenciais.Proteínas e Peptídeos Salivares: Proteínas e peptídeos encontrados na SALIVA e GLÂNDULAS SALIVARES. Algumas proteínas salivares como as ALFA-AMILASES são enzimas, mas suas composições variam individualmente.Anaplasmose: Doença em bovinos causada pela ocupação parasitária das hemácias por bactérias do gênero ANAPLASMA.Babesiose: Grupo de doenças de mamíferos transmitida por carrapatos que incluem ZOONOSES em humanos. São causadas por protozoários do gênero BABESIA que parasitam os eritrócitos, causando hemólise. Nos EUA, o hospedeiro natural do organismo é o camundongo e a transmissão é pelo carrapato dos cervos IXODES SCAPULARIS.Cervos: Família Cervidae, de 17 gêneros e 45 espécies, que ocorre praticamente em toda América do Norte, América do Sul e Eurásia, na maioria das ilhas continentais associadas e no norte da África. Populações selvagens de cervos foram estabelecidas, depois de introduzidas por pessoas, em Cuba, Nova Guiné, Austrália, Nova Zelândia e outros locais em que a família não ocorre naturalmente. São finos, com longas pernas e melhor caracterizados pela presença de cornos. Seu habitat são florestas, pântanos, cerrados, desertos e tundra ártica. São geralmente bons nadadores; alguns migram sazonalmente.Babesia microti: Espécie de protozoário que infecta seres humanos através do carrapato vetor intermediário IXODES scapularis. Os demais hospedeiros são o camundongo PEROMYSCUS leucopus e o ratazana silvestre MICROTUS pennsylvanicus, dos quais o carrapato se alimenta. Outros primatas podem ser infectados experimentalmente com o Babesia microti.Peromyscus: Gênero (subfamília SIGMODONTINAE) composto por 49 espécies, sendo que duas delas são amplamente utilizadas em pesquisas médicas. São P. leucopus (camundongo-de-patas-brancas) e P. maniculatus (camundongos cervos).Febre Maculosa das Montanhas Rochosas: Doença febril aguda causada pela RICKETTSIA RICKETTSII. É transmitida para o homem por picadas de carrapatos infectados e ocorre somente nas Américas do Sul e do Norte. Características incluem o início abrupto de cefaleia, calafrios e febre que duram cerca de duas a três semanas. Um exantema cutâneo normalmente aparece nas extremidades e no tronco aproximadamente no quarto dia da doença.Reação em Cadeia da Polimerase: Método in vitro para produção de grandes quantidades de DNA específico ou fragmentos de RNA de comprimento definido de pequenas quantidades de oligonucleotídeos curtos de sequências flanqueantes (iniciadores ou "primers"). O passo essencial inclui desnaturação térmica de moléculas alvo da dupla fita, reassociação dos primers a suas sequências complementares e extensão do iniciador reassociado pela síntese enzimática com DNA polimerase. A reação é eficiente, específica e extremamente sensível. A utilização da reação inclui diagnóstico de doenças, detecção de patógenos difíceis de se isolar, análise de mutações, teste genético, sequenciamento de DNA e análise das relações evolutivas.DNA Bacteriano: Ácido desoxirribonucléico que forma o material genético de bactérias.Ehrlichia chaffeensis: Espécie de bactéria Gram-negativa que é o agente causador de ERLIQUIOSE humana. Este organismo foi inicialmente descoberto em Fort Chaffee, no Arkansas, quando amostras sanguíneas de pacientes suspeitos de erliquiose humana foram estudadas.Febre Recorrente: Infecção aguda caracterizada por episódios recorrentes de pirexia alternando com intervalos assintomáticos de aparente recuperação. Este estado é causado por ESPIROQUETAS do gênero BORRELIA. É transmitida por picadas dos Piolhos-do-Corpo (PEDICULUS humanus corporis), para os quais os homens são os reservatórios, ou por carrapatos moles do gênero ORNITHODOROS, para os quais os roedores e outros animais são os principais reservatórios.Roedores: Ordem de mamíferos que consiste de 29 famílias e diversos gêneros.Mordeduras e Picadas de Insetos: Mordeduras e picadas infligidas por insetos.Anaplasma marginale: Espécie de bactéria Gram-negativa e agente causadora de ANAPLASMOSE bovina grave. É a mais patogênica das espécies de ANAPLASMA.Spirochaetales: Ordem de bactérias delgadas, onduladas e helicalmente enroladas, com uma ou mais voltas completas na hélice.Proteínas da Membrana Bacteriana Externa: Proteínas isoladas da membrana externa de bactérias Gram-negativas.PolôniaFilogenia: Relacionamentos entre grupos de organismos em função de sua composição genética.Comportamento Alimentar: Respostas comportamentais ou sequenciais associadas ao ato de alimentar-se, maneira ou modos de se alimentar, padrões rítmicos da alimentação (intervalos de tempo - hora de comer, duração da alimentação).Larva: Estágio de desenvolvimento em que os seres apresentam forma semelhante a uma minhoca (wormlike) ou a uma lagarta (grublike), após o de ovo no ciclo de vida de insetos, vermes (worms), e outros animais que sofrem metamorfose.Doenças dos Roedores: Doenças dos roedores da ordem RODENTIA. Este termo inclui doenças dos Sciuridae (esquilos), Geomyidae (geômis), Heteromyidae (camundongos papados), Castoridae (castores), Cricetidae (ratos e camundongos), Muridae (ratos e camundongos do Velho Mundo), Erethizontidae (porcos-espinhos) e Caviidae (cobaias).Dados de Sequência Molecular: Descrições de sequências específicas de aminoácidos, carboidratos ou nucleotídeos que apareceram na literatura publicada e/ou são depositadas e mantidas por bancos de dados como o GENBANK, European Molecular Biology Laboratory (EMBL), National Biomedical Research Foundation (NBRF) ou outros repositórios de sequências.Doenças dos Bovinos: Doenças do gado doméstico do gênero Bos. Estão incluídas doenças de vacas, iaques e zebus.Rickettsia rickettsii: Espécie de bactéria Gram-negativa e aeróbia que é o agente etiológico da FEBRE MACULOSA DAS MONTANHAS ROCHOSAS. Suas células são ligeiramente menores e mais uniformes que aquelas de RICKETTSIA PROWAZEKII.Vetores de Doenças: Invertebrados ou vertebrados não humanos que transmitem organismos infecciosos de um hospedeiro a outro.Análise de Sequência de DNA: Processo de vários estágios que inclui clonagem, mapeamento físico, subclonagem, determinação da SEQUÊNCIA DE DNA e análise de informação.Infecções por Anaplasmataceae: As infecções por bactérias da família ANAPLASMATACEAE.Febre Hemorrágica da Crimeia: Doença grave em humanos, muitas vezes fatal, causada pelo VÍRUS DA FEBRE HEMORRÁGICA DA CRIMEIA-CONGO.Vírus da Febre Hemorrágica da Crimeia-Congo: Espécie de NAIROVIRUS (família BUNYAVIRIDAE), primariamente transmitida por carrapatos e causadora de uma doença grave e frequentemente fatal em humanos.