Óxidos de Nitrogênio: Óxidos inorgânicos que contêm nitrogênio.Nitratos: Ésteres e sais inorgânicos ou orgânicos do ácido nítrico. Esses compostos possuem o radical NO3-.Emissões de Veículos: Gases, fumaças, vapores e odores que escapam dos cilindros de um motor de combustão interna, com gasolina ou diesel.Dióxido de Nitrogênio: Óxido de nitrogênio (NO2). Um gás altamente venenoso cuja exposição produz inflamação dos pulmões causando uma leve dor ou mesmo passando despercebida, porém levando a um edema pulmonar muitos dias depois que pode causar a morte. É um dos principais poluentes da atmosfera, responsável por absorver os raios ultravioleta que não chegam a superfície da terra.Nitritos: Sais do ácido nitroso ou compostos que possuem o grupamento NO2-. Os nitritos inorgânicos do tipo MNO2 (onde M=metal) são todos insolúveis, exceto os nitritos alcalinos. Os nitritos orgânicos podem ser isômeros, mas não idênticos aos seus correspondentes compostos nitrogenados.Substâncias Explosivas: Substâncias energeticamente instáveis que podem gerar uma expansão súbita de material, denominada explosão, acompanhada de calor, pressão e ruído. Outras coisas que foram descritas como explosivas e que não foram incluídas aqui são o aquecimento da ação do laser, o comportamento humano, surtos epidêmicos súbitos ou rápido crescimento celular.Óxido Nítrico: Radical livre gasoso produzido endogenamente por várias células de mamíferos. É sintetizado a partir da ARGININA pelo ÓXIDO NÍTRICO SINTETASE. O óxido nítrico é um dos FATORES RELAXANTES DEPENDENTES DO ENDOTÉLIO liberados pelo endotélio vascular e medeia a VASODILATAÇÃO. Inibe também a agregação de plaquetas, induz a desagregação de plaquetas agregadas e inibe a adesão das plaquetas ao endotélio vascular. O óxido nítrico ativa a GUANILATO CICLASE citosólica, aumentando os níveis intracelulares de GMP CÍCLICO.Poluentes do Ar: Qualquer substância no ar que poderia (se presente, em concentração suficiente elevada) prejudicar humanos, animais, vegetação ou material. Entre as substâncias estão GASES, MATERIAL PARTICULADO e COMPOSTOS ORGÂNICOS voláteis.Poluição do Ar: Presença de contaminantes ou substâncias poluidoras no ar (POLUENTES DO AR) que interferem com a saúde e o bem-estar humano, ou causam efeitos danosos no meio ambiente. Entre estas substâncias podem estar GASES, MATERIAL PARTICULADO ou COMPOSTOS ORGÂNICOS voláteis.Óxido Nítrico Sintase: Enzima dependente de NADPH que catalisa a conversão de L-ARGININA e OXIGÊNIO para produzir CITRULINA e ÓXIDO NÍTRICO.Dióxido de Enxofre: Gás não inflamável, incolor e altamente tóxico. É utilizado como apoio farmacêutico e antioxidante. É também um poluente atmosférico ambiental.Ozônio: Forma instável triatômica do oxigênio, O3. É um forte oxidante produzido para vários usos químicos e industriais. Sua produção também é catalisada na ATMOSFERA pela radiação de RAIOS ULTRAVIOLETAS do oxigênio ou outros precursores de ozônio como COMPOSTOS ORGÂNICOS VOLÁTEIS e ÓXIDOS DE NITROGÊNIO. Cerca de 90 por cento do ozônio na atmosfera existe na estratosfera (OZÔNIO ESTRATOSFÉRICO).Compostos NitrososMaterial Particulado: Partículas de qualquer substância sólida, geralmente menores que 30 micra de tamanho, cuja notação é PM30. Há especial preocupação com PM1, que pode atingir os ALVÉOLOS PULMONARES e induzir a ATIVAÇÃO DE MACRÓFAGOS e a FAGOCITOSE levando à REAÇÃO A CORPO ESTRANHO e PNEUMOPATIAS.Gases: Fluido aeriforme. Toma a forma do espaço onde está confinado e pode mudar para o estado líquido ou sólido por perda de temperatura ou aumento de pressão (Material III - Ministério da Ação Social, Brasília, 1992)Arginina: Aminoácido essencial que é fisiologicamente ativo na forma L.Pentanos: Grupo de hidrocarbonetos saturados com cinco carbonos da série dos metanos. Incluem isômeros e derivados.Monitoramento Ambiental: Monitoração do nível de toxinas, poluentes químicos, contaminantes microbianos ou outras substâncias danosas no ambiente (solo, ar e água), no trabalho ou nos corpos das pessoas e animais presentes naquele ambiente.Fixação de Nitrogênio: Processo (em certas BACTÉRIAS, FUNGOS e CIANOBACTÉRIAS) de conversão do NITROGÊNIO livre da atmosfera para formas de nitrogênio biologicamente utilizáveis, como AMÔNIA, NITRATOS e compostos aminados.Óxido Nitroso: Óxido de nitrogênio (N2O). Gás incolor e inodoro utilizado como anestésico e analgésico. Altas concentrações causam efeitos narcóticos e podem deslocar o oxigênio, levando a óbito por asfixia. É também utilizado como aerossol alimentar na preparação do creme "chantilly".Atmosfera: Camada gasosa que envolve os astros em geral e a Terra em particular, onde ocorrem os fenômenos meteorológicos relacionados com o clima (Material III - Ministério da Ação Social, Brasília, 1992)Ácido Peroxinitroso: Oxidante potente sintetizado pela célula durante seu metabolismo normal. Peroxinitrito é formado da reação de dois radicais livres, ÓXIDO NÍTRICO e o ânion superóxido (SUPERÓXIDOS).Monóxido de Carbono: Monóxido de carbono (CO). Um venenoso gás incolor, inodoro e insípido. Se combina com a hemoglobina para formar a carboxiemoglobina, que é incapaz de carregar o oxigênio. A consequente privação de oxigênio causa dor de cabeça, vertigem, diminuição das frequências respiratória e cardíaca, inconsciência e morte.Oxirredução: Reação química em que um elétron é transferido de uma molécula para outra. A molécula doadora do elétron é o agente de redução ou redutor; a molécula aceitadora do elétron é o agente de oxidação ou oxidante. Os agentes redutores e oxidantes funcionam como pares conjugados de oxidação-redução ou pares redox (tradução livre do original: Lehninger, Principles of Biochemistry, 1982, p471).Exposição Ambiental: Exposição de um indivíduo a agentes biológicos no ambiente ou a fatores ambientais como radiações ionizantes, produtos químicos e organismos patogênicos.Doadores de Óxido Nítrico: Grupo diferente de agentes, com estruturas químicas peculiares e requisitos bioquímicos que geram ÓXIDO NÍTRICO. Estes compostos têm sido usados no tratamento de doenças cardiovasculares e nos cuidados de infarto agudo do miocárdio, insuficiência cardíaca congestiva aguda e crônica, e controle cirúrgico da pressão sanguínea.Poluição do Ar em Ambientes Fechados: Contaminação de ar em recinto fechado.Isótopos de Nitrogênio: Átomos de nitrogênio estáveis que possuem mesmo número atômico que o elemento nitrogênio, porém diferem em relação ao peso atômico. N-15 é um isótopo estável do nitrogênio.Compostos de Nitrogênio: Compostos inorgânicos que contêm nitrogênio como parte integral da molécula.Óxido Nítrico Sintase Tipo II: Subtipo de óxido nítrico sintase independente de CÁLCIO que pode desempemhar um papel na função imunológica. É uma enzima indutível cuja expressão é transcripcionalmente regulada por uma variedade de CITOCINAS.Ativação de Macrófagos: Processo de alterar a morfologia e a atividade funcional de macrófagos, de modo que eles se tornam avidamente fagocíticos. É iniciado por linfocinas, como o fator de ativação de macrófagos (MAF: Abrev. de Macrophage Activation Factor) e o fator de inibição da migração de macrófagos (MMIF: Abrev. de Macrophage Migration-Inhibitory Factor), complexos imunes, C3b e vários peptídeos, polissacarídeos e adjuvantes imunológicos.Ciclo do Nitrogênio: Circulação do nitrogênio na natureza, que consiste de um ciclo de reações bioquímicas em que o nitrogênio atmosférico é composto, dissolvido na chuva e depositado no solo, onde é assimilado e metabolizado por bactérias e plantas, retornando eventualmente para a atmosfera por decomposição da matéria orgânica feita por bactérias.Oxigênio: Elemento com símbolo atômico O, número atômico 8 e peso atômico [15.99903; 15.99977]. É o elemento mais abundante da Terra e essencial à respiração.Nitrogênio da Ureia Sanguínea: Concentração de ureia do sangue expressa em termos de conteúdo de nitrogênio. A concentração de nitrogênio da ureia no soro (plasma) é aproximadamente 12 por cento mais alta que a concentração de nitrogênio da ureia sanguínea por causa do maior conteúdo de proteína das células vermelhas do sangue. Aumentos do nitrogênio da ureia sanguínea ou no soro são referidos como azotemia e podem ter causas pré-renais, renais ou pós-renais.Óxidos: Compostos binários de oxigênio que possuem o ânion O(2-). O ânion pode se combinar com metais para formar óxidos alcalinos ou com não metais para formar oxiácidos.Espécies Reativas de Nitrogênio: Produtos nitrogenados das sintases de ÓXIDO NÍTRICO, variando de ÓXIDO NÍTRICO a NITRATOS. Estes intermediários de nitrogênio reativo também incluem o ÁCIDO PEROXINITROSO e os S-NITROSOTIÓIS orgânicos.Óxido Nítrico Sintase Tipo III: Forma de óxido nítrico sintase, expressa constitutivamente e dependente de CÁLCIO, encontrada principalmente em CÉLULAS ENDOTELIAIS.