Carcinógenos: Substâncias que aumentam (em seres humanos e animais) o risco para [apresentar] NEOPLASIAS. Entre elas estão tanto as substâncias químicas genotóxicas (que afetam diretamente o DNA) como as substâncias químicas não genotóxicas (que induzem as neoplasias por outro mecanismo).Nitrosaminas: Classe de compostos que contêm um radical -NH2 e um -NO. Muitos membros deste grupo possuem propriedades carcinógenas e mutagênicas.2-Acetilaminofluoreno: Carcinógeno hepático cujo mecanismo de ativação envolve a N-hidroxilação do ácido aril-hidroxâmico, seguido da sulfonação enzimática para formar a sulfoxifluorenilacetamida. É utilizado para estudar a carcinogenicidade e mutagenicidade de aminas aromáticas.Benzo(a)pireno: Potente mutagênico e carcinógeno. É de interesse para a saúde pública por causa dos seus possíveis efeitos em trabalhadores de indústrias, como poluente ambiental e como componente da fumaça do tabaco.Mutagênicos: Agentes químicos que aumentam a velocidade de mutação genética interferindo na função dos ácidos nucleicos. Um clastógeno é um mutágeno específico que causa quebras nos cromossomos.Benzopirenos: Classe de compostos químicos que contêm um anel de antraceno com um anel de naftaleno ligado a ele.Adutos de DNA: Produtos de reações químicas que resultam na adição de grupos de substâncias químicas estranhas ao DNA.Testes de Carcinogenicidade: Testes para medir experimentalmente a produção de tumor/câncer e o poder de produção celular de um agente pela administração do agente (por exemplo, benzantracenos) e observação da quantidade de tumores ou a transformação celular desenvolvida em um determinado período de tempo. O valor de carcinogenicidade é usualmente medido como miligramas do agente administrado por tumor desenvolvido. Ainda que este teste difira da substituição de DNA e TESTES DE MUTAGENICIDADE de microssomas bacterianos, pesquisadores tentam com frequência, correlacionar os achados de valores de carcinogenicidade e valores de mutagenicidade.Acetoxiacetilaminofluoreno: Agente alquilante que forma ADUTOS DE DNA na posição C-8 da GUANINA, resultando em quebras em uma única fita. Demonstrou-se sua ação carcinogênica.9,10-Dimetil-1,2-benzantraceno: 7,12-Dimetilbenzantraceno. Hidrocarboneto policíclico aromático encontrado na fumaça do tabaco, e que é um carcinógeno potente.Testes de Mutagenicidade: Testes de substâncias químicas e agentes físicos para potencial mutagênico. Abrangem testes para micróbios, insetos, células de mamíferos e animais totais.Metilnitrosoureia: Composto de nitrosoureia com propriedades alquilantes, carcinogênicas e mutagênicas.Cocarcinogênese: A combinação de dois ou mais fatores diferentes na produção de câncer.Compostos de Aminobifenil: Compostos bifenil substituídos em qualquer posição com um ou mais grupos amino. São permitidos nesta nomenclatura quaisquer substitutos, à exceção de anéis fundidos.4-Nitroquinolina-1-Óxido: Potente mutagênico e carcinógeno. Este composto e seu metabólito 4-HIDROXIAMINOQUINOLINA-1-ÓXIDO se ligam aos ácidos nucleicos. Inativam bactérias, mas não bacteriófagos.7,8-Di-Hidro-7,8-Di-Hidroxibenzo(a)pireno 9,10-óxido: 7,8,8a,9a-Tetra-Hidrobenzo(10,11)criseno(3,4-b)oxireno-7,8-diol. Derivado do benzopireno com atividade carcinogênica e mutagênica.Biotransformação: Alteração química de uma substância exógena por/ou em um sistema biológico. A alteração pode inativar o composto ou pode resultar na produção de um metabólito ativo de um composto precursor inativo. As alterações podem ser divididas em DESINTOXICAÇÃO METABÓLICA FASE I e DESINTOXICAÇÃO METABÓLICA FASE II.Benzo(a)Antracenos: Quatro anéis de benzil unidos com três lineares e um angular, que podem ser vistos como fenantrenos-benzil. Comparado com os NAFTACENOS que são quatro anéis lineares.Ratos Endogâmicos F344Metilnitronitrosoguanidina: Derivado nitrosoguanidina com propriedades potentes mutagênicas e carcinogênicas.Neoplasias Experimentais: Crescimento anormal de TECIDOS em animais, induzidos experimentalmente para estabelecer um modelo de estudo das neoplasias humanas.Compostos Policíclicos: Compostos que consistem de duas ou mais estruturas fundidas em anel.Dimetilnitrosamina: Derivada da nitrosamina com propriedades alquilantes, carcinogênicas e mutagênicas. Causa lesão hepática grave e é hepatocarcinógena em roedores.Metildimetilaminoazobenzeno: Potente carcinógeno hepático.p-Dimetilaminoazobenzeno: Reagente utilizado principalmente para induzir o câncer hepático experimental. De acordo com o Quarto Relatório Anual sobre Carcinógenos (NTP 85-002, p.89) publicado em 1985, este composto "já pode ser considerado um carcinógeno". (Tradução livre do original: Merck, 11th ed)Fluorenos: Família de derivados do difenilenometano.Neoplasias Hepáticas Experimentais: Tumores induzidos experimentalmente no FÍGADO.Aflatoxina B1: Potente micotoxina hepatotóxica e hepatocarcinogênica produzida pelo grupo de fungos Aspergillus flavus. Essa toxina também é mutagênica e teratogênica, causando imunossupressão em animais. É encontrada como contaminante em amendoim, semente de algodão, milho, e em outros grãos. Para ser ativada a micotoxina exige epoxidação para a forma 2,3-óxido da aflatoxina B1. As mono-oxigenases microssomais biotransformam a toxina nos metabólitos aflatoxina M1 e Q1 que são menos tóxicos.Hidroxiacetilaminofluoreno: Derivado N-hidroxilado do 2-ACETILAMINOFLUORENO que possui ação carcinógena.Crisenos: 1,2-Benzofenantrenos. COMPOSTOS POLICÍCLICOS obtidos do alcatrão.Nitroquinolinas: Quinolinas substituídas em qualquer posição com um ou mais nitro grupos.Dietilnitrosamina: Nitrosamina derivada com propriedades alquilantes, carcinogênicas e mutagênicas.Metilcolantreno: Carcinógeno que é frequentemente usado em estudos de câncer experimental.Dimetilidrazinas: Hidrazinas substituídas com dois grupos metil em qualquer posição.Transformação Celular Neoplásica: Alterações celulares manifestadas pela evasão aos mecanismos de controle, aumento do potencial de crescimento populacional (proliferação), alterações na superfície celular, anormalidades cariotípicas, desvios bioquímicos e morfológicos da norma e outros atributos que conferem a habilidade de invadir, metastatizar e matar.Glutationa Transferase: Transferase que catalisa a adição de RADICAIS LIVRES (alifáticos, aromáticos ou heterocíclicos), bem como EPÓXIDOS e óxidos de areno (hidrocarboneto aromático), para a GLUTATIONA. A adição ocorre no átomo de ENXOFRE. Também catalisa a redução (pela glutationa) de nitrato de poliol (composto químico contendo vários grupos hidroxila) a poliol e nitrito. EC 2.5.1.18.Anticarcinógenos: Agentes que reduzem a frequência ou a taxa de manifestação de tumores espontâneos ou induzidos independentemente do mecanismo envolvido.Lesões Pré-Cancerosas: Relativo a um processo patológico que tende a tornar-se maligno. (Dorland, 28a ed)Di-Hidroxi-Di-Hidrobenzopirenos: Benzopirenos saturados em quaisquer das posições adjacentes e substituídos com dois grupos hidroxilas em qualquer posição. A maioria destes compostos tem atividade carcinogênica ou mutagênica.Aflatoxinas: Furano-furano-benzopirenos produzidos pelo ASPERGILLUS da ESTERIGMATOCISTINA. Estão estreitamente relacionados com as CUMARINAS; são facilmente oxidados a uma forma de epóxido, tornando-se AGENTES ALQUILANTES. Entre os membros do grupo estão AFLATOXINA B1, aflatoxina B2, aflatoxina G1, aflatoxina G2, AFLATOXINA M1 e aflatoxina M2.DNA: Polímero desoxirribonucleotídeo que é material genético primário de todas as células. Organismos eucariotos e procariotos normalmente contém DNA num estado de dupla fita, ainda que diversos processos biológicos importantes envolvam transitoriamente regiões de fita simples. O DNA, cuja espinha dorsal é constituída de fosfatos poliaçucarados possuindo projeções de purinas (adenina ou guanina) e pirimidinas (timina e citosina), forma uma dupla hélice que é mantida por pontes de hidrogênio entre as purinas e as pirimidinas (adenina com timina e guanina com citosina).Fígado: Grande órgão glandular lobulado no abdomen de vertebrados responsável pela desintoxicação, metabolismo, síntese e armazenamento de várias substâncias.Uretana: Antineoplásico também utilizado como anestésico veterinário. Também tem sido usado como substância intermediária na síntese orgânica. Acredita-se que a uretana é um carcinógeno.Hidrocarbonetos Policíclicos Aromáticos: Grupo importante de hidrocarbonetos cíclicos insaturados contendo dois ou mais anéis. O vasto número de compostos deste grupo importante, derivados principalmente do petróleo e do alcatrão da hulha, são altamente reativos e quimicamente versáteis. O nome é devido ao odor forte e não desagradável, característico da maioria das substâncias desta natureza. (Tradução livre do original: Hawley's Condensed Chemical Dictionary, 12th ed, p96)Neoplasias Pulmonares: Tumores ou câncer do PULMÃO.1,2-Dimetilidrazina: Alquilante de DNA que se demonstrou ser um potente carcinógeno e é amplamente utilizado para induzir tumores de colo em animais experimentais.Azoximetano: Potente composto carcinógeno e neurotóxico. É particularmente eficaz na indução de carcinomas de cólon.Arilamina N-Acetiltransferase: Enzima que catalisa a transferência de grupos acetil da acetil-coA para arilaminas. Também pode catalisar a transferência de acetil entre arilaminas sem a COENZIMA A e apresenta ampla especificidade para aminas aromáticas, incluindo a SEROTONINA. Entretanto, a arilamina N-acetiltransferase não deve ser confundida com a enzima ARILALQUILAMINA N-ACETILTRANSFERASE que também é mencionada como serotonina acetiltransferase.Benzidinas: Compostos químicos industriais muito tóxicos. São absorvidos pela pele, causando lesões letais no sangue, bexiga, fígado e rim. São potentes carcinógenos de amplo espectro em muitas espécies.Citocromo P-450 CYP1A1: Mono-oxigenase dependente de citocromo P-450 microssomal hepática capaz de biotransformar xenobióticos, como os hidrocarbonetos policíclicos e hidrocarbonetos aromáticos halogenados em compostos carcinogênicos ou mutagênicos. São encontrados em mamíferos e peixes. Esta enzima, codificada pelo gene CYP1A1, pode ser medida utilizando-se a etoxiresorufina como um substrato para a atividade da etoxiresorufina O-desetilase.Dano ao DNA: Lesões no DNA que introduzem desvios em relação a sua conformação normal e que, se não reparadas, resultam em uma MUTAÇÃO ou bloqueio da REPLICAÇÃO DO DNA. Esses desvios podem ser causados por agentes físicos ou químicos e ocorrem tanto em circunstâncias naturais ou não. Incluem a introdução de bases erradas durante a replicação, seja por desaminação ou outras modificações de bases, perda de uma base da cadeia do DNA, deixando um local sem base, quebras da fita simples, quebra da dupla hélice e ligações intrafita (DÍMEROS DE PIRIMIDINA) ou interfita. Na maioria das vezes, o dano pode ser reparado (REPARO DO DNA). Se o dano for extenso, pode induzir APOPTOSE.Desintoxicação Metabólica de Drogas: Redução da atividade farmacológica ou da toxicidade de uma droga (ou outra substância estranha) por um sistema vivo, geralmente por ação enzimática. Inclui as transformações metabólicas que tornam a substância mais solúvel, proporcionando uma excreção renal mais rápida.Neoplasias: Crescimento novo anormal de tecido. As neoplasias malignas apresentam um maior grau de anaplasia e têm propriedades de invasão e de metástase quando comparadas às neoplasias benignas.Safrol: Membro dos BENZODIOXÓIS que é constituinte de vários ÓLEOS voláteis, principalmente óleo SASSAFRÁS. É um precursor na síntese do inseticida BUTÓXIDO DE PIPERONILA e da droga N-metil-3,4-metilenodioxianfetamina (MDMA).Dibrometo de Etileno: Substância eficiente para fumigação do solo, inseticida e nematocida. Em humanos, causa queimaduras graves na pele e irritação nos olhos e trato respiratório. A inalação prolongada pode causar necrose hepática. É utilizado também em gasolina. Membros deste grupo tem causado câncer hepático e pulmonar em roedores. De acordo com o Quarto Relatório Anual em Carcinógenos (NTP 85-002, 1985), o 1,2-dibromoetano pode seguramente ser considerado antecipadamente como um carcinógeno.Neoplasias Mamárias Experimentais: Neoplasias mamárias experimentalmente induzidas em animais para estabelecer um modelo para estudo das NEOPLASIAS MAMÁRIAS em humanos.Hábito de Fumar: Inalação e exalação da fumaça do TABACO queimado.Acetato de Metilazoximetanol: A aglicona da CICASINA. Atua como um potente carcinógeno e neurotoxina, inibindo a síntese hepática de DNA, RNA e proteínas.Metilidrazinas: Hidrazinas substituídas por um ou mais grupos metil em qualquer posição.Citocromo P-450 CYP1A2: Subtipo de enzima do complexo do citocromo P450 que possui especificidade para pequenas moléculas heteroaromáticas planares, como CAFEÍNA e ACETAMINOFEN.Sistema Enzimático do Citocromo P-450: Superfamília de centenas de HEMEPROTEÍNAS intimamente relacionadas encontradas por todo o espectro filogenético desde animais, plantas, fungos e bactérias. Incluem numerosas monooxigenases complexas (OXIGENASES DE FUNÇÃO MISTA). Em animais, estas enzimas P-450 atuam em duas importantes funções: (1) biossíntese de esteroides, ácidos graxos e ácidos e sais biliares; (2) metabolismo de subtratos endógenos e uma grande variedade de exógenos, como toxinas e drogas (BIOTRANSFORMAÇÃO). São classificados de acordo com a semelhança entre suas sequências mais do que suas funções dentro das famílias de gene CYP (mais de 40 por cento de homologia) e subfamílias (mais de 59 por cento de homologia). Por exemplo, enzimas das famílias de gene CYP1, CYP2 e CYP3 são responsáveis pela maioria do metabolismo da droga.Papiloma: Tumor epitelial benigno, circunscrito, que se projeta da superfície adjacente; mais precisamente, uma neoplasia epitelial benigna que consiste em crescimentos vilosos ou arborescentes de estroma fibrovascular coberto por células neoplásicas. (Stedman, 27a ed)Acrilonitrila: Composto altamente tóxico utilizado amplamente na fabricação de plásticos, adesivos e borrachas sintéticas.Hidrocarboneto de Aril Hidroxilases: Grande grupo de mono-oxigenases do citocromo P-450 (heme-tiolato) que se une à NAD(P)H-FLAVINA OXIDORREDUTASE em diversas oxidações de função mista dos compostos aromáticos. Catalisam a hidroxilação de um amplo espectro de substratos e são importantes no metabolismo de esteroides, drogas e toxinas, como FENOBARBITAL, carcinógenos e inseticidas.Exposição Ocupacional: Exposição a agentes químicos, físicos ou biológicos potencialmente prejudiciais, que ocorre como resultado da ocupação profissional.Exposição Ambiental: Exposição de um indivíduo a agentes biológicos no ambiente ou a fatores ambientais como radiações ionizantes, produtos químicos e organismos patogênicos.Mesocricetus: Gênero da família Muridae que possui três espécies. As linhagens atualmente domesticadas foram desenvolvidas a partir de indivíduos trazidos da Síria. São amplamente utilizados em pesquisa biomédica.Isotiocianatos: Compostos orgânicos com a fórmula geral R-NCS.Aminas: Grupo de compostos derivados da amônia pela substituição do hidrogênio por radicais orgânicos. (Tradução livre do original: Grant & Hackh's Chemical Dictionary, 5th ed)Compostos AzoAlquilantes: Compostos químicos altamente reativos que introduzem radicais alquil em moléculas biologicamente ativas prevenindo dessa maneira o seu funcionamento adequado. Muitos são usados como antineoplásicos, mas a maioria é muito tóxica, com ações carcinogênicas, mutagênicas, teratogênicas e imunossupressoras. Também têm sido usados como componentes de gases venenosos.Cloreto de Vinil: Gás que tem sido utilizado como um propelente aerossol e é o material de início para as resinas polivinílicas. Estudos de toxicidade mostraram vários efeitos adversos, particularmente a ocorrência de neoplasias hepáticas.Relação Dose-Resposta a Droga: Relação entre a quantidade (dose) de uma droga administrada e a resposta do organismo à droga.Cromo: Oligoelemento que participa do metabolismo da glucose. Possui símbolo atômico Cr, número atômico 24 e peso atômico 52. De acordo com o Quarto Relatório Anual sobre Carcinógenos (NTP85-002, 1985), o cromo e alguns de seus compostos foram listados como substâncias carcinógenas notórias.Glucuronatos: Derivados do ÁCIDO GLUCURÔNICO. Sob este descritor está uma ampla variedade de formas de ácidos, sais, ésteres e amidas que contêm a estrutura de glicose com carboxila no carbono 6.Neoplasias da Bexiga Urinária: Tumores ou câncer da BEXIGA URINÁRIA.Desoxiguanosina: Nucleosídeo que consiste na base guanina e no açúcar desoxirribose.Compostos de NitrosoureiaCromatos: Sais do ácido crômico que contêm o radical CrO(2-)4.Propiolactona: Desinfetante utilizado na forma de vapor para esterilizar vacinas, enxertos, etc. O vapor é bastante irritante e a forma líquida é carcinogênica.GuaninaTabaco: Gênero de plantas (família SOLANACEAE) cujos membros contêm NICOTINA (e outros produtos químicos biologicamente ativos) e cujas folhas secas são usadas para TABAGISMO.Genes ras: Família de sequências de DNA (ras) associadas a retrovirus, originalmente isoladas a partir dos vírus do sarcoma murino de Harvey (H-ras, Ha-ras, rasH) e de Kirsten (K-ras, Ki-ras, rasK). Os genes Ras são amplamente conservados nas espécies animais, e sequências correspondentes aos genes H-ras e K-ras têm sido detectados nos genomas humano, murino, de aves e de invertebrados. O gene N-ras estreitamente relacionado tem sido detectado nas linhagens celulares humanas de neuroblastoma e de sarcoma. Todos os genes da família têm uma estrutura éxon-íntron semelhante, e cada um codifica uma proteína p21.Fumaça: Mistura visível de gases produzida pela combustão de uma substância, geralmente composta por carbono, e que arrasta partículas em suspensão. (Tradução livre do original: http://www.drae.es)2-Naftilamina: Derivado naftaleno com ação carcinogênica.Culinária: A arte ou prática de preparar alimentos. Inclui a preparação de comidas especiais para dietas em várias situações de doenças.Neoplasias do Colo: Tumores ou câncer do COLO.Reparo do DNA: Reconstrução de uma molécula contínua de DNA de fita dupla, sem incorreções, a partir de uma molécula contendo regiões lesadas. Os principais mecanismos de reparo são o reparo de excisão, em que as regiões defeituosas de uma fita são extirpadas e ressintetizadas, usando-se as informações de pareamento das bases complementares da fita intata; reparo de foto-reativação, em que os efeitos letais e mutagênicos da luz ultravioleta são eliminados; e reparo pós-replicação, em que as lesões primárias não são reparadas, mas as lacunas de uma dúplex filha são preenchidas por meio da incorporação de porções da outra dúplex filha (não danificada). Os reparos de excisão e de pós-replicação às vezes são chamados de "reparo escuro" porque não exigem luz.Neoplasias Cutâneas: Tumores ou câncer da PELE.Benzeno: Hidrocarboneto aromático, líquido, inflamável, volátil e tóxico, subproduto da destilação do carvão. É utilizado como solvente industrial em tintas, verniz, diluente para laca, gasolina, etc. O benzeno causa lesão aguda no sistema nervoso central e lesão crônica na medula óssea, sendo ainda carcinogênico. Antigamente era usado como parasiticida.Citocromo P-450 CYP2E1: Enzima dependente do citocromo P-450 induzida por etanol que metaboliza vários pré-carcinógenos, drogas e solventes a metabólitos reativos. Os substratos incluem ETANOL, ANESTÉSICOS INALATÓRIOS, BENZENO, ACETAMINOFEN e outros compostos de baixo peso molecular. A CYP2E1 tem sido usada como um marcador enzimático no estudo do abuso de álcool.Hidroxianisol Butilado: Mescla de 2- e 3-tert-butil-4-metoxifenóis, utilizados como antioxidantes em alimentos, cosméticos e fármacos.Alquilação: Ligação covalente de um grupo alquila a um composto orgânico. Pode ocorrer por uma simples reação de adição ou por substituição de outro grupo funcional.p-Aminoazobenzeno: Utilizado na forma de seus sais como corante e como substância intermediária na fabricação do “amarelo ácido” (do inglês, Acid Yellow) diazo corantes e indulinas.FenantrenosFenobarbital: Derivado do ácido barbitúrico que atua como depressor não seletivo do sistema nervoso central. Potencializa a ação do ÁCIDO GAMA-AMINOBUTÍRICO nos RECEPTORES DE GABA-A e modula correntes de cloreto através dos canais do receptor. Também inibe as despolarizações induzidas por glutamato.Óxido de Etileno: Gás incolor e inflamável a temperatura e pressão ambiente. O óxido de etileno é um bactericida, fungicida e um desinfetante esporicida. É eficaz contra muitos microrganismos, incluindo os vírus. É uma substância utilizada para fumigação de alimentos e tecidos, além de esterilizante gasoso de drogas instáveis a altas temperaturas e de materiais cirúrgicos.Arsenitos: Sais inorgânicos ou ésteres orgânicos de ácido arsenioso.Cricetinae: Subfamília (família MURIDAE) que compreende os hamsters. Quatro gêneros mais comuns são: Cricetus, CRICETULUS, MESOCRICETUS e PHODOPUS.Compostos de Epóxi: Compostos orgânicos que incluem um éter cíclico com três átomos em anéis na sua estrutura. São usados comumente como precursores para POLÍMEROS como RESINAS EPÓXI.Cotinina: Conjugado N-glucuronida de cotinina é o principal metabólito urinário da NICOTINA. Serve, assim, como biomarcador da exposição ao TABAGISMO. Tem propriedades estimulantes sobre o SNC.Arsênico: Elemento cinza brilhante cujo símbolo atômico é As, número atômico 33 e peso atômico 75. Ocorre em todo o universo, principalmente na forma de arsenietos metálicos. A maioria das formas são tóxicas. De acordo com o Quarto Relatório Anual sobre Carcinógenos (NTP 85-002, 1985), o arsênico e alguns de seus compostos tem sido listados como conhecidos carcinógenos. (Tradução livre do original: Merck Index, 11th ed)Imidazóis: Compostos contendo 1,3-diazol, um composto aromático pentacíclico contendo dois átomos de nitrogênio separados por um dos carbonos. Entre os imidazóis quimicamente reduzidos estão as IMIDAZOLINAS e IMIDAZOLIDINAS. Diferenciar do 1,2-diazol (PIRAZÓIS).Etilnitrosoureia: Composto de nitrosoureia com propriedades alquilantes, carcinogênicas e mutagênicas.Microssomos Hepáticos: Vesículas fechadas formadas por retículo endoplasmático fragmentado quando as células ou tecido do fígado são rompidos por homogeneização. Estas vesículas podem ser lisas ou rugosas.Acrilamida: Monômero de vinil altamente solúvel em água, incolor e inodoro formado a partir da hidratação da acrilonitrila. É basicamente utilizado para pesquisas laboratoriais em eletroforese, cromatografia e microscopia eletrônica, além de ser utilizado também pelas indústrias de tratamento de águas poluídas e esgotos.Fenolftaleína: Indicador ácido-básico que é incolor em soluções ácidas, porém torna-se rosa a vermelho enquanto a solução fica alcalina. É utilizada na medicina como catártico.NitrofuranosDieta: Método regular de ingestão de comida e bebida adotado por uma pessoa ou animal.Colo: O segmento do INTESTINO GROSSO entre o CECO e o RETO. Inclui o COLO ASCENDENTE; o COLO TRANSVERSO; o COLO DESCENDENTE e o COLO SIGMOIDE.Genes p53: Genes supressores de tumores localizados no braço curto do cromossomo humano 17, e codificadores da fosfoproteína p53.Bioensaio: Método de medida dos efeitos de uma substância biologicamente ativa utilizando um modelo de tecido ou célula intermediários in vivo ou in vitro sob condições controladas. Inclui estudos de virulência em fetos animais no útero, bioensaios de convulsão por insulina em camundongo, sistemas de quantificação de iniciador de tumor em pele de camundongo, cálculo dos efeitos de potenciação de um fator hormonal em uma faixa isolada de músculo estomacal contrátil, etc.Ratos Endogâmicos: Indivíduos geneticamente idênticos desenvolvidos de cruzamentos entre animais da mesma ninhada que vêm ocorrendo por vinte ou mais gerações ou por cruzamento entre progenitores e ninhada, com algumas restrições. Também inclui animais com longa história de procriação em colônia fechada.Neoplasias Hepáticas: Tumores ou câncer do FÍGADO.Ácido Nitrilotriacético: Derivado do ácido acético, N(CH2COOH)3. É um agente sequestrador que forma complexos estáveis com Zn2+.NAD(P)H Desidrogenase (Quinona): Flavoproteína que catalisa reversivelmente a oxidação do NADH ou NADPH por várias quinonas e corantes de oxirredução. A enzima é inibida por dicumarol, capsaicina e cafeína.FANFT: Iniciador tumoral derivado potente do nitrofurano. Causa tumores na bexiga em todos os animais estudados, sendo mutagênico em muitas espécies de bactérias.Neoplasias da TraqueiaFatores de Tempo: Elementos de intervalos de tempo limitados, contribuindo para resultados ou situações particulares.N-Nitrosopirrolidina: Nitrosamina carcinogênica que pode ser formada a partir de conservantes em carnes durante a sua preparação ou durante o metabolismo hepático.Doenças Profissionais: Doenças causadas por fatores que têm relação com o trabalho de uma pessoa.Testes para Micronúcleos: Indução e medida quantitativa de dano cromossômico levando à formação de micronúcleos (MICRONÚCLEOS COM DEFEITO CROMOSSÔMICO) em células que foram expostas a agentes genotóxicos ou a RADIAÇÃO IONIZANTE.Indução Enzimática: Aumento na taxa de síntese de uma enzima, devido à presença de um indutor que age desreprimindo o gene responsável pela síntese [dessa] enzima.Compostos NitrososÁcidos Aristolóquicos: Nitro-fenantrenos encontrados nas ARISTOLOCHIACEAE e em outras plantas. São derivados da estefanina (APORFINAS) através da clivagem do anel oxidado. O grupo nitroso é um alquilador reativo (ALQUILANTES) que se liga a macromoléculas biológicas. A ingestão deste componente por humanos está associada com nefropatia (NEFRITE). Não há relação com o nome similar aristoloqueno (SESQUITERPENOS).Nicotina: Nicotina é um alcaloide altamente tóxico. É o agonista prototípico dos receptores colinérgicos nicotínicos onde estimula dramaticamente os neurônios e por último bloqueia a transmissão sináptica. A nicotina também é importante medicinalmente devido sua presença no fumo do tabaco.Polimorfismo Genético: Ocorrência regular e simultânea de dois ou mais genótipos descontínuos em uma única população que está se multiplicando. O conceito inclui diferenças em genótipos variando em tamanho de um local contendo um único nucleotídeo (POLIMORFISMO DE UM ÚNICO NUCLEOTÍDEO) a uma grande sequência de nucleotídeos visível num nível cromossômico.Contaminação de Alimentos: Presença de elementos estranhos nos alimentos, por ex. substâncias químicas, micro-organismos, diluentes, que possam torná-lo nocivo ou inadequado para o consumo, durante, antes e após seu processamento ou armazenagem.Mutação: Qualquer mudança detectável e hereditária que ocorre no material genético causando uma alteração no GENÓTIPO e transmitida às células filhas e às gerações sucessivas.Anisóis: Grupo de compostos que são derivados do metoxibenzeno e que contém a fórmula geral R-C7H7O.Hidroxitolueno Butilado: Di-tert-butil FENOL com propriedades antioxidantes.Adenoma: Tumor epitelial benigno com organização glandular.QuinolinasNeoplasias do Sistema RespiratórioAntimutagênicos: Fármacos que reduzem a frequência ou a taxa de mutações espontâneas ou induzidas, independentemente do mecanismo envolvido.Poluentes Ambientais: Substâncias ou energias, por exemplo, calor ou luz, que, ao serem introduzidas no ar, água ou solo, ameaçam a vida ou a saúde de indivíduos ou ECOSSISTEMAS.Cromatografia Líquida de Alta Pressão: Técnica de cromatografia líquida que se caracteriza por alta pressão de passagem, alta sensibilidade e alta velocidade.Hiperplasia: Aumento na quantidade de células em um tecido ou órgão, sem formação tumoral. Difere de HIPERTROFIA, que é aumento no volume, porém sem aumento no número de células.Aflatoxina M1: Metabólito 4-hidroxilado da AFLATOXINA B1, uma das MICOTOXINAS do ASPERGILLUS que contaminam alimentos. Está associada com dano do FÍGADO e ao câncer que resultam da ativação de seu P450 à forma epóxido que alquila o DNA. A toxicidade depende do equilíbrio das enzimas hepáticas que o ativam (CITOCROMO P450) e outras que o desintoxicam (GLUTATIONAS TRANFERASES). (Tradução livre do original: Pharmac Ther 50.443 1991). Os primatas e ratos são sensíveis, enquanto que, camundongos e hamsters são tolerantes. (Tradução livre do original: Canc Res 29.236 1969).Pirenos: Grupo de hidrocarbonetos de anel condensado.Estudos de Casos e Controles: Estudos epidemiológicos observacionais nos quais grupos de indivíduos com determinada doença ou agravo (casos) são comparados com grupos de indivíduos sadios (controles) em relação ao histórico de exposição a um possível fator causal ou de risco. (Tradução livre do original: Last, 2001)Poluição por Fumaça de Tabaco: Contaminação do ar por fumaça de tabaco.Metilenobis (cloroanilina): Diamina aromática utilizada na indústria plástica como agente de secagem para resinas de epóxi e borrachas de uretano. Causa neoplasias na bexiga, fígado, pulmão e em outros órgãos.Divisão Celular: Fissão de uma CÉLULA. Inclui a CITOCINESE quando se divide o CITOPLASMA de uma célula e a DIVISÃO DO NÚCLEO CELULAR.Plantas Tóxicas: Plantas ou partes de plantas que são prejudiciais ao homem e outros animais.Pulmão: Cada um dos órgãos pareados que ocupam a cavidade torácica que tem como função a oxigenação do sangue.Glucuronosiltransferase: Família de enzimas que aceitam uma ampla gama de substratos, incluindo fenóis, álcoois, aminas e ácidos graxos. Funcionam como enzimas metabolizadoras de drogas, que catalisam a conjugação de ácido UDP-glucurônico a uma variedade de compostos endógenos e exógenos. EC 2.4.1.17.Raios Ultravioleta: Parte do espectro da [radiação] eletromagnética imediatamente abaixo da faixa visível, e se estendendo para as frequências dos raios X. Os comprimentos de onda maiores (raios UV próximos, ou bióticos, ou vitais) são necessários à síntese endógena da vitamina D, sendo ainda chamados raios antirraquíticos; os comprimentos de onda menores, ionizantes (raios UV distantes, ou abióticos, ou incompatíveis com a vida) são viricidas, bactericidas, mutagênicos e carcinogênicos, sendo usados como desinfetantes.Neoplasias Induzidas por Radiação: Tumores, câncer ou outras neoplasias produzidas por exposição a radiações ionizante ou não ionizante.Bromatos: Sais ou íons negativos derivados do ácido brômico (HBrO3).Adenocarcinoma: Tumor epitelial maligno com organização glandular.Camundongos Endogâmicos: Indivíduos geneticamente idênticos desenvolvidos pelos cruzamentos de irmãos e irmãs que são realizados por vinte ou mais gerações, ou pelo cruzamento dos progenitores com sua ninhada realizados com algumas restrições. Todos os animais de cepa endogâmica remetem a um ancestral comum na vigésima geração.Isoenzimas: Formas estruturalmente relacionadas de uma enzima. Cada isoenzima tem o mesmo mecanismo e classificação, mas difere nas características químicas, físicas ou imunológicas.Asbestos: Asbestos (amiantos). Minerais fibrosos, incombustíveis, compostos por magnésio e silicatos de cálcio, com ou sem outros elementos. São relativamente inertes quimicamente e utilizados no isolamento térmico e na proteção contra o fogo. Inalação de seu pó causa asbestose seguida por neoplasias pulmonares e gastrointestinais.Compostos de Sódio: Compostos inorgânicos que contêm sódio como parte integral da molécula.Avaliação Pré-Clínica de Medicamentos: Teste pré-clínico de medicamentos em animais experimentais ou in vitro, para seus efeitos biológicos e tóxicos e aplicações clínicas potenciais.Epóxido Hidrolases: Enzimas que catalisam reversivelmente a formação de um epóxido ou óxido de areno a partir de um glicol ou diol aromático, respectivamente.Clorofilídios: Produtos da hidrólise de clorofilas nos quais as cadeias laterais do ácido fítico foram removidas e os ácidos carboxílicos saponificados.Camundongos Endogâmicos ACarcinoma de Células Escamosas: Carcinoma derivado de células epiteliais escamosas (ver CÉLULAS EPITELIAIS). Também pode ocorrer em áreas em que o epitélio glandular ou colunar estejam normalmente presentes. (Tradução livre do original: Stedman, 25a ed)Monitoramento Ambiental: Monitoração do nível de toxinas, poluentes químicos, contaminantes microbianos ou outras substâncias danosas no ambiente (solo, ar e água), no trabalho ou nos corpos das pessoas e animais presentes naquele ambiente.Tetraclorodibenzodioxina: Produto químico que resulta da queima ou incineração de compostos químicos clorados industriais e outros hidrocarbonetos. Este composto é considerado uma toxina ambiental e pode apresentar riscos à reprodução, bem como outros riscos para a saúde de animais e humanos.Predisposição Genética para Doença: Suscetibilidade latente a doenças de caráter genético, podendo ser ativada sob determinadas situações.Fatores de Risco: Aspecto do comportamento individual ou do estilo de vida, exposição ambiental ou características hereditárias ou congênitas que, segundo evidência epidemiológica, está sabidamente associado a uma condição relacionada com a saúde considerada importante de ser prevenida.gama-Glutamiltransferase: Enzima, às vezes, denominada GGT com papel chave na síntese e degradação da GLUTATIONA (GSH, tripeptídeo que protege as células de várias toxinas). Catalisa a transferência de parte da gama-glutamil para um aminoácido aceptor.Tiocianatos: Derivados orgânicos do ácido tiociânico que contêm a fórmula geral R-SCN.Poluentes Ocupacionais do Ar: Poluentes do ar encontrados na área de trabalho. São geralmente produzidos pela natureza específica da ocupação.Alternativas aos Testes com Animais: Procedimentos (TÉCNICAS DE CULTURA DE TECIDOS, modelos matemáticos, etc.) usados (ou recomendados para o serem) em vez de se usar animais nos laboratórios de pesquisa ou de diagnóstico.Ocratoxinas: Isocumarinas encontradas em ASPERGILLUS OCHRACEUS e outros FUNGOS. Os ALIMENTOS contaminados pela ocratoxina têm sido responsáveis por casos de INTOXICAÇÃO ALIMENTAR.Bexiga Urinária: Saco musculomembranoso ao longo do TRATO URINÁRIO. A URINA flui dos rins para dentro da bexiga via ureteres (URETER) e permanece lá até a MICÇÃO.Linhagem Celular: Determinadas culturas de células que têm o potencial de se propagarem indefinidamente.Células Cultivadas: Células propagadas in vitro em meio especial apropriado ao seu crescimento. Células cultivadas são utilizadas no estudo de processos de desenvolvimento, processos morfológicos, metabólicos, fisiológicos e genéticos, entre outros.Suscetibilidade a Doenças: Constituição ou afecção do corpo que fazem com que os tecidos reajam de maneira especial a determinados estímulo extrínsecos, consequentemente tendendo a tornar o indivíduo mais suscetível a determinadas doenças que o normal. (Tradução livre do original: MeSH) Afecção na qual existe uma diminuição da resistência de um indivíduo frente a determinada doença ou intoxicação e que se experimenta com dose a exposições inferiores às habitualmente nocivas para o resto da população. (Fonte: Tesauro REPIDISCA, CEPIS/OPS/OMS, para o conceito Suscetibilidade)Neoplasias Intestinais: Tumores ou câncer dos INTESTINOS.Neoplasias Nasais: Tumores ou câncer do NARIZ.Microssomos: Vesículas de artefato formadas a partir do retículo endoplasmático quando as células se rompem. São isolados por centrifugação diferencial e são compostos de três padrões estruturais: vesículas rugosas, vesículas lisas e ribossomos. Numerosas atividades enzimáticas estão associadas com a fração microssomal.Exposição por Inalação: Exposição (involuntária, ocupacional, etc.) [das vias aéreas] a agentes químicos físicos ou biológicos potencialmente prejudiciais.Medição de Risco: Métodos e técnicas aplicadas para identificar os fatores de risco e medir a vulnerabilidade aos perigos potenciais causados por desastres e substâncias químicas.Troca de Cromátide Irmã: Troca de segmentos entre as cromátides irmãs de um cromossomo, seja entre as cromátides irmãs de uma tétrade meiótica, ou entre as cromátides irmãs de um cromossomo somático duplicado. Sua frequência é aumentada por radiação ultravioleta e ionizante e outros agentes mutagênicos e é particularmente alta na SÍNDROME DE BLOOM.Glândulas Mamárias Animais: Glândulas mamárias em MAMÍFEROS não humanos.Troca Materno-Fetal: Troca de substâncias entre o sangue materno e o fetal na PLACENTA, através da CIRCULAÇÃO PLACENTÁRIA. A barreira placentária exclui a transmissão de micróbios ou vírus.Toxicologia: Ciência relacionada com a detecção, composição química e ação biológica de substâncias tóxicas ou venenos, tratamento e prevenção das manifestações tóxicas.Quimioprevenção: Uso de compostos químicos para impedir o desenvolvimento de uma doença específica.Ácido Cacodílico: Composto arseniado que tem sido utilizado como agente dermatológico e como herbicida.Genótipo: Constituição genética do indivíduo que abrange os ALELOS presentes em cada um dos LOCI GÊNICOS.Micronúcleos com Defeito Cromossômico: Núcleos defeituosos produzidos durante a TELÓFASE (na MITOSE ou MEIOSE) por CROMOSSOMOS 'lentos' (lagging) ou fragmentos cromossômicos (derivados de alterações cromossômicas estruturais, espontâneas ou induzidas experimentalmente).Monometilidrazina: Hidrazina substituída com um grupo metil.Ensaio Cometa: Técnica de toxicologia genética para medir o dano ao DNA em uma célula individual que utiliza eletroforese em gel de células ao nível individual por meio do emprego de amostras celulares extremamente pequenas. Os fragmentos de DNA celular assumem uma formação de "cometa com cauda" na eletroforese e são detectados com um sistema de análise por imagem. As condições alcalinas do ensaio facilitam a sensível detecção de danos em uma única fita.Alcatrões: Materiais viscosos constituidos de compostos complexos e de massa (weight) molecular elevada, obtidos da destilação do petróleo ou da destilação destrutiva da madeira ou do carvão.Sequência de Bases: Sequência de PURINAS e PIRIMIDINAS em ácidos nucleicos e polinucleotídeos. É chamada também de sequência nucleotídica.Compostos Heterocíclicos: Compostos em anel que têm outros átomos diferentes do carbono nos seus núcleos.Neoplasias Bucais: Tumores ou câncer da BOCA.NitroparafinasConcentração Máxima Permitida: Para um determinado agente químico de doença profissional, a concentração atmosférica que, ultrapassada, causaria doenças nos indivíduos trabalhando normalmente oito horas diárias (Repidisca). A presença de um agente poluidor ou potencialmente perturbador no ar, no alimento e na água a um grau que, na absorção por um organismo, permaneça abaixo da dose máxima permitida (Material V - Gunn, S.W.A. Multilingual Dictionary of Disaster Medicine and International Relief, 1990)Poluentes Químicos da Água: Compostos químicos que poluem a água dos rios, córregos, lagos, mar, reservatórios ou outros corpos aquáticos.PropanoEspecificidade da Espécie: Restrição de um comportamento característico, estrutura anatômica ou sistema físico, como resposta imunológica, resposta metabólica ou gene ou variante gênico dos membros de uma espécie. Refere-se às propriedades que diferenciam uma espécie de outra, mas também se usa para níveis filogenéticos superiores ou inferiores ao nível de espécie.Carbolinas: Grupo de compostos do piridoindol. Estão incluídos quaisquer pontos de fusão de piridina com o anel de cinco membros do indol e quaisquer derivados destes compostos. São similares aos CARBAZÓIS que são benzo-indóis.Salmonella typhimurium: Sorotipo de Salmonella enterica que é frequente agente de gastroenterite por Salmonella em humanos. Também causa FEBRE PARATIFOIDE.Oxazepam: Benzodiazepina usada no tratamento da ansiedade, abstinência alcoólica e insônia.Etionina: Ácido 2-Amino-4(etiltio)butírico. Antimetabólito e antagonista da metionina que interfere na incorporação de aminoácidos pelas proteínas e com a utilização do ATP celular. Também está associado à formação de neoplasias hepáticas.